[Sul-Americano] Em 5 sets, Bolívar vence o anfitrião Montes Claros e fará a final contra o Sada Cruzeiro

O  anfitrião do Sul -americano de Clubes, a equipe do Montes Claros(MG), lutou e foi buscar um placar contra de 2 sets a 0 diante do Personal Bolívar, mas o time argentino se impôs nos momentos importantes, freou a reação mineira e ganhou por 3 sets a 2, parciais de (28×26, 25×21,23×25, 24×26 e 15×10), em partida realizada no ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros(MG).

Com a vitória, os hermanos carimbaram uma vaga na final da competição e terão pela frente outra equipe mineira, o atual campeão do continente Sada Cruzeiro, que mais cedo venceo o UPCN San Juan, da Argentina. A final será amanhã(25), às 17h30, com transmissão do canal Sportv.

O  jogo

A segunda semifinal da competição começou com um ponto de saque do ponteiro Jonatas. Os anfitriões foram liderando o placar com uma boa vantagem (13×10), mas o bloqueio argentino começou a entrar e a parar o ataque brasileiro (15×16). Com o saque de MOC chegando fácil para a recepção, o oposto Edgar e o ponteiro Aleksiev se destacavam pelo lado argentino (20×21). O final do set foi equilibrado, mas o ataque do Personal estava mais apurado que o do adversário, 16 pontos contra 12 dos brasileiros, e foi o fundamento responsável pela vitória dos hermanos (26×28), após ponto de Edgar.

2º set

O Bolívar seguiu embalado e liderando o placar (10×13). A equipe de MOC estava mais acuada em quadra, com o oposto Luan Weber cobrando atitude (11×14). Os centrais do Bolívar, Crer e Gauna, seguiam virando todas as bolas que recebiam e dificultando a defesa do time brasileiro (15×20). A equipe brasileira seguia errando muitos saques e dando muitos pontos para o Personal Bolívar que fechou mais um set, desta vez por (21×25), no ataque do oposto australiano Edgar.

3º set

Precisando vencer, MOC voltou à quadra com uma postura mais agressiva, assim como a torcida, que começou a vibrar e a fazer mais barulho nas arquibancadas (6×4).  O time mineiro melhorou o aproveitamento nos contra-ataques e seguiram à frente do marcador (14×13). Com uma sequência de dois bloqueios de Alê e um ponto de saque de Luan, os anfitriões ampliaram a vantagem (19×16) e parecia que se encaminhavam para fechar com certa folga (24×21), mas os argentinos reagiram (24×23). Porém, no ataque de Luan, os mineiros levaram o 3º set (25×23).

4º set

Logo no início da parcial, o ponteiro Jonatas saiu contundido, sentiu o joelho direito, e com isso Bob voltou à quadra (1×2). O bloqueio do Bolívar voltou a fazer diferença (4×7), provocando um tempo técnico de Marcelinho Ramos. Na sequência, MOC fez a inversão 5 -1, entrando Wanderson e Índio, nos lugares de Murilo e Luan Weber, respectivamente.  A mudança deu resultado e os brasileiros foram buscar o placar (17×17), com dois bloqueios do levantador Índio.  Após bloqueio de Salsa (21×20), Pablo Crer reclamou muito e recebeu cartão amarelo, MOC aproveitou o momento de desconcentração do adversário para abrir vantagem (23×20), mas o Personal voltou a buscar placar e teve o primeiro ponto da partida (23×24) no bloqueio simples de Piá.  Porém, os mineiros voltaram a se impor, e depois da invasão da linha dos três do jogador argentino, Montes Claros fecharam o set (26×24) e levaram a decisão da semifinal para o tie- break.

5º set

Ocampo começou se destacando no set decisivo (2×4), mas na boa sequência de saques de Bob e ótimo ataque de Wanderson na paralela, recolocaram os mineiros na frente (5×4). Porém, aproveitando a virada de bola e com mais ritmo, na virada de lado o Personal Bolívar dominava o marcador (6×8).  Montes Claros pareceu sentir o momento e voltou a acumular erros, com isso o adversário abriu quatro pontos (12×8).  No ponto de saque de Aleksiev, o Personal Bolívar fechou o tie break (15×10) e carimbou vaga na final do Sul-americano de Clubes.

EQUIPES:

MONTES CLAROS: Murilo, Weber, Jonatas, Bob, Robinho, Salsa e  Gian

Entraram: Alê, Wanderson, Índio

Técnico: Marcelinho Ramos

PERSONAL BOLÍVAR:  Gonzalez, Edgar, Gauna, Crer, Aleksiev, Piá e A. González

Entraram:  Patti, Kukartsev, Chirivino, Ocampo

Técnico: Javier Weber

 

 

[Foto: Alexander Sezko]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s