[Sul-Americano] Sada Cruzeiro confirma favoritismo, derrota o Personal Bolívar e conquista o quarto título das Américas

A equipe do Sada Cruzeiro é a grande campeã do Sul-Americano de Clubes 2017.  Jogando no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, em Montes Claros (MG), o time mineiro derrotou o time argentino do Personal Bolívar por 3 sets a 0, parciais de (28×26 25×23 e 25×23) e conquistou o tetracampeonato das Américas. Com mais um título, os cruzeirenses carimbaram o passaporte para jogar o Mundial de Clubes que este ano será realizado na Polônia, em dezembro, vale ressaltar que o Cruzeiro é o atual campeão.

O JOGO

A equipe brasileira começou o jogo errando muitos lances[ e dez pontos ao longo do 1º set]. Mais regular e contando com as viradas de bola de Edgar e Piá, o Personal Bolívar foi abrindo vantagem (11×15). Se o passe não estava muito bem, o saque do Cruzeiro estava afiado[foram cinco pontos diretos nesse fundamento, contra um dos hermanos], o que fez com que o Sada reequilibrasse o set. No final da parcial, com bons ataques de Leal, os cruzeirenses erraram menos, conseguiram virar e vencer o set (26×24).

2º set

O Bolívar continuou sendo mais regular, mesmo tendo perdido o primeiro set, e liderava o

boliiiiiiiiiiiiiivar

_ Equipe argentina não conseguiu derrubar  o favoritismo cruzeirense. (Foto: Reprodução/Twitter Bolivar Voley]

placar (1×5), novamente contando com muitos erros do time cruzeirense. No saque flutuante de Isac, o set ficou empatado (13×13). Regular, o ponteiro Rodriguinho pontuava sempre que acionado (17×14), o bloqueio mineiro também cresceu, com destaque para o levantador William que fez dois pontos nesse fundamento (21×14). Quando parecia que o set se encaminharia fácil para o Sada, o central Gauna emendou uma sequência excelentes de saques e recolocou os argentinos no jogo (21×19), mas o time brasileiro freou a reação do adversário, e no ataque de Leal encerrou o set (25×23).

3º set

Diferente dos dois sets anteriores, o Sada Cruzeiro começou melhor e liderando o placar (5×3) e com o Bolívar cometendo mais erros do que antes. Com Simón aparecendo mais no set, no ataque e bloqueio, o time brasileiro abriu quatro pontos (16×12), quando o técnico Javier Weber parou a partida para conversar com seus jogadores. A parada fez bem ao Bolívar, que conseguiu uma sequência de seis pontos, e virou o marcador (16×18).  No momento que era desfavorável, os centrais Simón e Isac chamaram a responsabilidade e ajudaram o time a retomar a liderança do marcador (24×23). O ponteiro Filipe entrou na partida para sacar no match point e conseguiu um ponto direto desse fundamento para dar números finais ao set (25×23) e ao jogo 3 a 0.

Equipes:

SADA CRUZEIRO: William, Leal, Rodriguinho, Evandro,Simon, Isac, e Serginho

Entraram: Cachopa, Alan, Éder Levi, Filipe

Técnico: Marcelo Mendez

PERSONAL BOLÍVAR:  Gonzalez, Edgar, Gauna, Crer, Aleksiev, Piá e A.González

Entraram:  Patti, Kukartsev, Chirivino, Ocampo

Técnico: Javier Weber

 

Seleção do Campeonato:

Confira como ficou a seleção do Campeonato Sul-Americano

Levantador: William(Cruzeiro)

Ponteiros: Leal( Cruzeiro) e Rodriguinho(Cruzeiro)

Centrais: Simón( Cruzeiro) e Crer(Bolívar)

Líbero: A. Gonzalez(Bolívar)

Oposto: Edgar(Bolívar)

MVP: Leal(Cruzeiro)

 

[Foto de Capa: Reprodução Twitter Sada Cruzeiro]

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s