Radamés Lattari fala sobre o Jogo das Estrelas, o calendário da próxima temporada e o polêmico ranking dos atletas

Evento JF Vôlei Sócio-torcedor

Radamés Lattari participou de evento do JF Vôlei, em Juiz de Fora (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Em visita a Juiz de Fora para a apresentação do programa sócio-torcedor do JF Vôlei, o diretor de Competições de Quadra da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Radamés Lattari, falou sobre a possibilidade da realização do Jogo das Estrelas na próxima temporada, além de comentar o calendário do próximo ano, as mudanças no sistema de estatísticas do site da Confederação e a constante polêmica do ranking dos atletas.

Ajustes no calendário nacional e o Jogo das Estrelas

Em entrevista à imprensa, Radamés confirmou que a Superliga 2016/2017 começará em outubro de 2016 e terminará em meados de maio de 2017. Além disso, o dirigente e ex-treinador, afirmou que a intenção é fazer o Jogo das Estrelas na temporada 2016/2017, atendendo, enfim, a uma solicitação dos jogadores. “Tínhamos pensado em fazer o Jogo das Estrelas neste ano, até pela qualidade e nível dos atletas estrangeiros. Não vou dizer que está descartado, mas posso dizer que é difícil pelo curto espaço de tempo que nós temos no calendário nacional e internacional em função das Olimpíadas. A próxima Superliga começará em 15 de outubro de 2016 e vai terminar em meados de maio. Então, por ser uma Superliga com calendário decente, aí sim voltaremos a realizar uma série de promoções dentre elas o Jogo das Estrelas”.

 

Novo sistema de estatísticas e a interminável polêmica do ranking dos atletas

Sobre o ranqueamento anual divulgado pela CBV, Radamés Lattari explicou que o ranking é feito pelas comissões técnicas das 10 equipes melhores colocadas na Superliga. Ele também disse que é feita reunião com os clubes e a eles é perguntado se é de interesse continuar com o sistema, acabar com ele ou mudá-lo. “O que levamos em consideração é o equilíbrio da competição e atendemos a um pedido unânime dos clubes. Em fevereiro do próximo ano, faremos uma nova reunião e novamente perguntaremos aos clubes: acabar com o ranking, mudar o ranking ou manter o ranking como está. São os clubes que decidem”, afirmou o dirigente. “Pergunto a vocês: se vocês organizam uma competição e os 24 clubes pedem para que continue daquele jeito, sou eu, como organizador, que vou contrariar os 24 clubes? Esta é a posição da CBV”, completou.

Questionado sobre os problemas no acompanhamento das partidas da 1ª rodada da Superliga 2015/2016 no portal da Confederação, o dirigente disse que o problema é temporário e é devido à mudança no sistema de estatística. Outro ponto comentado por Radamés Lattari, envolve o retorno das transmissões ao vivo no site da Confederação e a reclamação das equipes que tem seus patrocinadores omitidos de seus nomes.

Confira o vídeo completo no nosso canal no Youtube.

Foto destaque: Reprodução/Sacandoovolei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s