[Superliga] Na última rodada do turno, Corinthians vence JF Vôlei fora de casa

Pela última rodada do turno da Superliga 2017/2018, o JF Vôlei(MG) recebeu, na noite de ontem (14), no ginásio da UFJF, a equipe do Corinthians-Guarulhos (SP). Ao som de  uma bateria de escola de samba, convidada pelo time da casa para comandar a torcida, quem ditou o ritmo foi adversário, que se impôs e venceu por 3 a 0, parciais  de 25×16, 23×25 e 22×25. O ponteiro corintiano Fábio, através de votação popular, foi eleito o melhor jogador da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

Com os três pontos conquistados em Minas Gerais, o Corinthians chegou aos 19 pontos, sendo sete vitórias e quatro derrotas, e ocupa  quinto lugar da tabela, mas poderá cair uma posição até o fechamento da rodada. Já o JF Vôlei termina o turno com somente uma vitória e dez derrotas. Tendo apenas dois pontos ocupa a vice lanterna da competição.

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 0 x 3 Corinthians-Guarulhos - 14Na abertura do returno e para fechar o ano, Juiz de Fora vai enfrentar o Minas, em Belo Horizonte, no dia 21. Com o recesso do fim de ano e a disputa da Copa Brasil (confronto entre os seis primeiros colocados do turno mais o Sesi-SP, anfitrião da edição deste ano), o timo corintiano só voltará a atuar pela Superliga no dia 13 de janeiro, curiosamente também contra o time do Minas, em Belo Horizonte.

O JOGO

 Sem a presença do treinador Henrique Furtado, que está na Polônia com a comissão técnica do Sada Cruzeiro disputando o Mundial de Clubes, o JF Vôlei foi comandado pelo auxiliar Marcos Nascimento, que viu sua equipe começar muito mal na recepção e permitir que o adversário abrisse ótima vantagem (1×8).  Do lado corinthiano, com o passe funcionando, o levantador Rodrigo Ribeiro, que atuou na última temporada em Juiz de Fora, fazia ótima distribuição, acionando bastante o ponteiro Fábio e o oposto Rivaldo(12×21). O JF colocou em quadra  o ponteiro Raphael, mas que entrou como oposto, e o levantador Adami em uma tentativa de melhorar as coisas dentro de quadra, a mudança deu um gás a mais para o time que se ajustou, porém a vantagem corinthiana era grande e o time paulista fechou a primeira parcial sem dificuldades(16×25), em 19 minutos.

Os donos da casa voltaram melhor  e comandaram o placar pela primeira vez no jogo (3×0). Porém, rapidamente o  Corinthians Garulhos empatou a parcial, após boa passagem de saque do ponteiro Mineiro. O set seguiu equilibrado. mas o bloqueio fez a diferença e os paulistas abriram (11×14), provocando a parada técnica. A parada fez  bem para Juiz de Fora, que voltou mais regular e Adami pôde trabalhar com o passe na mão e distribuir melhor as jogadas, com destaque para o central Rômulo e para Raphael, e empataram o set (18×18) . O final foi disputado ponto a ponto, mas  o JF Vôlei voltou a cometer erros de ataque e desperdiçar contra-ataque, mais experiente, os corinthianos aproveitaram o momento para definir (23×25), em 30 minutos.

Com 2 sets a 0 no placar, o técnico Stanzione modificou a sua equipe e colocou Riad, no lugar de Sidão, e Ygor Ceará no lugar de Fábio. As alterações não mudaram o intenso ritmo forte dos visitantes que continuaram comandando o placar (10×13). Com  os ponteiros Leozinho e Rammé, muito bem no ataque, o JF Vôlei foi buscar o placar e virou a parcial (17×16). Só que a história do set anterior se repetiu, o Corinthians cresceu nos momentos decisivos e definiu o set (22×25) e o jogo por 3 a 0, para a alegria da sua torcida Fiel, que incentivou o time do início ao fim.

Equipes

JF VÔLEI
Felipe, Emerson, Rammé, Leozinho, Bruno, Rômulo e líbero Juan Mendez
Entraram: Raphael, Adami, Matheus
Técnico: Marcos Nascimento

CORINTHIANS GUARULHOS
Rodrigo, Rivaldo, Mineiro, Fábio, Sidão, Luizinho e líbero  Felipe
Entraram: Cesinha, Gabriel
Técnico: Alexandre Stanzione

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

Anúncios

[Mundial de Clubes] Cruzeiro se redime e continua vivo na briga pelo tetra

Após o sufoco na estreia, o Sada Cruzeiro conseguiu a segunda vitória no Mundial de Clubes, garantindo vaga na fase semifinal. A permanência na competição veio no triunfo por 3×0 diante do Zaksa Kedzierzyn-Kozle, parciais de 13×25, 30×32 e 20×25, na tarde de hoje (14).

SadaCruzeirosYoandyLealHidalgospikes.jpgCom o saque afiado – com exceção do início do 2º set –, a equipe mineira conseguiu dificultar a virada de bola dos adversários, principalmente com o oposto Torres. A passagem do ponteiro Filipe no fundamento foi determinante para a virada cruzeirense na 2º parcial, a mais apertada em pontos. Outros fatores a serem destacados são a boa partida do ponteiro Leal, os pedidos conscientes de desafio pelos brasileiros, o grande volume de jogo dos dois lados e o baixo número de pontos de bloqueio (3 do Zaksa e 2 do Sada). “Estou feliz por termos melhorado nosso jogo. Acredito que agora jogamos um bom voleibol, nossos saques melhoraram e nosso ataque também. Agora, precisamos nos preparar para as semifinais”, avaliou o treinador Marcelo Mendez.

O capitão cruzeirense, Filipe, agradeceu a torcida local pele receptividade e não escolheu adversário para a próxima fase. “Gostaria de agradecer ao povo de Opole pela recepção aqui. Hoje, nosso time jogou uma partida difícil, mas jogou bem. Estou feliz por estarmos crescendo nesse momento do torneio. Estamos preparados para jogar contra o Zenit ou o Skra, e acredito que será um bom jogo”, disse o jogador.

No Grupo B, o Personal Bolívar amargou a terceira derrota e volta para a Argentina com um ponto conquistado na derrota para o Shanghai VC. “Estamos um pouco desapontados, porque estivemos perto [da vitória]. O Shanghai teve sucesso em muitos ataques e isso não foi bom”, disse o técnico do Bolívar, Javier Weber.

Com informações da FIVB
Foto: FIVB

[Mundial de Clubes] Cruzeiro respira; Civitanova, Zenit Kazan e Belchatow garantem vaga nas semifinais

Após a derrota na primeira rodada, o Sada Cruzeiro se recuperou e venceu o Tehran VC por 3×0 na tarde de ontem (13). A tensão em quadra era grande, porém o saque da equipe iraniana não conseguiu colocar pressão nos cruzeirenses e o levantador Uriarte pôde variar na distribuição de jogo.

Apesar da melhora no geral – com destaque para o ataque –, os cruzeirenses cometeram mais erros que os iranianos na partida (25 contra 15). “Estou feliz por termos vencido. Foi muito importante para nós, já que ontem jogamos muito mal, e acho que hoje jogamos muito bem no saque, passe, ataque. Esperamos continuar assim, já que será outra final para nós”, disse o capitão Filipe.

O Sada Cruzeiro decide a última vaga do grupo contra o Zaksa Kedzierzyn-Kozle na tarde desta quinta-feira (14). A equipe polonesa foi superada pelo Lube Civitanova na segunda rodada e está empatada em pontos e vitória com os brasileiros. Já os italianos garantiram vaga na semifinal de sábado (16).

PGESkraBelchatowcelebrate.jpgPelo Grupo B, Zenit Kazan e Skra Belchatow venceram Shanghai VC e Personal Bolívar, respectivamente, e decidem hoje, às 17h30, quem será o primeiro da chave. “É um grande dia para nós. Passamos para as semifinais; e teremos uma partida difícil contra o Zenit. O primeiro set não foi muito bom, perdemos chances e o Bolívar aproveitou para vencer o set. Eliminamos erros técnicos nos sets restantes e conseguimos a vitória”, avaliou o capitão do Belchatow, Wlazly.

Confira a tabela do Mundial de Clubes 2017:

12.12.2017
Grupo A – Sede: Opole

Zaksa Kedzierzyn-Kozle 3 x 2 Tehran VC (19×25, 20×25, 25×16, 31×29, 17×15)
Sada Cruzeiro 0 x 3 Lube Civitanova (21×25, 16×25, 18×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Personal Bolívar (25×20, 25×19, 25×17)
Skra Belchatow 3 x 0 Shanghai VC (25×18, 25×19, 25×21)

13.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
Zaksa Kedzierzyn-Kozle 2 x 3 Lube Civitanova (25×23, 21×25, 25×23, 21×25, 16×28)
Tehran VC 0 x 3 Sada Cruzeiro (23×25, 20×25, 22×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Shanghai VC (25×15, 25×16, 25×21)
Skra Belchatow 3 x 1 Personal Bolívar (23×25, 25×15, 25×21, 25×19)

14.12.2017
Grupo A – Sede: Opole

14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Sada Cruzeiro
17h30 – Lube Civitanova x Tehran VC

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Shanghai VC x Personal Bolívar
17h30 – Skra Belchatow x Zenit Kazan

Com informações da FIVB
Fotos: FIVB

[Mundial de Clubes] Com organização tática e saque potente, Civitanova vence Sada Cruzeiro em sets diretos

O primeiro dia do Mundial de Clubes Masculino, realizado na Polônia, prometia grandes duelos, principalmente a partida entre o atual campeão Sada Cruzeiro e o Lube Civitanova. Solta em quadra, a equipe italiana fez um sonoro 3×0 (25×21, 25×16, 25×18) nos cruzeirenses, que estiveram bem longe do que nos acostumamos a ver e cederam 22 pontos em erros aos italianos.

A equipe do Civitanova conseguiu anular os brasileiros principalmente no saque e na boa distribuição de jogo do levantador Christenson, mesmo com Juantorena sendo o grande alvo dos saques do Cruzeiro. O grande destaque da partida foi o oposto Sokolov responsável por 20 pontos, sendo seis de saque.

Além da má atuação, a equipe brasileira ainda foi responsável por uma discussão acalorada. Durante um pedido de tempo, já no final da partida, o ponteiro Leal e o líbero Serginho se desentenderam e Marcelo Mendez os tirou de quadra.

Na outra partida do Grupo A, a equipe polonesa Zaksa Kedzierzyn-Kozle precisou suar para passar pelo Tehran VC por 3×2. Após estar perdendo por 2×0, o saque do Zaksa passou a entrar no 3º set e marcou a virada da equipe polonesa no jogo. Confiante na recuperação, os locais conseguiram levar a partida para o tie-break e vencer o Tehran VC de virada.

Amanhã (13), o Sada Cruzeiro busca a recuperação e pega o Tehran VC, às 17h30, com transmissão do Sportv2. Mais cedo, às 14h30, Zaksa Kedzierzyn-Kozle enfrenta o Lube Civitanova.

ZenitKazan.jpgPra variar, Zenit vence sem brilho
No Grupo B, o Zenit Kazan fez o de sempre no Mundial, jogou o bastante para não deixar o Personal Bolívar com chances. A equipe russa segurou o jogo trocando pontos até a metade de cada set e atropelou os argentinos no bloqueio depois das paradas técnicas do 16º ponto.

Fechando a primeira rodada no grupo sediado em Lódz, o Skra Belchatow não teve dor de cabeça para fazer 3×0 no Shanghai VC, que conta com o ponteiro Facundo Conte, estrela da seleção argentina, como referência da equipe. “Foi muito importante impor rapidamente um ritmo de jogo, porque era nossa primeira partida. Skra mostrou que é um time bom. Colocamos muita pressão no saque, mas, para ser honesto, cometemos muitos erros”, avaliou o italiano Roberto Piazza, treinador do Belchatow.

Confira a tabela do Mundial de Clubes 2017:

12.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
Zaksa Kedzierzyn-Kozle 3 x 2 Tehran VC (19×25, 20×25, 25×16, 31×29, 17×15)
Sada Cruzeiro 0 x 3 Lube Civitanova (21×25, 16×25, 18×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Personal Bolívar (25×20, 25×19, 25×17)
Skra Belchatow 3 x 0 Shanghai VC (25×18, 25×19, 25×21)

13.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Lube Civitanova
17h30 – Tehran VC x Sada Cruzeiro

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Zenit Kazan x Shanghai VC
17h30 – Skra Belchatow x Personal Bolívar

14.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Sada Cruzeiro
17h30 – Lube Civitanova x Tehran VC

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Shanghai VC x Personal Bolívar
17h30 – Skra Belchatow x Zenit Kazan

Com informações da FIVB
Fotos: FIVB

ZenitKazan.jpg

Mais forte e repleto de estrelas, Mundial de Clubes começa amanhã (12)

A espera acabou. O Mundial de Clubes Masculino começa amanhã (12) na Polônia e de cara já teremos confrontos diretos por uma vaga nas semifinais da competição. Defendendo o título, o Sada Cruzeiro enfrenta o Lube Civitanova, atual campeão italiano, às 17h30 (horário de Brasília), pelo Grupo A. “Estou feliz que estamos aqui para jogar contra as melhores equipes do mundo. Sabemos que temos um bom time, então esperamos fazer nosso melhor”, disse o treinador do Civitanova, Giampaolo Medei. A partida terá transmissão do Sportv2.

CoachesofparticipatingteamsofgroupAinOpoleGiampaoloMedeiLubeMarceloMendezSadaCruzeiroMostafaKarkhanehTehranAndreaGardiniZaksa.jpgTambém pelo Grupo A, o time polonês do Zaksa Kedzierzyn Kozle enfrenta o Teheran VC, às 14h30 (horário de Brasília). A equipe polonesa é comandada por um dos maiores nomes do voleibol italiano: Andrea Gardini. Para Gardini, o campeonato é uma grande oportunidade para o time, que ocupa a vice-liderança na Plus Liga e é a atual bicampeã nacional. “Estamos orgulhosos de poder fazer parte deste torneio [Mundial]. Estou feliz por ser realizado na Polônia e tenho certeza de que os espectadores nos apoiarão. Espero que possamos jogar a semifinal”, comentou Gardini durante a coletiva dos treinadores e capitães.

Enquanto o Grupo A joga em Opole, o Grupo B realiza seus jogos em Lódz e também terá boa briga pelas duas vagas nas semifinais. Assim como na outra chave, a abertura já promete ser um grande jogo. Vice-campeão em duas oportunidades, o Zenit Kazan enfrenta o Personal Bolívar, a partir das 14h30 (horário de Brasília). “É uma grande honra participar da competição. Acredito que o nível deste torneio está bem alto. Será uma grande celebração do nosso esporte e uma importante oportunidade para vencermos o Mundial de Clubes pela primeira vez”, disse Vladimir Alekno, velho conhecido dos brasileiros e técnico do Zenit.

A primeira rodada se completa com a estreia do Skra Belchatow, outra equipe polonesa classificada para o Mundial, que enfrenta o Shanghai VC, às 17h30 (horário de Brasília). No banco do Belchatow teremos ainda o ídolo polonês Michal Winiarski que encerrou a carreira como jogador na última temporada atuando pelo próprio Belchatow e agora é assistente de Roberto Piazza na equipe.

Com informações da FIVB.
Fotos: FIVB

[Superliga] Caramuru mantém regularidade e vence JF Vôlei fora de casa

DSC09187

Jacu entrou no ginásio e foi o centro das atenções no início do 1º set. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Com direito a invasão de um jacu, o Ponta Grossa Caramuru Vôlei saiu de Juiz de Fora com uma vitória importante sobre os donos da casa na noite de ontem (2). Os paranaenses fizeram 3×1 (25×20, 29×31, 25×21, 28×26) e se mantiveram na 9ª colocação, agora com oito pontos e duas vitórias. O Troféu Viva Vôlei ficou com o ponteiro Perón do Ponta Grossa.

Na 10ª rodada, o JF Vôlei vai ao Rio Grande do Sul enfrentar o Lebes/Canoas, na quinta-feira (7), às 19h30, com transmissão do Sportv. Enquanto o Ponta Grossa pega o Minas Tênis Clube no dia 13, em Belo Horizonte.

O jogo

O início da partida já foi marcado por um momento inusitado quando o placar marcava 7×8: um jacu entrou no ginásio e pousou nas placas de publicidade. Coube ao central do Ponta Grossa Caramuru, Thales, a retirar o animal da área de jogo para que a partida recomeçasse. Após abrir dois pontos (13×15), Caramuru manteve a vantagem apostando no saque forçado e incomodando os juiz-foranos no bloqueio. Com Leozão sobrando e acionado nos momentos certos pelo levantador Índio, os visitantes levaram a primeira parcial em 20×25.

