[Superliga] Campinas vence Taubaté no tie-break e vai à final pela primeira vez

Após dominar a segunda partida da série semifinal, o Brasil Kirin conquistou a vaga inédita na final da Superliga ao derrotar o Funvic/Taubaté, ontem (5), por 2×3 (25×23, 19×25, 25×22, 20×25 e 13×15), no ginásio do Abaeté. O central Maurício foi eleito o melhor da partida e o ponteiro Lucarelli, apesar da derrota, terminou o confronto como maior pontuador (20 pontos).

No próximo domingo, o Brasil Kirin fará sua primeira final de Superliga e enfrenta o Sada/Cruzeiro, atual campeão.

O jogo

O Funvic/Taubaté começou a partida mais atento e soube aproveitar bem seu poderio no saque (8×5). Com a recepção falhando, o Brasil Kirin demorou para entrar no ritmo. Campinas conseguiu encostar e diminuir a vantagem de Taubaté para dois pontos (16×14). Com a pequena vantagem conquistada, Taubaté conseguiu fechar o primeiro set em 25×23 e alegrar a torcida presente no ginásio do Abaeté.

2º set

Campinas voltou para a segunda parcial com uma nova atitude e logo abriu cinco pontos (3×8). Com dificuldades para passar pelo bloqueio campineiro e errando bastante, Taubaté foi vendo a chance de vencer o set escapar. A vantagem de Campinas chegou a sete pontos (13×20) e a equipe passou a administrar o placar, fechando o set em 19×25.

3º set

Com tudo igual no placar, as equipes se mostraram equilibradas em quadra na primeira metade do terceiro set. Ponto lá e ponto cá, Taubaté conseguiu abrir dois pontos nos momentos decisivos e parou a reação de Campinas. No fim, o Funvic/Taubaté fez 25×22 – no contra-ataque de Lucarelli – e abriu 2×1 na partida.

4º set

O quarto set era tudo ou nada para Campinas e novamente o equilíbrio deu a tônica de boa parte da parcial. Melhor no ataque e no bloqueio, o Brasil Kirin conseguiu abrir três pontos importantes após a segunda parada técnica (18×21). O ponteiro Piá, lesionado, foi para o sacrifício e não quis deixar a quadra mesmo depois de sentir a lesão novamente. Confiante (e com a ajuda do central Vini), Campinas fechou a parcial em 20×25 e levou a decisão para o tie-break.

5º set

Repetindo o que aconteceu durante toda a partida, as equipes trocaram pontos e a liderança no placar. Com pequena vantagem, o Brasil Kirin chegou ao match point (13×14) e venceu a partida em um erro de Taubaté que resultou de uma punição por retardo quando o central Deivid foi para a substituição com a placa errada e demorou para pegar a placa correta. A equipe de Taubaté já havia sido advertida com cartão amarelo por retardo e, pela regra, a próxima punição seria o cartão vermelho, que dá ao adversário um ponto. O oposto Wallace, foi reclamar e lembrou que os donos da casa já tinham sido advertidos com cartão anteriormente. Reconhecendo o erro, o árbitro Rogério Espicalsky puniu Taubaté com o cartão vermelho. Com o ponto de graça, Campinas fechou o tie-break em 13×15 e garantiu a vaga na final. Revoltados com a decisão da arbitragem, os jogadores de Taubaté reclamaram bastante e nem todos foram à rede para o cumprimento protocolar do fim da partida.

Funvic/Taubaté

Titulares: Rapha. Sanchez, Deivid, Otávio, Lucarelli, Lipe. Líbero: Felipe.
Entraram: Leozão, Pedro, Diego, Japa, Ialisson
Técnico: Cezar Douglas

Vôlei Brasil Kirin

Titulares: Gonzalez, Wallace, Luizinho, Maurício, Lucas Lóh, Olteanu. Líbero: Brendle
Entraram: Vini, Ceará, Piá, Michael, Gregore
Técnico: Alexandre Stanzioni

Foto: Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s