c5dqz8owcae6xwf

[Sul-americano] Sada Cruzeiro passa fácil pelo UPCN e está em mais uma final

A equipe do Sada Cruzeiro está em mais uma final!  Jogando no Ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros (MG), sede do Sul-americano de Clubes, a equipe mineira venceu os argentinos do UPCN San Juan por 3 sets a 0, parciais de (25×21, 25×19 e 25×23), e segue viva na briga pelo quarto título do continente.

O time celeste aguarda o resultado da partida entre Montes Claros e Bolívar, para saber quem será o adversário. A finalíssima será no sábado de carnaval (25), às 17h10, com transmissão do canal Sportv.

O JOGO

 O UPCN começou melhor na partida. Após excelente sequência de saques de Lazo e aproveitando os erros da equipe brasileira, quatro em nove pontos do adversário, os argentinos dominavam o marcador e o técnico Marcelo Mendez parou a partida (6×9. Porém, na volta à quadra, o San Juan continuou melhor e com dois pontos de bloqueio, Filardi e Gustavão, aumentou a diferença para cinco pontos (6×11). Na inversão de 5-1 pelo lado cruzeirense, Cachopa e Alan entraram e deram um novo ritmo para os mineiros, que diminuíram a desvantagem (13×14) e com dois aces seguidos de Simón viraram o marcador (15×14). O saque seguiu como melhor fundamento do Sada Cruzeiro e foi o diferencial para o time reagir e passar a comandar o placar da primeira parcial, que terminou com erro de ataque do UPCN San Juan (25×21).

2º set

O segundo set começou quente, após provocação na rede do ponteiro Leal, o juiz amarelou o jogador. Assim como aconteceu no set anterior, Lazo conseguiu outra boa sequência de saques (8×10). A parcial seguiu equilibrada, com as equipes com um bom percentual em ataques (16×16), do lado argentino, destaque para Uchikov.  Se o bloqueio cruzeirense não havia funcionando no primeiro set, nesse foram três, fundamento que contribuiu para o time brasileiro abrir vantagem no placar (21×18). Os ânimos na rede seguiram à flor da pele e foi a vez do árbitro amarelar o UPCN. Com dois pontos de saque de Simón, o time brasileiro fechoi mais um set (25×19).

3º set

Se Evandro não estava aparecendo muito no ataque, o jogador estava sacando e bloqueando muito bem, ajudando o Sada abrir o dobro de pontos do adversário logo no início do set (8×4). Precisando vencer para continuar com chances de disputar a final, o UPCN buscou uma reação e promoveu algumas mudanças na equipe (15×13). No ponto de saque de Filardi, os Hermanos diminuíram a desvantagem para apenas um ponto (21×20) e no bloqueio do central Gustavão, deixaram tudo igual (22×22).  O central Éder Levi veio para quadra e mercou um ponto direto no saque, tendo o primeiro match point da semifinal (24×22). Após saque errado do San Juan, o Cruzeiro fechou o set (25×23) e carimbou uma vaga na final do Sul-americano de Clubes.

EQUIPES:

Sada Cruzeiro: William, Leal, Rodriguinho, Evandro,Simon, Isac, e Serginho

Entraram: Cachopa, Alan, Éder Levi

Técnico: Marcelo Mendez

 UPCN San Juan : Brajkovic, Uchikov, Gustavão, Martín Ramos, Filardi, Lazo e Garrocq (líbero)

Entraram: Mariano, Guzmán,Martín

Técnico: Fabian Armoa

mos-sada_sul_amricano_divulgsada

[Sul-americano] Sada Cruzeiro tem estreia tranquila contra Montes Claros

A segunda rodada do Sul-americano Masculino de Clubes prometia um grande clássico entre Montes Claros e Sada Cruzeiro no ginásio Tancredo Neves, na noite de ontem (22). Porém, o que vimos foi uma partida abaixo do normal para o Montes Claros. Os donos da casa foram superados pelos cruzeirenses por 3×0 (21×25, 23×23, 15×25), em partida válida pelo Grupo A da competição.

Enquanto o Sada Cruzeiro foi bastante eficiente no ataque e saque, o Pequi Atômico não conseguiu consistência no passe durante a partida – apesar da boa atuação no 2º set – e pecou bastante no sideout.

UPCN San Juan e Personal Bolívar venceram suas partidas e hoje (23) disputam o primeiro lugar do Grupo B, às 20h.

Confira a tabela completa e os resultados:

21.02.2017 – Terça-feira
16h45 – Bolívar 3 x 0 Unilever (GRUPO B)
18h15 – UPCN 3 x 0 San Martín (GRUPO B)
20h15 – Montes Claros Vôlei 3 x 0 Bohemios (GRUPO A)

22.02.2017 – Quarta-feira
17h – Bolívar 3 x 0 San Martín (GRUPO B)
18h30 – UPCN 3 x 1 Unilever (GRUPO B)
20h – Sada Cruzeiro x Montes Claros Vôlei (GRUPO A)

23.02.2017 – Quinta-feira
17h – Unilever x San Martín (GRUPO B)
18h30 – Sada Cruzeiro x Bohemios (GRUPO A)
20h – UPCN x Bolívar (GRUPO B)

24.02.2017 – Sexta-feira
17h – Definição 5º lugar: 3º Grupo A x 3º Grupo B
19h – SEMIFINAL I: 1º Grupo B x 2º Grupo A
21h – SEMIFINAL II: 1º Grupo A x 2º Grupo B

25.02.2017 – Sábado
A definir – 3º Lugar
A definir – FINAL

Foto: Ana Flávia Goulart/Divulgação Sada Cruzeiro

moc_bohemios_fredsonsouzamoc

[Sul-americano] Primeira rodada sem surpresas; Sada Cruzeiro estreia hoje (22)

O Sul-americano Masculino de Clubes começou ontem (21) sem surpresas em Montes Claros, norte de Minas Gerais. A primeira rodada foi aberta com o confronto entre Personal Bolívar (ARG) e Club Unilever (PER), válido pelo Grupo B. Os argentinos venceram por 3×0 (25×16, 25×20, 25×12) e o búlgaro Aleksiev terminou a partida como maior pontuador.

upcn_sanmartin_fredsonsouzamocCampeão em 2013 e 2015, o UPCN San Juan (ARG) também estreou com vitória. A equipe de Fabián Armoa não teve dificuldades para fazer 3×0 diante do Club San Martin (BOL), parciais de 25×13, 25×19 e 25×10.

O primeiro dia do Sul-americano se encerrou com o triunfo dos donos da casa, o Montes Claros Vôlei, também por 3×0 (25×15, 25×9, 25×21), em cima do Bohemios (URU). Diante de sua torcida, o Pequi Atômico aproveitou a partida para dar mais ritmo a jogadores do banco, poupando titulares para o clássico desta quarta-feira (22) com o Sada Cruzeiro.

Confira a tabela completa do Sul-americano de Clubes:

21.02.2017 – Terça-feira
16h45 – Bolívar 3 x 0 Unilever (GRUPO B)
18h15 – UPCN 3 x 0 San Martín (GRUPO B)
20h15 – Montes Claros Vôlei 3 x 0 Bohemios (GRUPO A)

22.02.2017 – Quarta-feira
17h – Bolívar x San Martín (GRUPO B)
18h30 – UPCN x Unilever (GRUPO B)
20h – Sada Cruzeiro x Montes Claros Vôlei (GRUPO A)

23.02.2017 – Quinta-feira
17h – Unilever x San Matín (GRUPO B)
18h30 – Sada Cruzeiro x Bohemios (GRUPO A)
20h – UPCN x Bolívar (GRUPO B)

24.02.2017 – Sexta-feira
17h – Definição 5º lugar: 3º Grupo A x 3º Grupo B
19h – SEMIFINAL I: 1º Grupo B x 2º Grupo A
21h – SEMIFINAL II: 1º Grupo A x 2º Grupo B

25.02.2017 – Sábado
A definir – 3º Lugar
A definir – FINAL

Com informações da Confederação Sul-americana de Voleibol (CSV) e Montes Claros Vôlei
Fotos: Fredson Souza / MCV

jf-sbc

Maurício Bara: “O ginásio merece, a energia do ginásio merece”

Casa do JF Vôlei desde sua criação, em 2008, o ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) já recebeu campeões olímpicos e outras estrelas do voleibol mundial quando ainda eram promessas, e viveu, no último sábado (18), mais um momento histórico: a classificação da equipe mineira para os playoffs da Superliga Masculina. “A única coisa que me passou na cabeça quando estava 14 a 9, 14 a 10 foi o primeiro treino aqui quando o ginásio era velho”, palavras do idealizador do projeto e primeiro treinador do JF Vôlei, Maurício Bara, hoje diretor técnico da equipe.

dsc05886Na última temporada, o JF Vôlei terminou a competição na lanterna e só permaneceu na elite após vencer um torneio seletivo. Porém, o sonho dos playoffs já esteve próximo em duas oportunidades. “A gente sabia, no início do ano [temporada], que não era o objetivo principal – o principal era não cair, não é segredo –, mas as coisas foram acontecendo, os jogadores abraçando a ideia, o Henrique [Furtado] trabalhando de uma maneira espetacular com a comissão técnica. […] Tem a hora certa. Como perdemos a hora certa há dois, três anos quando nós perdemos a classificação nos jogos mais fáceis dentro de casa, deixando para reagir no final. Isso gera uma tensão natural e os meninos souberam lidar com isso de maneira espetacular. Agora vamos ladeira abaixo, soltar o freio de mão e ver até onde esse time vai”, avaliou Bara se referindo às campanhas das temporadas 2013/2014 e 2014/2015 quando a equipe ficou na nona posição.

Apoio local segue como desafio

A equipe surgiu como projeto de extensão da Faculdade de Educação Física e, em 2009, o JF Vôlei – que na época se chamava UFJF – disputou a Liga Nacional pela primeira vez. Dois anos depois foi vice-campeã da competição garantindo vaga para a Superliga. Apesar do acesso e permanência na Superliga A, conseguir apoio das empresas da cidade continua sendo um dos maiores desafios. “Não espero nada. A gente saiu de um time que jogava Jogos de Minas e passou para Liga Nacional e nada mudou; da Liga Nacional, fomos vice-campeões, subimos [para a Superliga], nada mudou; subimos para brigar por uma vaga nos playoffs e nada mudou; e agora não vai mudar. O trabalho não para. A única coisa que sei hoje é que vamos investir nossos esforços nas categorias de base. Fora isso é esperar”, comentou Bara.

sul-americano_moc

Sete equipes brigam por uma vaga no Mundial a partir desta terça-feira (21)

Mais uma vez a disputa do Sul-americano Masculino de Clubes é realizada em solo brasileiro. Neste ano, o ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros, recebe, pela primeira vez, a competição entre hoje (21) e o próximo sábado (25).

254268998_coletivatreinadores-2

Equipes se reuniram em coletiva de imprensa ontem (20). Foto: CSV (voleysur.org)

Atual campeão, o Sada Cruzeiro está no Grupo A ao lado do Montes Claros Vôlei e da equipe uruguaia Bohemios. No Grupo B estão: UPCN San Juan (ARG), Personal Bolívar (ARG), Club Unilever (PER) e Club San Martín (BOL).

Para quem quiser acompanhar a disputa, o Montes Claros Vôlei fará a transmissão das partidas em parceria com a TV Mundo Vôlei. Os confrontos serão transmitidos no canal do Pequi Atômico no YouTube e na FanPage da equipe.

Esta é a 31ª edição do Sul-americano Masculino de Clubes e o campeão garante vaga no Mundial que será realizado em dezembro, na Polônia. Os únicos países com campeões continentais são Brasil e Argentina.

Confira a tabela completa do Sul-americano de Clubes:

21.02.2017 – Terça-feira
16h45 – Bolívar x Unilever (GRUPO B)
18h15 – UPCN x San Martín (GRUPO B)
20h15 – Montes Claros Vôlei x Bohemios (GRUPO A)

22.02.2017 – Quarta-feira
16h45 – Bolívar x San Martín (GRUPO B)
18h15 – UPCN x Unilever (GRUPO B)
20h15 – Sada Cruzeiro x Montes Claros Vôlei (GRUPO A)

23.02.2017 – Quinta-feira
16h45 – Unilever x San Matín (GRUPO B)
18h15 – Sada Cruzeiro x Bohemios (GRUPO A)
20h15 – UPCN x Bolívar (GRUPO B)

24.02.2017 – Sexta-feira
17h – Definição 5º lugar: 3º Grupo A x 3º Grupo B
19h – SEMIFINAL I: 1º Grupo B x 2º Grupo A
21h – SEMIFINAL II: 1º Grupo A x 2º Grupo B

25.02.2017 – Sábado
A definir – 3º Lugar
A definir – FINAL

Com informações da Confederação Sul-americana de Voleibol (CSV), Montes Claros Vôlei e FIVb.

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 Minas Tenis Clube - 18.02.2

[Superliga] JF Vôlei vence Minas por 3 sets a 2 e conquista vaga inédita nos playoffs

A noite de sábado (18) foi para lá de especial para o JF Vôlei e os torcedores que estiveram presentes no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG). A equipe recebeu o Minas Tênis Clube, em partida válida pela 7ª rodada do returno, e venceu por 3 sets a 2, parciais de (33×31,16×25,25×19, 19×25 e 15×10), em 2h28. Além de mais dois pontos conquistados, chegando aos 27 na tabela e permanecendo em sexto lugar, o time da Zona da Mata garantiu, com quatro rodadas de antecedência, a classificação inédita para os playoffs da Superliga Masculina, nesta que é a sexta participação consecutiva na equipe na elite do voleibol nacional. Do outro lado, com dois sets conquistados, o Minas somou um ponto e chegou aos 23, e está uma posição atrás de Juiz de Fora na tabela.

Mesmo com a derrota, um  dos destaques do confronto, com 16 pontos, foi o jovem oposto de 19 anos, Felipe Roque, que nasceu em Juiz de Fora e atua no time da capital. O maior pontuador do jogo foi, mais uma vez, o oposto Renan, com a expressiva marca de 27 pontos, e o troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador em quadra, ficou com o ponteiro Ricardo Júnior, que marcou 15 pontos e protagonizou belas jogadas durante o jogo.

Na próxima rodada, a 8ª do returno, o Juiz de Fora vai até Bento Gonçalves (RS), enfrentar o Bento Vôlei Isabela, que ocupa o penúltimo lugar, com 11 pontos conquistados. Já o Minas Tênis Clube recebe em Belo Horizonte (MG), o lanterna Caramuru Castro Vôlei, que tem apenas cinco pontos.

O jogo

O clássico mineiro começou com os donos da casa à frente do placar, com o levantador Rodrigo acionando bastante o oposto Renan (7×4). Porém, dois excelentes saques do ponteiro Mão empataram o set (8×8).  Daí por diante, o equilíbrio se estabeleceu (18×18), com os times se revezando na liderança do marcador.  O árbitro corretamente marcou invasão do levantador do Minas, Gelinski, lance que gerou muita reclamação do time de Belo Horizonte, e que deu uma vantagem mínima no placar para o JF Vôlei (23×21), mas nada estava decidido, os visitantes voltaram a buscar o placar (25×25). Abouba entrou para sacar e conseguiu um ponto direto nesse fundamento, dando o set point (25×26) para o Minas. Após chances desperdiçadas de fechar o primeiro set pelas duas equipes, o bloqueio do central Rômulo, que veio para o jogo no lugar de Diego, definiu o set (33×31), em 36 minutos.

2º set

O Minas voltou à quadra mais concentrado e comandando o placar (1×4), provocando, de forma precoce, o pedido de tempo do treinador Henrique Furtado. A equipe de Juiz de Fora cometia muitos erros de ataques, do outro lado, o oposto Felipe e o ponteiro Mão, colocavam todas as bolas no chão na quadra do adversário (11×18). Além disso, os centrais da equipe da capital, Pétrus e Flávio, além de pontuarem no bloqueio, cresceram no fundamento ataque, ampliando o placar e impedindo qualquer reação do time da casa (15×23).  Após 24 minutos, os visitantes fecharam o set com nove pontos de vantagem (16×25).

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 Minas Tenis Clube - 18.02.2

– Com a recepção funcionando, o levantador Rodrigo utilizou muito a bola rápida com o central Bruno. Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com

 3º set

 Se o set anterior foi dominado pelos visitantes, o terceiro set foi dos donos da casa, que desde o início lideraram o marcador (8×4). Os ponteiros de Juiz de Fora cresceram muito na partida, Rammé com uma recepção eficiente, e Ricardo com belas defesas e ataques certeiros (10×4). O ataque minastenista caiu de rendimento e o técnico Nery Tambeiro colocou Vanole na partida para tentar mudar algo no set. O ponteiro entrou bem, conseguiu uma boa sequência de saques, o que animou os visitantes a buscarem o placar e diminuírem a desvantagem para apenas dois pontos 19×17). Porém, o JF Vôlei voltou a marcar com o central Bruno e freou a reação adversário. Após ataque de Rammé, os donos da casa venceram o set (25×19), em 27 minutos.

4º set

Precisando da vitória no set para se manter vivo no jogo, o Minas voltou a ditar o ritmo da parcial (4×10). Sabendo da importância de fechar a partida no quarto set e somar três pontos, o técnico de JF promoveu a entrada do levantador Adami e do oposto Moreno, nos lugares de Renan e Rodrigo, respectivamente, para tentar dar um gás novo ao time, mas a equipe de Belo Horizonte seguiu superior, com o levantador Gelinski distribuindo bem as bolas entre seus atacantes (12×20).  No erro de ataque de Juiz de Fora, o Minas fechou o set (19×25) em 26 minutos, levando a decisão para o tie-break.

 5º set

Com a torcida jogando junto com o time e fazendo pressão contra o adversário, o JF Vôlei começou o set decisivo à frente (6×3), contando com excelentes saques, pontos de bloqueio e erros do adversário. Na virada de lado, o placar era (8×3) a favor do time da Zona da Mata, sendo quatro dos oito pontos, erros dos visitantes. Bisset voltou à quadra pelo time do Minas, desta vez como oposto, para tentar aumentar o poder ofensivo, porém, a equipe continuou errando em excesso (11×6) e viu Juiz de Fora se encaminhar para dar números finais ao set (15×10) e ao jogo.

 Equipes:

JF VÔLEI: Rodrigo, Renan, Ricardo, Rammé, Bruno, Diego e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Rômulo, Franco, Raphael, Moreno e Adami

Técnico: Henrique Furtado

MINAS TÊNIS CLUBE: Gelinski, Felipe, Bisset, Mão, Flávio, Pétrus e Rogerinho

Entraram: Abouba, Carísio, Willian, Vanole e Matheus

Técnico: Nery Tambeiro

maringa_sada

[Superliga] Maringá vence e assume a décima posição; Minas para diante do Sada

A tarde de ontem (11) prometia um grande clássico entre Minas Tênis Clube e Sada Cruzeiro na capital mineira, e foi o que vimos nos dois primeiros sets do confronto. Apesar da recuperação na segunda parcial, os minastenistas foram dominados no terceiro set encerrando a sequência de seis rodadas seguidas pontuando na Superliga 2016/2017. A vitória por 3×0 (parciais de 23×25, 22×25, 10×25) foi a 17ª do Sada Cruzeiro que segue líder isolado e invicto na competição.

Disputando a 6ª colocação com o Minas, o JF Vôlei foi ao Rio Grande do Sul e se recuperou vencendo o Lebes Gedore Canoas por 3×0. No próximo sábado, o time da Zona da Mata mineira recebe o Minas, às 18h, no ginásio da UFJF.

Maringá vence a segunda seguida

Após o triunfo sobre o JF Vôlei no meio da semana, o Copel Telecom Maringá Vôlei fez o dever de casa e conquistou mais uma vitória importante na briga contra o rebaixamento. No ginásio Chico Neto, os paranaenses fizeram 3×1 sobre o lanterna Caramuru Vôlei e assumiram a décima posição na tabela, ultrapassando o São Bernardo Vôlei que foi derrotado pelo Sesi-SP no interior paulista.

No encerramento da rodada, o Montes Claros Vôlei foi superado, em casa, pelo Funvic Taubaté por três sets a um. Confira os resultados da rodada:

Superliga Masculina 2016/2017 – 6ª rodada returno – 11.02.2017
São Bernardo Vôlei 0 x 3 Sesi-SP (23×25, 20×25, 19×25)
Minas Tênis Clube 0 x 3 Sada Cruzeiro (23×25, 22×25, 10×25)
Lebes Gedore Canoas 0 x 3 JF Vôlei (23×25, 26×28, 22×25)
Copel Telecom Maringá Vôlei 3 x 1 Caramuru Vôlei/Castro (26×28, 25×21, 25×21, 25×23)
Bento Vôlei Isabela 0 x 3 Vôlei Brasil Kirin (16×25, 22×25, 22×25)
Montes Claros Vôlei 1 x 3 Funvic Taubaté (20×25, 25×21, 23×25, 21×25)

7ª rodada returno – 18.02.2017
11h – São Bernardo Vôlei x Copel Telecom Maringá Vôlei
14h10 – Sada Cruzeiro x Bento Vôlei Isabela (REDE TV)
18h – JF Vôlei x Minas Tênis Clube
18h30 – Funvic Taubaté x Sesi-SP
20h – Caramuru Vôlei/Castro x Lebes Gedore Canoas
21h30 – Vôlei Brasil Kirin x Montes Claros Vôlei (SPORTV)

Superliga 2016/2017 - JF Volei 2 x 3 Copel Telecom Maringa Volei

[Superliga] Em jogo de viradas e cinco sets, Maringá derrota o JF Vôlei em Minas Gerais

Em sexto lugar na tabela e tentando se consolidar no G8 da tabela, o JF Vôlei recebeu, na noite de quarta-feira(8), o Copel Telecom Maringá, vice-lanterna da Superliga. Mesmo jogando fora de casa e começando perdendo, em um jogo cheio de viradas e emoção do início ao fim, os visitantes demonstraram poder de reação e venceram por 3 sets a 2, parciais de (25×17,21×25, 23×25, 33×31 e 10×15). O oposto Marcílio foi eleito o melhor em quadra e recebeu o troféu VivaVôlei.

Com o resultado, Maringá  conquistou a terceira vitória, chegou aos oito pontos, mas ainda ocupa a 11ª posição da tabela. Na próxima rodada, o time paranaense faz um confronto estadual contra o Caramuru Vôlei Castro, lanterna da Superliga, mas que conseguiu sua primeira vitória na competição nesta rodada, diante de São Bernardo(SP). Já o JF Vôlei chegou aos 22 pontos e se manteve na 6ª posição, porém, tem a  mesma pontuação do Minas Tênis Clube, que está em sétimo. Na próxima rodada Juiz de Fora vai até o Sul enfrentar o Lebes Gedore Canoas, oitavo colocado.

O jogo

O JF Vôlei iniciou a partida demonstrando mais ritmo, com o sistema defensivo bastante eficiente e o saque balanceado, dificultando a recepção do adversário (6×4). Após sequencia de saques do ponteiro Rammé, os donos da casa abriram margem (12×8). Maringá continuou não conseguindo colocar a bola em boas condições para o levantador Ricardinho e Juiz de Fora continuou dominando o set (21×12). O técnico Renato promoveu algumas mudanças na equipe, mas não modificou o andar do set. O JF Vôlei fechou o set em 25×17, após 22 minutos de disputa.

2º set

Como se tivessem anulado o set anterior, Maringá começou a segunda parcial jogando muito melhor do que o set anterior (5×7). Com a recepção ajustada, o levantador Ricardinho pôde distribuir melhor as jogadas, dificultando o trabalho do bloqueio adversário, com destaque para os ataques de Sérgio Félix, Aureliano e Marcílio, esse último que entrou no primeiro set e não saiu mais de quadra(14×20). O JF Vôlei até diminuiu a desvantagem para três pontos (20×23), mas não teve mais tempo para reagir (21×25).

3º set

Os paranaenses começaram comandando o marcador com vantagem de dois pontos (3×5), mas após ataque de Renan, o time mineiro passou à frente e levantou a torcida (7×6).O lance deu um gás a mais para Juiz de Fora que foi abrindo (17×14). Porém, o Copel Telecom Maringá conseguiu se recuperar e deixou tudo igual (18×18). Mais agressivos, os visitantes pontuaram no contra-ataque e no bloqueio, em sequência, para passar à frente no placar e abrir dois pontos (18×20), vantagem que o time visitante manteve até o fim do set para virar o jogo em 2 sets a 1 (23×25).

4º set

Embalados, Maringá ditava o ritmo do jogo e abriu cinco pontos logo no início da parcial (2×7). Neste momento, o técnico Henrique Furtado já havia gastado os seus dois pedidos de tempo. Parecia que o set se encaminharia facilmente para o time do Paraná (15×20), mas JF não desistiu, mesmo com o placar desfavorável. Com bons ataques de Renan e saques de Bruno e Rodrigo, o JF Vôlei diminuiu o placar para dois pontos (21×23). Parecia que a reação mineira tinha começado tarde, pois Maringá teve o primeiro ponto para dar números finais à partida (22×24). Mas Juiz de Fora foi buscar o empate (24×24), para a alegria dos torcedores, que, a partir desse ponto, não conseguiram mais assistir à partida sentados. Os donos da casa salvaram mais sete bolas decisivas de Maringá, viraram a parcial e, quando tiveram o primeiro set point, fecharam o set (33×31), após 39 minutos, com dois pontos consecutivos do central Diego, levando a decisão para o tie break.

5º set

Com o ginásio incentivando o time de Juiz de Fora após a virada memorável, o que se esperava era um JF Vôlei entrando em quadra se impondo, mas o que se viu foram erros de Juiz de Fora, foram seis ao longo do set mais curto. Do lado dos visitantes, com a recepção funcionando, o experiente levantador Ricardinho explorou bastante as bolas rápidas com os centrais Aureliano e Ualas  além de poder contar com uma noite inspirada do oposto Marcilio e do ponteiro Sérgio Félix. Resultado: o Copel Telecom Maringá não deu chances para Juiz de Fora(2×9). Com um ritmo alucinante, a equipe minou o adversário, aproveitou os erros dos mineiros e levou o quinto set, em 16 minutos, conquistando a terceira vitória na Superliga.

Equipes:

JF Vôlei: Rodrigo,  Ricardo, Rammé, Renan,Diego, Bruno  e Fábio Paes.

Entraram: Juan Mendez, Franco, Moreno, Adami

Técnico: Henrique Furtado

Copel Telecom Maringá: Ricardinho, Renato, Aranha,  Sérgio Félix,Mudo, Aureliano, e Felipe.

Entraram: Secco,  Marcilio,Pedro, Michael, Gentil, Ualas

Técnico – Renato Lúcio

veronamodenavolleyfotocarlofoschi26-8320_capa

[Italiano] Roberto Piazza não é mais técnico do Modena

Atual campeão da Série A1 do Campeonato Italiano e 4º colocado na temporada 2016/2017, o Azimut Modena Volley passou por vários problemas no último ano desde a saída do patrocinador máster às repercussões dos encontros de Earvin Ngapeth com a justiça.

Na tarde de ontem (6), a diretoria da equipe, representada pela presidente Catia Pedrini e o supervisor Andrea Sartoretti, realizou reunião com o treinador Roberto Piazza. Após o encontro, ambas as partes decidiram pela rescisão do contrato do treinador, que havia assumido o comando da equipe no início da temporada depois da saída de Angelo Lorenzetti. “É um dia difícil no qual tivemos que tomar decisões sofridas. Respeito e admiro o trabalho realizado por Roberto Piazza, a dedicação e os sacrifícios feitos até hoje com e para o Modena Volley”, disse a presidente Catia Pedrini em nota divulgada pelo clube.

A partir de agora, o auxiliar Lorenzo Tubertini passa a ser o comandante interino do Modena. Segundo o portal da Gazzetta di Modena, os nomes especulados para o cargo de treinador da equipe são os do búlgaro Radostin Stoytchev, que já dirigiu o Trentino, e do ídolo italiano Andrea Giani, que já atuou no Modena como jogador e treinador além de ter feito história como técnico da seleção da Eslovênia.

Com informações do Modena Volley, Gazzetta Di Modena e LegaVolley.
Foto destaque: Carlo Foschi/Modena Volley

minas-funvic_orlandobento_capa

[Superliga] Minas vence Taubaté e Cruzeiro segue sem perder

A 4ª rodada do returno da Superliga Masculina 2016/2017 começou com um jogão entre Minas Tênis Clube e Funvic/Taubaté na Arena Minas, em Belo Horizonte. A partida, realizada na tarde de sábado (4), só foi decidida no tie-break com vitória dos donos da casa, parciais de 25×22, 15×25, 25×22, 22×25 e 16×14.

O dia continuou bom para os times mineiros com as vitórias do Montes Claros sobre São Bernardo, do JF Vôlei sobre o Caramuru Vôlei/Castro e do líder Sada Cruzeiro sobre o Copel Telecom Maringá.

Em Canoas, o time da casa foi superado pelo Vôlei Brasil Kirin por 3×1 e, no encerramento da rodada, o Sesi-SP venceu o Bento Vôlei Isabela.

Confira os resultados e os confrontos da próxima rodada:

Superliga Masculina 2016/2017

4ª rodada returno – 04.02.2017

Minas Tênis Clube 3 x 2 Funvic Taubaté (25×22, 15×25, 25×22, 22×25, 16×14)
Lebes Gedore Canoas 1 x 3 Vôlei Brasil Kirin (20×25, 24×26, 27×25, 21×25)
Montes Claros Vôlei 3 x 0 São Bernardo Vôlei (25×18, 25×22, 25×18)
Sada Cruzeiro 3 x 0 Copel Telecom Maringá Vôlei (25×17, 25×23, 25×19)
Caramuru Vôlei/Castro 1 x 3 JF Vôlei (21×25, 26×24, 23×25, 19×25)
Sesi-SP 3 x1 Bento Vôlei Isabela (21×25, 25×17, 25×23, 25×19)

5ª rodada returno – 08.02.2017
19h – Sesi-SP x Montes Claros Vôlei – Vila Leopoldina
19h30 – São Bernardo Vôlei x Caramuru Vôlei/Castro – Adib Moises Dib
19h30 – JF Vôlei x Copel Telecom Maringá Vôlei – Arena UFJF
20h – Sada Cruzeiro x Lebes Gedore Canoas – Ginásio do Riacho
20h – Vôlei Brasil Kirin x Minas Tênis Clube – Ginásio do Taquaral
20h – Funvic Taubaté x Bento Vôlei Isabela – Ginásio do Abaeté

Foto destaque: Orlando Bento / Minas Tênis Clube

sesi_bento

[Superliga] Mantendo a boa fase, Sesi vence Bento Vôlei de virada

Sem o ponteiro Murilo, lesionado, e o central Lucão, com uma virose, o Sesi-SP segue na vice-liderança da Superliga 2016/2017. A equipe da Vila Leopoldina venceu, em casa, o Bento Vôlei/Isabela, na noite de ontem (4) por 3×1 (21×25, 25×17, 25×23, 25×19). O troféu VivaVôlei ficou com Bruninho, eleito em votação no portal da CBV.

Com a derrota, o Bento Vôlei mantém os 15 pontos conquistados, dois a menos que o oitavo colocado Lebes Gedore Canoas. Na próxima quarta-feira (8), o time gaúcho enfrenta o Funvic Taubaté, no Vale do Paraíba. Enquanto o Sesi recebe o Montes Claros no mesmo dia.

O jogo

Logo no início da partida, o saque pesado do Sesi desestabilizou a recepção do Bento que errou dois ataques seguidos (3×0). O começo ruim fez com que o técnico Paulão queimasse seu primeiro pedido de tempo (4×0). Aos poucos, Bento se colocou na partida aproveitando seu volume de jogo e contra-ataques (9×7). O time visitante encostou no placar com um belo bloqueio do central Michel pra cima de Riad, empatando na sequência no contra-ataque de Clinty pela entrada de rede (10×10). Com o confronto equilibrado, nenhuma das equipes conseguia desgarrar no placar (15×15). O bloqueio do Bento Vôlei colocou os visitantes dois pontos na frente (17×19). Os donos da casa chegaram a empatar (20×20), porém dois erros de ataque seguidos do Sesi deram ao time gaúcho o set point (21×24). Com a defesa atenta, Clinty fechou o set para o Bento Vôlei no contra-ataque de meio-fundo (21×25).

2º set

A segunda parcial começou equilibrada e com rallys (6×4). Variando o saque, o Sesi conseguiu dificultar o passe e desacelerar o ataque de Bento (10×7). Com Bruninho no saque, o Sesi não desperdiçou as oportunidades e ampliou a vantagem no bloqueio simples de Douglas pra cima de Wagner (13×8). Errando ataques, Bento viu os paulistas abrirem nove pontos no marcador (17×8). Com a recepção falhando, Paulão colocou Deivid e Dante nos lugares de Gabriel e Clinty. Administrando a vantagem e jogando solto, o Sesi fechou o set em 25×17.

3º set

Os erros de saque dividiram a atenção no início da terceira parcial com a discussão entre os técnicos das duas equipes. Aproveitando os erros do Sesi, o time gaúcho abriu três pontos no marcador (6×9). Os paulistas encostaram com o bloqueio de Theo e Aracaju, parando o ataque do central Michel, e empataram no erro de ataque do meio-de-rede de Bento (10×10). No saque do levantador Bruninho, o Sesi passou à frente (19×18). Na reta final, uma bola duvidosa deu ao Sesi a vitória pela vantagem mínima (25×23).

4º set

Buscando salvar um ponto, Bento começou o 4º set quente no saque, desestabilizando o passe do Sesi (2×4). Com a marcação de bloqueio pesada, Bento foi ampliando a vantagem e forçou pedido de tempo de Marcos Pacheco (5×9). Aracaju e Douglas Souza recolocaram o Sesi no set após pegarem Wagner no bloqueio (9×10). Em um erro da arbitragem, Bento viu o Sesi empatar a parcial e passar à frente no ace de Bruninho (11×10). A entrada do ponteiro Vaccari deu novo gás ao Sesi que abriu quatro pontos (18×14). Sem grandes problemas, o Sesi fez 25×19 e garantiu os três pontos.

Sesi-SP
Bruninho, Theo, Fábio, Douglas Souza, Riad, Aracaju. Líbero: Serginho
Entraram: Alan, Rafinha, Leitzke, Vaccari
Técnico: Marcos Pacheco

Bento Vôlei/Isabela
Sandro, Wagner, Gabriel, Clinty, Ze Ricardo, Michel. Líbero: Daniel
Entraram: Deivid, Dante, Rivoli, Tarcísio
Técnico: Paulão

Fotos: Divulgação Sesi-SP/Facebook

sada_mundial_2016

[Mundial de Clubes] Nova data, nova sede, nova fórmula

Após muita especulação, o Mundial Masculino de Clubes terá nova casa em 2017 e fugirá do calor brasileiro. O torneio será realizado entre os dias 11 e 17 de dezembro, na Polônia – em duas cidades a serem definidas –, e terá nova fórmula para definir os oito clubes participantes.

Além dos campeões continentais (América do Sul, Europa e Ásia), terão vaga: o vencedor da Liga Polonesa (anfitriões), dois campeões nacionais dos países melhores colocados no ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVb) e dois wild cards. Com a reformulação, o Mundial passa a privilegiar equipes mais fortes e o equilíbrio dentro da própria competição.

O torneio, assim como em edições anteriores, terá dois grupos com quatro equipes. As duas melhores colocadas avançam para as semifinais.

De volta ao calendário da FIVb em 2009, o Mundial de Clubes já teve como sedes Doha (Qatar), Betim (Brasil), Belo Horizonte (Brasil), São Paulo (Brasil), Milão (Itália), Parma (Itália) e Treviso (Itália). O Trentino é o maior campeão (quatro títulos), seguido pelo Sada Cruzeiro que venceu o torneio três vezes.

Campeões Mundial Masculino de Clubes

Betim 2016 – Campeão: Sada Cruzeiro (Brasil)
Betim 2015 – Campeão: Sada Cruzeiro (Brasil)
Belo Horizonte 2014 – Campeão: Belgorie Belgorod (Rússia)
Betim 2013 – Campeão: Sada Cruzeiro (Brasil)
Qatar 2012 – Campeão: Trentino (Itália)
Qatar 2011 – Campeão: Trentino (Itália)
Qatar 2010 – Campeão: Trentino (Itália)
Qatar 2009 – Campeão: Trentino (Itália)
Treviso 1992 – Campeão: Misura Mediolanum Milano (Itália)
São Paulo 1991 – Campeão: Il Messaggero Ravenna (Itália)
Milão 1990 – Campeão: Mediolanum Milano (Itália)
Parma 1989 – Campeão: Maxicono Parma (Itália)

 

Com informações da FIVb
Fotos: FIVb

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 São Bernardo - 28.01.2017

[Superliga] JF Vôlei sofre para vencer São Bernardo em cinco sets

Sete pontos separavam JF Vôlei e São Bernardo na classificação da Superliga Masculina, distância que poderia ter chegado a quatro pontos não fosse a incrível reação mineira no confronto do início da noite de ontem (28). Após perder os dois primeiros sets, Juiz de Fora conseguiu a virada e garantiu mais dois pontos, recuperando a sexta colocação.

Assim como na partida no turno, o confronto terminou em vitória por 3×2 para o JF Vôlei, parciais de 19×25, 22×25, 25×20, 25×23 e 15×9. Apesar da derrota, a jovem equipe de São Bernardo fez uma partida consistente e o oposto Gabriel saiu de quadra como maior pontuador (26 pontos). O troféu VivaVôlei ficou com o ponteiro Ricardo (JF Vôlei).

Na próxima rodada, o JF Vôlei viaja para enfrentar o Caramuru/Castro, e o São Bernardo vai ao Norte de Minas Gerais onde pega o Montes Claros Vôlei. Ambas partidas serão no dia 4 de fevereiro.

O jogo

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 São Bernardo - 28.01.2017

JF Vôlei venceu a sétima partida na Superliga (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Na primeira parcial, São Bernardo minou a recepção do JF Vôlei com saques balanceados e abriu cinco pontos no erro de ataque do ponteiro Ricardo (2×7). Confiantes, os paulistas montaram o bloqueio forte pra cima do oposto Renan e contaram com os erros de ataque dos mineiros para administrar a vantagem no placar. Madaloz e Ademar comandaram o ataque dos visitantes, que fecharam o set com facilidade em 19×25.

O 2º set começou melhor para o JF Vôlei: com a recepção mais estável, o levantador Rodrigo pôde acionar seus centrais Bruno e Rômulo. Porém, o volume de jogo e a marcação defensiva de São Bernardo se mostraram determinantes mais uma vez, e os visitantes equilibraram o set (11×11). Na reta final do set, São Bernado acertou a marcação em Moreno – que havia entrado na função de ponteiro –, e com um ace fez 2×0 na partida (22×25).

Mais vibrantes o jogo inteiro, os jovens de São Bernardo viam o sonho dos três pontos mais perto. Porém, Juiz de Fora reencontrou o caminho do ataque e passou a explorar o bloqueio adversário em seus ataques. Com os centrais de volta no jogo, os donos da casa abriram dois pontos no ace de Bruno e no bloqueio de Rômulo em cima de Gabriel (10×8). Forçando o saque pra cima de Ademar, Juiz de Fora conseguiu se manter à frente no placar e em outro bloqueio de Rômulo fechou o set em 25×20.

Correndo atrás da vitória, São Bernardo voltou ligado no 4º set e abriu quatro pontos com um ponto de bloqueio do levantador Brasília (3×7). Em desvantagem no marcador, o treinador Henrique Furtado colocou o central Diego no lugar de Rômulo. Precisando salvar pontos na classificação, Juiz de Fora contou com a torcida, inflamada pela chamada de Henrique Furtado em seu pedido de tempo, para buscar forças e levar o jogo para o tie-break. Após trocas em erros de saque, dois ataques de São Bernardo para fora deram o empate em 23×23. Com o ponteiro Rammé no serviço, os mineiros venceram a parcial pela vantagem mínima (25×23).

Renan e Ricardo atenderam às provocações e ao apoio do torcedor, e comandaram a atuação avassaladora no set desempate. O bloqueio do JF Vôlei cresceu e engoliu a confiança do ataque de São Bernardo (4×1). Com a sorte mudando de lado, São Bernardo pouco conseguiu fazer para diminuir os erros (10×5). No erro de saque do central Babu, Juiz de Fora fez 15×9 e venceu a partida.

fu

[Copa Brasil] Taubaté vence Campinas e é o primeiro finalista

Com a presença do novo técnico da seleção masculina Renan Dal Zotto, Brasil Kirin (SP) e Funvic Taubaté (SP), fizeram a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil nesta quinta-feira (19), no ginásio Taquaral, em Campinas (SP), local da fase final da competição. Mesmo jogando em casa, o time campineiro não conseguiu superar os ataques de Wallace e companhia e foram superados por 3 sets a 0, parciais de (22×25, 22×25 e 19×25). Agora o time do Vale da Paraíba espera o vencedor de Sada Cruzeiro e Sesi SP para saber quem será seu adversário na final,  partida que será realizada no sábado (21).

O JOGO

Com apoio da torcida, a equipe de Campinas começou com um ritmo de jogo melhor e abriu três pontos, liderados pelo oposto Rivaldo (9×6). O time da casa continuou comandando o marcador, mas na metade do set, Taubaté cresceu e no contra-ataque de Wallace empatou a parcial (15×15).  Os visitantes começaram a ditar o ritmo e o saque fez a diferença, foram cinco pontos diretos nesse fundamento contra nenhum do rival, sobretudo com o central Éder, que fez com que o Funvic passasse a dominar o marcador (16×20).  Contemplados com dois erros seguidos de ataque do time da Região do Vale da Paraíba, o Brasil Kirin até tentou reagir (20×21), mas após o levantador Rapha ganhar a bola na mão de ferro contra o central Vini, Taubaté fechou o set (22×25), em 30 minutos.

2º set

Assim como no set anterior, os donos da casa começaram à frente (2×0), porém, rapidamente viram o adversário virar o marcador (5×8). Com o ataque de Taubaté afiado, sobretudo com o oposto Wallace, o Funvic abriu quatro pontos (10×14). Após o pedido de tempo, Campinas voltou mais regular e reequilibrou a parcial (14×15). Após ataque, ao tocar o chão, Lucarelli sentiu o calcanhar direito e foi substituído por Vinícius (18×19). Na sequência, Baiano, que havia entrado no time de Campinas na inversão 5 e 1, deixou tudo igual (19×19). Mas, na hora decisiva, o ataque time visitante voltou a se impor, foram 16 pontos nesse fundamento contra 11 dos campineiros, e a equipe de Taubaté repetiu o placar do 1º set (22×25), em 29 minutos

3º set

Foi o início mais equilibrado do jogo, com nenhuma das equipes conseguindo abrir vantagem mínima de dois pontos (7×7).  O saque fez a diferença mais uma vez para Taubaté, desta vez com o central Otávio, que contribuiu para o time taubateano dominar o placar (7×11), provocando o pedido de tempo do técnico Horacio Dileo.   A parada fez bem para o time da casa que diminuiu a desvantagem para dois pontos(13×15). Porém, os ataques  de Wallace, os bloqueios  dos centrais Éder e Otávio, além dos levantador Rapha inspirado, Funvic voltou a se impor e se encaminhar para dar números finais ao set (e a semifinal (19×25).

Equipes:

Vôlei Brasil Kirin: Rodriguinho, Vini , Maurício, Temponi, Diogo, Rivaldo e  Tiago Brendle.

Entraram: Ygor Ceará, Jotinha e Baiano

Ténico: Horacio Dileo

 Funvic Taubaté:  Rapha, Éder, Otávio, Lucas Lóh, Lucarelli, Wallace e Mário Jr.

Entraram: Kaio, Gelinski, Vinicius e Japa

Técnico: Cézar Douglas

[Foto de Capa: Reprodução Facebook Vôlei Brasil Kirin]

brasil

[Copa Brasil] Definidos os confrontos da fase semifinal

Já estão definidos os confrontos da próxima fase da Copa do Brasil. Sada Cruzeiro (MG), Sesi (SP) e Funvic Taubaté (SP), que haviam vencido na primeira rodada Lebes Gedore Canoas, JF Vôlei e Montes Claros (MG), respectivamente,  avançaram para a fase semifinal da competição, e se juntaram ao Brasil Kirin, que já estava automaticamente classificado para a semifinal, por ser sede da Fase Final, que será  realizada entre os dias 19 a 21 de janeiro, em Campinas.  Veja como ficaram os cruzamentos:

Semifinais:

copa-do-brasil-sadaaa

_ A equipe cruzeirense é a atual campeã. [Foto: InovaFoto/Divulgação CBV]

19.01 (QUINTA-FEIRA) – Vôlei Brasil Kirin (SP) x Funvic Taubaté (SP), às 19h, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV
19.01 (QUINTA-FEIRA) – Sada Cruzeiro (MG) x Sesi-SP, às 21h30, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV

Final:

21.01 (SÁBADO) – Vencedor do jogo 4 x Vencedor do jogo 5, às 16h30, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV

 A competição:

A Copa Banco do Brasil é disputada por sete equipes mais bem classificadas na tabela da Superliga após o término do primeiro turno. Os quatro classificados se reunirão em Campinas (SP) de 19 a 21 deste mês.

Resultados 1ª rodada:

Sada Cruzeiro 3 x 1 Lebes Gedore Canoas (25×20, 25×20 e 25×16)

Montes Claros 1 x 3 Funvic Taubaté (17x 25,25×19,15×25 e 21×25)

Sesi SP 3x 0 JF Vôlei (25×21, 25×18 e 25×22)

bernaridnho-rei

[Seleção Brasileira] Após 16 anos, ‘Era Bernardinho’ chega ao fim; seleção já tem novo treinador

Depois de 16 anos no comando da seleção masculina, Bernardo Rezende, o Bernardinho, não é mais técnico do Brasil. Após meses de especulações, dúvidas e pedidos de “Fica, Bernardinho”, o anúncio foi feito oficialmente nesta quarta-feira (11), pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), na sede da empresa, no Rio de Janeiro. No lugar do comandante multicampeão, entra Renan Dal Zotto, que nos últimos anos estava trabalhando como coordenador das seleções de quadra.

Renan, foi jogador da “geração de prata” (1984), e técnico da extinta equipe da Cimed, Florianópolis, revelando Bruno, Éder, Lucão, Sidão e outros para a seleção principal. Dal Zotto também é amigo pessoal de Bernardinho. “ Quando recebi o convite, tive que ligar para o Bernardo. Além de ser uma referência técnica, ele é um amigo. E só aceitei porque o Bernardo disse que participaria desse processo”.

bernardinho12-e1474888241903

-Renan  é amigo pessoal do ex técnico. E faz questão de contar com o auxilio de Bernardo nesse momento. (Foto: Arquivo/Reprodução Internet)

De acordo com o diretor da CBV, Radamés Lattari, o ex técnico da seleção brasileiro ocupará o cargo de coordenador técnico da equipe brasileira. “O Bernardo será coordenador da seleção masculina e fará também um trabalho com a base, porque ele gosta bastante deste trabalho de formação. ”

 A ERA BERNARDINHO

Bernardinho chegou à seleção masculina no dia 04 de maio de 2001, em amistoso contra a Noruega, que servia como preparação para a Liga Mundial, competição que o Brasil se saiu vencedor naquele ano. Depois, o técnico ainda iria ganhar mais sete títulos desta mesma competição (2002,2004,2005,2006, 2007, 2009 e 2010).

2004

– Ouro em 2004, com a geração mais vitoriosa da Era Bernardinho. Foto: Reprodução Internet)

São mais de 30 títulos com o time brasileiro, incluindo três títulos mundiais (2002,2006 e 2010), duas pratas olímpicas (2008 e 2012), dois ouros olímpicos (2004 e 2016), sendo a medalha olímpica conquistada nas Olimpíadas do Rio, a última conquista do técnico à frente do time verde e amarelo.  Na Era Bernardinho, o Brasil disputou todas as finais de Olimpíadas e Mundial que disputou.

Além disso, antes de assumir a seleção masculina, Bernardo conquistou duas medalhas de bronze olímpicas (1996 e 2000) como treinador da seleção brasileira feminina, totalizando seis medalhas olímpicas no vasto e vencedor currículo do treinador.

 

 

sesiiiiiiii

[Copa do Brasil] Competição começa com dois jogos nesta terça-feira(10)

A Superliga dá uma pausa por alguns dias, para o início da  primeira rodada da Copa do Brasil Masculina de Vôlei 2017. Com sete times na disputa – os primeiros colocados no turno da Superliga – a competição terá início nesta terça-feira (10), com dois confrontos: Sesi SP x JF Vôlei, às 19h, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, e Montes Claros x Funvic Taubaté, às 20h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG). Na quarta-feira (11), o Sada Cruzeiro, atual campeão, estreia diante do Lebes Gedore Canoas, às 20h, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG). As partidas da primeira fase não terão transmissão.

Em jogo único, as três equipes que vencerem as partidas estarão classificadas para as semifinais e se juntaram ao Brasil Kirin, que já está garantido nesta fase por ser a sede da Fase Final, que será realizada nos dias 19 a 21 de janeiro, no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP).Confira a programação:

sesi

_ O Sesi  SP, do técnico Marcos Pacheco, recebe o JF Vôlei(MG), às 19h, na Vila Leopoldina, em partida de abertura da Copa do Brasil. [Foto:Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com]


10.01 (TERÇA-FEIRA) – Sesi-SP x JF Vôlei (MG), às 19h, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP)

10.01 (TERÇA-FEIRA) – Montes Claros Vôlei (MG) x Funvic Taubaté (SP), às 20h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG)

11.01 (QUARTA-FEIRA) – Sada Cruzeiro Vôlei (MG) x Lebes/Gedore/Canoas (RS), às 20h, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG)

Semifinais:

19.01 (QUINTA-FEIRA) – Equipe sede x Equipe 4, às 19h, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV

19.01 (QUINTA-FEIRA) – Equipe 2 x Equipe 3, às 21h30, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV

Final:
21.01 (SÁBADO) – Vencedor do jogo 4 x Vencedor do jogo 5, às 16h30, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP) – SPORTV

brendle

[Superliga] Na abertura do returno, anfitriões fizeram valer o mando de campo e levaram a melhor em todos os jogos da rodada

Após o recesso do final de ano, a Superliga Masculina voltou com tudo, com seis jogos realizados no sábado (7), válidos pela primeira rodada do returno da temporada 2016/2017.  Ano novo, mas o Sada Cruzeiro segue com os velhos resultados: mais uma vitória para o líder da competição, que segue invicto com 12 vitórias, sendo 10 partidas com vitória por 3×0, uma por 3×1 e uma vencida no tie break.  Veja o que aconteceu na rodada:

No jogo que abriu a rodada, o Brasil Kirin (SP) recebeu o JF Vôlei (MG), no Ginásio do Taquaral, em Campinas (SP) e repetiu o placar do confronto do primeiro turno, vitória por 3 sets a 1, parciais de (25×22, 25×18 ,15×25 e 25×19), em 2horas e 4 minutos de jogo.  Com defesas importantíssimas e uma atuação e gala, o líbero Tiago Brendle foi escolhido o melhor jogador da partida.  O resultado positivo fez com que Campinas subisse do quinto para a segunda posição da tabela. Já com a derrota, Juiz de Fora caiu do sexto para o sétimo lugar.

Bento Vôlei/Isabela (RS) conseguiu um resultado importante na sua luta pela classificação aos playoffs.  Em jogo de cinco sets, a equipe gaúcha recebeu em Bento Gonçalves o Minas Tênis Clube (MG) e venceu por 3 sets a 2 (25×20,15×25, 23×25,25×21 e 15×13), em 2horas e 20 minutos. Com 1 pontos, o oposto Wagner foi o maior pontuador da partida e recebeu o troféu Viva Vôlei. Com a vitória, Bento chegou aos 12 pontos e está em nono lugar, com dois pontos a menos que o Minas, que está em oitavo e é o último classificado, no momento, para os playoffs.

Dispostos a realizarem um returno melhor que o turno, aonde terminaram em sétimo lugar, o Lebes/Gedore/Canoas (RS) começou com o pé direito, vencendo o Montes Claros (MG), equipe que brilhou no turno da competição.  De virada, o time de Canoas venceu no tie break, parciais de (20×25, 25×23, 15×25, 25 x 18 e 15×10), em 2horas e 15minutos, com o central Ialisson eleito o melhor jogador em quadra.  O resultado fez com que o time do Sul subisse uma posição e agora ocupa o sexto lugar, com 17 pontos. Por outro lado, a derrota fez com que MOC caísse do terceiro para o quinto lugar, com 25 pontos.

Com Lucarelli e Wallace liderando o time, o Funvic Taubaté (SP) não teve dificuldades para superar o Caramuru Castro (PR), lanterna da competição, por 3 sets a 0, parciais de (25×20,25×19 e 25×20), em 1hora e 20 minutos. Com 14 pontos, Lucarelli foi escolhido o melhor jogador do confronto. O triunfo fez com que o time paulista chegasse aos 26 pontos e subisse uma posição, agora Funvic ocupa o terceiro lugar. Já os paranaenses seguem sem vencer, são doze derrotas, e são os últimos colocados, com apenas dois pontos conquistados.

Vice-líder, o Sesi (SP) recebeu no ginásio da Vila Leopoldina o Copel Telecom Maringá (PR) e venceu por 3 sets a 1, parciais de (25×22, 25×21, 22×25 e 25×22), em 1hora 52 minutos. O ponteiro Gabriel Vaccari marcou 15 vezes e foi o melhor jogador da partida.  Com mais três pontos conquistados, o Sesi chegou aos 29 pontos e manteve sua posição na tabela. Já o adversário não somou pontos, continua com seis conquistados e o 11º lugar na classificação.

O atual campeão e líder Sada Cruzeiro (MG) segue sem conhecer derrotas na Superliga. Com um time misto, os mineiros venceram mais uma, desta vez diante do São Bernardo (SP), por 3 sets a 0, parciais de (25×14,25×23 e 25×14) em 1hora e 15 minutos. O central Éder Levi marcou 11 pontos e saiu de quadra como o melhor jogador.   Com 12 vitórias em 12 partidas, o Sada tem 35 pontos, seis a mais do que o segundo colocado.

Confira a classificação:

tabela-1

[Foto de capa: Cinara Piccolo/Vôlei Brasil Kirin]

sada

[Superliga] Confira como foi a 10ª rodada e a classificação da competição

Na abertura da 10ª rodada, o Lebes Gedore Canoas recebeu o Minas Tênis Clube no ginásio La Salle, em Canoas (RS), e conquistou uma importante vitória por 3 sets a 1, parciais de (25×22,25×13,16×25 e 25×19), em 1hora e 40 minutos de partida.  Com três pontos conquistados, o time gaúcho chegou aos 12 pontos e pulou do décimo para o sétimo lugar na tabela, posição que pertencia ao Minas. Com a derrota o time de Belo Horizonte permanece com 10, e agora está em oitavo lugar.

Embalados pela vitória na rodada anterior diante do Sesi SP, o Brasil Kirin (SP) foi ao ABC paulista e conseguiu mais um resultado positivo. De virada, o time campineiro bateu o São Bernardo Vôlei (SP) por 3 sets a 1 (21×25, 25×13, 25×23 e 25×20), em 1h50, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo (SP).  O central Maurício fez 17 pontos e foi eleito o melhor em quadra.  Com a sequência de resultados positivos, Campinas subiu para o terceiro lugar, com 22 pontos. Já São Bernardo permanece com 9, e caiu do oitavo para o décimo lugar.

Com casa cheia no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG), o JF Vôlei foi superado pelo Sesi SP por 3 sets a 1, parciais de (27×25,25×15,24×26 2 25×17), em 2horas e 3minutos de jogo. O central Lucão, marcou 18 vezes e foi eleito o melhor jogador em quadra. Com a vitória, o time paulista chegou aos 23 pontos e assumiu a vice-liderança da competição. Já o time de Minas permanece em sexto lugar, com 16 pontos.

No jogo mais esperado da rodada, Sada Cruzeiro(MG) e Funvic Taubaté(SP) se enfrentaram em Contagem (MG), em partida que colocou o oposto Wallace para enfrentar seu ex-time pela primeira vez na temporada. Se a expectativa era de um duelo equilibrado, quando a bola subiu, o que se viu foi um Cruzeiro avassalador, que deu poucas chances ao adversário. Vitória mineira por 3 sets a 0(25×17,25×18 e 30×28), em 1 hora e 28 minutos, com o oposto Evandro escolhido para receber o troféu Viva Vôlei. O resultado deixou os mineiros com 29 pontos, seis pontos de frente para o segundo colocado, Sesi. Já Taubaté não somou pontos e permaneceu com 20 pontos, mas caiu do segundo para o quinto lugar.

O Bento Vôlei Isabela recebeu no ginásio Municipal, em Bento (RS), a equipe do Copel Telecom Maringá (PR), e em um jogo muito equilibrado, foi derrotado no quinto set pelos paranaenses, parciais de (25×16,19×25,25×22,12×25 e 13×15), em 2horas e 22minutos de partida. O líbero Felipe foi escolhido o melhor jogador em quadra e recebeu o Viva Vôlei. Mesmo com a derrota, Bento somou um ponto e chegou aos 10, mantendo o nono lugar da tabela.  Os paranaenses somaram dois pontos e chegarão ao seis e também mantiveram a posição da rodada anterior, o 11º lugar.

 No último jogo da 10ª rodada, Montes Claros (MG) confirmou toda a excelente campanha nesse turno, vencendo mais uma partida, desta vez contra o Caramuru (PR), por 3 sets a 0, fora de casa, com parciais de (28×26,25×21 e 25×23), em 1hora e 33 minutos. Com 12 pontos, o central Robinho foi escolhido o melhor em quadra.  Foi a décima derrota do time paranaense, que ainda não venceu na competição, e ocupa a lanterna da tabela, com dois pontos. Já MOC chegou aos 21 pontos, e está em quarto lugar.

Confira a classificação:

10-ronda

[Foto de capa:  Renato Araújo/ Divulgação Sada Cruzeiro]

sadaxtau_000842

[Superliga] Sada Cruzeiro não dá chances ao Taubaté e vence clássico recheado de estrelas

No jogo mais esperado da 10ª rodada, recheado de estrelas e que fez com que o oposto Wallace enfrentasse pela primeira vez o ex-time que defendeu por sete temporadas, o líder Sada Cruzeiro recebeu no ginásio em Contagem, o vice-líder Funvic Taubaté, e não encontrou dificuldades para vencer por 3 sets a 0, parciais de (25×17, 25×18 e 30×28).  O melhor jogador em quadra foi o oposto Evandro.

 Com o resultado, os cruzeirenses chegaram aos 29 pontos e abriram seis pontos em relação ao segundo colocado, que agora é o time do Sesi SP, que venceu o JF Vôlei nesta rodada. Com a derrota, Taubaté permaneceu com 20 pontos e caiu de segundo para o quarto lugar, Campinas agora é o terceiro colocado, com dois pontos a mais.

Na próxima rodada, a 11ª e última do primeiro turno, o Sada Cruzeiro vai para Campinas enfrentar o Brasil Kirin. O jogo será na quarta-feira (21), às 19h30, com transmissão do Sportv. Já o Taubaté recebe o JF Vôlei na quinta-feira (22), às 21h55, com transmissão da Rede TV.

O JOGO:

O Sada Cruzeiro começou melhor e logo abriu vantagem com ajuda da boa passagem do central Simón no saque (4×1). Com Evandro virando todas as bolas, o técnico de Taubaté, Cézar Douglas, parou a partida (9×6), porém, os cruzeirenses seguiram abrindo vantagem (15×10). Os paulistas seguiram sendo dominados pelo Sada (19×11) e não conseguiam buscar uma reação. Com ampla vantagem e no ataque fundo meio do ponteiro Filipe, o Cruzeiro fechou a primeira parcial (25×17), em 22minutos.

2º set

 Os donos da casa mantiveram o ritmo no início do set (6×3), mas o Funvic voltou melhor para a quadra e, após longa troca de bolas, o oposto Wallace colocou a bola no chão e diminuiu a desvantagem e deixou tudo igual (8×8). Porém a igualdade não durou muito e o time mineiro se impôs no bloqueio e voltou a abrir (14×10).  Se os ponteiros d Taubaté, Lóh e Lucarelli, estavam apagados, do outro lado, Leal e Filipe colocavam todas bolas na quadra adversária (22×16).  Apáticos, os jogadores do time paulista viram o Sada fechar mais um set (25×18).

3º set

Assim como nos sets anteriores, o time da casa começou melhor (3×1).  Vendo seu time com a mesma apatia, Cézar Douglas parou a partida e cobrou sua equipe. A conversa fez bem ao time que voltou com uma postura melhor e equilibrou o set (12×12), após excelente passagem de saque do ponteiro Lucarelli. A igualdade permaneceu, sendo o set mais equilibrado do confronto. Funvic passou à frente, forçando o tempo técnico de Marcelo Mendez (20×21). Na sequência ambas as equipes tiveram chances de fechar o set, que foi definido após erro de ataque de Lucas Lóh, o que deu o set (30×28) e o jogo para o Sada Cruzeiro.

 EQUIPES:

SADA CRUZEIRO: William, Evandro, Isac, Simón, Filipe, Leal e Serginho

Entraram: Cachopa, Alan,

Técnico: Marcelo Mendez

FUNVIC TAUBATÉ: Raphael, Wallace, Otávio, Éder, Lucas Lóh, Lucarelli e Mário Júnior

Entraram:  Renan, Gelinski, Kaio

Técnico: Cézar Douglas

 Foto: Washigton Alves/Inovafoto/ CBV

Superliga 2016/2017 - JF Volei 1 x 3 Sesi-SP - 17.12.2016

[Superliga] Fora de casa, Sesi SP se recupera e vence JF Vôlei

Com casa cheia e jogando pela última vez no ano em seu ginásio, o JF Vôlei foi superado pelo Sesi- SP por 3 sets a 1, parciais de (27/25, 25/15, 24/26 e 25/17), em 2 horas e 3 minutos de partida. O central Lucão fez 18 pontos e foi escolhido o melhor jogador em quadra.

O Sesi chegou aos 23 pontos e pulou para o segundo lugar da tabela, mas dependendo do resultado do jogo entre Taubaté e Sada Cruzeiro, poderá ser ultrapassado novamente pelos paulistas. Juiz de Fora segue em sexto, com 16 pontos.

Na décima primeira e última rodada do turno, o JF Vôlei irá ao Vale do Paraíba enfrentar o Funvic Taubaté (SP) na próxima quinta-feira (22), às 21h55, com transmissão da Rede TV. Já o Sesi-SP voltará para casa e receberá o Caramuru Vôlei/Castro (PR), na quarta-feira (21) às 19h.

Superliga 2016/2017 - JF Volei 1 x 3 Sesi-SP - 17.12.2016

O oposto Renan (14) marcou 16 pontos na partida, ficando atrás de Ricardo (JF Vôlei) e Lucão (Sesi). [Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei]

O JOGO

Mesmo com desfalque de Murilo e Serginho, mas contando com os campeões olímpicos Bruninho, Douglas Souza e Lucão, o Sesi-SP começou impondo o ritmo (1×3) mas com ajuda do bloqueio, Juiz de Fora foi buscar o placar e deixou tudo igual (6×6).  A equipe da casa entrou no jogo e no contra-ataque conseguiu passar à frente do placar (11×8) e na sequência manter uma boa margem com ataques de Renan (17×14).  O técnico Marcos Pacheco colocou Vaccari no lugar de Fábio, o que melhorou a recepção e a virada de bola da equipe paulista (22×20), que foi buscar a desvantagem e igualou a parcial (22×22). No ótimo saque do oposto Théo, os visitantes tiveram o primeiro set point (24×25). O final foi eletrizante, com ambas equipes tendo chances de definir, mas no erro de ataque do ponteiro Ricardo, o Sesi fechou o set (25×27), em 30 minutos.

Parecia que o JF Vôlei não ia deixas se abater com a derrota na parcial anterior (4×1), mas a equipe não manteve o ritmo e o que se viu foram os paulistas abrindo boa margem (10×15). Com o saque do Sesi dificultando a recepção e consequentemente a virada de bola de Juiz de Fora, o técnico Henrique Furtado promoveu algumas mudanças, como a entrada de Raphael no lugar de Rammé e a entrada do levantador Adami e do oposto Moreno nos lugares de Renan e Rodrigo, respectivamente. Porém, o time mineiro seguiu apático e viu os visitantes abrirem dez pontos e fecharam o set (15×25), em 23 minutos.

3º set

Precisando vencer o set para manter viva a partida, o JF Vôlei começou comandando o marcador (8×5), o que provocou o pedido de tempo do técnico Marcos Pacheco. Na volta à quadra o Sesi estava reequilibrando a parcial, quando o central Aracaju, ao voltar do bloqueio, esbarrou no levantador Bruno e torceu o tornozelo direito. Gritando muito, o jogador foi retirado de quadra e deu lugar a Riad. Os paulistas cresceram na parcial e nos ataques de Douglas Souza e Théo, abriram três (16×19). Quando parecia que o jogo ia para os números finais, o ponteiro Ricardo e o oposto Renan chamaram a responsabilidade, o resto do time o acompanhou e cresceu no jogo, o que resultou na virada mineira (26×24), para a alegria da torcida que lotava o ginásio da UFJF.

4º set

O Sesi voltou para o set disposto a não cometer outro deslize e foi impondo o ritmo do jogo desde o início do set (10×13). Com a recepção funcionando, o levantador Bruno insistia com as jogadas rápidas com o central Lucão, jogada que o bloqueio adversário pouco conseguiu parar durante a partida. Juiz de Fora não conseguia reagir e errava muitos ataques. No ataque de Douglas Souza, o Sesi SP venceu o set por (17×25), em 23 minutos, e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Rodrigo, Bruno, Rômulo, Ricardo, Rammé Renan e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Franco, Adami, Moreno, Raphael

Técnico: Henrique Furtado

SESI SP: Bruno, Lucão, Aracaju, Fábio, Douglas Souza, Théo e Pureza

Entraram: Vaccari, Rafa, Alan

Técnico: Marcos Pacheco

helcio-nagamine-divulgacao-fiesp-5

[Superliga] Confira os resultados da 9ª rodada

No clássico  recheado de campeões olímpicos, o Sada Cruzeiro (MG) levou a melhor sobre o SESI -SP, na casa dos paulistas. Em um jogo extremamente disputado, a equipe mineira superou o Sesi por 3 sets a 2 (25×23, 18×25, 29×27, 16×25 e 15×11), em 2h15 de jogo, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). Com 22 pontos, o ponteiro Leal foi eleito o melhor atleta em quadra.Foi a nona vitória consecutiva da equipe cruzeirense que se manteve na liderança de forma invicta e agora com 26 pontos. O Sesi-SP aparece em segundo lugar, com 20 pontos (seis resultados positivos e dois negativos).

O Minas Tênis Clube recebeu em seu ginásio na Arena KF, em Belo Horizonte, a equipe do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) e fez valer o mando de campo, vitória de virada dos donos da casa por 3 sets a 1, parciais de 24×26, 25×20, 25×14 e 2×22), em 1h48 minutos.  O oposto Bisset ficou com o troféu VivaVôlei.Essa foi a segunda vitória consecutiva do Minas, que chegou aos 10 pontos e ocupa a sétima colocação da tabela. Já os paranaenses perderam a oitava partida e com quatro pontos ocupam o 11º lugar.

 O São Bernardo Vôlei visitou o Lebes Gedore Canoas, e saiu do Sul com três pontos importantes para a briga de uma das vagas entre os oito primeiros colocados.  Vitória por 3 sets a 1, parciais de (23×25, 16×25 ,25×14 e 23-25), em 2horas de jogo. Com 23 pontos, Gabriel Cândido foi o melhor em quadra.  São Bernardo e Canoas têm a mesma pontuação, nove, porém, os paulistas ocupam a oitava colocação (três vitórias e seis derrotas) e Canoas é o décimo colocado (2 vitórias e sete derrotas).

No clássico mineiro da rodada, os embalados Montes Claros e JF Vôlei se enfrentaram no norte do estado.  Em um duelo equilibrado, os donos da casa superaram os visitantes por 3 sets a 1, parciais de (2×22, 25×15, 18×25 e 25×20), em 2h e14 minutos, e acabaram com a invencibilidade de Juiz de Fora que já durava seis rodadas.  O levantador de MOC, Murilo Radke, foi escolhido o melhor jogador em quadra. Com os três pontos, o Pequi Atômico subiu na tabela e ocupa o 4º lugar, com 18 pontos. O JF Vôlei tem 16 pontos, e a sexta posição da tabela.

Após duas derrotas seguidas, o Funvic Taubaté (SP) reencontrou o caminho das vitórias. A equipe derrotou o Brasil Kirin (SP) por 3 a 1, parciais de (25×17, 22×25, 25×19 e 25×20), em 2horas e 8minutos. Com 26 pontos, o oposto Wallace foi o maior pontuador, mas o levantador Rapha recebeu o troféu de melhor jogador.  Com o triunfo, Taubaté chegou aos 20 pontos, mesma pontuação do vice-líder Sesi, porém, eles têm a vantagem no número de vitórias.  Já o Campinas fica com 17 pontos e caiu para a quinta colocação no campeonato.

 O Bento Vôlei Isabela (RS) não encontrou dificuldades para vencer o Caramuru Castro (PR) por 3 a 0, parciais de (25×20, 25×23 e 25×20), em 1hora e 22minutos, no Ginásio Municipal. O levantador Sandro, de Bento, foi escolhido o melhor jogador em quadra e recebeu o troféu Viva Vôlei.  Com mais três pontos conquistados, a equipe gaúcha chegou aos nove pontos e ocupa o nono lugar, já Castro segue sem vencer e é o lanterna da competição, com quatro pontos.

9

Foto: Helcio Nagamine/Divulgação Fiesp

sesi-sada2016

[Superliga] Diante do Sesi, bloqueio salva invencibilidade do Cruzeiro no tie-break

O confronto entre Sesi-SP e Sada Cruzeiro na tarde de hoje (10) foi, para dizer o mínimo, nervoso. Apesar de ter dominado a partida, o Sesi acabou derrotado, em casa, pelos visitantes por 2×3 (23×25, 25×18, 27×29, 25×16 e 11×15).

Sem poder contar com Murilo, lesionado, o Sesi apostou no jovem ponteiro Fábio que não decepcionou, se destacando com 6 pontos importantes de bloqueio. O troféu VivaVôlei ficou com Leal (Sada Cruzeiro) mais votado pelo portal da CBV. O ponteiro dividiu o posto de maior pontuador com o oposto Theo (Sesi), com 22 acertos.

O jogo

Sesi abriu o set com uma boa sequência de saques do ponteiro Douglas e se manteve à frente no placar durante todo o set. Apesar das inúmeras reclamações de marcações da arbitragem, o Sada conseguiu se recolocar no jogo e, no finalzinho, encaixou três saques e fechou a primeira parcial em 23×25.

Os visitantes voltaram ligados e abriram quatro pontos no início do 2º set (1×5). Depois do pedido de tempo de Marcos Pacheco, Douglas Souza trouxe o Sesi de volta em outra bela sequência de saques (5×6). Numa sequência de erros dos cruzeirenses, os paulistas conseguiram abrir vantagem (14×10). Errando pouco e sem deixar o Sada crescer novamente, os donos da casa empataram o jogo (25×18).

A terceira parcial começou morna e equilibrada. Após mudanças na equipe, o Sada Cruzeiro voltou a abrir vantagem de dois pontos (11×13). A vantagem logo mudou de lado com o bloqueio de Fábio pra cima de Leal e o contra-ataque de Theo (17×15). Os mineiros conseguiram reencontrar o equilíbrio no saque e recuperar a vantagem mínima para fazer 2×1 na partida (27×29).

O 4º set também começou nervoso e com as equipes trocando pontos. Forçando o saque e desequilibrando o passe adversário, o Sesi abriu quatro pontos (12×8). Perdido nos próprios erros, o Sada Cruzeiro sentiu a pressão do Sesi e viu o tie-break se aproximar (19×11). Tranquilo em quadra, o Sesi fechou a parcial em 25×16 no erro de saque do central Isac.

No set decisivo, o Sada Cruzeiro entrou concentrado no bloqueio e contra-ataque (2×5). Na virada de lado, os visitantes mantinham a vantagem no marcador (5×8). Consistente no tie-break, o Sada Cruzeiro fez 11×15 e segue sem perder na Superliga 2016/2017.

Sesi-SP

Bruninho, Theo, Douglas Souza, Fábio, Aracaju, Lucão. Líbero: Serginho (Escada).
Entraram: Riad, Rafa, Alan, Vaccari
Técnico: Marcos Pacheco

Sada Cruzeiro

William, Evandro, Leal, Rodriguinho, Isac, Simon. Líbero: Serginho
Entraram: Alan, Cachopa, Filipe, Leozinho, Éder Levi
Técnico: Marcelo Mendez

Foto destaque: Helcio Nagamine/Divulgação Fiesp

dsc07950

[Superliga] Embalado, JF Vôlei vence Bento Vôlei por 3 a 0

Nesta noite de quarta-feira(7), o JF Vôlei voltou à quadra em seu ginásio em Juiz de Fora(MG) e conquistou mais uma vitória, a sexta consecutiva, na competição. Desta vez, o time mineiro superou o Bento Vôlei Isabela(RS) por 3 a 0, parciais de(25×23, 25x 20 e 25×20), em 1h32 de partida. Como já virou rotina, o oposto Renan foi o maior pontuador, com 23 pontos, mas o troféu para o melhor jogador em quadra foi para o ponteiro Ricardo, que voltou ao time depois de sofrer uma lesão.

Com seis vitórias em oito partidas, o JF Vôlei encaminhou sua classificação para a Copa do Brasil, chega ao 16 pontos e ocupa o sexto lugar na tabela. Já o Bento Vôlei Isabela, que começou a oitava rodada em oitavo lugar,  não somou pontos, segue com seis. Os gaúchos perderam duas posições, sendo ultrapassados  pelo Lebes Gedore Canoas, com nove, e Minas Tênis Clube, com sete.

A torcida juiz-forana prestou homenagem à Chapecoense (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

A torcida juiz-forana prestou homenagem à Chapecoense (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O JOGO

 O jogo começou disputado e sem nenhuma equipe conseguir abrir vantagem mínima de dois pontos (8×8).  Com um bloqueio, os visitantes tomaram a liderança do placar (12×13), mas a parcial seguiu com os times se alternando à frente do marcador.  Depois de uma longa troca de bolas, JF explorou o bloqueio e pontuou (17×16). O equilíbrio permaneceu até o fim, após contra-ataque de Renan, os mineiros fecharam o set (25×23), em 29 minutos.

2º set

 O segundo set começou melhor para os visitantes (0x3). Mas, rapidamente, os donos da casa passaram (5×4). O time gaúcho errava muitos ataques e, do outro lado, o JF Vôlei não encontrava dificuldades para definir (14×9). Paulão, técnico de Bento, paralisou a partida para cobrar mais atitude de seus comandados, mas os mineiros seguiram dominando a parcial (20×15) e, novamente, coube ao oposto Renan dar números finais ao set (25×20), em 27 minutos.

3º set

Na virada de lado, o técnico do Bento Vôlei reuniu seus jogadores e cobrou uma postura mais aguerrida. O chamado até parecia que ia fazer bem ao time (1×3), porém, com ataques de Renan e Ricardo, Juiz de Fora abriu vantagem (7×3), porém, com o ponteiro Clinty liderando o time gaúcho deixou tudo igual (7×7).  O set seguiu nervoso e houve uma discussão na rede, que o árbitro acabou punido o líbero Daniel, do time gaúcho, com cartão vermelho, dando um ponto ao adversário (13×9). Na sequência, a torcida voltou a ser o sétimo jogador de Juiz de Fora e incentivava o time que respondeu dentro de quadra e ampliou a diferença (24×20) e se encaminhou para fechar o set (25×20), em 29 minutos, e o jogo por 3 a 0

Equipes: 

JF VÔLEI: Rodrigo, Raphael ,Rammé, Renan, Rômulo, Bruno e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Franco e Ricardo

Técnico: Henrique Furtado

BENTO VÔLEI ISABELA:  Sandro, Clinty, Bérgamo, Michel,  Zé Ricardo, Deivid e Daniel

Entraram: Guinter, Wagner, Gabriel e Rivoli

Técnico: Paulão

sadacruzeiroplayerscelebrateapoint-1

[Mundial] Sada vence Zenit e avança em primeiro no grupo

Já classificado para as semifinais do Mundial de Clubes de Vôlei Masculino, o Sada Cruzeiro confirmou nesta quinta-feira (20), a primeira colocação do Grupo A. Diante de sua torcida, os cruzeirenses levaram a melhor no confronto mais esperado da primeira fase diante do atual bicampeão europeu Zenit Kazan (RUS) por 3 sets a 1, parciais de (25×20, 20×25, 26×24 e 25×20).

No jogo contra os russos – uma reedição da final do ano passado, vencida pelos brasileiros, o ponteiro Leal foi o principal pontuador, com 18 pontos. Do lado da equipe russa, o cubano León marcou 17 vezes.

Na semifinal, que será disputada no próximo sábado(22), a equipe enfrentará o segundo colocado do grupo B, que poderá ser o Trentino (ITA) ou os argentinos do UPCN ou Bolívar.

leal_mundial_2016_fivb

[Mundial de Clubes] Enquanto Sada segue 100%, Minas sofre segunda derrota

alexisgonzlezofbolivarencourageshisteammatesO segundo dia do Mundial de Clubes começou com o clássico argentino UPCN e Bolívar. Em sua estreia na competição, o time comandado por Javier Weber fez 3×1 no UPCN em um duelo emocionante, com parciais de 33×31, 22×25, 30×28 e 27×25. “Estou muito feliz porque esta foi uma partida importantíssima para nós, muito emocional em vários aspectos. Viemos de um torneio ruim na Argentina na última semana e precisávamos jogar como jogamos hoje contra novo arquirrival, um time bem formado e preparado. Trabalhamos bem nos contra-ataques e apesar de não termos marcado muitos pontos, estivemos fortes mentalmente para trabalhar as jogadas”, avaliou Weber.

Sem poder contar com o ponteiro Filipe, que se lesionou na partida de ontem (18), o Sada Cruzeiro não teve dificuldades para vencer o Tala’ea El-Geish. A equipe brasileira fez 3×0, com parciais de 25×18, 25×20, 25×15. “Estamos jogando muito bem, mas penso que temos melhorar bastante ainda nosso saque, nosso ataque, temos que melhorar. O Zenit Kazan é um dos favoritos e temos que jogar muito bem para enfrentá-los. Meu compatriota Leon é um grande jogador, e não somente ele, mas todo o time. Mas temos que trabalhar bem e fazer nosso jogo amanhã”, afirmou o central Simon.

Mais cedo, o Minas não conseguiu se recuperar da derrota para o UPCN e caiu diante o Trentino por 3×0 (25×23, 25×19, 25×23). O time de Belo Horizonte segue sem vencer um set e olha de longe o sonho de uma vaga nas semifinais.

O Mundial de Clubes segue com transmissões ao vivo da Federação Internacional e dos canais ESPN e Sportv.

Resultados

Terça-feira – 18/10

Zenit Kazan 3 x 0 Tala’ea El-Gaish

Minas Tênis Clube 0 x 3 UPCN San Juan

Sada Cruzeiro 3 x 0 Taichung Bank

Quarta-feira – 19/10

Bolívar 3 x 1 UPCN San Juan

Diatec Trentino 3 x 0 Minas Tênis Clube

Sada Cruzeiro 3 x 0 Tala’ea El-Gaish

Quinta-feira – 20/10

15h – Tala’ea El-Gaish x Taichung Bank

17h30 – Diatec Trentino x Bolívar

20h – Sada Cruzeiro x Zenit Kazan

Sexta-feira – 21/10

15h – Bolívar x Minas Tênis Clube

17h30 – Zenit Kazan x Taichung Bank

20h – UPCN San Juan x Diatec Trentino

Sábado – 22/10 – Semifinais

15h – 1º do Grupo A x 2º do Grupo B

18h – 2º do Grupo A x 1º do Grupo B

Domingo – 23/10 – Final

14h – Disputa de 3º lugar

16h15 – Decisão

Grupo A

Sada Cruzeiro (BRA)

Taichung Bank (TPE)

Tala’ea El-Gaish (EGY)

Zenit Kazan (RUS)

Grupo B

Bolivar (ARG)

UPCN San Juan (ARG)

DIATEC Trentino (ITA)

Minas Tênis Clube (BRA)

Com informações da FIVb e Sada Cruzeiro
Fotos: FIVb

sadacruzeirosrodrigoleaolefthighfiveswilliamarjona

[Mundial] Sada Cruzeiro estreia com vitória; Minas é derrotado

Em menos de uma hora, o Sada Cruzeiro, atual campeão do Mundial de Clubes fez o dever de casa e venceu o Taichunk Banco, do Taipé Chinês, por 3-0 (25×10, 25×16, 25×13), em partida disputada no ginásio Divino Braga, em Betim (MG).

A superioridade cruzeirense era visível, o que foi demonstrado nos números da partida. Foram 11 pontos de saque dos brasileiros contra apenas um dos asiáticos. No ataque a diferença fica ainda mais evidente, foram 44 pontos nesse fundamento para o Sada e apenas 18 do adversário. O maior pontuador da partida foi o ponteiro Leal, com 16 acertos e 80% de aproveitamento de ataque.

taichungbankschienchenchenspikesagainsttheblock

_ Leal foi o destaque do confronto. (Foto: FIVB/Divulgação)

Com a partida longe de ser complicada, o técnico Marcelo Mendez aproveitou para mexer bastante em sua equipe, dando a chance para o ponteiro Rodriguinho, o levantador Cachopa e o oposto Renan atuarem mais na partida.  Nesta quarta-feira (19), às 19h, o Cruzeiro volta à quadra, desta vez diante do Tala’ea El-Gaish, do Egito.

Minas estreia com derrota para argentinos

 O time minas-tenista foi superado pelo UPCN da Argentina por 3 sets a 0(25×22, 25x 18 e 25x 18).

Com dificuldades em parar os ataques do oposto búlgaro Nikolay Uchikov e do meio de rede Martin Ramos, que marcaram 12 e 11 pontos, respectivamente, o time brasileiro

yordanbissetofminastenisclubefacesthedoubleblock-1

_Bisset foi o maior pontuador, mas não impediu a derrota do Minas. (Foto: FIVB/Divulgação)

pareceu nervoso em quadra e cometeu muitos erros. Mesmo com a derrota, o oposto cubano Yordan Bisset foi o maior pontuador do jogo, com 13 pontos de ataque.

A derrota dificultou o caminho do Minas na competição, para continuar sonhando com uma classificação, os mineiros precisam vencer nesta quarta-feira (19), o Trentino, sendo que a equipe italiana é um dos favoritos a conquistar o Mundial. A partida será às 16h30, com transmissão do Sportv e Espn +.

Zenit Kazan vence com facilidade

No jogo de abertura do Mundial de Clubes, o time russo do Zenit Kazan, atual campeão europeu e um dos favoritos ao título, não encontrou dificuldades para vencer o Tala’ea El-Geish do Egito por 3 a 0 (25×14,25×19 e 25×15).

maximmikhaylovofzenitkazanspikesovertheblock

_ O oposto Mikhaylov  ataca por cima do bloqueio egípcio para marcar mais um ponto. (Foto: FIVB/Divulgação)

Recheados de astros do voleibol mundial, como o cubano naturalizado polonês Wilfredo Leon, o americano MattAnderson, além do russo Maxim Mikhaylov, que foi o maior pontuador do confronto com 11 pontos, o Zenit foi superior em todos os fundamentos, com destaque para o bloqueio, 10 pontos contra zero dos adversários.

Com o resultado, Zenit e Sada Cruzeiro lideram o grupo A, com três pontos conquistados. Os russos folgam na quarta-feira (19) e na quinta-feira (21), às 20h, têm um duelo direto pela liderança com o Sada Cruzeiro, atual campeão mundial.

sada_minas

[Mineiro] Minas e Sada Cruzeiro vencem e decidem título estadual mais uma vez

Pelo sétimo ano seguido, Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube decidirão o título do Campeonato Mineiro. Atual campeão, o Cruzeiro garantiu sua vaga ao vencer o JF Vôlei, por 3×0 (25×16, 25×17 e 25×21), na noite de ontem (4). Já o Minas duelou em cinco sets com o Montes Claros e calou a torcida do Pequi Atômico no Tancredo Neves. Após abrir 2×0 (24×26, 19×25), os visitantes sofreram o empate (25×21, 25×22), porém conseguiram aproveitar as oportunidades de ataque para selar a vaga na final (15×13).

Minas e Sada Cruzeiro fazem a partida final na próxima sexta-feira (7), no ginásio do Riacho, em Contagem. Após o Estadual, as duas equipes voltam suas atenções para o Mundial de Clubes que começa no dia 18 de outubro, em Betim.

Com informações do Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube

Mineiro 2016 - JF Volei 0 x 3 Sada Cruzeiro - 26.08.2016

[Mineiro] É vencer ou vencer: finalistas serão conhecidos hoje (4)

Sem surpresas na fase classificatória, o Campeonato Mineiro conhecerá seus finalistas na noite desta terça-feira (4). Em Contagem, o Sada Cruzeiro recebe o JF Vôlei em uma das semifinais, enquanto o Minas vai a Montes Claros brigar por uma vaga na final do estadual. As duas partidas serão realizadas às 20h.

Líder isolado e atual campeão, o Sada Cruzeiro divide o foco entre o Mineiro e o Mundial de Clubes. “É semifinal e vamos com tudo. Nosso objetivo é conquistar mais esse título do Mineiro. Agora é jogo decisivo e todo mundo vai querer fazer o seu melhor dentro de quadra. A equipe de Juiz de Fora tem os garotos criados no Sada Cruzeiro, nessa parceria importante para o vôlei nacional, e o time é mesclado também com outros jogadores mais experientes, todos vão querer mostrar serviço. Então temos que entrar muito firmes e atentos. O nosso time está crescendo bastante neste início de temporada e temos que seguir assim, pensando também no Mundial de Clubes”, analisou o ponteiro Filipe.

Contando também com o apoio de seu torcedor, o Montes Claros conquistou o direito de jogar sua semifinal em casa após boa campanha na primeira fase. Será a primeira vez que o Pequi Atômico disputa uma vaga na final do Mineiro diante de seu torcedor. “Vimos no último jogo que o Minas está preparado para enfrentar nossa equipe, mas, apesar disso, acredito na nossa capacidade e no nosso sucesso. Ficamos na expectativa mais uma vez de fazer um grande jogo e lutaremos por esta vaga na final”, disse o técnico Marcelinho Ramos.

Com informações do Sada Cruzeiro e Montes Claros Vôlei

superliga

[Superliga] CBV divulga tabela da competição e anuncia mudanças no regulamento

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou, nesta segunda-feira (3), a tabela da Superliga Masculina 2016/2017. No dia 26 de outubro, quarta-feira, a bola irá subir para a primeira partida da competição, que será no duelo entre JF Vôlei(MG) e  Vôlei Brasil Kirin(SP).  Além dessas, outras 10 equipes disputam o principal campeonato nacional da modalidade:  São Bernardo(SP), Minas Tênis Clube(MG), Copel Telecom Maringá Vôlei(PR), SESI(SP), Montes Claros Vôlei(MG),  Caramuru Castro(PR), Bento Volei(RS), Funvic Taubaté (SP),  Lebes Gedore Canoas(RS) e o Sada Cruzeiro(MG), atual tetracampeão brasileiro.

sada

_  Atual tetracampeão, Sada Cruzeiro é o time a ser batido. (Foto: Alexandre Arruda/CBV)    

Algumas novidades foram divulgadas, uma delas é o fim do tempo técnico nos oitavos e 16º pontos, com objetivo de dar mais agilidade a partida, regra que já foi utilizada durante os Jogos Olímpicos. Outra mudança será na fase do playoff, as quartas e semifinais passam a ser melhor de cinco jogos, diferente dos últimos anos que eram melhor de três partidas. Quanto a transmissão, Sportv e Rede TV vão passar alguns jogos ao longo da competição  e a final, marcada para  07 de maio, será transmitida na Rede  Globo.

Confira a tabela completa da Superliga masculina 2016/2017.

monza_civitanova_superlega

[Italiano] Na primeira rodada da SuperLega, recorde de público em Monza não assusta o Civitanova

A temporada 2016/2017 da SuperLega italiana foi aberta ontem (2) com rodada cheia e recorde de público em Monza. O Cucine Lube Civitanova visitou o Gi Group Monza e seus 3363 torcedores (recorde para a equipe na competição), e saiu com vitória tranquila por 0x3 (14×25, 23×25 e 15×25). Juantorena foi o MVP e ajudou o Civitanova a manter a sequência de vitórias da equipe diante do Monza.

O Azimut Modena, campeão da Supercopa 2016 e da SuperLega 2015/2016, também venceu e garantiu três pontos. O triunfo veio diante do Biosì Indexa Sora por 3×0, parciais de 25×22, 25×23 e 25×14. Reformulado após perder seu patrocinador, o Modena conta agora com os ataques dos polêmicos irmãos Ngapeth, Earvin e Swan.

Brasileiros estreiam com derrota

A primeira rodada do Campeonato Italiano 2016/2017 começou com derrota para os brasileiros. O Exprivia Molfetta, de João Rafael e Thiaguinho – que não jogou em decorrência de lesão –, foi superado em casa pelo Revivre Milano por 1×3 (22×25, 24×26, 25×12 e 30×32). O oposto Sabbi (Molfetta) foi eleito MVP do confronto.

Titulares do Vibo Valentia, Deivid, Kadu e Thiago Alves amarguraram uma derrota por 3×0 para o Trentino, parciais de 26×24, 25×21 e 25×22. Apesar do revés, o central Deivid foi um dos destaques do Valentia.

Confira todos os resultados

Azimut Modena 3-0 Biosì Indexa Sora (25-22, 25-23, 25-14)
Diatec Trentino 3-0 Tonno Callipo Calabria Vibo Valentia (26-24, 25-21, 25-22)
Exprivia Molfetta 1-3 Revivre Milano (22-25, 24-26, 25-12, 30-32);
Top Volley Latina 0-3 Calzedonia Verona (19-25, 20-25, 22-25);
Kioene Padova 3-0 Bunge Ravenna (25-20, 31-29, 25-22);
Gi Group Monza 0-3 Cucine Lube Civitanova (14-25, 23-25, 15-25);
LPR Piacenza 1-3 Sir Safety Conad Perugia (18-25, 25-23, 16-25, 21-25)

Com informações da LegaVolley

Mineiro 2016 - JF Volei 0 x 3 Montes Claros Volei - 15.09.2016

[Mineiro] Jogando fora da casa, Montes Claros vence o JF Vôlei por 3 a 0

Pelo Campeonato Mineiro, o JF Vôlei recebeu o Montes Claros Vôlei na noite desta quinta-feira, no ginásio da UFJF e foi superado pelo placar de 3 sets a 0, parciais de (23×25, 21×25 e 23×25). Com o resultado, o time da Zona da Mata terminou a primeira fase do estadual sem vencer e na quarta e última colocação com dois pontos conquistados e aguarda definições da data e de quem enfrentará da semifinal.

Mesmo sem nenhuma vitória, o técnico de Juiz de Fora, Henrique Furtado  está satisfeito com a evolução que seus jovens comandados vem mostrando em um campeonato tão disputado e de alto nível.”Foi um jogo duríssimo e tivemos melhorias em relação ao jogo passado. Fizemos um saque tático e conseguimos 11 pontos de bloqueio, uma média muito interessante. O ataque trabalhou com um percentual bom, errando menos. Infelizmente, nos momentos decisivos, não concluímos bolas importantes”.  Os nossos fundamentos foram crescendo ao longo da primeira fase, fizemos partidas boas. Infelizmente, ainda não foi suficiente para que cravássemos uma vitória. Mas vamos chegar lá”.

Já Montes Claros chegou a segunda vitória na competição (as duas contra o JF Vôlei) em três partidas, a derrota foi justamente para o Sada/Cruzeiro, adversário que o time do Norte de Minas volta a enfrentar neste sábado (17), às 17h, em Contagem.  O segundo triunfo consecutivo deu ao MOC o segundo lugar na tabela com seis pontos, à frente do Minas terceiro colocado com 5 pontos. Com onze pontos, o Sada Cruzeiro  lidera o Mineiro.

Marcelinho Ramos, técnico de MOC comemorou o resultado,   já pensando no duelo  contra os cruzeirenses e na fase final do campeonato. “É início do Mineiro, foi só nosso terceiro jogo, ainda temos muitas coisas para melhorar, mas é bom para dar continuidade ao nosso trabalho,a  vitória nos dá confiança para gente levar para o restante da temporada. Sábado nós temos um grande jogo, com a melhor equipe do ´país, e nós sabemos que é difícil, mas a gente trabalha para vencer sempre. Vamos entrar em quadra em busca de um resultado positivo e lutar para no mínimo levar a semifinal para a nossa casa em Montes Claros”, enfatizou o técnico.

O Jogo

Juiz de Fora começou a partida com dificuldades na recepção do saque balanceado de Robinho e Salsa, centrais de Montes Claros (5×9). Depois do tempo técnico os donos da casa até diminuíram a desvantagem (9×11), porém voltaram a cometer erros bobos no passe e viram o adversário ampliar o marcador (12×18). Mais concentrados e com bloqueios de Rômulo e Rodrigo, o JF Vôlei reagiu no fim (18×20), mas à frente durante todo set, MOC fechou a primeira parcial (23×25).

2º set

O volume de jogo do time da Zona da Mata melhorou, mas MOC seguiu comandando o placar (4X8). Com o levantador Murilo distribuindo bem as jogadas e seus atacantes botando a bola no chão, a equipe do Norte de Minas ampliava a diferença (17×22). Com o oposto Renan, Juiz de Fora tentava correr atrás do prejuízo, mas viu o adversário fechar mais um set (21×25).

3º set

 O início do set foi mais equilibrado, com as equipes trocando pontos. Após erro de ataque do ponteiro Bob, Juiz de Fora chegou ao tempo técnico à frente do placar pela primeira vez na partida (8×6).  O JF Vôlei segiu na liderança até a segunda parada obrigatória (16×15), mas MOC já demonstrava mais ritmo e nos ataques certeiros de Luan, a equipe visitante passou a comandar o marcador (22×23) e deu números finais ao set(23×25) e ao jogo após toque na rede do bloqueio da equipe da casa.

Equipes:

JF VÔLEI: Rodrigo, Bruno, Ricardo, Renan, Raphael, Rômulo e Fábio Paes

Entraram: Juan, Franco

Técnico: Henrique Furtado

MONTES CLAROS VÔLEI: Murilo, Luan, Robinho, Salsa, Jonatas, Bob e Kachel.

 Entraram: Gianzinho, Rafael, Índio, Alê, Wanderson

Técnico: Marcelinho Ramos

 

 

 

 

Mineiro 2016 - JF Volei 0 x 3 Minas Tenis Clube - 03.09.2016

[Mineiro] JF Vôlei fecha primeira fase contra o Montes Claros hoje (15)

Na noite desta quinta-feira (15), o JF Vôlei faz sua última partida válida pela primeira fase do Campeonato Mineiro de 2016, às 19h30. O adversário da vez é o Montes Claros Vôlei. Na última semana as equipes se enfrentaram no Norte de Minas e os juiz-foranos foram superados por 3×0 (25×15, 25×19 e 25×17).

Juiz de Fora acumula cinco derrotas em cinco partidas disputadas e Montes Claros conquistou seus primeiros pontos na competição no confronto do último fim de semana. O Sada Cruzeiro segue como líder da competição e venceu o Minas na noite de ontem (14), em Sete Lagoas, por 3×0. O jogo marcou a estreia do oposto Evandro e o retorno de William ao time cruzeirense após a conquista do ouro nos Jogos Olímpicos do Rio.

A fase de classificação termina no dia 30 de setembro com o clássico entre Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube. As semifinais e final ainda não têm data definida.

cru-zei-ro-o-o-o

[Mineiro] Em jogo de viradas, Sada Cruzeiro vence o JF Vôlei por 3 sets a 2

No primeiro jogo oficial do Sada Cruzeiro em casa, a torcida compareceu em peso no Ginásio de Contagem, no feriado da tarde desta quarta-feira, 7 de setembro, e viu o time anfitrião conseguir a terceira vitória no Campeonato Mineiro. Os cruzeirenses fizeram 3 sets a 2 sobre o JF Vôlei, de Juiz de Fora, que é formado em sua maioria por jovens atletas cedidos pelo clube celeste.  As parciais da partida foram 25/21, 20/25, 23/25, 25/23 e 15/07.

Na equipe estrelada, o treinador Marcelo Mendez também optou por colocar em ação alguns jovens talentos, como o ponteiro Rodriguinho, o central Éder Levi, além do oposto Alan e o levantador Fernando Cachopa. Recém-chegados da seleção brasileira, os campeões olímpicos William e Evandro assistiram ao jogo em Contagem da arquibancada.

E a partida foi bastante pegada, com a equipe da Zona da Mata jogando bem e muito motivada. O adversário chegou a abrir 2 a 1 no jogo, e, com isso, o treinador cruzeirense colocou em quadra no quarto set Leal e Simon, improvisado como oposto. Mas as alterações e testes do técnico começaram bem antes, no início da terceira parcial, quando o oposto Alan teve que deixar a partida sentindo dores na coxa direita e foi substituído por Robert. O jovem oposto passará por exames.

renato

O oposto Renan, JF Vôlei, fez 26 pontos e foi o maior pontuador da partida, mas não foi o suficiente para parar o Cruzeiro. (Foto: Renato Araújo/ Divulgação Sada/Cruzeiro)

Marcelo Mendez destacou o bom jogo feito pelo adversário, que é comandado por Henrique Furtado, auxiliar da Raposa também emprestado ao time de Juiz de Fora.“Com a saída do Alan, testei o Simon e também testei o Leozinho na posição e acho que os dois renderam bem. Estamos fazendo um trabalho pesado nos treinos e precisamos que todos rendam dentro da quadra. Comecei o jogo deixando de fora os cubanos e depois eles entraram. O importante é deixar todo mundo com ritmo de jogo. Temos muitas coisas para trabalhar, para ver e temos que seguir com os nossos objetivos. Estou feliz com o resultado e também contente pelos meninos de Juiz de Fora, que estão evoluindo muito. Hoje eles jogaram muito bem, no bloqueio e defesa, o Henrique conhece muito bem nossa equipe, nossos levantadores, e planejou bem o jogo. Fico feliz por eles e conseguimos uma importante vitória”, disse Marcelo Mendez.

Equipes:

Sada Cruzeiro : Fernando Cachopa, Alan, Leal, Rodriguinho, Isac, Éder Levi e o líbero Serginho.

Entraram Pedrão, Robert, Cristiano, Leal, Simon e Leozinho.

Técnico: Marcelo Mendez.

JF Vôlei – Rodrigo, Renan, Ricardo, Raphael, Rômulo, Bruno e o líbero Fabio Paes. Entrou Franco.

Técnico: Henrique Furtado.

 * Informações da Assessoria do Sada Cruzeiro

 

Mineiro 2016 - JF Volei 0 x 3 Minas Tenis Clube - 03.09.2016

[Mineiro] Minas se impõe e volta a vencer o JF Vôlei

JF Vôlei e Minas voltaram a se enfrentar na tarde deste sábado (4), no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora, na segunda partida seguida entre as equipes pelo Campeonato Mineiro. E, assim como no primeiro confronto, a vitória foi para o time de Belo Horizonte, só que desta vez por 3 a 0, parciais de (25/23, 25/17 e 25/21).

 O Minas saiu de Juiz de Fora muito satisfeito com o rendimento e com cinco dos sei pontos que poderia conquistar. O técnico interino Guilherme Novaes fez questão de reforçar que o Mineiro é uma competição muito forte. “São quatro equipes que disputam a Superliga. Para mim é o melhor estadual, o mais disputado. Além disso, para nós serve como preparação para o Mundial de Clubes, que acontece em outubro”.

 Mesmo com a terceira derrota do JF Vôlei em três partidas, o técnico Henrique Furtado comemorou a evolução da sua jovem equipe.  “Nosso oposto hoje trabalhou muito bem, foi agressivo, como se espera de um oposto. Também fez um bom trabalho no saque, assim como o Rômulo. Estamos conseguindo melhorar o passe, o Juan teve grande atuação. O aprendizado vem acontecendo dentro das partidas, por não termos feito amistosos. Vamos crescendo e buscando a evolução como um grupo, procurando fazer com que todos joguem bem em sintonia”.

 O JOGO

O JF Vôlei começou a partida apresentando muito volume de jogo. Após excelente sequência de saque do oposto Renan, os donos da casa abriram no placar, obrigando o técnico do Minas pedir tempo técnico logo no início (5×1). A parada fez bem ao time de Belo Horizonte que voltou mais ligado e equilibrou o set (11×11), com destaque para os ataques do central Flávio. Juiz de Fora voltou a apresentar mais ritmo de jogo e a comandar o set (14×11), depois de outra sequência de saque, desta vez do central Rômulo. A vantagem de três pontos permanecia (21×18), mas o Minas cresceu no momento final e empatou a parcial (21×21) e no bloqueio de Pétrus passou à frente (21×22).  Com ace de Tiago Mão, o Minas fechou a parcial (23×25).

2º set

Os jogadores de Juiz de Fora sentiram a virada no set anterior e começaram mais lentos (2×5). Do outro lado, embalado pela reação, o Minas seguiu impondo o ritmo (8×12).  A equipe visitante seguiu dominando o placar e ampliando a diferença (10×18). O técnico Henrique Furtado fez três modificações no JF Vôlei, o que deu mais gás ao time que até esboçou uma reação (13×19), mas que foi rapidamente freada pelo adversário (15×22), que se encaminhou tranquilamente para fechar o set (17×25).

flavio

_ o central Flávio teve um excelente aproveitamento. (Foto: Lucilia Bortone/sacandoovolei.com).

3º set

 O bloqueio foi o fundamento em destaque no início do set, principalmente a favor dos minastenistas (2×5). Não querendo cometer o erro do jogo anterior, em que vencia por dois a zero e perderam os dois sets seguintes, o Minas ditava o ritmo da parcial (5×11).  Mesmo com grande diferença no marcador, o jogo seguiu nervoso, com muita discussão na rede, o que gerou dois cartões vermelhos, um para o levantador Gelinski que comemorou de forma provocativa na direção do adversário (19×21) e outro para o capitão Renan, que reclamou de forma efusiva (19×22). Após a paralisação, o time de Belo Horizonte seguiu melhor e fechou o jogo no ataque de Abou que explorou o bloqueio adversário (21×25).

JF Vôlei: Rodrigo, Renan, Raphael, Ricardo, Rômulo, Bruno e Juan Mendez

 Entraram:  Franco, Victor, Adami

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Gelinski, Bisset, Mão, Thiago Vanole, Flavio, Pétrus e Rogério

Entraram: Willian, Eduardo, Abou, Adami, Bruno

Técnico: Guilherme Novaes

DSC03284

[Mineiro] No tie break, Minas vence o JF Vôlei

Pelo Campeonato Mineiro, JF Vôlei e Minas Tênis Clube se enfrentaram nesta sexta-feira (2), no ginásio da UFJF. A partida marcou a estreia do Minas na temporada 2016/2017, e o início não poderia ter sido melhor: vitória por 3 sets a 2, fora de casa, parciais de 14×25,23×25, 28×26, 25 x 20 e 10×15.  Já Juiz de Fora acumulou a sua segunda derrota na competição, pois perdeu para o o Sada Cruzeiro na semana passada.

Sem muito tempo para lamentar ou até mesmo comemorar, as duas equipes voltam a se enfrentar neste sábado (3), no mesmo local, às 17h. Ao fim da partida, o levantador do JF Vôlei, Rodrigo, falou sobre esse pouco tempo entre um um jogo e outro. “É difícil jogar dois jogos seguidos porque o corpo pede um tempo de descanso. Porém, é mais ajustar o mental mesmo e pequenos ajustes na parte tática, como no bloqueio que o Henrique [técnico] pediu e nós não fizemos tão bem, mas analisando isso nos vídeos vamos poder fazer um pouco melhor amanhã”.

Guilherme Novaes, que atuou como técnico no jogo contra Juiz de Fora, também falou que o tempo para corrigir as falhas de sua equipe é pequeno, mas o suficiente. “Precisamos de muito ajuste ainda. Vamos estudar o time deles e passar a madrugada trabalhando.  Começamos bem, abrimos 2 a 0, mas pecamos em um número elevado de erros. Então, primeiro ponto é esse, diminuir  isso o e ter lucidez na hora da finalização”.

O JOGO

A partida começou com o Minas ditando o ritmo. Após bloqueio de Renan em Pétrus, os visitantes chegaram à frente na primeira parada técnica (6×8). O JF Vôlei seguiu com dificuldades na virada de bola, o que permitiu que o time de Belo Horizonte ampliasse o marcador (10×16). A equipe da casa cometia muitos erros, aumentando a vantagem do Minas que fechou a primeira parcial com muita facilidade (14×25).

Mineiro 2016 - JF Volei 2 x 3 Minas Tenis Clube - 02.09.2016

Equipes voltam à quadra neste sábado (3). (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

2º set

O JF Vôlei voltou à quadra com uma postura mais concentrada, mas o placar mostrava um início de set equilibrado (6×6). As equipes seguiram se revezando na liderança do marcador, até Juiz de Fora pontuar duas vezes e chegar ao tempo técnico à frente pela primeira vez no jogo (16×14). Com ótima sequência de saques do ponteiro Vanole, o Minas retomou o marcador (16×18). O fim da parcial foi equilibrado (23×23), mas no contra-ataque os visitantes aproveitaram a chance e fecharam (23×25), abrindo 2×0.

3º set

A vantagem era do time de Belo Horizonte no primeiro tempo técnico (6×8). Mas, precisando vencer para continuar sonhando, Juiz de Fora tomou a liderança do placar (14×11) e aproveitando os erros do adversário, que desperdiçava muitos ataques, ampliou a vantagem (20×16). Quando parecia que os donos da casa venceriam a parcial com facilidade, o Minas reagiu usando o bloqueio e deixou tudo igual (20×20). O final do set foi eletrizante e equilibrado e só decidido no contra-ataque de Ricardo, que definiu o set para o JF Vôlei (28×26).

4º set

 Embalado com a vitória do set anterior o JF Vôlei se impôs e no tempo técnico tinha o dobro de vantagem dos visitantes (8×4).  O Minas foi buscar a parcial e passou a liderar (11×13). Querendo levar o jogo para o set decisivo, Juiz de Fora voltou a cometer menos erros e se encaminhou para igualar o jogo (25×20). Após erro de saque do adversário, a equipe da casa fechou o quarto set (25×20).

5º set

Os visitantes começaram melhor (0x3). A vantagem de três pontos permaneceu até o primeiro tempo técnico, após bloqueio doo levantador Gelinski no ponteiro Rafael.  A equipe da Zona da Mata voltou a cometer erros nos momentos decisivos e o adversário foi abrindo uma margem importante (8×12) e no erro de saque de Ricardo, o Minas fechou o tie break(10×15) e o jogo por 3 a 2.

Equipes:

JF Vôlei: Rodrigo, Franco, Renan, Raphael, Ricardo, Rômulo e Fabio Paes

Entraram: Adami e Carlos, Juan

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Gelinski, Samuel, Thiago Vanole, Bisset, Flavio, Pétrus e Rogério

Entraram: Eduardo, Abou, Mão, William

Técnico: Guilherme Novaes

mendez

[Vídeo] De lados opostos, Marcelo Mendez e Juan Mendez (pai e filho) falam sobre a nova experiência

Na última sexta-feira (26), JF Vôlei e Sada Cruzeiro entraram em quadra pela primeira vez na temporada. A vitória foi dos cruzeirenses, que começaram a atual temporada do jeito que terminaram a anterior, vencendo. Porém, a partida teve uma emoção diferente para o comandante da equipe celeste Marcelo Mendez. O treinador multicampeão vivenciou uma experiência inédita ao enfrentar o seu filho Juan, líbero do JF Vôlei.

Juan Manuel Mendez disputou a última edição da Superliga B pelo time da capital e chegou à Juiz de Fora através da parceria firmada entre as equipes. E logo na partida de estreia, por enfrentar o pai, o jogador teve que lidar com diversos sentimentos. “Ele é uma grande referência, meu ídolo. Ao mesmo tempo que foi difícil, foi muito gratificante. Depois do jogo vão vir às brincadeiras e ele vai me corrigir, ele sempre me ajuda em tudo”, explicou.

E Mendez avaliou o desempenho do filho. “Acho que a atuação dele foi boa, ele foi bem na defesa e recepção, tem que continuar trabalhando e seguir evoluindo. Foi uma alegria ver ele dando o máximo por aquilo que ele gosta. Meu filho é uma pessoa com cabeça muito boa e vai triunfar em qualquer coisa”, disse o orgulhoso Marcelo.

Confira o vídeo da entrevista:

sada-mundial2015

Enquanto o Sada Cruzeiro busca o tri, Minas disputa o Mundial de Clubes pela primeira vez

Na manhã desta terça-feira (30), Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube oficializaram a parceria para a realização do Mundial de Clube de 2016. A competição acontece entre 19 e 23 de outubro e terá como sede a cidade de Betim (MG).

Como anfitrião, o Minas participará do Mundial pela primeira vez. Já o Sada Cruzeiro garantiu a vaga como atual campeão sul-americano e busca o terceiro título mundial.

A edição deste ano reunirá, além de Sada e Minas, mais quatro equipes: o campeão europeu Zenit Kazan (Rússia); o campeão asiático Taichung Bank (Taipé Chinesa); o campeão africano Tala’ea El Gaish (Egito); e um representante da Norceca.

DSC02779

[Mineiro] Sada Cruzeiro estreia com vitória por 3 sets a 0 sobre o JF Vôlei

Nesta sexta-feira (26), o JF Vôlei fez sua estreia na temporada 2016/2017 e o adversário foi o Sada Cruzeiro, equipe que os mineiros da Zona da Mata selaram uma parceria há dois meses, o que possibilitou que Juiz de Fora permanecesse mais uma temporada na elite do voleibol. Quando a bola subiu, melhor para os multicampeões, que venceram por 3 a 0 (23×25, 15 x 25 e 20×25).

Além das duas equipes se conhecerem muito bem, uma vez que 11 jogadores da equipe juiz-forana treinavam nas categorias de base celeste e o técnico Henrique Furtado foi auxiliar técnico do time principal do Sada na temporada passada, a partida teve uma emoção a mais para o treinador cruzeirense Marcelo Mendez: esta foi a primeira vez que enfrentou seu filho, o líbero Juan Mendez, que hoje veste a camisa de Juiz de Fora.

 O JOGO

Mineiro 2016 - JF Volei 0 x 3 Sada Cruzeiro - 26.08.2016

O oposto Alan enfrenta o bloqueio adversário. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Mesmo com o grupo desfalcado dos campeões olímpicos William e Evandro, o Cruzeiro demonstrou a força do seu elenco, mesclando a experiência de Serginho, Leal e Simon, com jovens talentos como Alan, Rodriguinho e Cachopa.  Do outro lado, os donos da casa entraram dispostos a dar trabalho para o time hexacampeão mineiro, liderados pelo oposto Renan Buiatti, de 2,17m. A primeira parcial foi bastante equilibrada, mas na hora decisiva do set a inexperiência em momentos importantes pesaram para o JF Vôlei, dando a vitória por diferença mínima para os visitantes 23×25.

2º set

  O Sada voltou impondo seu ritmo de jogo, o que assustou um pouco os donos da casa. Os jogadores da equipe juiz-forana pareciam perdidos em quadra e assistindo o levantador Cachopa distribuindo bolas de primeiro tempo com seus centrais Isac e Simon, além de explorar o ataque indefensável de Leal pelas pontas.  O marcador foi ampliando cada vez mais a favor dos visitantes, o técnico Henrique Furtado tentou acalmar sua equipe, mas o set já estava se encaminhando com facilidades para o Cruzeiro, que fechou com dez pontos à frente 15×25.

3º set

O JF Vôlei voltou à quadra mais concentrado e reequilibrou o jogo. Porém, a igualdade do set não durou muito. Com a recepção da equipe da casa com dificuldades, o levantador Rodrigo não conseguia trabalhar com jogadas rápidas, o que dificultava a virada de bola.  Do outro lado, o técnico Marcelo Mendez aproveitou para fazer algumas mudanças que deram efeito e não prejudicaram a qualidade do jogo cruzeirense.  No saque do ponteiro Rodriguinho, o Sada Cruzeiro deu números finais ao 3º set, 20x 25, e ao jogo.

Agora o JF Vôlei tem uma semana para trabalhar até o seu próximo compromisso. Na sexta-feira(2), a equipe recebe o Minas Tênis Clube no Ginásio da UFJF e no dia seguinte, sábado(3), as equipes voltam a se enfrentar no mesmo local. Já o Sada Cruzeiro volta a jogar fora de casa, dessa vez contra o Monte Claros no Norte de Minas.

JF Vôlei: Rodrigo Ribeiro, Renan Buiatti, Raphael, Ricardo Jr., Franco, Bruno e o líbero Juan.

Entraram: Fabio Paes e Rômulo

Técnico: Henrique Furtado

Sada Cruzeiro: Fernando Cachopa, Alan, Leal, Rodriguinho, Isac, Simon e o líbero Serginho.

Entraram: Cristiano, Robert, Éder Levi, Leozinho e Pedrão

Técnico: Marcelo Mendez

Apresentacao JF Volei 2016-2017 - 15.08.2016

[Mineiro] Com crias do Cruzeiro, JF Vôlei recebe a equipe da capital na abertura do Estadual

Após apresentar a equipe para a temporada 2016/2017 na última semana, o JF Vôlei fará sua primeira partida oficial na noite desta sexta-feira (26). Logo de cara, os juiz-foranos enfrentam o Sada/Cruzeiro pela abertura do Campeonato Mineiro, às 19h30, no Ginásio da Faefid. No fim de junho, as duas equipes firmaram uma parceria que possibilitou o prosseguimento do projeto de Juiz de Fora e a permanência da equipe na Superliga A.

“Agora vamos enfrentar os meninos que foram para Juiz de Fora. Vai ser um jogo interessante e creio que vai ser bacana para ambas as partes. Até pouco tempo atrás a gente estava treinando com esses garotos aqui também. E agora eles têm essa oportunidade de disputar um Campeonato Mineiro e uma Superliga. Acho que eles vão vir cheios de ambição, cheios de vontade e vão querer mostrar serviço, sabendo que do outro lado tem pessoas, jogadores que eles admiram. Vai ser um crescimento muito importante para eles, vão querer jogar bem e para nós não deixa de ser um incentivo. Temos que entrar com tudo, em busca deste sétimo título seguido do Mineiro”, comentou o ponteiro Filipe.

Vivência para poucos

Antes de chegarem a Juiz de Fora, o elenco da equipe da Zona da Mata realizou seus primeiros treinos no CT do Sada/Cruzeiro onde acompanhou a preparação da seleção masculina da Polônia para os Jogos do Rio. “Foi uma experiência muito enriquecedora, com muita troca de experiência tática, de análise de vídeo, cotidiano e para os meninos também, que puderam acompanhar grandes jogadores e ver que os nossos jogadores jogam de igual para igual com qualquer jogador do mundo. Essa experiência também abriu a visão deles sobre o mercado internacional”, disse o treinador do JF Vôlei, Henrique Furtado.

Para Henrique Furtado, a estreia contra o ex-clube vai ser um momento marcante para todos. “Jogar contra um grande clube como o Cruzeiro, o maior clube do mundo e um dos maiores da história, será excepcional, uma emoção muito grande, um momento muito significativo. Não temos como escolher o adversário, mas temos que entrar bem e jogar bem contra qualquer um. É importante utilizarmos esses jogos para o nosso crescimento”, finalizou.

Com informações do Sada/Cruzeiro

br_ita_final_rio2016

[Olimpíadas] Começo ruim, final de ouro: Brasil é tri no Maracanãzinho

GalleryPic (1)Na tarde deste domingo (21), último dia dos Jogos Olímpicos de 2016, a seleção brasileira fez história e conquistou sua terceira medalha de ouro no vôlei masculino. O título veio após a vitória suada diante da Itália por 3×0 (25×22, 28×26, 26×24) e consagrou o líbero Serginho como um dos maiores medalhistas do Brasil. Além de fechar seu ciclo na seleção, o jogador foi escolhido o MVP dos Jogos.

Com a apoio da torcida, que lotou o Maracanãzinho, a seleção brasileira reverteu o placar em todas as parciais e, numa noite brilhante do levantador Bruninho, Wallace conseguiu dar um nó na defesa italiana. “Estou feliz pelo Bruno, por tudo o que disseram sobre ele, principalmente em Pequim. A dupla Bruninho e Lucão foi imparável, e o Wallace entrou no hall dos grandes jogadores da nossa história”, disse o técnico Bernardinho, que ainda não definiu o seu futuro à frente da seleção.

Os ponteiros Lipe e Lucarelli mantiveram o ritmo e a performance que tiraram o Brasil do buraco na última rodada da fase de grupos contra a França: destruindo a recepção italiana, sobrecarregando o ponteiro Lanza no passe e mandando a pressão para o jovem levantador Gianelli. Do lado europeu, o saque – arma mais potente da equipe – não rendeu na final e contribuiu para o número de erros da seleção italiana.

euaita_podio_rio2016Embora saia do Rio com a derrota, a prata é uma grande conquista para mais uma forte geração italiana que continuará dando trabalho nas competições internacionais.

Despedidas e virada na decisão do bronze

Mais despedidas olímpicas marcaram a decisão do bronze: os veteranos Priddy (EUA), Tetyukhin (Rússia) e David Lee (EUA) não devem participar do ciclo dos Jogos de Tóquio. Campeão em 2008 diante do Brasil, Priddy foi importante na virada americana na conquista do bronze na manhã de hoje. Os Estados Unidos perdiam da Rússia por 2×0 e após a entrada do veterano levou a decisão para o tie-break. “Dói de uma maneira enorme. Quase vencemos. Jogamos melhor do que jogamos contra o Brasil. Jogamos melhor até o fim, mas os resultados não vieram a nosso favor. Não existe ninguém no time que eu possa criticar, todos deram o melhor de si. Quero agradecê-los. Eles são uma equipe excelente e terão um futuro excelente”, disse Tetyukhin.

GetImage

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

br-rus_rio2016

[Olimpíadas] É 2004? Brasil ressurge e Itália chega à final em partida emocionante

Assim como em Atenas 2004, a final do vôlei masculino na Rio 2016 será entre Brasil e Itália, e a decisão do bronze entre Rússia e Estados Unidos. A diferença é que dessa vez a Itália chega mais forte e regular para a disputa do ouro contra os brasileiros amanhã (21).

Italy celebrateOs italianos venceram sua semifinal contra os Estados Unidos por 3×2 (30×28, 26×28, 9×25, 25×22, 15×13), contando com o apoio dos torcedores brasileiros presentes no Maracanãzinho, que de novo pegou no pé do americano Russell, e a liderança de Zaytsev em quadra, o grande nome italiano nos Jogos do Rio. A Itália busca a medalha inédita após bater na trave em 1996, contra a Holanda, e 2004, contra o Brasil.

Já o Brasil e o líbero Serginho chegam à sua quarta final seguida em Olimpíadas, a sexta decisão do voleibol masculino (1984, 1992, 2004, 2008, 2012 e 2016). A classificação veio com a vitória diante da Rússia no fim da noite de ontem (19) e não poderia ter sido de maneira mais perfeita. A vitória em sets diretos foi a melhor atuação brasileira nos Jogos desde a “decisão” contra a França na última rodada da fase de grupos.

Com o saque e a recepção funcionando, os brasileiros foram mais uma vez empurrados pela torcida e jogaram toda a pressão do resultado para os atuais campeões olímpicos. Sem o passe na mão, o levantador Grankin não conseguiu aproveitar os centrais e sobrecarregou o veterano Tetyukhin e o oposto Mikhaylov. “Estabelecemos nosso jogo no saque e perdemos poucos contra-ataques. A Itália merece crédito pela vitória sobre os Estados Unidos com a vitória na recuperação. O time deles cresceu muito com Juantorena”, disse o central Lucão.

BrazilianSrgioDutracelebratestheirclassificationtothefinalsDo lado brasileiro vale destacar, além da atuação impecável da equipe, o baixo número de erros: foram apenas 10 pontos cedidos aos russos em toda a partida, enquanto os adversários deram 25 pontos de graça. “Depois de vencer em Londres e o Campeonato Europeu, não conseguimos repetir o resultado com uma equipe jovem. Cometemos muitos erros e essa foi a principal razão por termos terminado com a derrota contra a forte equipe brasileira. Não conseguimos segurar o saque deles”, avaliou Vladmir Alekno, treinador da Rússia.

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

br-arg_rio2016

[Olimpíadas] Brasil segue na briga pelo ouro com um 2º set para se esquecer

Pela quarta vez seguida a seleção brasileira masculina chega às semifinais dos Jogos Olímpicos e com um gosto especial. A classificação veio após vitória suada contra a Argentina, no Maracanãzinho, por 3×1 (25×22, 17×25, 25×18, 25×23).

Líderes do Grupo B, os argentinos caem mais uma vez nas quartas de final, porém a história poderia ter sido diferente. Jogando bem, os hermanos deram muito trabalho aos brasileiros, principalmente no saque/recepção.

LiberoofArgentinaAlexisGonzleztriestocomfortteammateDeminGonzlezafterlosingthematchtoBrazilAinda na primeira parcial, Lucarelli sentiu uma lesão da coxa direita e deu lugar a Maurício Borges, que demorou para pegar o ritmo na recepção. Do outro lado, Facundo Conte também se lesionou. Com a ajuda dos erros da Argentina, o Brasil conseguiu manter vantagem para abrir 1×0. Entretanto, o 2º set foi um desastre. Muitos erros do Brasil e a eficiência no bloqueio, deram aos argentinos o gás que precisavam para empatar o jogo e continuar sonhando com a semifinal.

Na hora certa, o saque brasileiro entrou e desestabilizou o passe adversário no 3º set. O ponteiro Lipe também se lesionou no confronto, obrigando, inclusive, o retorno de Lucarelli à partida no 4º set. A vitória veio no sufoco, após mais uma parcial equilibrada.

O levantador e capitão da Argentina, Luciano DeCecco disse que esta foi uma partida difícil de se comentar. “O que posso dizer? Tivemos que danças com a menina mais bonita. Jogamos num grande nível durante a semana inteira, mas hoje tivemos um rival difícil. Estou feliz apesar de meu rosto não demonstrar isso. Espero que as pessoas entendam na Argentina que trabalhamos muito forte e que devemos continuar. Hoje estivemos a um ponto de forçar o tie-break”, comentou.

Os brasileiros pegam os russos na semifinal amanhã (19). Na outra decisão de vaga para a final, Estados Unidos e Itália se enfrentam. “É uma geração diferente da de quatro anos atrás em Londres. Ambos os times estão diferentes e vivendo momentos diferentes. Precisamos ser pacientes e estudar. Eles são grandes bloqueadores, mas a recepção não é tão boa”, disse o levantador Bruninho sobre a equipe da Rússia.

Confira os resultados das quartas de final

Jogos Olímpicos 2016

Quartas de final – Masculino – 17.08.2016

Canadá 0 x 3 Rússia (15×25, 20×25, 18×25)
Estados Unidos 3 x 0 Polônia (25×23, 25×22, 25×20)
Itália 3 x 0 Irã (31×29, 25×19, 25×17)
Brasil 3 x 1 Argentina (25×22, 17×25, 25×19, 25×23)

Semifinais – Masculino – 19.08.2016

I) Itália x Estados Unidos
II) Rússia x Brasil

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

jfvolei_2016

De cara nova, JF Vôlei se apresenta para a temporada 2016/2017

No final da tarde de ontem (15), o JF Vôlei apresentou oficialmente a equipe para a temporada 2016/2017. O encontro aconteceu no ginásio da UFJF e contou com a presença de torcedores e representantes dos patrocinadores da equipe mineira.

A base da equipe veio da parceria com o Sada/Cruzeiro, que cedeu 11 jogadores e o treinador Henrique Furtado. Um dos atletas é o líbero Juan Mendez, filho do treinador cruzeirense Marcelo Mendez. “É uma oportunidade que estamos esperando há muito tempo, um sonho de criança. Disputamos a Superliga B, que foi bacana, mas agora vamos para a Superliga A. Agradecemos ao Sada/Cruzeiro, que nos formou, e ao projeto do Juiz de Fora Vôlei por confiarem em nós”, disse o jovem jogador. A estreia no Campeonato Mineiro será contra os cruzeirenses e o pai, no dia 26 de agosto. “Não esperava jogar contra o Sada e meu pai. Vai ser uma partida emocionante”, finalizou.

Apresentacao JF Volei 2016-2017 - 15.08.2016

Quarteto dos “veteranos”: Renan (oposto), Rodrigo (levantador), Fábio Paes (líbero) e Ricardo (ponteiro). [Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei]

Entre as novidades do time está o oposto Renan Buiatti, que estava há dois anos na Itália. Cria do São Bernardo e com passagens pela seleção brasileira, Renan já estava no grupo que passou as últimas semanas treinando em Belo Horizonte antes da vinda para Juiz de Fora. “Tenho que tentar passar essa experiência para eles [mais jovens], ajudar quando estivermos atrás no placar. Vou contar com o Rodrigo [levantador], Fábio [líbero] e com o Ricardo [ponteiro], um ajudando o outro e passar o melhor que a gente puder”, disse. Sobre o aprendizado na liga italiana, o jogador apontou o ataque como sua maior evolução. “Gostei muito de jogar lá fora, foi uma experiência diferente. Eu melhorei muito no ataque, porque lá eles bloqueiam muito e estudam muito. A tática deles é muito forte no bloqueio, então tem que se virar na hora do ataque e ter paciência”.

O líbero Fábio Paes é o único remanescente da equipe que defendeu a camisa do JF Vôlei na última temporada e o levantador Rodrigo Ribeiro retorna à equipe da zona da mata. Fechando o grupo dos “veteranos” está o ponteiro Ricardo, que tem passagens pelo São Bernado e Funvic/Taubaté.

Confira abaixo a relação dos jogadores.

JF Vôlei – elenco 2016/17:

 

Nome Posição Idade Altura Time anterior
Rodrigo Ribeiro Levantador 30 1,90m Montes Claros
Henrique Adami Levantador 18 1,92m Sada Cruzeiro
Rhendrick Resley Levantador 17 1,82m Sada Cruzeiro
Renan Zanatta Buiatti Oposto 26 2,17m Monza (ITA)
Carlos Junio Oposto 19 2,03m Sada Cruzeiro
Ricardo Júnior Ponteiro 25 2,05m Taubaté
Felipi Rammé Ponteiro 19 2m Sada Cruzeiro
Raphael Marcarini Ponteiro 19 2,02m Sada Cruzeiro
Victor Adriano Ponteiro 19 1,93m Sada Cruzeiro
Bruno Gonçalves Central 20 1,98m Sada Cruzeiro
Franco Drago Central 19 2,03m Sada Cruzeiro
Matheusão Central 19 2,04m Sada Cruzeiro
Rômulo Batista Central 21 2m Sada Cruzeiro
Fabio Paes Líbero 31 1,90m JF Vôlei
Juan Mendez Líbero 19 1,82m Sada Cruzeiro
lipe_brasil-franca_rio2016

[Olimpíadas] Com nova formação, Brasil elimina a França

Com o apoio da torcida e mudança na linha de recepção, o Brasil resolveu jogar voleibol e eliminou a promissora seleção francesa na chave masculina da modalidade nos Jogos do Rio. A vibração do ponteiro Lipe e um pedido de Serginho antes do jogo contagiaram a equipe que venceu por 3×1 (25×22, 22×25, 25×20, 25×23) – contando, ainda, com 33 pontos em erros dos europeus.

Precisando vencer para chegar às quartas de final, os brasileiros acertaram o bloqueio e conseguiram manter o equilíbrio no ataque, inclusive com os centrais que finalmente apareceram. Wallace e Lucarelli foram os maiores pontuadores do lado brasileiro (21 e 14 pontos, respectivamente). Apesar da derrota, o oposto Rouzier terminou o confronto como maior pontuador (26 acertos).

FrenchplayersaftertheireliminationoftheOlympicsA equipe de Bernardinho pega a Argentina na próxima fase em busca de uma vaga na semifinal. Os argentinos terminaram em primeiro do Grupo B e chegam fortes para a briga por medalha. O duelo das torcidas será também mais um espetáculo no Maracanãzinho.

“Estávamos sob uma pressão tremenda, mas estou orgulhoso da atitude dos meus jogadores. A maneira com a qual eles se comportaram com a pressão e a coragem que demonstraram. Disse aos jogadores para jogarem todas as partidas como se fossem um playoff”, disse Bernardinho.

Do lado francês, o treinador Laurent Tillie disse que não há arrependimentos. “Foi um torneio incrível, mas temos que trabalhar nossa parte técnica. Adoraria estar no lugar do Canadá porque eles foram capazes de bater a Itália e conseguir a vaga nas quartas de final. Era um grupo muito complicado e com várias equipes fortes”, avaliou o francês.

Confira abaixo os resultados da última rodada da fase de grupos e os cruzamentos das quartas de final.

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 5ª rodada – Masculino – 15.08.2016

Grupo A

EUA 3 x 0 México (25×23, 25×11, 25×19)
Itália 1 x 3 Canadá (23×25, 17×25, 25×16, 21×25)
Brasil 3 x 1 França (25×22, 22×25, 25×20, 25×23)

Grupo B

Argentina 3 x 0 Egito (25×16, 25×19, 25×20)
Rússia 3 x 0 Irã (25×23, 25×16, 25×20)
Polônia 3 x 0 Cuba (25×18, 25×15, 25×17)

Quartas de final – 17.08.2016

I) Canadá x Rússia
II) EUA x Polônia
III) Itália x Irã
IV) Brasil x Argentina

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

Italycelebrate

[Olimpíadas] Itália anula recepção brasileira, vence e complica os donos da casa

 

No início parecia que a Itália continuaria sem vencer o Brasil em Jogos Olímpicos, porém a força e superioridade tática italiana prevaleceram no Maracanãzinho, dando a vitória para os europeus por 3×1 (23×25, 25×23, 25×22, 25×15).

Mais uma vez atuando muito abaixo de seu potencial, a seleção brasileira amargou mais uma derrota em casa e depende de resultados da última rodada para continuar sonhando com o pódio na Rio 2016.

Apesar de não ter terminado como maior pontuador do confronto, o ponteiro Lanza continua sendo uma das grandes surpresas do time italiano, que tem como grandes nomes Juantorena e Zaytsev.

A vitória garantiu a liderança do Grupo A aos italianos e a classificação para as quartas de final. Para o Brasil só importa a vitória contra a França amanhã (15). “Precisamos treinar mais por razões técnicas para melhorar. Precisamos parar o nervosismo no nosso jogo. A Itália foi bem contra nós, eles sabiam o que fazer”, disse o técnico Bernardinho,

Confira os resultados da rodada

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 4ª rodada – Masculino – 13.08.2016

Grupo A

EUA 3 x 1 França (25×22, 25×22, 14×25, 25×22)
Canadá 3 x 0 México (25×20, 25×13, 25×22)
Brasil 1 x 3 Itália (25×23, 23×25, 22×25, 15×25)

Grupo B

Irã 3 x 0 Egito (28×26, 25×22, 25×16)
Argentina 3 x 0 Cuba (25×16, 25×14, 25×16)
Polônia 2 x 3 Rússia (18×25, 25×16, 18×25, 25×22, 13×15)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

 

br_eua-rio_2016

[Olimpíadas] Pela sobrevivência, Estados Unidos calam o Maracanãzinho na primeira derrota brasileira

A última partida da noite de ontem (11) já prometia antes mesmo dos Jogos Olímpicos começarem. Brasil e Estados Unidos protagonizam uma das maiores e mais interessantes rivalidades do voleibol, e o confronto válido pela 3ª rodada da fase de grupos não poderia ter sido melhor.

Enquanto o Brasil contabilizava duas vitórias, os americanos entraram em quadra precisando de um triunfo sobre os brasileiros para continuarem sonhando com a classificação para as quartas de final. E a primeira vitória dos EUA nos Jogos veio por 3×1 (20×25, 23×25, 25×20, 20×25), após quase duas horas de saques potentes e um volume de jogo incrível.

Matt Anderson terminou como maior pontuador (24 pontos: 23 de ataque e 1 de saque) e também foi o grande destaque na equipe de John Speraw. “Que bela partida hoje [ontem], acho que foi bem jogada pelos dois lados. No final foi decidida no saque e recepção. Sacamos com agressividade e passamos muito bem. Também tivemos uma atuação espetacular do Matthew Anderson”, avaliou o central David Lee.

Com a derrota, o Brasil não pôde confirmar matematicamente sua classificação para a próxima fase, o que buscará diante de Itália e França nas últimas rodadas. “Os Estados Unidos jogaram com agressividade nesta partida, jogaram muito bem na linha do saque. Não temos tempo para ficarmos tristes com essa partida porque ainda temos dois confrontos importantes nos próximos dias. Precisamos vencer e melhorar nosso jogo”, disse o técnico Bernardinho.

PolandsplayerscelebratetogetherPolônia e Itália seguem sem perder

Sem conquistar um título de expressão há muito tempo, a Itália segue provando que os Jogos Olímpicos são diferentes. Os italianos seguem invictos no Rio e, com a vitória sobre o México, lideram o Grupo A.

Os poloneses também não perderam na Rio 2016 e estão na ponta no Grupo B. Após dois sets consistentes contra a Argentina (25×21 e 25×19), a Polônia suou para vencer o terceiro set que terminou em 37×35 para os europeus – a parcial foi, inclusive, a mais longa desta edição dos Jogos.

Confira os resultados da rodada

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 3ª rodada – Masculino – 11.08.2016

Canadá 0 x 3 França (19×25, 16×25, 19×25)
Itália 3 x 0 México (25×17, 25×13, 25×17)
Brasil 1 x 3 EUA (20×25, 23×25, 25×20, 20×25)

Grupo B

Irã 3 x 0 Cuba (25×21, 31×29, 25×16)
Rússia 3 x 0 Egito (25×11, 25×17, 25×9)
Polônia 3 x 0 (25×21, 25×19, 37×35)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

br_canada_rio2016

[Olimpíadas] Com nova atitude, Brasil vence o Canadá; veja os outros resultados

Apesar da vitória sobre o México no último domingo (7), a seleção masculina de vôlei não fez uma boa partida. Em seu segundo jogo, porém, a história foi outra: os brasileiros mostraram atitude diante da seleção canadense e venceram o confronto por 3×1 (24×26, 25×18, 25×22 e 25×17). Destaque para o levantador Bruninho e o ponteiro Maurício Borges que se recuperou da performance ruim na estreia.

O central Lucão esteve entre os titulares e, após a partida, disse que a as dores no joelho não o incomodaram. “Só não fiz tratamento 24 horas por dia porque precisava dormir, mas o joelho não incomodou quase nada para jogar hoje”, disse.

A seleção do Canadá, que vinha de vitória importante sobre os Estados Unidos, promete embolar a definição dos classificados do Grupo A.

argentina_russia_rio2016Argentinos fazem a festa

O destaque do dia foi para a torcida argentina presente no Maracanãzinho para a partida entre os hermanos e a Rússia. A seleção de Julio Velasco conquistou uma vitória maiúscula sobre os atuais campeões olímpicos por 3×1 (25×18, 18×25, 25×18 e 25×21).

Estados Unidos se complicam

Os norte-americanos amargaram sua segunda derrota nos Jogos, agora diante da Itália. Campeões em 2008, os Estados Unidos caíram por 3×1 (28×26, 20×25, 25×23 e 25×23) e se complicaram na competição. Conseguir a classificação para as quartas de final não é impossível, porém a seleção americana terá que melhorar sua atuação para conquistar pontos nas partidas contra Brasil, França e México.

halim_rio2016Egito faz história

Com uma estreia difícil – quando enfrentaram a Polônia –, a seleção egípcia colocou a alma em quadra para conquistar sua primeira vitória na história dos Jogos Olímpicos. A equipe, que realizou sua aclimatação em Juiz de Fora, venceu Cuba por 3×0 (25×22, 25×15, 25×22).

Polônia e Irã protagonizam primeira “briga”

Quem acompanha o vôlei sabe que as discussões e provocações acontecem durante toda a partida, ainda mais depois de uma disputa equilibrada como a que Polônia e Irã protagonizaram no segundo dia de competição. Ao fim da partida, os poloneses saíram com a vitória por 3×2 e o capitão Kubiak deu uma provocada. Os iranianos não gostaram e a confusão começou.

Confira os resultados da rodada

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 2ª rodada – Masculino – 09.08.2016

Grupo A

França 3 x 0 México (25×18, 25×12, 25×22)
Itália 3 x 1 EUA (28×26, 20×25, 25×23, 25×23)
Brasil 3 x 1 Canadá (24×26, 25×18, 25×22, 25×17)

Grupo B

Rússia 1 x 3 Argentina (18×25, 25×18, 18×25, 21×25)
Polônia 3 x 2 Irã (25×17, 25×23, 23×25, 20×25, 18×16)
Cuba 0 x 3 Egito (22×25, 15×25, 22×25)

Com informações da Rio 2016.
Fotos: FIVb

br_mexico_rio2016

[Olimpíadas] Brasil estreia com susto e apatia diante do México

Após um sonoro 3×0 da Itália contra a França na partida que abriu o primeiro dia do vôlei masculino nos Jogos do Rio, foi a vez do Brasil fazer sua estreia na competição. O que se viu, porém, foi uma equipe nervosa e assustada diante da vitória mexicana no primeiro set. A torcida sentiu o momento ruim dos brasileiros e conseguiu empurrar a seleção à vitória nos três sets seguintes. As parciais foram 23×25, 25×19, 25×14 e 25×18.

“Nosso saque não foi eficiente no primeiro set e a velocidade que o México apresentou nos pegou de surpresa. Queríamos ter jogado melhor, mas o saque é muito importante no voleibol moderno e, como o nosso não funcionou, a defesa também teve problemas”, analisou o técnico Bernadinho.

Rudy Verhoeff of Canada celebrate

Canadá sobra diante dos EUA

Um dos resultados surpreendentes do dia foi a vitória do Canadá sobre os Estados Unidos por 3×0 (25×23, 25×17, 25×23). Os canadenses sobraram diante dos americanos que cederam 28 pontos em erros.

A apatia francesa no início do primeiro set contra os italianos foi outra surpresa do dia. A seleção italiana chegou a abrir 9×0 na parcial e a atitude da seleção da França custou o resultado, dando a vitória para a Itália por 3×0, parciais de 25×20, 25×20 e 25×15

Confira os resultados da rodada

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 1ª rodada – Masculino – 07.08.2016

Grupo A

Itália 3 x 0 França (25×20, 25×20, 25×15)
Brasil 3 x 1 México (23×25, 25×19, 25×17, 25×18)
EUA 0 x 3 Canadá (23×25, 17×25, 23×25)

Grupo B

Polônia 3 x 0 Egito (25×18, 25×20, 25×17)
Rússia 3 x 0 Cuba (25×17, 25×19, 22×25, 25×18)
Argentina 3 x 0 Irã (25×23, 26×24, 25×18)

Com informações da Rio 2016
Fotos: FIVb

Amistoso Egito x Minas Tenis Clube

[Jogos Olímpicos] Egito derrota Minas em amistosos e sonha com primeira vitória em Olimpíadas

DSC01262Em Juiz de Fora, a seleção do Egito venceu os dois amistosos contra o Minas Tênis Clube durante sua preparação para os Jogos Olímpicos do Rio. Ontem (28), no primeiro encontro, os egípcios fizeram 3×2 e demonstraram seu bom potencial de ataque e volume de jogo. Já nesta sexta-feira (29), os africanos venceram por 3×0 e também levaram o set “extra”.

As partidas, que aconteceram na Universidade Federal de Juiz de Fora, tiveram grande público, apesar do frio. Além da receptividade da torcida, a descontração dos atletas também chamou bastante atenção. O central egípcio Halim foi um dos que caíram nos braços dos juiz-foranos tanto pela simpatia quanto pelo nome “inusitado”.


Veja mais imagens dos confrontos: Jogo 1 | Jogo 2


Amistoso Egito x Minas Tenis ClubeO período dos egípcios em Juiz de Fora se encerra nos próximos dias quando a equipe parte para o Rio de Janeiro, onde dará continuidade aos treinamentos para a estreia nos Jogos, no dia 7 de agosto, contra a Polônia. A tarefa não será fácil, porém a evolução do grupo já foi sentida pela comissão técnica. “Alcançamos todos os nossos objetivos até agora, entre eles chegar ao Rio em um bom nível, uma vez que tínhamos três jogadores recém-integrados à equipe, dois deles voltando de lesão. Jogamos bem os amistosos, principalmente a segunda partida”, disse o técnico Sherif Elshemerly.

O treinador vê como possível o sonho da primeira vitória em uma edição de Jogos Olímpicos. “Nosso maior objetivo nos Jogos é vencer uma partida pela primeira vez. Esperamos nos apresentar bem na estreia contra a Polônia e, após essa partida, analisaremos nosso confronto com Cuba”, finalizou.

Os egípcios estão no Grupo B ao lado de Argentina, Polônia, Cuba, Irã e Russia Recentemente a equipe disputou a 2ª divisão da Liga Mundial que teve o Canadá como campeão.

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei