[Mundial de Clubes] Em jogo eletrizante, Sada/Cruzeiro derruba o poderoso Zenit Kazan e se consagra bicampeão mundial

  O Sada/Cruzeiro demostrou que jogo se ganha dentro de quadra. Neste sábado(31), a equipe cruzeirense jogou de forma impecável, para derrubar o favorito time russo do Zenit Kazan e se consagrar bicampeão Mundial de Clubes, competição disputada no Ginásio Divino Braga, Em Betim(MG).  Apostando na força do grupo, com uma dose extra de  competência de Leal, e empurrados pela torcida que lotou as arquibancadas, a equipe brasileira devolveu a derrota sofrida na fase classificatória e levou a melhor por 3 sets a 1, parciais de(25 x 20, 21x 25, 27x 25 e 25 x 21), conquistando mais uma vez um título mundial. Mais cedo, a equipe do UPCN (ARG) venceu, de virada, o time iraniano do Paykan Tehran por 3 a 2( 21-25, 22-25, 25-20, 25-23 e 16-14) e conquistou o terceiro lugar.

 A  partida decisiva foi marcada por equilíbrio e pelo duelo de cubanos.Pelo lado europeu, Leon, já no lado sul-americano ,Leal. Melhor para o atacante da equipe brasileira, que foi o maior pontuador, com 15 acertos e ainda foi eleito o MVP da competição, seu compatriota fez 12 pontos no jogo. Outro destaque da final foi o jovem oposto reserva cruzeirense Alan, de 19 anos, que em determinados momentos entrou com muita personalidade no lugar de Wallace e foi determinante, terminando a partida com seis pontos, segundo maior pontuador do Sada/Cruzeiro.

O jogo

O jogo começou com as equipes se alternando na liderança do marcador (5X5). Após erro de saque do central Éder, o Zenit Kazan chegou à frente no primeiro tempo técnico (7×8). O set seguiu com muito equilíbrio, com destaque para o duelo de cubanos: Leal, do Cruzeiro, e Leon, do Zenit (13 x 13). Após belo rally, a equipe russa chegou a parada obrigatória com um ponto de vantagem (15x 16). Na volta à quadra, dois pontos seguidos de bloqueio de Mikhaylov e Gutsauyuk respectivamente, ampliaram a vantagem dos russos (16 x 18).

Valentes, os cruzeirenses foram buscar o marcador, e o jovem oposto Alan (que entrou no lugar de Wallace), virou o set a favor da equipe brasileira (20 x 19).  Com três erros consecutivos do Zenit, o Sada/Cruzeiro abriu uma ótima margem no final do set (23 x 19), que se ampliou após Alan, no bloqueio, parar o ataque de Leon (24 x 19). E no ataque de Filipe, os cruzeirenses venceram o 1º set (25 x 20), em 27 minutos.

2º set

Determinante na virada no set anterior, o oposto Alan começou como titular na segunda parcial.  Com ótimos saques de Leon, que dificultaram a recepção cruzeirense, o adversário abriu quatro pontos logo no início (2 x 6), vantagem que continuou até o tempo técnico (4 x8).  Aproveitando os contra-ataques, o Sada diminuiu a desvantagem para apenas um ponto (7 x 8). Muito marcado e sem conseguir pontuar, o oposto Mikhaylov foi substituído por Poletaev. O oposto russo já entrou no jogo fazendo um estrago no saque e os russos abriram seis pontos (10 x 16). Com excelente aproveitamento no ataque, o Zenit Kazan abriu cinco pontos (17 x 22), e se encaminharam para fechar o 2º set (21 x 25).

3º set

Após muito equilíbrio, Wallace, que voltou à quadra, colocou os cruzeirenses em vantagem (8 x 7).   No segundo tempo técnico, o Zenit liderava por três pontos (13 x 16). Na volta à quadra, os cruzeirenses voltaram mais ligados e diminuíram o marcador (15 x 16).  No saque balanceado do oposto celeste, a equipe brasileira deixou tudo igual (18 x18) e no contra-ataque virou o set (19 x 18).  O Cruzeiro abriu dois pontos (21 x 19), mas os russos foram buscar (21 x 21). Daí por diante, o equilíbrio no set se restabeleceu (25 x 25). No contra-ataque, Filipe explorou o bloqueio adversário para vencer o 3º set por (27 x 25).

4º set

Com o ponteiro Matt Anderson se destacando no início de set, a equipe russa chegou à frente no primeiro tempo técnico (6 x 8). Precisando do resultado positivo no set para continuar no jogo, o Zenit forçava o ataque e cometia mais erros, o que deu uma vantagem para os cruzeirenses (12 x 10). Confiantes e embalados pela torcida, os cruzeirenses lideravam (16 x 13).  Com ritmo alucinante, o Sada/ Cruzeiro não dava chances para reação da equipe russa (21 x 17). Com a torcida fazendo sua parte nas arquibancadas, os jogadores retribuíram em quadra, e fecharam o set (25 x 21), o jogo por 3 sets a 1, e o Sada/Cruzeiro se consagrou bicampeão mundial.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William Arjona, Wallace De Souza, Yoandy Leal , Isac Santos, Eder Carbonera, Filipe Ferraz e Sergio Nogueira

Entraram: Alan Souza, Fernando Kreling, Rodrigo Leão

Técnico: Marcelo Mendez

Zenit Kazan: Matthew Anderson, Alexey Kuleshov, Teodor Salparov, Wilfredo Leon, Igor Kobzar, Alexander Gutsalyuk, Maxim Mikhaylov

 Entraram: Nikolay Apalikov, Evgeny Sivozhelez, Victor Poletaev, Sergey Bagrey

Técnico: Vladimir Alekno

Anúncios

2 pensamentos sobre “[Mundial de Clubes] Em jogo eletrizante, Sada/Cruzeiro derruba o poderoso Zenit Kazan e se consagra bicampeão mundial

  1. Pingback: [Supercopa] Sada/Cruzeiro vence Funvic/Taubaté e conquista seu 3º título na temporada | SACANDO O VOLEI

  2. Pingback: [Superliga] Bento Vôlei e Sada/Cruzeiro se enfrentam em partida adiada da 1ª rodada | SACANDO O VOLEI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s