No 2º set, o equilíbrio entre as duas equipes deu o ritmo da partida. Com a maioria dos passes fora da rede, o JF Vôlei foi fazendo o seu jogo pelas extremidades, dividindo a responsabilidade entre os ponteiros, Leozinho e Rammé, e o oposto Emerson. Do outro lado, Índio evitava sobrecarregar o oposto Leozão no início da parcial e contou com o bom aproveitamento dos demais atacantes no side-out. O JF Vôlei teve a chance de fechar o set em 25 pontos, porém o saque do central Maycon entrou e as duas equipes passaram a trocar pontos. Em dois erros de ataque de Caramuru, Juiz de Fora fez 31×29 e empatou a partida.

Ao contrário dos sets anteriores, Caramuru conseguiu abrir vantagem logo no início do 3º set (7×11). Enquanto o posicionamento defensivo de Caramuru proporcionava contra-ataques, Juiz de Fora ainda tinha dificuldades em achar Leozão no bloqueio. Cometendo muitos erros de saque e ataque, os donos da casa não conseguiram reverter o placar e foram superados por 21×25.

Precisando vencer o 4º set para levar a partida para o tie-break, o JF Vôlei começou a parcial mais ligado e incomodando a recepção de Caramuru (6×4). Voltando a marcar bem os ataques de Juiz de Fora, o Caramuru conseguiu encaixar os contra-ataques e reequilibrar a parcial (10×10). Com a boa distribuição de Índio, Ponta Grossa conseguiu manter a regularidade no ataque e vencer a parcial em 26×28, garantindo três pontos na classificação e a segunda vitória.

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Bruno, Rômulo, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Raphael, Matheusão, Adami
Técnico: Henrique Furtado

Ponta Grossa Caramuru Vôlei
Índio, Leozão, Maycon, Thales, Leo, Perón. Líbero: Bruno
Entraram: Rubbo, Dutra, Da Silva.
Técnico: Fábio Sampaio

Bola Rápida – Lucarelli fora da Superliga e lances do Italiano

DSC02901.jpg

Peça importante para o Taubaté e para a seleção brasileira, Lucarelli ficará fora da 1ª fase da Superliga (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei – arquivo)

– Durante a derrota para o Vôlei Renata, o ponteiro Lucarelli se lesionou. Ontem (26), o jogador da EMS Taubaté Funvic passou por exames que constataram ruptura do tendão de Aquiles do pé direito e terá que passar por cirurgia. Lucarelli ficará fora das quadras por pelo menos quatro meses, perdendo, portanto, o restante do turno e o returno da Superliga. Em nota divulgada pelo Vôlei Taubaté, o médico da equipe, Alexandre de Paiva, não garante o retorno do atleta para a fase final da Superliga.

– Atuando pelo Personal Bolívar no Campeonato Argentino, o oposto brasileiro Theo é o segundo maior pontuador da competição com 129 acertos (111 de ataque,  8 de saque, 10 de bloqueio) em sete partidas disputadas. A equipe argentina participará do Mundial de Clubes no próximo mês e está no Grupo B com o Shanghai VC, Skra Belchatow e Zenit Kazan.

– O Campeonato Italiano está na 9ª rodada do turno e o Civitanova segue líder da competição com 26 pontos. Olha só o que o levantador Christenson aprontou na vitória contra o Perugia no domingo (26).

Com informações da EMS Taubaté Funvic, Lube Volley Civitanova e Aclav

 

[Superliga] Enfim saindo do zero: JF Vôlei vence Maringá no tie-break

Antes mesmo de começar, a partida entre Copel Telecom Maringá Vôlei e JF Vôlei já era uma promessa de equilíbrio e importância. Acumulando derrotas na competição, as duas equipes entraram em quadra no ginásio Chico Neto com o mesmo objetivo: sair do zero. Após mais de 2h30 de duelo, o JF Vôlei saiu com a vitória por 2×3, parciais de 25×21, 20×25, 21×25, 33×31 e 21×23.

38562156271_5235207f57_b

Destaque na temporada, Leozinho marcou 38 pontos na vitória diante do Maringá. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei – arquivo)

Com incríveis 38 pontos, o ponteiro Leozinho foi o grande destaque da partida. Eleito como melhor jogador na vitória do JF Vôlei, o jogador superou a própria marca de 32 pontos feitos na derrota para o Minas na 1ª rodada da competição.

Na próxima sexta-feira (1), o Maringá vai a Belo Horizonte enfrentar o Minas Tênis Clube, às 20h30. Enquanto o JF Vôlei recebe o Ponta Grossa Caramuru Vôlei no sábado (2), às 18h, no ginásio da UFJF.

O jogo

Com a tensão para buscar a primeira vitória na competição, as duas equipes começaram a partida segurando um pouco na potência dos ataques. Errando muitos saques, Juiz de Fora compensou as falhas nos ataques e contra-ataques pelas extremidades (12×12). Quando teve a oportunidade, Maringá assumiu a vantagem no placar com a boa atuação de oposto Alisson e do ponteiro Kaio (18×15). A variação de saques do Maringá foi minando a recepção de Juiz de Fora, dificultando a utilização dos centrais mineiros (23×19). Com folga no marcador, Maringá acabou com o ataque adversário no bloqueio e levou o 1º set em 25×21.

No 2º set, a diminuição nos erros de saque deu aos visitantes maiores possibilidades de recuperação e, ao contrário do set anterior, conseguiu segurar a vantagem aberta no placar (8×12). Mesmo com a melhora no passe, o levantador Felipe continuou acionando o ponteiro Leozinho e a equipe foi se aproveitando dos erros de Maringá em todos os fundamentos (18×22). Após a entrada de Adami e Raphael na inversão 5-1, Juiz de Fora venceu o set em 20×25.

Vencer o 3º set significava conquistar o primeiro ponto na competição, e a parcial começou equilibrada (7×7). Maringá continuou errando saques e tendo dificuldades na recepção, principalmente com o ponteiro Alê – alvo preferido dos visitantes durante toda a partida.

Renato Lúcio promoveu mudanças no Maringá, porém Juiz de Fora continuou com boa tática no saque, forçando Ricardinho a explorar os atacantes nas extremidades (10×12). Os donos da casa conseguiram manter a vantagem de dois pontos na passagem do oposto Emerson no saque e, com o bloqueio ajudando a defesa, Juiz de Fora aproveitou os contra-ataques para ampliar no marcador. No bloqueio de Emerson e Bruno em cima de Thiago Alves, o JF Vôlei fez 21×25 e 1×2 no jogo.

A maior estabilidade na recepção deu ao levantador Felipe a oportunidade de acionar os centrais Rômulo e Bruno, que já faziam bom trabalho no bloqueio (8×9). Após abrir dois pontos de vantagem, Juiz de Fora viu Maringá ressurgir no set com o líbero Gian defendendo bastante e com o restante da equipe mudando a tática no saque (20×20). No contra-ataque, os visitantes tiveram dois match-points, porém o bloqueio de Maringá fechou a porta (24×24). Depois de longa troca de pontos, Maringá levou o set em 33×31, garantindo também seu primeiro ponto na Superliga.

Se o 4º set terminou de maneira emocionante, a disputa no tie-break não foi diferente. Com as equipes se alternando no comando do placar, qualquer erro era perigoso (7×8). Assumindo a ponta no momento certo, Maringá teve a chance de matar a partida, mas Juiz de Fora conseguiu marcar bem o ataque do oposto Alisson Bastos (14×14). Assim como aconteceu no empate do set anterior, as duas equipes trocaram pontos e vantagens até que, em dois erros de ataque de Alê, Juiz de Fora venceu o tie-break em 21×23, conquistando sua primeira vitória na Superliga 2017/2018.

Copel Telecom Maringá Vôlei
Ricardinho, Alisson Bastos, Ialisson, Wennder Kaio, Alê. Líbero: Gian
Entraram: Jean Carlos, Brasília, Johan, Leitzke, Bruno, Thiago Alves
Técnico: Renato Lúcio

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Bruno, Rômulo, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Raphael, Adami, Franco
Técnico: Henrique Furtado

Foto destaque: Rodrigo Araújo/Copel Telecom Maringá Vôlei
Foto interna: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Grande batalha de cinco sets e vitória corintiana sobre o Caramuru

No encerramento da 7ª rodada do turno da Superliga 2017/2018, o Ponta Grossa Caramuru Vôlei recebeu, no fim da noite de ontem (21), o Corinthians-Guarulhos num duelo que, apesar do placar no 1º set, foi bastante equilibrado. O Caramuru deu muito trabalho aos visitantes, principalmente no saque e no bloqueio, que tiveram que suara bastante para vencer por 3×2 (25×16, 21×25, 23×25, 30×28, 12×15).

Com eleição online, o Troféu Viva Vôlei ficou com o ponteiro Fábio que entrou durante a partida e ajudou os corintianos na recuperação após a derrota na primeira parcial.

No sábado (25), o Corinthians recebe o Sesi-SP, às 21h30, e o Caramuru pega o Lebes Canoas, às 20h, no Paraná.

O jogo
Embalados pela primeira vitória na competição, o Caramuru veio quente para o jogo e com a marcação de bloqueio afiada (7×2). Apostando no seu poder de saque, os donos da casa conseguiram imprimir um forte ritmo de jogo e desestabilizar a recepção dos visitantes. Vendo o set escapar, o treinador do Corinthians-Guarulhos, Alexandre Stanzioni, promoveu mudanças na equipe que sofria bastante para virar no side-out (17×8). Com o passe na mão, o levantador do Caramuru, Índio, conseguiu fazer boa distribuição de jogo, chamando o oposto Leozão e o ponteiro Perón nos momentos certos. Após a entrada de Fábio no lugar de Mineiro, o Corinthians conseguiu rodar algumas bolas, mas nada que ameaçasse a vitória de Caramuru que fechou em 25×16, em um ataque de Leozão na saída de rede.

23905243_1754199388216071_7721974322946491289_n

Torcida fez a diferença para o Caramuru (Foto: José Tramontin/Ponta Grossa Caramuru Vôlei)

No 2º set a história foi diferente. Os visitantes ajustaram o bloqueio e a recepção, ajudando na distribuição do levantador Rodrigo que pôde colocar os centrais no jogo, desafogando o oposto Rivaldo (4×7) e acionando também o ponteiro Fábio. Com o acúmulo de erros de saque e sem imprimir a mesma pressão do set anterior, o Caramuru caiu de rendimento e teve que apostar em seu volume de jogo para proporcionar contra-ataques. Apesar que reequilibrar o jogo, os donos da casa cometeram erros em momentos decisivos que deram ao Corinthians tranquilidade para fechar o set em 21×25 e empatar a partida.

Rallys e bloqueios marcaram o início do 3º set para ambos os lados (5×4). Apesar de continuar errando saques, o Caramuru conseguiu aproveitar os erros de ataque do Corinthians para encostar no marcador após os visitantes abrirem três pontos de vantagem (17×18). A recuperação do Caramuru colocou pressão nos corintianos (21×21), porém, em um erro da arbitragem – que marcou bola fora em um ace de Léo –, o Corinthians fechou o set em 23×25.

Contando com a boa atuação do ponteiro Fábio, o Corinthians começou muito bem no 4º set (8×12). Com o incentivo da torcida, o Caramuru foi crescendo na parcial e o saque voltou a entrar, principalmente na passagem do central Maycon no fundamento (18×16). Sentindo a pressão, os corintianos voltaram a cometer erros na recepção e no ataque. Após longa troca de pontos, o Caramuru fechou a parcial em 30×28 com dois erros seguidos do oposto Rivaldo.

No início do tie-break, o Caramuru mostrava ter controle da partida e voltou a ter consistência no saque (5×1). Após pedido de tempo de Stanzioni, os visitantes voltaram a pontuar nos erros do Caramuru e empataram a disputa (7×7). Na virada de lado, o Corinthians aproveitou o nervosismo dos donos da casa e, no momento decisivo, abriu dois pontos (12×14) e fechou o set em 12×15.

Ponta Grossa Caramuru Vôlei
Índio, Leozão, Thales, Maycon, Leo, Perón. Líbero: Bruno
Entraram: Antony, Rubbo, Dutra, Japa, Gustavo
Técnico: Fábio Sampaio

Corinthians-Guarulhos
Rodrigo, Rivaldo, Sidão, Luizinho, Mineiro, Ceará. Líbero: Felipe
Entraram: Matoso, Gabriel, Fábio
Técnico: Alexandre Stanzioni

Foto destaque: Thiago Paes/CBV

[Superliga] Sesc RJ confirma favoritismo e vence JF Vôlei fora de casa

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 0 x 3 Sesc-RJ - 19.11.2017

Destaque do JF Vôlei na temporada passada, Renan reencontrou a torcida local (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O JF Vôlei recebeu o SESC RJ, neste domingo (19), em confronto válido pela 7ª rodada do turno da Superliga 2017/2018. Sem o seu principal jogador, Leozinho, que sentiu dores antes da partida, os donos da casa viram o time carioca – que é comandado pelo juiz-forano Giovane Gávio -, mesmo desfalcados do central Tiago Barth, e do ponteiro João Rafael, confirmarem o favoritismo e vencerem por 3 a 0 (25×17, 25×18 e 25×22).

O jogo também marcou o reencontro do oposto Renan com a torcida, já que o atleta foi o destaque do JF na última temporada. Japa, ponteiro do time carioca, que também já defendeu as cores de Juiz de Fora, foi eleito, por votação popular, o melhor jogador e levou o troféu Viva Vôlei.

Com o resultado, o SESC chegou aos 19 pontos, em terceiro lugar, com a mesma pontuação que o vice-líder. Os cariocas voltam à quadra na quinta-feira (23), às 19h, contra o Minas, em Belo Horizonte. Já o JF Vôlei segue sem pontuar em penúltimo lugar. No domingo (26), às 21h, os mineiros vão enfrentar o Maringá, último colocado.

O jogo

O início foi equilibrado (3×3), com os atacantes do time visitante com alto rendimento, o Sesc abriu três pontos (6×9). O JF reagiu e chegou a empatar a parcial(12×12), mas viram o adversário voltar a se impor e comandar o placar com certa margem(14×18). O levantador Thiaguinho seguiu distribuindo muito bem as jogadas, e o eficiente ataque carioca, com destaque para Japa e Renan, seguiu fazendo estrago no lado adversário(15×20). Após ataque indefensável de Maurício Borges, o time carioca fechou o set (17×25).

DSC08752.jpgAssim como no primeiro set, as equipes começaram trocando pontos (6×6) e os comandados de Giovane Gávio abriram pontos, mas viram Juiz de Fora, com pontos consecutivos do central Rômulo, diminuírem a desvantagem (10×11). O passe carioca se manteve regular, o que facilitava a armação das jogadas pelos levantadores, tanto com Thiaguinho quanto com Everaldo, que entrou no decorrer do set (12×19). Juiz de Fora modificou o oposto e o levantador, mas seguiu com dificuldades no ataque (13×21). O time da casa diminuiu os erros no final do set, mas não dava tempo para reagir no set (18×25).

O JF Vôlei voltou à quadra melhor e abriu (3×0).  Vendo o adversário jogar melhor, Giovane parou a partida (6×2). O set seguiu com os donos da casa comandando o marcador (15×10), enquanto os visitantes erravam mais do que o normal (17×11).  O Sesc sofreu algumas mudanças na equipe, mas o jogo parecia não se encaixar no set (20×13).

Quando parecia que Juiz de Fora iria levar o set, o time do Rio de Janeiro cresceu, Maurício Borges, Japa e Renan chamaram a responsabilidade de virar às bolas e ainda viram a ansiedade da jovem equipe mineira para fechar o set se transformam em erros consecutivos. O resultado foi sete pontos seguidos para o RJ que empataram a parcial (20×20). A sequência desestabilizou o adversário, que não soube voltar a jogar bem no set. Após mais uma falha do JF, os visitantes definiram por (22×25) e o jogo por 3 a 0.

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

Surpresa! Estados Unidos terão campeonato nacional

Após longas décadas sem uma liga nacional, os norte-americanos terão um campeonato profissional de voleibol. Em seu site, a National Volleyball Association (NVA) aponta, na página dos jogadores inscritos, o ano de 2018 como a primeira temporada da competição que terá um evento em Las Vegas no mês que vem*. “Até agora as palavras ‘se tornar profissional’ significavam ir ao exterior para competir com os melhores atletas da indústria. A Associação Nacional de Voleibol está aqui para mudar isso. É hora de trazer a emoção, transpiração e competição de uma liga profissional de vôlei para os Estados Unidos da América”.

A NVA já conta com oito equipes: Academy United (Califórnia), Arizona Sizzle (Arizona), Blizzard Volleyball (Califórnia), Chicago Lights Out VBC (Illinois), Icemen (Illinois), Rising Tide (Washington DC), Team LVC (Nova Iorque) e Team Pineapple (Indiana). Todas estão confirmadas para o torneio dos dias 8, 9 e 10 de dezembro de 2017 no MGM Grand na cidade de Las Vegas. Informações sobre o formato da competição ainda não foram divulgadas.

Entre os jogadores confirmados estão o campeão olímpico e membro do Hall da Fama, Lloy Ball (Team Pineapple) e o central Russell Holmes (Blizzard Volleyball), que defendeu os Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e o Minas Tênis Clube na temporada 2010/2011. “Eu me sinto extremamente agradecido por ter a oportunidade de trabalhar de perto com os responsáveis por fazer isso possível. É um grande momento para o esporte nos Estados Unidos”, disse Holmes em sua conta no Instagram.

* Atualizada em 16.11.2017 às 16h05 para incluir a informação sobre o torneio de Las Vegas
Com informações da NVA.
Imagem destaque: Reprodução Facebook

[Superliga] Rodada do 3×0 tem 1ª vitória do Caramuru; confira os resultados

A 6ª rodada do turno da Superliga 2017/2018 terminou com resultados curiosos: todas as seis partidas foram vencidas em sets diretos. No clássico mineiro (apelidado de matriz versus filial), o Sada Cruzeiro superou o JF Vôlei, em Juiz de Fora, na abertura da rodada no dia 10. Minas Tênis Clube e Montes Claros Vôlei foram derrotados por EMS Taubaté Funvic e Sesi-SP, respectivamente. Na renovada Vila Leopoldina, o MOC ainda protagonizou, no sábado (11), um desentendimento entre o oposto Lorena e o treinador Sérgio Cunha durante um pedido de tempo no 2º set.

leozao-caramuruAinda no sábado, tivemos o confronto paranaense entre Copel Telecom Maringá e Ponta Grossa Caramuru Vôlei, no ginásio Chico Neto. Com destaque para o ponteiro Perón e o oposto Leozão – eleito melhor do jogo, o Caramuru conquistou sua primeira vitória na competição, deixando Maringá na lanterna por mais uma rodada.

Enquanto isso, o Sesc-RJ segue na cola dos líderes e passou pelo Lebes Canoas, acumulando cinco vitórias em seis partidas. No encerramento da rodada, o Corinthians-Guarulhos recebeu o Vôlei Renata e também venceu.

Superliga Masculina 2017/2018 – 6ª rodada turno – 10, 11 e 12.11
JF Vôlei 0 x 3 Sada Cruzeiro (20×25, 19×25, 16×25)
Copel Telecom Maringá Vôlei 0 x 3 Ponta Grossa Caramuru Vôlei (21×25, 21×25, 18×25)
Sesc-RJ 3 x 0 Lebes Canoas (25×16, 25×19, 25×17)
EMS Taubaté Funvic 3 x 0 Minas Tênis Clube (25×21, 25×20, 25×22)
Sesi-SP 3 x 0 Montes Claros Vôlei (25×18, 25×17, 25×22)
Corinthians-Guarulhos 3 x 0 Vôlei Renata (25×20, 25×16, 25×21)

Foto destaque: Rodrigo Araújo/Maringá Vôlei

[Superliga] Sada Cruzeiro não dá chances ao JF Vôlei e vence por 3 a 0

Abrindo a 6ª rodada da Superliga Masculina 2017/18, o JF Vôlei recebeu, ontem (10), no ginásio da UFJF, a equipe do Sada Cruzeiro, e foi superada por 3×0 (25×20, 25×19 e 25×16). Este foi o quarto confronto dos times nesta temporada (três encontros foram pelo estadual), e todos vencidos pelo time de Belo Horizonte.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na liderança da competição, com 21 pontos e na próxima sexta (17) faz o clássico mineiro contra o Minas, às 18h, na Arena JK. Já Juiz de Fora segue sem pontuar e é o penúltimo colocado, podendo após o término da rodada, até amargurar a lanterna da tabela A equipe da Zona da Mata mineira volta à quadra no dia 19, quando recebe o Sesc Rio de Janeiro no ginásio da UFJF, às 13h.

O JOGO

DSC07915.jpg

Alvo dos saques do JF Vôlei, o veterano Filipe foi eleito melhor da partida. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Visando dar ritmo de jogo a todos os seus jogadores, o técnico Marcelo Mendez seguiu mexendo na escalação inicial, desta vez optando pelo ponteiro Rodriguinho no lugar de Leal. O início foi animador para os donos da casa, que conseguiram equilibrar a partida (5×6). Porém, o Cruzeiro desestabilizou a recepção de JF e abriu quatro pontos (5×9), o que provocou o pedido de tempo de Henrique Furtado. A parada fez bem a sua jovem equipe que voltou mais agressiva e diminuiu a desvantagem para apenas um ponto(15×16). Quando parecia que a equipe da Zona da Mata ia equilibrar a final da parcial, JF voltou a cometer muitos erros de ataques e viram o adversário fechar a parcial (25×20).

O segundo set começou como a parcial anterior, os cruzeirenses abriram vantagem (4×8), forçando uma parada técnica. Seus comandados voltaram mais ligados e após bela sequência de Rammé, no saque, deixaram tudo igual (9×9). Quando o jogo estava 13 a 11 para os visitantes, o oposto Evandro sacou e a arbitragem marcou ponto de saque, irritando todo o time da Zona da Mata, principalmente o técnico Henrique Furtado, que reclamou muito com a arbitragem e levou um cartão amarelo. Com a bola em jogo novamente, o levantador Uriarte distribuía bem as jogadas, acionando bastante o central Isac e o ponteiro Filipe(17×20). Sem dar chances para uma reação do adversário, o Sada fez (25×19).

O JF Vôlei começou liderando o terceiro set, o que não havia acontecido anteriormente(7×5). Rapidamente o time da capital mineira tirou o ímpeto dos meninos do JF e empatou a parcial (12×12), quando Simón foi para o saque, marcou um ponto direto nesse fundamento colocando os visitantes à frente (12×13). Alternando saques balanceados e forçados, o central cubano conseguiu uma ótima sequência(12×17) e desestabilizou o adversário. Com isso, o Cruzeiro foi administrando a partida e aproveitando os altos e baixos de Juiz de Fora para definir o set (25×16) e o jogo por 3 a 0. O ponteiro Filipe foi eleito o melhor jogador do confronto e recebeu o troféu Viva Vôlei.

Equipes:

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Leozinho, Rammé, Rômulo, Bruno. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Adami, Raphael e Victor
Técnico: Henrique Furtado

Sada Cruzeiro
Uriarte, Evandro, Rodriguinho, Filipe, Isac, Simón. Líbero: Serginho
Entraram: Cachopa e Alemão
Técnico: Marcelo Mendez

[Superliga] Sada segue líder e Minas supera o Sesi; confira todos os resultados

Atual campeão, o Sada Cruzeiro foi ao sul do país enfrentar o Lebes Canoas na abertura da 5ª rodada do turno da Superliga Masculina 2017/2018 e saiu com mais uma vitória no início da noite de ontem (8). O triunfo por 3×1 (25×22, 25×17, 22×25, 25×13) foi o sexto em sete partidas disputadas pela equipe mineira, que antecipou alguns confrontos em decorrência de sua participação no Mundial de Clubes no próximo mês. “Foi um jogo difícil, como todos têm sido nessa Superliga. A nossa equipe ainda não está no nível mais alto que pode chegar por um desgaste de viagens, jogos, treinamentos pesados e isso conta um pouco nessa possível queda de rendimento que temos sofrido. Mas, foi um jogo bonito e valeu para quem assistiu aqui o ginásio ou pela televisão”, disse o levantador cruzeirense Cachopa.

minas-sesi-orlandobento.pngOutro mineiro que comemorou mais uma vitória foi o Minas Tênis Clube que, diante de sua torcida, passou pelo Sesi-SP também por 3×1. “O troféu de melhor em quadra fica pequeno perto da garra e do comprometimento que essa equipe tem. Hoje, sacamos bem e passamos bem. Buscamos sempre algo maior, nosso crescimento individual e também como equipe. Temos nos fortalecido cada vez mais. E, quando jogamos na Arena, nos sentimos mais poderosos, com o apoio da torcida e das pessoas que gostam de voleibol. Procuramos sempre fazer o melhor”, comemorou o levantador Marlon.

Montes Claros e JF Vôlei, que esteve desfalcado do oposto Emerson, perderam na rodada para Vôlei Renata e EMS Taubaté Funvic, respectivamente. Destaque do Taubaté na partida e eleito melhor do jogo, o ponteiro Ruiz ressaltou os perigos de se entrar em quadra contra uma equipe como a de Juiz de Fora. “Em um jogo contra uma equipe mais frágil, é natural que a equipe entre mais relaxada, e passe a impressão de não estar jogando tão bem. Mas hoje nós soubemos levar a partida com total controle, e foi importante que os jogadores que vinham atuando menos, pudessem estar em quadra por mais tempo”, analisou.

Em Maringá, os donos da casa foram superados pelo Corinthians-Guarulhos e, também fora de casa, o Sesc-RJ fez 3×0 no Ponta Grossa Caramuru.

Superliga Masculina 2017/2018 – 5ª rodada turno – 08.11.2017

Lebes Canoas 1 x 3 Sada Cruzeiro (22×25, 17×25, 25×22, 13×25)
Copel Telecom Maringá Vôlei 0 x 3 Corinthians-Guarulhos (24×26, 21×25, 18×25)
EMS Taubaté Funvic 3 x 0 JF Vôlei (25×16, 25×18, 25×20)
Ponta Grossa Caramuru 0 x 3 Sesc-RJ (15×25, 19×25, 15×25)
Minas Tênis Clube 3 x 1 Sesi-SP (20×25, 25×23, 25×21, 25×22)
Montes Claros Vôlei 1 x 3 Vôlei Renata (25×22, 15×25, 17×25, 23×25)

Com informações da CBV, EMS Taubaté Funvic e Minas Tênis Clube.
Foto destaque: Fernando Potrick | Gama
Foto interna: Orlando Bento/MTC

 

[Superliga] Experiência faz a diferença e Vôlei Renata supera o JF Vôlei fora de casa

Neste sábado (28), em partida válida pela 3ª rodada do turno da Superliga Masculina 2017/2018, o JF Vôlei(MG) recebeu o Vôlei Renata(SP) no Ginásio da UFJF, e foi superado pelo time campineiro por 3 a 0(14×25, 25×27 e 17×25).  Com uma atuação segura, o ponteiro Tiago Mão foi eleito o melhor jogador em quadra e ficou com o Troféu Viva Vôlei.

Um fator determinante do confronto foi a experiência de jogadores da equipe visitante, que conta em seu elenco com jogadores veteranos como o ponteiro Diogo, o central Vini, além do oposto Vissotto, que nos momentos decisivos jogaram com tranquilidade; contra a juventude do time de Juiz de Fora, o atleta mais velho da equipe tem 25 anos, e com isso, muitas vezes ansiedade em pontuar se transforma em  erros cruciais nos momentos decisivos dos sets.

Foi a terceira derrota dos mineiros, enquanto o time paulista se recuperou da derrota na rodada anterior e conquistou a segunda vitória na competição. Na próxima rodada, que será no sábado (4), Juiz de Fora enfrenta o SESI- SP, às 21h30, na casa do adversário. Enquanto o Vôlei Renata joga em casa, no Ginásio do Taquaral, às 15h, diante do Minas Tênis Clube.

 O jogo

Contando com jogadores experientes, como o ponteiro Diogo, o central Vini, além do oposto Vissotto, o Vôlei Renata entrou em quadra demonstrando mais agressividade e volume de jogo. Após uma marcação da arbitragem a favor do time visitante, os jogadores do time da casa reclamaram muito, perderam a concentração e viram o adversário abrir vantagem. (7×11). Com Vissotto tendo uma excelente passagem no saque e aproveitando os inúmeros erros do time da casa, Campinas abriu dez pontos (12×22) e caminhou com facilidade para definir a primeira parcial (14×25).

O segundo set foi bem equilibrado, a tônica foi o saque, quem foi melhor nesse fundamento conseguia comandar o placar com vantagem mínima(9×8). Após erros consecutivos do time da casa, forçando o pedido de tempo do técnico Henrique Furtado (9×12). A parada fez bem para o time mineiro que voltou mais ligado, tirando a desvantagem(14×14) e até passou à frente (16×15). Com dois saques balanceados de Bruno, Juiz de Fora abriu dois pontos (21×19) e chegou a ter o ataque para vencer o set (24×23), porém, a ansiedade em definir acabou se transformando em erros e o Vôlei Renata aproveitou para retomar o comando do placar e definir mais um set (25×27).

 O JF Vôlei começou abrindo 3×0, mas com o saque forçado do adversário, a recepção enfrentava muita dificuldade e a bola não chegava em boas condições para o levantador Felipe, deixando o jogo do time mineiro previsível. Do outro lado, com a bola na mão, o levantador Rodriguinho distribuía muito bem as jogadas e seus atacantes respondiam botando a bola na quadra adversária(14×22). Após mais um erro dos donos da casa, o Vôlei Renata venceu o set (17×25) e o jogo por 3 a 0.

Equipes:

 JF VÔLEI:  Felipe, Emerson, Leozinho, Rammé, Bruno, Franco. Líbero: Juan Mendez

Entraram: Adami, Raphael, Matheus

Técnico: Henrique Furtado

VÔLEI RENATA :  Rodrigo,  Vissotto, Diogo, Mão, Vini e Júnior . Líbero Bello

Entraram: Daniel, Krauchuck, Salsa

Técnico: Horácio Dileo

[Foto: Mônica Cury/Assessoria JF Vôlei]

[Superliga] No reencontro com William, Sada vence o Sesi por 3 sets a 1

Nesta quinta-feira(26), em confronto adiantado da 10ª rodada do turno, o Sada Cruzeiro Vôlei recebeu o Sesi SP e venceu no ginásio do Riacho, em Contagem(MG) por 3 seta a 1(26×24, 25×23, 21×25 e 25×21). Esta foi uma das partidas que o Sada solicitou mudança de data devido à participação da equipe mineira no Mundial de Clubes, que será realizado na Polônia, no mês de dezembro.

Um  fato marcante do jogo foi o  reencontro de dois jogadores com o ex- time. O  levantador William, que defendeu o time mineiro por sete temporadas, e o oposto Alan, revelado nas categorias de base do time celeste, hoje defendem as cores do time paulista,  enfrentaram  torcida celeste.  O levantador Nico Uriarte, que chegou ao Cruzeiro para substituir o William, marcou oito pontos e foi eleito, por votação popular online, o melhor jogador da partida.

No próximo sábado(28), em duelo da terceira rodada. O invicto e líder Cruzeiro vai à Maringá enfrentar os paranaenses, às 18h30, no Ginásio Chico Neto. Já o Sesi viaja para Canoas, para jogar diante dos gaúchos, que ainda estão invictos na competição.

O jogo

Os times entraram em quadra com o intuito de forçar o saque, mas cometiam mais erros que acertos nesse fundamento, o que não deixava ninguém se deslanchar no placar. No bloqueio de Simón, o Cruzeiro abriu dois pontos (12×10), porém, com uma defesa ligada e contando com a maestria do levantador William, a equipe paulista foi buscar reverter a desvantagem e até passou à frente (16×17), após ace de Lipe. Os visitantes fizeram (22×23), quando Uriarte acionou o central Simón duas vezes e o cubano deu a vantagem para o Sada(24×23). Após 26 minutos, Filipe marcou ponto direto no saque e definiu o primeiro set (26×24)

O Sesi voltou à quadra mais agressivo e dominando o placar (4×7). Com ótimo aproveitamento de ataque de seus ponteiros Douglas e Lipe, o time paulista não dava chances para reação do adversário (9×13), além disso, os cruzeirenses cometiam muitos erros no saque, na metade do set, já eram sete erros dos mineiros no fundamento. Porém, quando parecia que o Sesi se encaminhava para empatar o jogo, a equipe começou a cometer muitos erros e viu os donos da casa tirarem a desvantagem ponto a ponto, empatar a parcial (19×19) e virar o set, após erro do time paulista(20×19). Em uma pipe incrível, Leal deu a vitória para o Sada (25×23), que abriu 2 sets a 0.

nico

–  Com oito pontos e excelente atuação, o levantador Nicolás Uriarte foi eleito o melhor jogador da partida. [Foto: Reprodução Twitter  Sada Cruzeiro]

A partida era quente, após um bate-boca na rede entre Lipe e Isac, ambos levaram cartão amarelo. Sem pontuar no bloqueio, o técnico Rubinho tirou Aracaju e colocou Gustavão, que entrou muito bem no jogo marcando dois pontos seguidos nesse fundamento (8×10). O jogo seguiu nervoso, dessa vez com uma discussão na própria equipe, o oposto Evandro e o técnico Marcelo Mendez se desentenderam e o jogador acabou sendo substituído. Os nervos à flor da pele do time mineiro se refletiram dentro de quadra e os jogadores estavam apáticos dentro de quadra. Sem ter nada com os problemas do outro lado da quadra e jogando melhor(15×21), o Sesi se encaminhou para fechar o set (21×25), no ataque de Lucão.

O duelo seguiu quente e com muita falação dos jogadores de Sesi e Cruzeiro, que mostravam insatisfação com algumas marcações da arbitragem. Quando a bola voltou a rolar, o equilíbrio permaneceu na primeira parte do set (14×14).  Com grande atuação no saque do levantador cruzeirense Uriarte, a equipe celeste abriu quatro pontos (21×17).  Os mandantes mantiveram a vantagem e, após ataque de Isac, definiram o set (25×21) e o jogo por 3 a 1. Com oito pontos e excelente atuação, Uriarte recebeu o troféu de melhor jogador do confronto.

Equipes:

SADA CRUZEIRO:  Uriarte, Evandro, Leal, Filipe, Simón e Isac. Líbero: Serginho

Entraram: Éder Levi, Rodriguinho, Evandro

Técnico: Marcelo Mendez

SESI SP – William, Alan, Douglas Souza, Lipe, Aracaju e Lucão. Líbero: Pureza

Entraram: Franco, Evandro, Piá, Gustavão

Técnico: Rubinho

 

[Superliga] Canoas vence a segunda partida e é líder; confira todos os resultados

A Superliga Masculina 2017/2018 não decepcionou em grandes jogos em sua 2ª rodada: Sada Cruzeiro e Corinthians-Guarulhos fizeram jogos equilibrados e venceram Sesc-RJ e Minas Tênis Clube por 3×2, respectivamente. Quem vem surpreendendo é o Lebes Canoas Vôlei que já acumula duas vitórias por 3×0 e assumiu a liderança da competição, seguido pelo Sesi-SP.

Vice-campeão na temporada passada, o EMS Taubaté Funvic se recuperou da derrota na 1ª rodada e venceu, no sábado (21), o Copel Telecom Maringá Vôlei no interior de São Paulo. Também no sábado, o Montes Claros Vôlei passou pelo JF Vôlei no Norte de Minas. Apesar do placar de 3×1 para os donos da casa, a partida foi bastante equilibrada e o ponteiro Leozinho do JF Vôlei, com 18 pontos no jogo, segue como maior pontuador da competição com 50 acertos. Esta foi a primeira vitória do Pequi Atômico após a saída de Chico dos Santos do comando da equipe. Confira abaixo todos os resultados:

Superliga Masculina 2017/2018 – 2ª rodada – Turno – 21 e 22.10.17
EMS Taubaté Funvic 3 x 0 Copel Telecom Maringá (25×20, 25×18, 25×17)
Montes Claros Vôlei 3 x 1 JF Vôlei (25×22, 25×22, 23×25, 25×19)
Sada Cruzeiro 3 x 2 Sesc-RJ (25×13, 29×31, 32×34, 25×18, 15×10)
Ponta Grossa Caramuru Vôlei 1 x 3 Sesi-SP (21×25, 19×25, 25×17, 22×25)
Vôlei Renata 0 x 3 Lebes Canoas Vôlei (20×25, 21×25, 20×25)
Corinthians-Guarulhos 3 x 2 Minas Tênis Clube (18×25, 25×21, 18×25, 25×19, 17×15)

classificacao_2017-2018_2arodadaturno_22-10-17

Foto destaque: Marcos Ribolli/Vôlei Renata

[Superliga] Com 32 pontos na estreia, ponteiro Leozinho aparece na seleção da rodada

Após boa atuação na derrota para o Minas, o ponteiro Leozinho do JF Vôlei foi um dos escolhidos para compor o Time dos Sonhos da 1ª rodada da Superliga 2017/2018. Leozinho, que fez 32 pontos na abertura da competição, divide o posto de melhor ponteiro com o argentino Zanotti do Montes Claros. A linha de passe ainda conta com o líbero Pureza do Sesi-SP.

Os centrais que se destacaram foram Matheus, do Lebes Canoas, e Aracaju do Sesi-SP. A dupla PV e Thiaguinho, ambos do Sesc-RJ, completam a seleção. Confira abaixo:

melhoresda1arodada_turno_1718.png

Crédito: Reprodução Site CBV

Foto destaque: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Treinadores de Minas e JF Vôlei destacam ansiedade da estreia

O triunfo do Minas Tênis Clube diante do JF Vôlei no último sábado (14) mostrou uma equipe segura e ciente do que precisa fazer para não deixar escapar pontos contra adversários diretos. “Estreia é difícil para qualquer um. A equipe do Minas se portou muito bem. No terceiro set, erramos muito saques e paramos de pressionar o time de Juiz de Fora. Juiz de Fora está de parabéns pela luta de montar essa equipe”, comentou o treinador do Minas, Nery Tambeiro.

DSC06959.jpgPara Tambeiro, a equipe minastenista vai crescer durante a competição. “Trocamos [jogadores] de acordo com a necessidade e hoje [sábado] não houve essa necessidade, mesmo no set em que perdemos ninguém se mostrou disperso. Foi um momento em que a gente não conseguiu mais recuperar, mas isso faz parte do jogo e nossa equipe vai crescer durante o campeonato, ganhar regularidade e, com certeza, o nosso melhor ainda está por vir”, concluiu.

Do outro lado, os altos e baixos durante a derrota para o Minas Tênis Clube na abertura da Superliga 2017/2018 não desanimam a jovem equipe do JF Vôlei.  “É uma vontade muito grande de fazer tudo muito bem feito, um tempo grande sem jogar a Superliga e não fizemos um primeiro set bom, uma certa ansiedade. Depois fomos colocando as coisas no lugar”, disse Henrique Furtado, treinador do JF Vôlei, que também ressaltou a importância da superação desses momentos difíceis. “A equipe tem muito a evoluir, só que ela precisa de tempo. O jogador mais velho nesse ano tem 8 anos a menos do que o jogador mais velho do time do ano passado. É um grupo muito jovem e vai precisar passar por essas experiências, por essas provações. Nesses momentos difíceis, eles mesmos vão ter que assumir o protagonismo e mudar o panorama do jogo – e por um momento eles conseguiram. Essas experiências dentro da Superliga são muitos valiosas. O time está, talvez, longe de jogar o seu melhor, mas fez uma partida muito digna e demonstra que está no caminho certo”, avaliou.

No próximo sábado (21), o JF Vôlei vai ao Norte de Minas enfrentar o Montes Claros, que desligou Chico dos Santos do comando após derrota na 1ª rodada. Já Minas Tênis Clube segue na estrada e vai a Guarulhos jogar contra o Corinthians no dia 22.

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Sesc-RJ ignora queda de energia e derrota Taubaté; confira todos os resultados

A temporada 2017/2018 da Superliga Masculina começou ontem (14) e foi repleta de bons jogos. Em seu primeiro ano na Superliga, o Sesc-RJ conquistou importante vitória na estreia contra a EMS Taubaté Funvic por 3×1. Uma queda de energia parou o 1º set quando o Sesc vencia por 23×20. A pausa não desconcentrou os cariocas que fecharam a parcial para a alegria da torcida no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Confiante, o Sesc-RJ deu o ritmo da partida e o Taubaté, que jogou a Supercopa na quarta-feira (11), não conseguiu acompanhar.

Também fazendo sua estreia na elite, o Corinthians-Guarulhos começou a competição dando recado no primeiro set. A derrota no 1º set fez o Sada acordar e a apostar mais ainda no seu poder de saque, ajudando, assim, a marcação de bloqueio. No final, o alto número de erros do Corinthians dificultaram a reação da equipe: ao todo foram 49 pontos cedidos.

O ponteiro Leozinho do JF Vôlei foi o maior pontuador da rodada com os 32 pontos marcados na derrota de sua equipe para o Minas Tênis Clube na Zona da Mata mineira.

Outro mineiro que começou a competição com derrota foi o Montes Claros Vôlei, que caiu diante do Lebes Gedore Canoas e ficou sem o treinador Chico dos Santos, demitido após o jogo. Confira todos os resultados:

Superliga Masculina 2017/2018 – 1ª rodada – Turno – 14.10.17

Sesc-RJ 3 x 1 EMS Vôlei Taubaté Funvic (25×22, 25×19, 23×25, 25×19)
Lebes Gedore Vôlei Canoas  3 x 0 Montes Claros Vôlei (26×24, 25×22, 25×23)
JF Vôlei 1 x 3 Minas Tênis Clube (11×25, 22×25, 26×24, 21×25)
Copel Telecom Maringá Vôlei 0 x  3 Sesi-SP (22×25, 22×25, 13×25)
Ponta Grossa Caramuru Vôlei 0 x 3 Vôlei Renata (21×25, 21×25, 20×25)
Corinthians-Guarulhos 1 x 3 Sada Cruzeiro (31×29, 18×25, 15×25, 22×25)

classificacao_2017-2018_1arodadaturno_15-10-17

Foto destaque: Rafinha Oliveira/Vôlei Taubaté

[Superliga] Minas estreia com vitória sobre o JF Vôlei

Apesar da luta dos donos da casa, o Minas Tênis Clube impôs seu jogo e não deu muitas chances ao JF Vôlei na noite de ontem (14) na primeira rodada da Superliga 2017/2018. Diante de bom público (que incluiu jovens do projeto de vôlei do Sesi-MG), os juiz-foranos foram superados pelos minastenistas por 1×3 (11×25, 22×25, 26×24 e 21×25) no ginásio da UFJF.

DSC07169.jpg

Felipe Roque foi, mais uma vez, o grande destaque do Minas. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O troféu Viva Vôlei foi para o oposto do Minas, Felipe Roque, e o maior pontuador foi o ponteiro do JF Vôlei, Leozinho, que terminou o jogo com 32 pontos (27 de ataque, 4 de bloqueio e 1 de saque).

Este foi o terceiro encontro entre JF Vôlei e Minas Tênis clube em menos de um mês: no fim de setembro, as duas equipes se enfrentaram em Juiz de Fora na fase de classificação do Campeonato Mineiro. No próximo sábado (21), o JF Vôlei vai ao Norte de Minas enfrentar o Montes Claros, que desligou Chico dos Santos do comando após derrota na 1ª rodada. Já Minas Tênis Clube segue na estrada e vai a Guarulhos jogar contra o Corinthians no dia 22.

O jogo

Ligado no jogo desde o início e com o saque bagunçando o passe do jovem time de Juiz de Fora, o Minas logo abriu cinco pontos no placar, forçando pedido de tempo de Henrique Furtado (1×6). Com o passe na mão, o experiente levantador Marlon pôde acionar todos os seus atacantes sem ser incomodado pelo bloqueio juiz-forano. Errando muito, o JF Vôlei viu o Minas desgarrar placar (8×22). Tranquilos em quadra, os minastenistas fecharam a parcial em 11×25.

Ajustando a recepção e contando com os erros de saque do Minas, o JF Vôlei foi crescendo durante o 2 set, puxado pelo ponteiro Leozinho (11×14). Com um primeiro set para se esquecer, o JF Vôlei conseguiu aproveitar a queda no rendimento do saque adversário e equilibrou o confronto, chegando a passar à frente no placar no final do 2º set (20×19). Porém, o saque balanceado do Minas voltou a funcionar no momento certo, e, apesar da reclamação do JF Vôlei, o time da capital fechou o set em 22×25, abrindo 2×0 no jogo.

DSC07198.jpg

Consistência do Minas e boa distribuição de Marlon marcaram a vitória da equipe. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Promovendo mudanças na equipe – como a saída de Felipe e Emerson para a entrada de Adami e Raphael, e a troca dos centrais –, o JF Vôlei foi se encontrando em quadra no 3º set, ainda que forçando o jogo nas extremidades (11×12). Trocando pontos a partir da metade do set, as duas equipes protagonizaram bons rallys e, um contra-ataque de Leozinho, Juiz de Fora respirou na partida e venceu a parcial em 26×24.

A derrota no 3º set promoveu uma mudança de atitude no Minas que voltou a forçar o saque (7×10). Mesmo atrás no placar, o JF Vôlei estava alegre em quadra, contagiando a torcida, principalmente após o ponto de bloqueio de Leozinho e Matheusão em cima do oposto Felipe Roque (12×14). Após pedido de tempo de Nery Tambeiro, o Minas voltou a abrir vantagem com boa marcação de bloqueio e bom aproveitamento de ataque pela saída de rede. No erro de saque de Leozinho, o Minas fechou o set em 21×25 e o jogo em 1×3.

JF Vôlei
Felipe Hernandez, Emerson, Franco, Bruno, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Adami, Raphael, Rômulo, Matheusão
Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube
Marlon, Felipe Roque, Flávio, Pétrus, Bob, Bisset. Líberos: Rogerinho e Maique.
Entraram: Carísio, Davy.
Técnico: Nery Tambeiro

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

 

Rodada cheia na abertura da Superliga 2017/2018

A espera acabou: a temporada 2017/2018 da Superliga Masculina começa hoje (14) e com rodada cheia. Com transmissão da RedeTV e do Sportv, o Sesc-RJ, estreante na competição, recebe o EMS Taubaté Funvic, vice-campeão da Superliga na temporada passada, para a partida de abertura. O encontro está marcado para às 14h no ginásio do Tijuca Tênis Clube, na capital fluminense.

O grande duelo da rodada encerra o dia no Parque São Jorge, onde o Corinthians-Guarulhos faz sua primeira partida na elite contra o atual campeão Sada Cruzeiro. O clássico dos campos, agora nas quadras de vôlei, começa às 20h e terá transmissão do Sportv. Confira a tabela:

Superliga Masculina 2017/2018 – 1ª rodada – Turno

14h05 – Sesc RJ Vôlei x EMS Vôlei Taubaté Funvic (REDE TV e SPORTV)
18h – Lebes Gedore Vôlei Canoas x Montes Claros Vôlei
18h – JF Vôlei x Minas Tênis Clube – Fan Page Oficial
18h30 – Copel Telecom Maringá Vôlei x Sesi SP Vôlei
20h – Ponta Grossa Caramuru Vôlei x Vôlei Renata
20 h – Corinthians-Guarulhos x Sada Cruzeiro Vôlei (SPORTV)

[Supercopa] Três edições, três vezes Sada Cruzeiro

Fortaleza viu, na noite de ontem (11), o que o duelo entre Sada Cruzeiro e EMS Taubaté Funvic promete para a Superliga 2017/2018. Em uma partida bastante disputada e equilibrada, os mineiros conquistaram pela terceira vez a Supercopa ao vencer por 3×1 (25×27, 25×22, 25×20, 25×22). O ponteiro Leal (Sada Cruzeiro) e o oposto Wallace (EMS Taubaté Funvic) dividiram o posto de maiores pontuadores, ambos com 18 acertos.

supercopafortal025.jpgMesmo não superando o Cruzeiro, já é possível ver a evolução da equipe de Taubaté após a chegada do treinador Daniel Castellani e dos reforços dentro de quadra, como o ponteiro Dante, o central Solé e o líbero Thales. “No primeiro set conseguimos deixar o adversário em dificuldades, forçando bem o saque, variando o saque também. E ao longo do jogo nós não conseguimos manter esse padrão. Eles cresceram e reverteram, passaram a ditar o jogo. Mas foi um bom teste, mostra que temos um time forte e que pode melhorar ainda mais para essa Superliga, que será um campeonato longo e difícil”, comentou o levantador Rapha.

Superliga começa no próximo sábado

Campeão estadual, o Sada levantou o segundo troféu na temporada 2017/2018 e em menos de dois meses terá mais um desafio: defender o título do Mundial de Clube na Polônia. Enquanto o desafio internacional não chega, os cruzeirenses já estão de olho na estreia na Superliga no dia 14 de outubro, contra os novatos do Corinthians-Guarulhos, que já fizeram história no Campeonato Paulista em sua primeira participação. “Ganhamos o Mineiro no fim de semana e agora essa Supercopa, que é para mim o primeiro título nacional. Fico muito feliz de seguir melhorando, crescendo com todo esse grupo maravilhoso. Temos que conseguir manter esse nível alto o máximo que conseguirmos. Agora é colocar a cabeça na Superliga, para iniciarmos a competição da melhor maneira. Estou muito feliz de defender esse time ganhador”, disse o levantador cruzeirense, Nico Uriarte. A estreia da Raposa e do Timão será transmitida pelo SporTV, ao vivo, às 20h.

Também sem tempo para pensar em descanso após o título paulista e o 2º lugar na Supercopa, o Vôlei Taubaté estreia na Superliga contra o SESC-RJ na capital carioca, às 14h, no sábado (14), com transmissão da RedeTV e do SporTV.

Com informações do EMS Taubaté Funvic e Sada Cruzeiro.
Fotos: Jarbas Oliveira/MPIX/CBV

[Paulista] Taubaté conquista o tetra em grande duelo de cinco sets contra o Corinthians

Noite de sábado (7) com ginásio lotado em Guarulhos para a segunda partida final do Campeonato Paulista 2017 e a EMS Funvic Taubaté teve que suar para vencer os donos da casa e a torcida. Em um emocionante 3×2 (21×25, 25×19, 21×25, 26×24, 15×12), a equipe do Vale do Paraíba conquistou seu quarto título da competição.

22255122_886442861531971_7971246223557456152_o.jpgEstreando no comando da equipe do Vale do Paraíba, o argentino Daniel Castellani elogiou a luta do adversário. “Muito bonita a final. Tivemos de tudo: bom jogo, erros, jogadas espetaculares e muita emoção. Mesmo não jogando bem, não perdemos a cabeça e conseguimos mais um título. O Corinthians-Guarulhos valorizou nossa vitória e também está de parabéns”, disse.

Mesmo com a festa frustrada, a torcida do Corinthians-Guarulhos fez coro para cantar o hino do clube após a partida. “Foi bonito, né? Acho que começamos um projeto muito legal e que tem tudo para crescer ainda mais. Não chegamos ao título, mas fomos vencedores também”, comentou o idealizador do projeto e bicampeão olímpico Serginho.

O jogo

Com o torcedor transformando o Ginásio da Ponte Grande em um caldeirão, o Corinthians começou a partida forçando bastante o saque, ajudando seu bloqueio a marcar as jogadas do Taubaté. Cometendo muitos erros, os visitantes não conseguiram efetividade para superar a defesa corintiana. Em 24 minutos, o Corinthians-Guarulhos fez 25×21 e 1×0 na partida.

Confiantes, os donos da casa começaram a segunda parcial e chegaram a abrir cinco pontos no placar. Porém, a EMS Taubaté Funvic reagiu ainda na primeira metade do set e reequilibrou o duelo. Na reta final, o Taubaté passou à frente e, com o ataque mais eficiente, manteve a liderança e levou o set em 25×19.

22255089_886441831532074_5194067529781113705_o.jpgPressionados, os corintianos não começaram bem o 3º set e logo viram os adversários abrirem vantagem no marcador. Porém, com a torcida entoando o nome do veterano Rivaldo, o Corinthians respondeu o chamado e incendiou o jogo. Mais eficiente nos contra-ataques, os locais fecharam a parcial em 25×21 e jogaram a pressão para o outro lado.

Em desvantagem no marcador, o Taubaté veio com tudo no 4º set, mas o Corinthians não deixou barato. Com as equipes trocando pontos, o set só foi decidido na vantagem mínima a favor de Taubaté (26×24), que contou com uma estratégia de saque mais organizada e os erros dos adversários.

Mantendo o saque concentrado no jovem Fábio, Taubaté conseguiu ficar com o jogo na mão. Os atacantes de Taubaté não decepcionaram quando acionados pelo levantador Rapha, que fez um belo trabalho na final – assim como o levantador do Corinthians, Rodrigo. Mesmo em desvantagem, os corintianos buscaram o jogo, porém pararam no bloqueio de Taubaté. Após 2h20 de partida, a EMS Taubaté Funvic fechou o tie-break em 15×12 e levantou o troféu do estadual pela quarta vez.

Com informações da Federação Paulista de Volleyball e EMS Funvic Taubaté
Foto destaque: Federação Paulista de Volleyball
Fotos internas: Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic

[Mineiro] Com Simón inspirado, Sada Cruzeiro conquista 9º título estadual

Diante de seu torcedor, o Sada Cruzeiro superou o Minas Tênis Clube e levantou seu nono título do Campeonato Mineiro. Na final de ontem (7), os cruzeirenses venceram por 3×1, parciais de 25×23, 25×15, 22×25 e 25×14, e o central Simón foi eleito melhor jogador da decisão. “Estamos treinando bastante e é o resultado de um bom trabalho. Agora temos que continuar centrados para as competições que estão chegando, porque estamos apenas no início. Hoje nós jogamos bem. Em alguns momentos não entrava o saque, mas o bloqueio ia bem. Quando o bloqueio não ia bem, compensávamos no ataque. Isso mostra como jogamos como um time, como uma família. Juntos sempre. Se ajudando, apoiando. Isso é muito lindo e temos que continuar trabalhando assim”, comentou o jogador cubano.

O saque do Cruzeiro foi um dos fatores que contribuíram para o resultado, desestabilizando a recepção adversária e dificultando o trabalho do levantador Marlon. Apesar do equilíbrio no primeiro set e a vitória na quarta parcial, o Minas não conseguiu manter o ritmo. Uma das referências da equipe minastenista, o central Flávio acredita que a equipe amadureceu durante a competição, algo importante para a disputa da Superliga a partir da próxima semana. “O primeiro set foi decidido no finalzinho. O segundo set, fomos mal. No terceiro sabíamos que era vida ou morte, precisávamos ganhar para continuar na disputa e entramos focados para levar o set. E no quarto, o Simón sacou muito forte e foi mérito deles. Agora é focar na Superliga. O Campeonato Mineiro agregou muita coisa para que a equipe ganhasse entrosamento. É uma pena que não tenhamos outras equipes na competição, mas foram boas experiências para começar bem o torneio nacional” disse.

Minas Tênis Clube e Sada Cruzeiro fazem suas primeiras partidas na Superliga no dia 14 de outubro. Antes da estreia diante do Corinthians-Guarulhos, que joga sua primeira temporada na elite, os cruzeirenses disputam a Supercopa no dia 11 contra o EMS Taubaté Funvic. Já o Minas pega o JF Vôlei na 1ª rodada da Superliga 2017/2018.

Com informações do Sada Cruzeiro e Federação Mineira de Vôlei.
Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

[Mineiro] De virada, Sada Cruzeiro vence e garante mais uma final

Atual campeão mineiro, o Sada Cruzeiro passou pelo JF Vôlei na semifinal do Estadual 2017. Na noite de ontem (5), os cruzeirenses saíram perdendo, mas logo recuperaram o ritmo no saque e bloqueio para fechar o jogo em 3×1 (22×25, 25×19, 25×17, 25×18). A grande final será no sábado (7), em Contagem, contra o Minas Tênis Clube, que eliminou o Montes Claros – os ingressos já estão à venda pela internet e pontos espalhados pela região metropolitana de Belo Horizonte.

“Mais uma vez a gente entrou com a responsabilidade de ganhar. Os outros times aproveitam, jogam mais soltos e o trabalho se torna mais fácil pra eles. Mas o que faz o nosso time vencedor é que a gente consegue jogar bem por mais tempo que os adversários. No segundo e no terceiro set também não foi o melhor jogo, mas foi o suficiente para ganhar com uma certa tranquilidade. Agora é decisão e acho que vamos ter um jogo bem mais difícil na final. O Minas é um time mais entrosado, mais experiente. A gente sabe que o Sada Cruzeiro carrega esse peso do favoritismo, nós lidamos bem com isso e temos que imprimir nosso ritmo o tempo todo no jogo”, disse o líbero Serginho.

Com o encerramento de sua participação no Campeonato Mineiro, o JF Vôlei agora volta sua atenção para a estreia na Superliga, no dia 14 de outubro, contra o Minas. “Foi um jogo muito bem jogado. Apresentamos uma boa consistência no saque, na recepção e no ataque. E enfrentamos um adversário que o tempo inteiro teve uma rodagem de bola muito alta, rodou muito bem com o passe quebrado. E eu achei que nós tivemos uma resposta positiva em relação a um grande time que enfrentamos. E a gente sai fortalecido para encarar uma difícil Superliga a partir da semana que vem”, comentou o treinador da equipe, Henrique Furtado.

Com informações do Sada Cruzeiro e JF Vôlei
Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

Bola rápida – Estaduais

– No sábado (30), o Campeonato Mineiro definiu o primeiro finalista da edição 2017. Em Montes Claros, os donos da casa foram superados pelo Minas Tênis Clube por 3×0, parciais de 25×20, 25×21 e 25×21. Os minastenistas esperam a definição do adversário da decisão que saíra do confronto entre Sada Cruzeiro e JF Vôlei na próxima quarta-feira (4).

solesitesemifinal

Taubaté é o atual campeão paulista e decide o título em 2017 contra o Corinthians (Foto: Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic)

– Os ingressos para a semifinal entre Cruzeiro e Juiz de Fora estão disponíveis. A semifinal será no dia 4 de outubro, no Ginásio do Riacho, às 20h. A partida terá transmissão do jornal O Tempo.

– No Paulista, o EMS Taubaté Funvic passou pelo Sesi e decide o título com o Corinthians Guarulhos, que eliminou o Vôlei Renata. A primeira partida será na quarta-feira, 4, em Taubaté, e a segunda está marcado para o sábado, 7, em Guarulhos – ambas com transmissão do Sportv 2. Caso termine com uma vitória para cada lado, o título será decidido no Golden set.

 

Foto destaque: Montes Claros Vôlei/Divulgação
Com informações do Montes Claros Vôlei, Sada Cruzeiro e EMS Taubaté Funvic

[Mineiro] No tie break, JF Vôlei bate Minas e conquista primeira vitória no Estadual

JF Vôlei e Minas Tênis Clube voltaram à quadra nesta quarta-feira (27) para a última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro. Em um jogo muito equilibrado, diferente da partida da noite anterior, o time da Zona da Mata venceu no quinto set, com parciais de (25×21,22×25, 25×21, 23×25 e 15×8), conquistando a primeira vitória no Estadual. O ponteiro e capitão de Juiz de Fora, Leozinho, foi escolhido o melhor jogador do confronto. Com o resultado, o JF Vôlei somou seus primeiros pontos, terminando a classificação com dois pontos e o quarto lugar. O Minas terminou em terceiro, com seis pontos, enquanto Montes Claros foi o segundo, com sete, e o Sada Cruzeiro, líder com 17 pontos.

Sem chances de mudar a posições na tabela, o time de Belo Horizonte colocou seus jovens jogadores em quadra, enquanto os titulares voltaram para Belo Horizonte, já visando o confronto de semifinal diante de Montes Claros, que será realizado no sábado (30), às 17h, na casa do Pequi Atômico, como explicou o técnico Nery Tambeiro:  “Nós já estamos pensando em MOC, tanto é que os titulares já estão em casa descansando, se preparando. Normalmente a gente coloca a força máxima e acaba sobrando pouco oportunidade para esses jovens. Eles fizeram um ótimo jogo, foi um 3 a 2, e eles tiveram a oportunidade de mostrar o trabalho deles, ver o que está dando certo e o que está dando errado para corrigir”, explicou o técnico do Minas.

Satisfeito com a primeira vitória, o treinador do JF Vôlei, Henrique Furtado, comemorou o crescimento de sua equipe. “O time teve uma evolução muito grande no sistema ofensivo e trabalhou muito bem no ataque contra uma equipe que jogou muito agressivo no saque. Nós conseguimos ter um equilíbrio muito grande na recepção, no levantamento e no ataque. Todo mundo atacou bem, isso é muito mérito do nosso levantador, que fez uma partida muito boa, trabalhou com muita precisão, qualidade e a equipe como um todo evoluiu bastante. ” Agora o time tem pela frente o Sada Cruzeiro, a partida será na semana, mas a data oficial ainda não foi divulgada.

O jogo

A partida começou equilibrada, com os times se alternando à frente do marcador. Após boa sequência de saques de Honorato (11×13), o JF Vôlei pediu tempo. A parada fez bem ao time da casa, que voltou mais ligado e retomou o comando do placar (15×13). A recepção de Juiz de Fora funcionava bem e o levantador Felipe fazia uma boa distribuição das jogadas. Do outro lado, com bons ataques, com destaque para Davy, os visitantes equilibravam o set e não deixavam o adversário deslanchar no placar (21×19). Após erro dos minastenistas, o JF Vôlei fechou o primeiro set (25×21).

 Na segunda parcial o Minas abriu vantagem logo no início, após boa sequência de saques de Vanole (0x3). O time da casa buscou o placar e tomou a liderança (12×11) equilibrando o set (17×17). O JF Vôlei desperdiçou chances, viu  e viu o adversário abrir vantagem mínima e se encaminhar para fechar o set (22×25), em 26 minutos.

Mineiro 2017 - JF Vôlei 3x2 Minas Tenis Clube - 27.09.2017

Mineiro 2017 – JF Vôlei 3×2 Minas Tenis Clube – 27.09.2017

Foi o início mais equilibrado  dos sets (10×10). Porém,  o time de Belo Horizonte cometeu mais erros do que anteriormente e viu os donos da casa se distanciarem no placar (19×14). Com Leozinho sendo o principal nome no ataque e o bloqueio dando trabalho ao ataque adversário, Juiz de Fora fez (25×21).

No set decisivo,  o JF Vôlei começou com um bom saque balanceado de Bruno, o que dificultou a recepção adversária(3×0). O time da Zona da Mata continuou ditando o ritmo e na troca de lado de quadra tinha cinco pontos de vantagem (8×3).  Após uma linda recuperação do levantador Felipe, a equipe de Juiz de Fora foi premiada com o erro de ataque do Minas (11×4). Superior durante todo o tie break, o time da casa fechou o set (15×8) e o jogo, conquistando os primeiros pontos no Mineiro.

Equipes:

JF VÔLEI: Felipe, Emerson Rodríguez, Leozinho, Rammé, Bruno, Drago e líbero Juan Mendez

Entraram: Adami e Raphael

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Carísio,Davy, Honorato, Vanole, Elian, Mascarenhas e líbero Maique

Entrou: Rogerinho

Técnico: Nery Tambeiro

[Mineiro] Minas vence JF Vôlei por 3 a 0 fora de casa e garante o terceiro lugar na fase de classificação

O JF Vôlei fez, nesta terça(26), seu primeiro jogo oficial no ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos(FAEFID) da temporada 2017/2018. Em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Mineiro, o time recebeu o Minas Tênis Clube e foi derrotado por 3 sets a 0, parciais (25×20, 22×25 e 12×25). O grande nome da partida foi o oposto canhoto minastenista Felipe Roque, que curiosamente nasceu e foi revelado nas categorias de base de Juiz de Fora.

Mesmo com mais uma derrota, o treinador do time da Zona da Mata, Henrique Furtado, comentou sobre a evolução do seu time, que comandou o placar por um bom período nos dois primeiros sets e elogiou o adversário.  “O Minas impôs um ritmo de saque muito agressivo e alguns jogadores tiveram uma constância muito grande na virada de bola, o que nos impediu de rodar a  bola no mesmo nível durante todo o tempo. Nós  acabamos deixando  o placar muito elástico e não conseguindo ter o mesmo rendimento dos outros dois sets, mas seguimos lutando por uma evolução no sistema ofensivo, por jogar bem por mais tempo”, afirmou Henrique.

Nesta quarta-feira (27)  Juiz de Fora e Minas voltam a se enfrentar pela última rodada do Estadual, mas as posições e os confrontos das semifinais já estão definidos. Com mais três pontos adquiridos, o Minas chegou aos seis pontos,  se garantiu no terceiro lugar na tabela e irá à Montes Claros, que terminou a fase de classificação em segundo com sete pontos, para a disputa da semifinal. Ainda sem marcar pontos, o JF Vôlei é o quarto colocado e vai enfrentar o Sada Cruzeiro, líder isolado da primeira fase com 17 pontos.

 O JOGO

O JF Vôlei iniciou a partida com muito volume de jogo, bons ataques de Emerson Rodriguez e Leozinho, além de boas defesas do líbero Juan, que proporcionaram contra-ataque para o time da Zona da Mata (12×9). Após o pedido de tempo do técnico Nery, sua equipe voltou mais ligada, errando menos e empataram a parcial (15×15). Mesclando a experiência, como a do levantador Marlon, e a juventude do oposto Felipe Roque, o Minas passou a liderar o marcador e a abrir vantagem (17×21). A combinação saque e  bloqueio dos minastenistas fizeram a diferença e o time se encaminhou para fechar a primeira parcial (20×25) em 26 minutos.

Mineiro 2017 - JF Vôlei x Minas Tenis Clube

Defendendo as cores do Minas, o juizforano Felipe Roque foi eleito o melhor jogador da partida.

Assim como no primeiro set, Juiz de Fora começou à frente do marcador (14×11) e viu o time de Belo Horizonte se ajustar, aproveitar os erros do adversário, além de contar com uma noite inspirada de Roque, que manteve um alto aproveitamento e eficiência de ataque. O treinador de Juiz de Fora, Henrique Furtado, chamou a atenção de seus comandados, mas os mandantes sacavam mal e não conseguiram parar o poder ofensivo do outro lado da quadra(22×25), em 27 minutos.

O time da Capital voltou impondo um ritmo muito forte (1×8). Abatido, o JF Vôlei não conseguia buscar uma reação. O bloqueio do Minas com Flávio e Pétrus incomodava os atacantes adversários que não conseguiam botar a bola no chão(4×11).  A parcial seguiu muito favorável para os visitantes que abriram dez pontos de vantagem(5×15). Do lado da quadra Henrique Furtado tentava incentivar seus jogadores, mas o set se encaminhava tranquilamente a favor da equipe de Belo Horizonte(12×25) em 19 minutos.

Equipes:

JF VÔLEI: Felipe, Emerson Rodríguez, Leozinho, Rammé, Bruno, Drago e líbero Juan Mendez

Entraram: Adami e Raphael

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Marlon, Felipe Roque, Bisset, Bob, Flávio, Pétrus e líbero Rogerinho

Entraram: Maique, Carísio,  Davy e Vanole

Técnico: Nery Tambeiro

[Mundial de Clubes] Clubes conhecem adversários da primeira fase

Atualmente em excursão pela Argentina, o Sada Cruzeiro, tricampeão mundial, conheceu na última semana os seus adversários na primeira fase do Mundial de Clubes 2017. O torneio, que será realizado na Polônia entre os dias 11 e 17 de dezembro, contará com dois representantes locais (SKRA Belchatow, convidado, e Zaksa Kedzierzyn-Kozle, campeão polonês), Zenit Kazan (campeão europeu), Teheran VC (campeão asiático), Lube Civitanova (campeão italiano), Bolivar (campeão argentino) e Shanghai (convidado), além do clube brasileiro.

No grupo A, cuja sede será Opole, estão: Zaksa Kedzierzyn-Kozle, Sada Cruzeiro, Lube Civitanova e Teheran VC. “Vai ser um torneio muito disputado. Nosso grupo é muito forte, com os campeões italiano e polonês, com grandes jogadores nas duas equipes, além do time do Irã, que tem muitos atletas da seleção e destaques estrangeiros também. Com certeza este será um torneio muito mais difícil que o Mundial que disputamos em 2016. Temos que nos preparar muito para chegar bem. Será uma sequência de jogos muito pesada e temos que jogar cada um como se fosse uma final”, avaliou o técnico Marcelo Mendez.

No grupo B, sediado em Lodz, temos: Belchatow, Zenit Kazan, Bolivar e Shanghai. Os dois melhores de cada grupo avançam à fase final que será realizada em Cracóvia. “Acredito que não falte uma equipe, estão os melhores da cada continente e consequentemente este será, sem dúvidas, o melhor Mundial de Clubes da história. O nível é muito exigente”, disse o jogador do Bolivar, Guillermo García.

GetImage

 Com informações da FIVb, Sada Cruzeiro e Personal Bolivar.

Ingressos para a Supercopa já estão à venda pela internet

O Centro de Formação Olímpica de Fortaleza será o palco da Supercopa Masculina e Feminina no próximo mês. A competição que abre o calendário nacional já está com a venda de ingressos aberta para o público.

Os valores das inteiras variam entre R$ 20 e R$ 60, e há descontos para associados do Programa Eu Sou do Vôlei, clientes Ourocard, estudantes e idosos. A venda está sendo realizada pela Tudus – clique aqui para acessar o site.

Campeão da Superliga Feminina, o Sesc-RJ terá como adversário o Minas Tênis Clube, vice-campeão da Copa Brasil vencida pelo clube carioca, no dia 13 de outubro, às 20h30. Dois dias antes, Sada Cruzeiro e Funvic Taubaté disputam o título no masculino, às 19h. As duas partidas terão transmissão do Sportv.

A Superliga Feminina começa no dia 17 de outubro e a Masculina no dia 14 do mesmo mês.

Com informações da CBV.
Imagem destaque: CBV/Reprodução Facebook

[Mineiro] Montes Claros garante vice-liderança e semifinal em casa

O Montes Claros Vôlei recebeu o Minas Tênia Clube na terça (19) e na quinta (21), e conseguiu garantir a vice-liderança do Campeonato Mineiro. Desta maneira, o Pequi Atômico terá o direito de disputar a semifinal do Estadual diante de seu torcedor no ginásio Tancredo Neves.

No primeiro confronto, o Minas levou a melhor e superou, de virada, os donos da casa. Os erros foram determinantes para a queda de rendimento da equipe de Chico dos Santos e o Minas não perdeu as oportunidades que teve, principalmente no final do 2º set.

Na quinta-feira, o MOC devolveu o placar com parciais de 27×25, 20×25, 25×21 e 25×18. Cometendo menos erros, o Montes Claros teve ainda o levantador Sandro eleito como melhor jogador da partida.

A fase classificatória do Mineiro termina na próxima semana com as duas partidas do Minas Tênis Clube contra o JF Vôlei. Os juiz-foranos recebem os minastenistas nos dias 26 e 27 no ginásio da UFJF.

Foto: Montes Claros Vôlei/Divulgação

[Copa dos Campeões] Além do título com a seleção, Lucarelli é eleito MVP

Após comemorar o título da Copa dos Campeões, o ponteiro Lucarelli foi eleito o melhor jogador do torneio em 2017 e um dos melhores na posição. Além de Lucarelli, o Brasil teve o central Lucão na seleção do campeonato.

Objetivamente, a seleção do campeonato pode render muita discussão e na Copa dos Campeões não foi diferente. O italiano Gianelli foi o melhor levantador, o norte-americano Anderson entrou como melhor oposto e Ide Satoshi, do Japão, foi o melhor líbero. Completam a seleção do torneio o central Piano (Itália) e o ponteiro Ebadipour (Irã).

Seleção do campeonato – Copa dos Campeões 2017

selecao-copadoscampeoes2017.jpg

Lucão e Piano (centrais), Anderson (oposto), Gianelli (levantador), Ebadipour (ponteiro), Lucarelli (ponteiro e MVP), Satoshi (líbero)

Fotos: FIVb

[Copa dos Campeões] Brasil vence Japão e leva o título pela quinta vez

Precisando de uma vitória diante do Japão, a seleção brasileira não decepcionou e superou os donos da casa por 3×0 (25×17, 25×18, 25×22) e levantou mais uma vez o troféu da Copa dos Campeões. Na partida de hoje (17), o central Lucão foi o maior pontuador om 16 acertos, sendo responsável também por um terço dos pontos de bloqueio da seleção. O ponteiro Maurício Borges também teve boa atuação durante a partida.

GalleryPic.jpgMesmo errando mais que os japoneses, os brasileiros foram superiores no ataque e bloqueio. Como é de praxe, os japoneses foram melhores nas defesas e recepção, no geral, respondendo bem à variação do saque do Brasil, porém não aproveitando as oportunidades no side-out.

“O nível técnico da competição esteve muito alto e tivemos a reedição da final olímpica. Conquistar o título me deixa muito feliz e hoje contra o Japão nós sabíamos que tínhamos que vencer, então estávamos um pouco nervosos”, comentou o técnico Renan dal Zotto.

O levantador Bruninho, um dos jogadores mais admirados pela torcida japonesa, chamou atenção para a evolução da seleção local. “O Japão está em um novo ciclo e parece que tem jogadores mais jovens e mais altos. Na última vez que jogamos contra eles, eles pareciam mais leves e mais baixos. Eles sempre compensaram isso com uma boa defesa, mas nesse nível de competição você precisa de altura”, disse.

ira-italia-podio-copadoscampeoes2017.jpgItália fica com a prata e Irã com o bronze
Mais cedo os italianos venceram os Estados Unidos por 3×1, jogando a pressão para o Brasil. Porém ficaram com a segunda colocação nos critérios de desempate, uma vez que perderam mais sets que os brasileiros.
O Irã também venceu e conseguiu o bronze inédito. Diante da França, os iranianos fizeram um jogo emocionante decidido no tie-break e vencendo o primeiro set de incríveis 38×36. “Era importante terminar esta competição com uma vitória e finalmente ganhar a medalha. Estou muito feliz e orgulhoso do time, fizemos o nosso melhor. É muito importante para nós [subir ao pódio]. O Irã teve sucesso em campeonatos das categorias de base, mas nunca no adulto. Nossos torcedores acompanharam as partidas e as aproveitaram, porém sem uma medalha algo estava errado, agora nós alcançamos isso”, disse o capitão e levantador Marouf.

Classificação Final – Copa dos Campeões 2017
1º – BRASIL
2º – ITÁLIA
3º – IRÃ

4º – Estados Unidos
5º – França
6º – Japão

Com informações da FIVb
Fotos: FIVb

[Copa dos Campeões] No tie-break, Brasil supera Estados Unidos e fica perto do título

O equilíbrio marcou a vitória do Brasil sobre os Estados Unidos na madrugada deste sábado (16). A partida, decidida no tie-break (26×28, 25×15, 20×25, 25×22, 13×15), teve os americanos com melhor aproveitamento no ataque e o oposto Anderson como maior pontuador (27 acertos).

O grande desafio do Brasil em partidas contra os Estados Unidos é o poder do saque americano, principalmente do oposto Anderson. A recepção brasileira conseguiu controlar o passe sem comprometer o levantamento e a distribuição de jogo de Bruninho. Além disso, o volume de jogo das duas equipes proporcionou bons rallys.

No ataque, os americanos aproveitaram bastante o alcance de seus jogadores e a mão de fora dos bloqueadores brasileiros, principalmente quando Anderson e Bruninho estavam na rede. “Foi uma partida muito parelha porque nos conhecemos muito bem. Os Estados Unidos são muito fortes, com um grande saque e poder de ataque. Eles têm alguns dos melhores atacantes e um levantador muito bom. A diferença se deu em algumas jogadas específicas”, avaliou o levantador Bruninho.

A vitória deu ao Brasil uma vantagem na briga pelo título da Copa dos Campeões. A seleção brasileira depende de si para levantar o troféu, uma vez que entrará em quadra contra o Japão sabendo do resultado necessário para terminar a competição em 1º lugar.

Italycelebratetheirvictory.jpgFrança perde mais uma
Adversária direta do Brasil, a Itália venceu a França por 3×1 e precisa vencer os Estados Unidos para colocar pressão nos brasileiros na última rodada. Com baixas no elenco e sem conseguir render em quadra, a França amargou sua terceira derrota na competição.

No fechamento da rodada, o Japão foi superado mais uma vez, agora pelo Irã. Os iranianos levaram a vitória por 3×1. Todas as partidas estão sendo transmitidas no canal da FIVb no Youtube e ficam disponíveis na galeria de vídeos.

Confira todos os resultados e a tabela da Copa dos Campeões 2017:

12.09
França 0 x 3 Brasil (25×27, 25×27, 22×25)
Itália 2 x 3 Irã (19×25, 25×23, 26×28, 31×29, 11×15)
Japão 0 x 3 Estados Unidos (21×25, 18×25, 13×25)

13.09
Brasil 2 x 3 Itália (25×15, 25×28, 25×27, 25×18, 12×15)
Estados Unidos 2 x 3 Irã (25×20, 25×17, 25×27, 21×25, 12×15)
Japão 0 x 3 França (15×25, 23×25, 23×25)

15.09
Irã 0 x 3 Brasil (22×25, 19×25, 15×25)
França 0 x 3 Estados Unidos (20×25, 17×25, 16×25)
Itália 3 x 1 Japão (25×23, 22×25, 25×20, 25×22)

16.09
Estados Unidos 2 x 3 Brasil (26×28, 25×15, 20×25, 25×22, 13×15)
França 1 x 3 Itália (25×21, 20×25, 22×25, 21×25)
Japão 1 x 3 Irã (25×21, 19×25, 20×25, 14×25)

16.09
23h40* – Itália x Estados Unidos

17.09 (*horário de Brasília)
2h40* – Irã x França
6h15* – Brasil x Japão

Com informações da FIVb
Fotos: FIVb

[Mineiro] Sada fecha fase classificatória com vitória diante do Minas

Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube fizeram mais um clássico estadual no Ginásio do Riacho, em Contagem. Em partida válida pelo Campeonato Mineiro 2017, a Raposa venceu o duelo por 3×1, parciais de 25×22, 25×21, 20×25 e 26×24, e o ponteiro Leal foi eleito o melhor da noite de sexta-feira (15).

Desta maneira, o Sada terminou a fase classificatória de maneira quase perfeita, não fosse o ponto perdido na vitória contra o Montes Claros, os comandados de Marcelo Mendez teriam 100% de aproveitamento em pontos. Invictos, os cruzeirenses agora dão uma pausa no Estadual e viajam para a Argentina onde disputam um torneio amistoso como parte da preparação para o Mundial de Clubes.

O Minas, por sua vez, viaja a Montes Claros para duas partidas contra a equipe local nos dias 19 (terça) e 21 (quinta).

O jogo

Com bloqueio bem colocado e com o passe na mão do levantador Uriarte, o Sada Cruzeiro comandou o placar do início ao fim na primeira parcial. Errando bastante, o Minas só conseguiu um respiro na reta final quando melhorou seu saque flutuante. Porém, o Sada Cruzeiro levou o primeiro set em 25×22.

DJzg7x7UIAAEft8.jpgMantendo o equilíbrio no saque, o Minas começou melhor no 2º set, entretanto voltou a cometer erros no fundamento. O Sada Cruzeiro conseguiu abrir dois pontos no placar mesmo sendo incomodado com a presença do bloqueio adversário (19×17). Aproveitando mais as oportunidades, os donos da casa fecharam o set em 25×21 no ponto de Leal na pipe.

O Minas chegou com várias mudanças em sua formação no 3º set que deram novo gás à equipe, com destaque para o jovem ponteiro Honorato. A defesa do Minas também mostrou melhora assim como o saque. Enquanto isso, o Sada parecia bagunçado em quadra, errando bastante no ataque (11×17). Os minastenistas mantiveram o ritmo e conseguiram vencer a parcial em 20×25, após erro de saque de Pablo.

O 4º set foi inteiro de alternâncias no placar e o jogo teve uma esquentada nos ânimos devido a marcações da arbitragem em lances difíceis. O Minas caiu um pouco de rendimento e o volume de jogo do Sada voltou a aparecer (12×10). Após pedido de tempo e com o retorno do ponteiro Bob, o Minas reequilibrou o jogo (19×19). Na reta final do set, ambas as equipes voltaram a se exaltar com a arbitragem. Os visitantes chegaram a ter um set point a favor, porém dois erros seguidos deram o match point para os cruzeirenses que não desperdiçaram. No contra-ataque de Filipe, o Sada fez 26×24 e fechou o jogo em 3×1.

Sada Cruzeiro
Uriarte, Evandro, Simon, Éder Levi, Filipe, Leal. Líbero: Serginho.
Entraram: Pablo, Cachopa, Alemão e Robert.
Técnico: Marcelo Mendez

Minas Tênis Clube
Marlon, Davy, Flávio, Pétrus, Bob, Bisset. Líbero: Maique.
Entraram: Carísio, Felipe Roque, Honorato, Rogerinho e Vanole.
Técnico: Nery Tambeiro

Fotos: Sada Cruzeiro/Reprodução Twitter

[Copa dos Campeões] Vitória importante para o Brasil diante do Irã

Após perder para a Itália na segunda rodada, a seleção brasileira se recuperou na Copa dos Campeões com uma vitória por 3×0 diante do Irã. Com parciais de 25×22, 25×19 e 25×15, o Brasil teve como destaques o oposto Wallace (15 pontos) e o central Lucão (14 pontos).

Eficiente no ataque e no bloqueio, a seleção brasileira aproveitou ainda a baixa efetividade iraniana no side-out. O técnico do Brasil, Renan dal Zotto, destacou a qualidade do Irã e elogiou o levantador Marouf. “Estou muito feliz porque a seleção brasileira sacou muito bem e o trabalho de bloqueio e defesa também funcionou bastante e isso é muito positivo devido as dificuldades de jogar contra uma seleção tão rápida como é a do Irã, que tem um dos melhores levantadores do mundo na atualidade”, comentou Renan.

Japão conquista set diante da Itália

MasahiroYanagidaspikesagainstItaly.jpgAnfitriões da competição, os japoneses conseguiram vencer seu primeiro set na Copa dos Campeões. Não foi o suficiente para derrubar a Itália que venceu a partida por 3×1. “Pela primeira vez nesta competição, fomos capazes de vencer um set. É algo bom, mas sinto que poderíamos ter feito melhor. Não acho que a Itália jogou um voleibol sofisticado hoje. Eles cometeram erros e nós não os aproveitamos o bastante, então isso é decepcionante”, disse o treinador do Japão, Yuichi Nakagaichi.

A França continua oscilando em quadra e sofreu a segunda derrota, agora para os Estados Unidos que lideram a competição no último critério de desempate (points average: pontos vencidos divididos por pontos perdidos). O Brasil é vice-líder seguido de Itália (3º), Irã (4º), França (5º) e Japão (6º).

Todas as partidas estão sendo transmitidas no canal da FIVb no Youtube e ficam disponíveis na galeria de vídeos.

Confira todos os resultados e a tabela da Copa dos Campeões 2017:

12.09
França 0 x 3 Brasil (25×27, 25×27, 22×25)
Itália 2 x 3 Irã (19×25, 25×23, 26×28, 31×29, 11×15)
Japão 0 x 3 Estados Unidos (21×25, 18×25, 13×25)

13.09
Brasil 2 x 3 Itália (25×15, 25×28, 25×27, 25×18, 12×15)
Estados Unidos 2 x 3 Irã (25×20, 25×17, 25×27, 21×25, 12×15)
Japão 0 x 3 França (15×25, 23×25, 23×25)

15.09
Irã 0 x 3 Brasil (22×25, 19×25, 15×25)
França 0 x 3 Estados Unidos (20×25, 17×25, 16×25)
Itália 3 x 1 Japão (25×23, 22×25, 25×20, 25×22)

16.09 (*horário de Brasília)
0h40* – Estados Unidos x Brasil
3h40* – França x Itália
7h15* – Japão x Irã
23h40* – Itália x Estados Unidos

17.09 (*horário de Brasília)
2h40* – Irã x França
6h15* – Brasil x Japão

Com informações da FIVb e CBV
Fotos: FIVb

[Mineiro] Montes Claros vence a primeira no Estadual

O Montes Claros recebeu o JF Vôlei na noite de ontem (13) pelo Campeonato Mineiro e conquistou sua primeira vitória na competição. Diante de sua torcida, o Pequi Atômico fez 3×0, parciais de 25×21, 25×23 e 28×26, em pouco mais de 1h20.

Podendo contar com sua força máxima, o MOC teve no saque seu maior trunfo diante do JF Vôlei combinado com a boa atuação do central Tarcísio, eleito melhor da partida. O meio-de-rede se apresentou bem na rede com pontos importantes no bloqueio.

moc-jfvolei_mineiro2017_.jpgAinda sofrendo com a recepção e erros nos momentos decisivos, o JF conseguiu equilibrar o confronto no sistema defensivo e boa marcação em cima do oposto Lorena. “O saque do Montes Claros é muito agressivo. Tivemos alguns momentos em que conseguimos colocar o passe em boas condições, mas também apresentamos algumas falhas que sem dúvidas vamos tratar de melhorar. É um ponto que precisamos seguir crescendo, assim como todos”, comentou o treinador do JF Vôlei, Henrique Furtado.

Amanhã (15), as duas equipes voltam a se enfrentar no Ginásio Tancredo Neves no Norte de Minas, às 20h, mesmo horário do clássico entre Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube, que será realizado em Contagem.

O Sada lidera a competição com 14 pontos e cinco vitórias, seguido do Montes Claros com quatro pontos e uma vitória.

Montes Claros Vôlei
Sandro, Lorena, Tarcísio, Mesa, Luan, Zanotti. Líbero: Alan
Entraram: Vivaldi, Alemão, Cristiano
Técnico: Chico dos Santos

JF Vôlei
Felipe, Emerson Rodriguez, Bruno, Franco, Rammé, Leozinho. Líbero: Juan
Entraram: Raphael, Adami, Vítor
Técnico: Henrique Furtado

Fotos: Letícia Soares/MCV

[JF Vôlei] Emerson Rodriguez é apresentado e demonstra confiança: “Tenho capacidade para crescer e prometo dar o melhor de mim”

Antes mesmo de pisar em Juiz de Fora (MG), o oposto venezuelano Emerson Rodriguez estreou com a camisa do JF Vôlei, nas duas derrotas diante do Sada Cruzeiro pelo Campeonato Mineiro. Nesta-segunda-feira (11), em ritmo do bom e quase sempre eficiente “portunhol, o atleta foi apresentado oficialmente a imprensa, em coletiva realizada no Ginásio da Escola Móvel SESI SENAI, e se mostrou bastante animado com o novo desafio.

Emerson já jogou na posição de central, atuou na Eslováquia, Líbano, defende a sua seleção desde os 17 anos e recentemente foi vice-campeão Sul-americano, perdendo a final para o Brasil. O atleta chega para suprir a falta de um oposto no elenco, já que outros jogadores estavam sendo revezados na posição. Apesar dos seus 25 anos, o oposto será o jogador mais velho do time mineiro. “Fiquei surpreso que a equipe é muito jovem e eu sou o mais velho, mas a equipe tem uma qualidade de jogo impressionante. Apesar de serem jovens, eles têm um potencial muito grande e o melhor é que são boas pessoas e me abriram as portas.”

O treinador Henrique Furtado elogiou Rodriguez e comentou como foi o processo até a contratação. ” É um prazer contar com Emerson aqui no elenco, ele é um jogador que já acompanho há dois anos. Ele me foi indicado pelo ex-capitão da Venezuela para Superliga 2016/2017, mas nós acabamos trabalhando com outro oposto. Nesta temporada retornamos a conversa e as coisas se concretizaram. Emerson é um atleta jovem de muito potencial em alguns fundamentos e que pode crescer muito em outros. Tenho certeza que ele vai acrescentar muito o nosso time e sem dúvida nenhuma vai ser uma peça importante”.

DSC05559

_ Antes do treino, Emerson ouve as instruções do Diretor Técnico, Maurício Bara. [Foto; Lucilia Bortone/Sacandoovôlei.com]

O atleta retribuiu agradecendo a confiança e a oportunidade de jogar no Brasil. “Na Venezuela nós não temos uma boa Liga e estamos há quilômetros de chegar no Brasil, por isso me sinto muito feliz de estar aqui, agradeço a oportunidade do professor Henrique que é muito competente e sempre esteve falando comigo sobre essa oportunidade até que se cumpriu. Tenho capacidade para crescer e prometo dar o melhor de mim”.

Campeonato Mineiro

O JF Vôlei ainda não venceu no Campeonato Estadual, mas o treinador Henrique Furtado fez uma análise em relação aos dois jogos diante do Sada Cruzeiro. “Foram jogos interessantes, porque é sempre muito importante estrear com um adversário de alto nível, como é o Sada Cruzeiro, que é uma referência para nós. Eles foram agressivos o tempo inteiro no saque e nos colocaram em dificuldades, então foi um aprendizado jogar contra esse bloqueio e saque tão eficientes e espero que esse aprendizado sirva para as outras partidas. ”

O técnico do JF Vôlei também falou sobre o crescimento do time  comentou sobre o pouco tempo de treinamento com sua equipe completa. “A equipe tem muito o que evoluir, não dá para mensurar exatamente a evolução, mas acho que nós evoluímos muito no passe e estamos tendo um crescimento no levantamento. Nós tivemos pouco tempo para treinar com a equipe inteira, o Leozinho já chegou e foi para os dois amistosos contra o SESC RJ e agora o Emerson que já chegou e foi direto para um jogo oficial, mas tenho certeza que dentro de um tempo nós vamos estar jogando um voleibol de muita qualidade”.

A equipe da Zona da Mata terá mais um desafio pelo Mineiro nesta quarta (13). O time está Montes Claros para enfrentar o Pequi Atômico. Na sexta (15), os times voltam à quadra para mais uma rodada do Estadual. As duas partidas serão às 20h e terão transmissão online do Jornal O Tempo.

[Copa dos Campeões] Jogando com calma, Brasil supera a França na estreia

A seleção brasileira começou a Copa dos Campeões com vitória no Japão. Na madrugada de hoje (12), o Brasil superou a França por 3×0, parciais de 27×25, 27×25 e 25×22. Lucarelli foi um dos destaques do Brasil na partida, terminando o confronto com 15 pontos marcados, o outro foi a tranquilidade dos brasileiros em quadra.

“Antes do jogo, pensamos que não seria fácil, então estávamos um pouco nervosos. Mas resolvemos ser positivos e isso foi visível no nosso jogo. A França é muito forte, tanto fisicamente quanto mentalmente, e isso é o que os torna difíceis de jogar contra”, avaliou o levantador e capitão do Brasil, Bruninho.

Sem o central Le Roux e o ponteiro Ngapeth, os franceses deram trabalho na reta final das duas primeiras parciais e equilibraram o confronto em vários momentos no último set, mesmo assim cederam muitos pontos em erros – 23 ao todo. Uma das novidades na equipe francesa foi a atuação de Kevin Tillie – ponteiro de origem – como líbero, no lugar do titular Grebennikov. “Perdemos de 3×0 e é decepcionante, mas existem pontos positivos. Considerando que chegamos com jogadores lesionados, nosso bloqueio e defesa foram bem. Esperamos levar os aspectos positivos para as próximas partidas”, comentou o treinador Laurent Tillie.

Irã e Estados Unidos também vencem
FarhadGhaemicelebratesafterscoringapoint
A segunda partida do dia foi bastante disputada e terminou com vitória do Irã diante da Itália no tie-break. “Jogamos contra um grande oponente, uma das melhores equipes da Europa. No início da temporada, fomos derrotados por 3×0 perdendo oportunidades. Hoje perdemos a oportunidade de vencer por 3×1, mas estou feliz com a vitória. Chegamos aqui com muitas esperanças e queremos surpreender os times mais fortes. Hoje, já conseguimos a primeira surpresa e teremos mais oportunidades nos próximos dias contra Estados Unidos, Brasil, França e Japão”, disse o montenegrino Igor Kolakovic que assumiu a seleção iraniana neste ano.

No encerramento do primeiro dia, os donos da casa foram superados pelos Estados Unidos com certa facilidade: 3×0, parciais de 21×25, 18×25 e 13×25.

Confira abaixo a tabela da madrugada desta quarta-feira (13):

Copa dos Campeões 2017 – 13.09
0h40 (horário de Brasília) – Brasil x Itália
3h40 (horário de Brasília) – Estados Unidos x Irã
7h15 (horário de Brasília) – Japão x França

Com informações da FIVb
Fotos: FIVb

Copa dos Campeões começa com reencontro entre Brasil e França

A época de fazer o café mais tarde e virar a noite com muito voleibol chegou. Na madrugada desta terça-feira (12) começa a Copa dos Campeões no Japão. De cara o Brasil pega a França, desfalcada de Ngapeth, às 0h40 (horário de Brasília).

A competição, que ocorre de quatro em quatro anos, reúne, além de Brasil e França, os anfitriões (Japão), o Irã, Itália e Estados Unidos. Todas as equipes, exceto Japão e Itália (wild card), qualificaram-se para a disputa do torneio pelo ranking da Federação Internacional.

O Brasil é o atual campão da Copa dos Campeões e participou de todas as edições do torneio, sendo campeão em quatro oportunidades. Para o treinador da seleção brasileira, Renan dal Zotto, a competição é muito importante para o início do ciclo olímpico. “É uma competição importante e a de maior importância desde a Rio 2016. Temos sete jogadores do time olímpico, mas é um novo ciclo e temos também novos membros na comissão técnica. É um novo desafio com uma nova geração de jogadores, uma competição importante para alcançar o nosso próximo objetivo que é uma vaga em Tóquio 2020”, disse Renan.

Ter os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 como alvo é unanimidade entre os treinadores. Adversários do Brasil na final dos Jogos em 2016, a seleção italiana vem mudada. “O time da Itália mudou desde as Olimpíadas do Rio, mas temos uma grande oportunidade de jogar contra os melhores times do mundo. Será a primeira vez para muitos jogadores, não só neste torneio, mas com a seleção”, comentou o Gianlorenzo Blengini, que continua à frente da Azurrar.

Confira a tabela do primeiro dia da Copa dos Campeões 2017:

12.09 – Terça-feira (HORÁRIO DE BRASÍLIA)
0h40 – Brasil x França
3h40 – Itália x Irã
7h15 – Japão x Estados Unidos

Com informações da FIVb
Foto: FIVb

[Mineiro] Sem Evandro, Sada mantém ritmo e vence o JF Vôlei

Após mais uma rodada dupla, o Sada Cruzeiro segue líder e invicto no Mineiro 2017. Tanto na quinta (7) quanto ontem (8), a equipe de Marcelo Mendez manteve o ritmo e venceu o JF Vôlei por duplo 3×0.  Sofrendo bastante com o saque do Cruzeiro, o trabalho dos levantadores de Juiz de Fora, Felipe Hernandez e Adami, foi bem complicado. “Esses dois jogos com o Sada foram muito difíceis. Um time que dispensa comentários. Um time muito organizado pelo seu treinador e tem dois grandes levantadores. A gente tinha que sacar agressivo, e sacou agressivo e eles tem uma ótima recepção também. É um campeonato difícil, a gente tem que seguir crescendo em todos os desafios. Foi muito importante começar com esses jogos contra o Sada Cruzeiro para que a gente pudesse melhorar para a sequência do campeonato” disse o comandante do JF Vôlei que já pôde contar com o oposto venezuelano Emerson Rodriguez na equipe.

IMG_6558.jpgA Raposa teve como destaque o jovem ponteiro Pablo que fez sua primeira partida como titular na sexta-feira. O jogador substituiu o cubano Leal, poupado, e saiu de quadra como o Melhor da Partida. “Marcelo conversou comigo e me disse que eu poderia começar jogando, então vim preparado para isso. Treino firme com essa galera para isso. Então eu sei que, quando tiver oportunidade, tenho que mostrar que não estou aqui à toa. Tentei fazer meu máximo em quadra e também contei com a equipe, que é muito especial. Eles me ajudaram muito, me deram apoio e isso ajuda bastante. Fiquei feliz demais por ainda ter o reconhecimento da torcida e sair com o troféu. Eu não acho que fui o melhor em quadra, mas é que a responsabilidade de jogar no lugar do Leal é muito grande. E acho que o fato de eu ter entrado no lugar dele sem deixar o nível do time cair deve ter sido a razão para eles votarem em mim”, disse o jovem Pablo.

Do lado cruzeirense, Marcelo Mendez não pôde utilizar o oposto Evandro nas duas partidas, o titular foi o recém-chegado Alemão. “A gente ainda não disputou muitos jogos, então estamos buscando o entrosamento a cada partida. Para mim foi importante jogar hoje, estou há muito tempo parado e venho de uma lesão no início desta temporada. Mas me senti bem em quadra, isso que é importante. Vamos aproveitar o confronto contra o Bolívar para conseguir evoluir ainda mais e ganhar mais ritmo para a sequência da temporada”, disse o oposto.

Atual campeão da competição, o Sada Cruzeiro faz uma breve pausa no Estadual para um amistoso na quarta-feira (13) contra o Personal Bolívar (Argentina), em Contagem. O encontro faz parte da preparação das duas equipes para o Mundial de Clubes de dezembro, na Polônia. Também na quarta-feira, o JF Vôlei faz a primeira partida contra o Montes Claros, No Norte de Minas.

Confira todos os resultados do Mineiro 2017

25.08 – Sada Cruzeiro 3 x 0 Montes Claros Vôlei (25×22, 25×21, 25×20)
30.08 – Minas Tênis Clube 0 x 3 Sada Cruzeiro (27×29, 33×35, 20×25)
02.09 – Montes Claros Vôlei 2 x 3 Sada Cruzeiro (25×23, 19×25, 20×25, 25×23, 8×15)
07.09 – Sada Cruzeiro 3 x 0 JF Vôlei (25×15, 25×18, 26×24)
08.09 – Sada Cruzeiro 3 x 0 JF Vôlei (25×16, 25×14, 25×23)

Com informações do Sada Cruzeiro e FMV.
Fotos: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

[Mineiro] Com polêmicas e decisão no tie-break, Sada mantém invencibilidade

Atual campeão estadual, o Sada Cruzeiro foi ao Norte de Minas, no sábado (2), enfrentar o Montes Claros no Tancredo Neves e manteve sua invencibilidade no Mineiro 2017. O placar de 2×3 (25×23, 19×25, 20×25, 25×23, 8×15) deu ao Sada mais dois pontos na classificação e a primeira colocação após três partidas disputadas.

O confronto ainda contou com muitas reclamações sobre a atuação da arbitragem. “Foi um jogo muito difícil, muito disputado, com muitos erros, confusões com a arbitragem também. Mas no geral foi uma partida muito equilibrada. Para um começo de temporada o time de Montes Claros está muito bem e vai crescer ainda. E nós também temos que melhorar muito mais. No quinto set nós crescemos no saque, pesou a experiência do nosso time e vamos levar para Belo Horizonte essa importante vitória. Agora é pensar no time de Juiz de Fora, que tem garotos das nossas categorias de base que sempre treinaram com a gente e nos conhecem bem”, comentou o ponteiro cruzeirense Leal.

Esta é a segunda derrota do Montes Claros no campeonato – as duas para o Cruzeiro –, que ocupa a vice-liderança com 1 ponto conquistado, seguido do Minas Tênis Clube. Apenas o JF Vôlei não entrou em quadra ainda e faz sua estreia na próxima quinta-feira (7) contra o Sada Cruzeiro, em Contagem.

Confira todos os resultados do Mineiro 2017

25.08 – Sada Cruzeiro 3 x 0 Montes Claros Vôlei (25×22, 25×21, 25×20)
30.08 – Minas Tênis Clube 0 x 3 Sada Cruzeiro (27×29, 33×35, 20×25)
02.09 – Montes Claros Vôlei 2 x 3 Sada Cruzeiro (25×23, 19×25, 20×25, 25×23, 8×15)

Com informações da FMV e Sada Cruzeiro.
Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

[Pré-mundial] Argentina não decepciona e garante vaga no Mundial 2018

Após cair na semifinal do Sul-americano, a Argentina se recuperou e venceu o Pré-mundial disputado em Delmi de Salta no último fim de semana. A seleção comandada por Julio Velasco venceu, no sábado (2), a Venezuela por 3×0 (25×19, 25×16, 25×12). Esta era a última oportunidade para as seleções da América do Sul de conquistar uma vaga para o Campeonato Mundial de 2018 que será disputado na Itália e Bulgária.

ARG-VEN-(4).jpgO Pré-mundial contou com Argentina, Chile e Venezuela, sendo disputado como um triangular. Os argentinos venceram seus dois confrontos, enquanto os chilenos, que terminaram em 2º lugar, triunfaram diante dos venezuelanos.

Além da Argentina, já estão com vaga garantida: Brasil (campeão Sul-americano); China, Irã, Japão e Austrália (qualificatória asiática); Itália e Bulgária, países sede; Polônia (campeã Mundial 2014); França, Holanda, Eslovênia, Rússia, Sérvia, Finlândia e Bélgica (qualificatória europeia). As cinco vagas da Norceca serão definidas no Pré-mundial da região que será realizado entre os dias 24 de setembro e 2 de outubro. Não há informações sobre os critérios de classificação para as três vagas para as seleções africanas.

O Campeonato Mundial Itália-Bulgária está programado para começar no dia 10 de setembro de 2018 e a final está prevista para o dia 30 do mesmo mês.

Com informações da Feva e FIVb.
Fotos: Feva

[Europeu] Rússia e Alemanha dominam a seleção do Campeonato; Mikhaylov é MVP

Depois de duas decisões emocionantes no domingo (3), o Campeonato Europeu de Seleções elegeu os melhores jogadores da fase final da competição. Além do troféu de campeões europeus, três russos também levaram para casa títulos individuais: o oposto Mikhaylov foi escolhido o MVP do torneio; e o ponteiro Volkov e o levantador Grankin foram eleitos para a seleção do campeonato.

Vice-campeões pela Alemanha, o ponteiro Kaliberda, o oposto Grozer e o central Böhme também foram reconhecidos. Completam o time dos sonhos do Europeu 2017, o líbero belga Stuer e o central sérvio Lisinac.

dream-team-europeu2017.jpg

Na ordem: Böhme, Lisinac, Grozer, Grankin; Kaliberda, Volkov, Stuer, Mikhaylov (Fotos: CEV)

Dream Team – Seleção do Campeonato – Europeu 2017
MVP: Mikhaylov (Rússia)
Ponteiros: Kaliberda (Alemanha) e Volkov (Rússia)
Centrais: Lisinac (Sérvia) e Böhme (Alemanha)
Oposto: Grozer (Alemanha)
Levantador: Grankin (Rússia)
Líbero: Stuer (Bélgica)

Fotos: CEV.lu

[Europeu] Em final emocionante, Rússia vence Alemanha no tie-break

A final do Europeu reservou grandes emoções para os torcedores de Rússia e Alemanha neste domingo (3), em Cracóvia (Polônia). Após cinco sets e reviravoltas, os russos conquistaram o título continental com o triunfo diante dos alemães por 3×2 (19×25, 25×20, 22×25, 25×17, 13×15). Mais cedo, a Sérvia superou a Bélgica também por 3×2 e ficou com o bronze.

003059_CEV_EUROVOLLEY_M_20170903-232303.JPGA Rússia, que não havia perdido um set na competição até a partida final, sofreu bastante em sua linha de recepção. O equilíbrio no saque deu aos alemães uma pequena vantagem diante dos russos que não conseguiram manter o passe na mão dos levantadores Grankin e Butko durante o confronto. Porém, conseguiram aproveitar os deslizes da Alemanha no set decisivo e conquistar o seu 14º título Europeu.

Mesmo sem o título, o grupo alemão fez história ao chegar ao pódio pela primeira vez e colocou três jogadores na seleção do campeonato. Além disso, o oposto Grozer foi o maior pontuador da final com 27 pontos.

O jogo

A partida começou já exigindo bastante do sistema defensivo das duas seleções. Com a linha de recepção sofrendo com os saques do ponteiro Volkov, o treinador da Alemanha, Andrea Giani, parou a partida em 2×6. Sem o passe na mão, o levantador Kampa acabou forçando demais o jogo em cima do oposto Grozer, facilitando a marcação russa (9×13). A equipe alemã conseguiu equilibrar a parcial, porém cometeu muitos erros no saque e no ataque, dando tranquilidade para os adversários fecharem o 1º set em 19×25.

2º set
Ao contrário do set anterior, a Alemanha se ajustou no passe e ajudar a distribuição de jogo do levantador Kampa, que mostrou boa sintonia com os ponteiros nas jogadas de meio-fundo (4×2). DO lado russo, o levantador Grankin passou a ter dificuldades após boa sequência de saques dos adversários, e os atacantes também não estavam sendo efetivos no ataque (10×6). Comandando o placar e tranquilos na defesa, a Alemanha se manteve equilibrada no ataque (18×11) e jogando a pressão para o outro lado. Elétrico, o oposto Grozer empatou o confronto (25×20).

220949_CEV_EUROVOLLEY_M_20170903-214742.JPG3º set
Após a pausa (quase eterna) de dez minutos entre os sets, o bloqueio russo voltou a aparecer (5×7). Assim como no 1º set, os erros de saque da Alemanha e a eficiência russa no mesmo fundamento, principalmente com o ponteiro Volkov, colocaram a Rússia na frente (6×10). A equipe de Andrea Giani tentou parar os russos nos bloqueios e contra-ataques, porém, mais uma vez, caiu nos próprios erros. Aproveitando as oportunidades cedidas e os ataques do oposto Mikhaylov, os russos voltaram à frente no jogo e fecharam o set em 22×25.

4º set
Buscando levar o jogo para o tie-break, a Alemanha veio com tudo no 4º set. Com bloqueios em momentos importantes e os erros do ataque russo, a seleção alemã conquistou a confiança necessária para arriscar no saque (12×9). Perdidos em quadra, os russos viram os adversários abrir oito pontos (18×10). Restava apenas se reorganizar para o tie-break, e foi o que o treinador Sergey Shylapnikov fez após tirar o levantador Butko e recolocar Grankin em quadra. Mais uma vez, Grozer fechou o set para a Alemanha (25×17) e o título foi decidido no set desempate.

5º set
Um set de tiro curto pede mais atenção das equipes e, assim, o equilíbrio ditou o ritmo do tie-break. Na virada de quadra, a Alemanha vencia por 8×7, porém os russos conseguiram a virada com um ponto de Volkov explorando o bloqueio alemão (8×9). A Alemanha passou pecar nos ataques e a sofrer com a presença do bloqueio russo, que tinha três atacantes na rede (9×12). Com a confiança minada, o saque alemão, que antes havia feito estrago na recepção dos russos, perdeu a potência e deu a tranquilidade necessária para a armação das jogadas dos adversários. Oscilante em outros momentos, o oposto Mikhaylov apareceu no momento certo e fechou o set em 13×15.

Rússia
Grankin, Mikhaylov, Volkov, Volvich, Vlasov, Berezkho. Líberos: Martynyuk e Golubev
Entraram: Kliuka, Butko, Zhigalov, Kurkaev.
Técnico: Sergey Shylapnikov

Alemanha
Kampa, Grozer, Krick, Kaliberda, Fromm, Böhme. Líbero: Zenger
Entraram: Schott, Hirsch, Zimmermann
Técnico: Andrea Giani

Fotos: CEV.lu

[Europeu] Em campanha histórica, Alemanha disputa o ouro contra a Rússia

Andrea Giani conseguiu de novo. O italiano levou mais uma seleção à disputa inédita do título europeu: em 2015, levou a Eslovênia ao vice-campeonato, e, em 2017, foi a vez de conduzir a Alemanha a seu primeiro pódio no torneio. A conquista veio ao bater a favorita Sérvia na semifinal, ontem (2), em Cracóvia, por 3×2 (24×26, 15×25, 25×18, 27×25, 15×13).

202133_CEV_EUROVOLLEY_M_20170902-200539Após abrir 2×0 na partida, a Sérvia perdeu dois match points no quarto set, viu a Alemanha ressurgir nos erros adversários para levar o jogo para o tie-break. Bem disputado do início ao fim, o quinto set terminou com vitória alemã na vantagem mínima. “Foi uma partida incrível, especialmente depois de perdermos dois sets no início. É importante que nossos jogadores acreditem que poderiam vencer, e é igualmente importante lutar até o fim. Vencemos vários jogos antes deste torneio, porque trabalhamos muito e melhoramos nosso sistema de jogo. Quando voltamos à quadra depois da pausa [do 2º para o 3º set], fizemos um bom trabalho com nossos atacantes e bloqueadores. Nosso jogo defensivo foi muito importante nessa partida também”, avaliou Andrea Giani, treinador da seleção alemã.

Do lado sérvio, algumas críticas ao sistema de desafio e à parada de dez minutos entre o 2º e 3º sets – algo comum em competições no Japão, por exemplo, e “regra” do torneio que vai de encontro às tentativas estranhas da Federação Internacional para diminuir o tempo de jogo e atrair visibilidade na TV, como o teste realizado no Mundial Sub-23 –, porém sem diminuir o mérito adversário. “Após essa longa parada entre os sets, a Alemanha melhorou bastante seu jogo, enquanto nós cometemos alguns erros. Ficamos surpresos que começamos a perder o controle, mas agora temos que nos preparar para a próxima partida e lutar com todas as forças pela medalha de bronze”, disse o oposto Atanasijevic.

Rússia atropela Bélgica
Na outra semifinal, os russos venceram a Bélgica em tranquilos 3×0, parciais de 25×14, 25×17 e 25×17. A Rússia segue sem perder sets nessa Fase Final do Europeu e briga pelo 14º título na competição hoje (3) contra a Alemanha.

A final entre Alemanha e Rússia começa às 15h30 (horário de Brasília) e terá transmissão da ESPN Extra.

Com informações da CEV.
Fotos: CEV.lu

 

[Europeu] Rússia, Sérvia, Alemanha e Bélgica na briga pelo ouro

A edição 2017 do Europeu Masculino de Seleções tem sido cheia de surpresas com as eliminações da anfitriã Polônia, da atual campeã França e da atual vice-campeã olímpica Itália na fase mata-mata. Hoje (2), as quatro seleções restantes brigam pela vaga na final do torneio. Às 12h30 (horário de Brasília), Sérvia e Alemanha fazem a primeira semifinal, na sequência, Rússia e Bélgica decidem a segunda vaga.

Após levar a Eslovênia ao vice-campeonato em 2015, o treinador Andrea Giani chega mais uma vez às semifinais, agora com a seleção alemã e tentará mais uma campanha histórica: a Alemanha nunca conseguiu terminar o Europeu com um pódio, sendo seu melhor resultado um quarto lugar em 1967 e 1971. Enquanto isso, seus adversários chegam ao Top 4 pela décima vez em 12 edições. “Todos na Sérvia já falam em uma medalha de ouro, mas temos que nos concentrar apenas na Alemanha. Temos que tentar e superar isso, e então podemos pensar em algo além”, disse o capitão da Sérvia Stankovic.

A Rússia é a única seleção entre as semifinalistas a chegar a esta etapa sem perder um set, o que a coloca como grande favorita. “Sabemos que a Bélgica é um bom time e não seria justo entrar em detalhes, já que só acompanhamos a última partida contra a Itália”, comentou o treinador russo Sergey Shylapnikov.

Os canais ESPN transmitem as semifinais do Europeu 2017.

Com informações da CEV.
Foto: CEV.lu

[Pré-temporada] SESC RJ supera JF Vôlei e conquista o Desafio Minas-Rio

Na reta final de pré-temporada, o JF Vôlei recebeu o SESC RJ no Desafio Minas-Rio, uma série de dois jogos amistosos que foram realizados na quarta (30) e quinta (31) no Ginásio da UFJF, e viu o adversário levantar o troféu. Mesmo desfalcada – já que os atletas Tiago Brendle, Maurício Souza, Maurício Borges e Renan Buiatti estão em treinamento com a seleção brasileira em Saquarema (RJ) –, a equipe carioca venceu as duas partidas por 3 sets a 1, com parciais de 16 x 25, 25 x 21, 25 x 17 e 25 x 21) no primeiro confronto, e 20 x 25, 25 x 22, 25 x 16, 25 x 21) no segundo jogo, conquistando o campeonato simbólico.

20170831_130402.jpgOutro desfalque do SESC foi o técnico Giovane Gávio, o treinador que também comanda a seleção brasileira sub-23 não esteve em Juiz de Fora, e o time foi comandado pelo auxiliar técnico Vinícius Gomes, o Alegrete, que falou a importância de jogos-treinos. “Nós estávamos treinando desde o dia 10 de julho entre a gente, então foi fundamental jogar com outra equipe agora para estabelecer novas metas e novos parâmetros para os treinamentos, e para dar um pouco de ritmo de jogo para a equipe. Eu achei o adversário, apesar de ser um time jovem, muito ajustado, muito aguerrido, ofereceram uma resistência muito boa e o jogo foi disputado, isso que foi o mais importante.”.

Henrique Furtado, técnico da equipe de Juiz de Fora, elogiou o adversário e ressaltou a evolução na sua equipe em relação aos outros amistosos já realizados na temporada. “Foram dois jogos muito equilibrados. Nós enfrentamos uma equipe muito qualificada, que jogou muito bem e imprimiu um ritmo muito forte, principalmente no saque e no ataque.  Eu fiquei muito satisfeito com o time em muitos aspectos, nós trabalhamos muito bem no bloqueio e tivemos números melhores que eles nesse fundamento, também trabalhamos muito bem a recepção diante de um saque tão agressivo, já eles foram melhores no ataque e isso foi determinante para a vitória deles nos dois jogos”, concluiu Henrique.

Agora o JF Vôlei volta sua atenção para a estreia no Campeonato Mineiro no dia 7 de setembro, quando entrará em quadra contra o Sada Cruzeiro, no ginásio do Riacho, em Contagem. Pela Superliga, JF Vôlei e SESC-RJ estreiam no dia 14 de outubro. A equipe da Zona da Mata faz um clássico estadual contra o Minas, enquanto os cariocas duelam contra o Funvic Taubaté (SP).

Novidade no JF Vôlei

DSC05117.jpg

-Leozinho treinou um dia e já entrou em quadra diante do SESC-RJ (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Leozinho, ponteiro de 22 anos, é mais um atleta cedido pelo Sada Cruzeiro e foi apresentado na terça-feira (30). Treinou um dia apenas e já foi para quadra no desafio Minas – Rio. O jogador estava com a seleção sub-23, quarta colocada no Mundial da categoria, disputado no Egito e disse estar empolgado para a temporada 2017/2018. “Estou feliz demais aqui no JF Vôlei, acho que vai ser um ano em que eu vou aprender muita coisa jogando e veio em busca de uma bagagem, uma experiência que eu ainda não tenho”. O ponteiro aprovou sua atuação, mas fez uma autocrítica em relação a sua atuação nos amistosos e pontou sobre o que precisa melhorar. “Tomei muitas decisões erradas no ataque que acabaram gerando contra-ataques muito fáceis para o adversário”, concluiu.

 

[Mineiro] Sada Cruzeiro e Minas se enfrentam hoje (30) em Mariana

Após vencer o Montes Claros na estreia, o Sada Cruzeiro vai a Mariana, no interior do Estado, enfrentar o Minas Tênis Clube nesta quarta-feira (30). O clássico mineiro está marado para às 19h30 e terá transmissão do Jornal O Tempo. Além de poder acompanhar a partida por streaming, os torcedores terão, mais uma vez, a oportunidade de votar no melhor jogador da partida através do portal da Federação Mineira de Vôlei

Esta será a primeira partida do Minas no Estadual que retorna à cidade histórica, vítima do maior desastre ambiental do país. “Receber esses jogos em nossa cidade é de grande relevância. Além de fortalecer a Associação Marianense de Vôlei, irá movimentar a economia dos hotéis, restaurantes, e elevar o nome da cidade no estado como um forte turismo esportivo. Além disso, vamos receber duas das melhores equipes do cenário nacional. Abrir as portas da Arena Mariana para mostrar ao país e mundo sua capacidade de desenvolvimento para com o esporte” disse Wagner Ramos, Assessor Técnico de Deporto do Município.

Toda a renda arrecadada com as vendas dos ingressos para o clássico será doada a instituições locais como Apae, Comunidade da Figueira, Casa Lar Estrela, Lar Santa Maria e Associação Marianense de Vôlei.

Com informações do Minas Tênis Clube, Sada Cruzeiro e FMV.
Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro