[Mundial de Clubes] Cruzeiro se redime e continua vivo na briga pelo tetra

Após o sufoco na estreia, o Sada Cruzeiro conseguiu a segunda vitória no Mundial de Clubes, garantindo vaga na fase semifinal. A permanência na competição veio no triunfo por 3×0 diante do Zaksa Kedzierzyn-Kozle, parciais de 13×25, 30×32 e 20×25, na tarde de hoje (14).

SadaCruzeirosYoandyLealHidalgospikes.jpgCom o saque afiado – com exceção do início do 2º set –, a equipe mineira conseguiu dificultar a virada de bola dos adversários, principalmente com o oposto Torres. A passagem do ponteiro Filipe no fundamento foi determinante para a virada cruzeirense na 2º parcial, a mais apertada em pontos. Outros fatores a serem destacados são a boa partida do ponteiro Leal, os pedidos conscientes de desafio pelos brasileiros, o grande volume de jogo dos dois lados e o baixo número de pontos de bloqueio (3 do Zaksa e 2 do Sada). “Estou feliz por termos melhorado nosso jogo. Acredito que agora jogamos um bom voleibol, nossos saques melhoraram e nosso ataque também. Agora, precisamos nos preparar para as semifinais”, avaliou o treinador Marcelo Mendez.

O capitão cruzeirense, Filipe, agradeceu a torcida local pele receptividade e não escolheu adversário para a próxima fase. “Gostaria de agradecer ao povo de Opole pela recepção aqui. Hoje, nosso time jogou uma partida difícil, mas jogou bem. Estou feliz por estarmos crescendo nesse momento do torneio. Estamos preparados para jogar contra o Zenit ou o Skra, e acredito que será um bom jogo”, disse o jogador.

No Grupo B, o Personal Bolívar amargou a terceira derrota e volta para a Argentina com um ponto conquistado na derrota para o Shanghai VC. “Estamos um pouco desapontados, porque estivemos perto [da vitória]. O Shanghai teve sucesso em muitos ataques e isso não foi bom”, disse o técnico do Bolívar, Javier Weber.

Com informações da FIVB
Foto: FIVB

Anúncios

[Mundial de Clubes] Cruzeiro respira; Civitanova, Zenit Kazan e Belchatow garantem vaga nas semifinais

Após a derrota na primeira rodada, o Sada Cruzeiro se recuperou e venceu o Tehran VC por 3×0 na tarde de ontem (13). A tensão em quadra era grande, porém o saque da equipe iraniana não conseguiu colocar pressão nos cruzeirenses e o levantador Uriarte pôde variar na distribuição de jogo.

Apesar da melhora no geral – com destaque para o ataque –, os cruzeirenses cometeram mais erros que os iranianos na partida (25 contra 15). “Estou feliz por termos vencido. Foi muito importante para nós, já que ontem jogamos muito mal, e acho que hoje jogamos muito bem no saque, passe, ataque. Esperamos continuar assim, já que será outra final para nós”, disse o capitão Filipe.

O Sada Cruzeiro decide a última vaga do grupo contra o Zaksa Kedzierzyn-Kozle na tarde desta quinta-feira (14). A equipe polonesa foi superada pelo Lube Civitanova na segunda rodada e está empatada em pontos e vitória com os brasileiros. Já os italianos garantiram vaga na semifinal de sábado (16).

PGESkraBelchatowcelebrate.jpgPelo Grupo B, Zenit Kazan e Skra Belchatow venceram Shanghai VC e Personal Bolívar, respectivamente, e decidem hoje, às 17h30, quem será o primeiro da chave. “É um grande dia para nós. Passamos para as semifinais; e teremos uma partida difícil contra o Zenit. O primeiro set não foi muito bom, perdemos chances e o Bolívar aproveitou para vencer o set. Eliminamos erros técnicos nos sets restantes e conseguimos a vitória”, avaliou o capitão do Belchatow, Wlazly.

Confira a tabela do Mundial de Clubes 2017:

12.12.2017
Grupo A – Sede: Opole

Zaksa Kedzierzyn-Kozle 3 x 2 Tehran VC (19×25, 20×25, 25×16, 31×29, 17×15)
Sada Cruzeiro 0 x 3 Lube Civitanova (21×25, 16×25, 18×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Personal Bolívar (25×20, 25×19, 25×17)
Skra Belchatow 3 x 0 Shanghai VC (25×18, 25×19, 25×21)

13.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
Zaksa Kedzierzyn-Kozle 2 x 3 Lube Civitanova (25×23, 21×25, 25×23, 21×25, 16×28)
Tehran VC 0 x 3 Sada Cruzeiro (23×25, 20×25, 22×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Shanghai VC (25×15, 25×16, 25×21)
Skra Belchatow 3 x 1 Personal Bolívar (23×25, 25×15, 25×21, 25×19)

14.12.2017
Grupo A – Sede: Opole

14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Sada Cruzeiro
17h30 – Lube Civitanova x Tehran VC

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Shanghai VC x Personal Bolívar
17h30 – Skra Belchatow x Zenit Kazan

Com informações da FIVB
Fotos: FIVB

[Mundial de Clubes] Com organização tática e saque potente, Civitanova vence Sada Cruzeiro em sets diretos

O primeiro dia do Mundial de Clubes Masculino, realizado na Polônia, prometia grandes duelos, principalmente a partida entre o atual campeão Sada Cruzeiro e o Lube Civitanova. Solta em quadra, a equipe italiana fez um sonoro 3×0 (25×21, 25×16, 25×18) nos cruzeirenses, que estiveram bem longe do que nos acostumamos a ver e cederam 22 pontos em erros aos italianos.

A equipe do Civitanova conseguiu anular os brasileiros principalmente no saque e na boa distribuição de jogo do levantador Christenson, mesmo com Juantorena sendo o grande alvo dos saques do Cruzeiro. O grande destaque da partida foi o oposto Sokolov responsável por 20 pontos, sendo seis de saque.

Além da má atuação, a equipe brasileira ainda foi responsável por uma discussão acalorada. Durante um pedido de tempo, já no final da partida, o ponteiro Leal e o líbero Serginho se desentenderam e Marcelo Mendez os tirou de quadra.

Na outra partida do Grupo A, a equipe polonesa Zaksa Kedzierzyn-Kozle precisou suar para passar pelo Tehran VC por 3×2. Após estar perdendo por 2×0, o saque do Zaksa passou a entrar no 3º set e marcou a virada da equipe polonesa no jogo. Confiante na recuperação, os locais conseguiram levar a partida para o tie-break e vencer o Tehran VC de virada.

Amanhã (13), o Sada Cruzeiro busca a recuperação e pega o Tehran VC, às 17h30, com transmissão do Sportv2. Mais cedo, às 14h30, Zaksa Kedzierzyn-Kozle enfrenta o Lube Civitanova.

ZenitKazan.jpgPra variar, Zenit vence sem brilho
No Grupo B, o Zenit Kazan fez o de sempre no Mundial, jogou o bastante para não deixar o Personal Bolívar com chances. A equipe russa segurou o jogo trocando pontos até a metade de cada set e atropelou os argentinos no bloqueio depois das paradas técnicas do 16º ponto.

Fechando a primeira rodada no grupo sediado em Lódz, o Skra Belchatow não teve dor de cabeça para fazer 3×0 no Shanghai VC, que conta com o ponteiro Facundo Conte, estrela da seleção argentina, como referência da equipe. “Foi muito importante impor rapidamente um ritmo de jogo, porque era nossa primeira partida. Skra mostrou que é um time bom. Colocamos muita pressão no saque, mas, para ser honesto, cometemos muitos erros”, avaliou o italiano Roberto Piazza, treinador do Belchatow.

Confira a tabela do Mundial de Clubes 2017:

12.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
Zaksa Kedzierzyn-Kozle 3 x 2 Tehran VC (19×25, 20×25, 25×16, 31×29, 17×15)
Sada Cruzeiro 0 x 3 Lube Civitanova (21×25, 16×25, 18×25)

Grupo B – Sede: Lódz
Zenit Kazan 3 x 0 Personal Bolívar (25×20, 25×19, 25×17)
Skra Belchatow 3 x 0 Shanghai VC (25×18, 25×19, 25×21)

13.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Lube Civitanova
17h30 – Tehran VC x Sada Cruzeiro

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Zenit Kazan x Shanghai VC
17h30 – Skra Belchatow x Personal Bolívar

14.12.2017
Grupo A – Sede: Opole
14h30 – Zaksa Kedzierzyn-Kozle x Sada Cruzeiro
17h30 – Lube Civitanova x Tehran VC

Grupo B – Sede: Lódz
14h30 – Shanghai VC x Personal Bolívar
17h30 – Skra Belchatow x Zenit Kazan

Com informações da FIVB
Fotos: FIVB

ZenitKazan.jpg

Mais forte e repleto de estrelas, Mundial de Clubes começa amanhã (12)

A espera acabou. O Mundial de Clubes Masculino começa amanhã (12) na Polônia e de cara já teremos confrontos diretos por uma vaga nas semifinais da competição. Defendendo o título, o Sada Cruzeiro enfrenta o Lube Civitanova, atual campeão italiano, às 17h30 (horário de Brasília), pelo Grupo A. “Estou feliz que estamos aqui para jogar contra as melhores equipes do mundo. Sabemos que temos um bom time, então esperamos fazer nosso melhor”, disse o treinador do Civitanova, Giampaolo Medei. A partida terá transmissão do Sportv2.

CoachesofparticipatingteamsofgroupAinOpoleGiampaoloMedeiLubeMarceloMendezSadaCruzeiroMostafaKarkhanehTehranAndreaGardiniZaksa.jpgTambém pelo Grupo A, o time polonês do Zaksa Kedzierzyn Kozle enfrenta o Teheran VC, às 14h30 (horário de Brasília). A equipe polonesa é comandada por um dos maiores nomes do voleibol italiano: Andrea Gardini. Para Gardini, o campeonato é uma grande oportunidade para o time, que ocupa a vice-liderança na Plus Liga e é a atual bicampeã nacional. “Estamos orgulhosos de poder fazer parte deste torneio [Mundial]. Estou feliz por ser realizado na Polônia e tenho certeza de que os espectadores nos apoiarão. Espero que possamos jogar a semifinal”, comentou Gardini durante a coletiva dos treinadores e capitães.

Enquanto o Grupo A joga em Opole, o Grupo B realiza seus jogos em Lódz e também terá boa briga pelas duas vagas nas semifinais. Assim como na outra chave, a abertura já promete ser um grande jogo. Vice-campeão em duas oportunidades, o Zenit Kazan enfrenta o Personal Bolívar, a partir das 14h30 (horário de Brasília). “É uma grande honra participar da competição. Acredito que o nível deste torneio está bem alto. Será uma grande celebração do nosso esporte e uma importante oportunidade para vencermos o Mundial de Clubes pela primeira vez”, disse Vladimir Alekno, velho conhecido dos brasileiros e técnico do Zenit.

A primeira rodada se completa com a estreia do Skra Belchatow, outra equipe polonesa classificada para o Mundial, que enfrenta o Shanghai VC, às 17h30 (horário de Brasília). No banco do Belchatow teremos ainda o ídolo polonês Michal Winiarski que encerrou a carreira como jogador na última temporada atuando pelo próprio Belchatow e agora é assistente de Roberto Piazza na equipe.

Com informações da FIVB.
Fotos: FIVB

[Superliga] Caramuru mantém regularidade e vence JF Vôlei fora de casa

DSC09187

Jacu entrou no ginásio e foi o centro das atenções no início do 1º set. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Com direito a invasão de um jacu, o Ponta Grossa Caramuru Vôlei saiu de Juiz de Fora com uma vitória importante sobre os donos da casa na noite de ontem (2). Os paranaenses fizeram 3×1 (25×20, 29×31, 25×21, 28×26) e se mantiveram na 9ª colocação, agora com oito pontos e duas vitórias. O Troféu Viva Vôlei ficou com o ponteiro Perón do Ponta Grossa.

Na 10ª rodada, o JF Vôlei vai ao Rio Grande do Sul enfrentar o Lebes/Canoas, na quinta-feira (7), às 19h30, com transmissão do Sportv. Enquanto o Ponta Grossa pega o Minas Tênis Clube no dia 13, em Belo Horizonte.

O jogo

O início da partida já foi marcado por um momento inusitado quando o placar marcava 7×8: um jacu entrou no ginásio e pousou nas placas de publicidade. Coube ao central do Ponta Grossa Caramuru, Thales, a retirar o animal da área de jogo para que a partida recomeçasse. Após abrir dois pontos (13×15), Caramuru manteve a vantagem apostando no saque forçado e incomodando os juiz-foranos no bloqueio. Com Leozão sobrando e acionado nos momentos certos pelo levantador Índio, os visitantes levaram a primeira parcial em 20×25.

No 2º set, o equilíbrio entre as duas equipes deu o ritmo da partida. Com a maioria dos passes fora da rede, o JF Vôlei foi fazendo o seu jogo pelas extremidades, dividindo a responsabilidade entre os ponteiros, Leozinho e Rammé, e o oposto Emerson. Do outro lado, Índio evitava sobrecarregar o oposto Leozão no início da parcial e contou com o bom aproveitamento dos demais atacantes no side-out. O JF Vôlei teve a chance de fechar o set em 25 pontos, porém o saque do central Maycon entrou e as duas equipes passaram a trocar pontos. Em dois erros de ataque de Caramuru, Juiz de Fora fez 31×29 e empatou a partida.

Ao contrário dos sets anteriores, Caramuru conseguiu abrir vantagem logo no início do 3º set (7×11). Enquanto o posicionamento defensivo de Caramuru proporcionava contra-ataques, Juiz de Fora ainda tinha dificuldades em achar Leozão no bloqueio. Cometendo muitos erros de saque e ataque, os donos da casa não conseguiram reverter o placar e foram superados por 21×25.

Precisando vencer o 4º set para levar a partida para o tie-break, o JF Vôlei começou a parcial mais ligado e incomodando a recepção de Caramuru (6×4). Voltando a marcar bem os ataques de Juiz de Fora, o Caramuru conseguiu encaixar os contra-ataques e reequilibrar a parcial (10×10). Com a boa distribuição de Índio, Ponta Grossa conseguiu manter a regularidade no ataque e vencer a parcial em 26×28, garantindo três pontos na classificação e a segunda vitória.

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Bruno, Rômulo, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Raphael, Matheusão, Adami
Técnico: Henrique Furtado

Ponta Grossa Caramuru Vôlei
Índio, Leozão, Maycon, Thales, Leo, Perón. Líbero: Bruno
Entraram: Rubbo, Dutra, Da Silva.
Técnico: Fábio Sampaio

Bola Rápida – Lucarelli fora da Superliga e lances do Italiano

DSC02901.jpg

Peça importante para o Taubaté e para a seleção brasileira, Lucarelli ficará fora da 1ª fase da Superliga (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei – arquivo)

– Durante a derrota para o Vôlei Renata, o ponteiro Lucarelli se lesionou. Ontem (26), o jogador da EMS Taubaté Funvic passou por exames que constataram ruptura do tendão de Aquiles do pé direito e terá que passar por cirurgia. Lucarelli ficará fora das quadras por pelo menos quatro meses, perdendo, portanto, o restante do turno e o returno da Superliga. Em nota divulgada pelo Vôlei Taubaté, o médico da equipe, Alexandre de Paiva, não garante o retorno do atleta para a fase final da Superliga.

– Atuando pelo Personal Bolívar no Campeonato Argentino, o oposto brasileiro Theo é o segundo maior pontuador da competição com 129 acertos (111 de ataque,  8 de saque, 10 de bloqueio) em sete partidas disputadas. A equipe argentina participará do Mundial de Clubes no próximo mês e está no Grupo B com o Shanghai VC, Skra Belchatow e Zenit Kazan.

– O Campeonato Italiano está na 9ª rodada do turno e o Civitanova segue líder da competição com 26 pontos. Olha só o que o levantador Christenson aprontou na vitória contra o Perugia no domingo (26).

Com informações da EMS Taubaté Funvic, Lube Volley Civitanova e Aclav

 

[Superliga] Enfim saindo do zero: JF Vôlei vence Maringá no tie-break

Antes mesmo de começar, a partida entre Copel Telecom Maringá Vôlei e JF Vôlei já era uma promessa de equilíbrio e importância. Acumulando derrotas na competição, as duas equipes entraram em quadra no ginásio Chico Neto com o mesmo objetivo: sair do zero. Após mais de 2h30 de duelo, o JF Vôlei saiu com a vitória por 2×3, parciais de 25×21, 20×25, 21×25, 33×31 e 21×23.

38562156271_5235207f57_b

Destaque na temporada, Leozinho marcou 38 pontos na vitória diante do Maringá. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei – arquivo)

Com incríveis 38 pontos, o ponteiro Leozinho foi o grande destaque da partida. Eleito como melhor jogador na vitória do JF Vôlei, o jogador superou a própria marca de 32 pontos feitos na derrota para o Minas na 1ª rodada da competição.

Na próxima sexta-feira (1), o Maringá vai a Belo Horizonte enfrentar o Minas Tênis Clube, às 20h30. Enquanto o JF Vôlei recebe o Ponta Grossa Caramuru Vôlei no sábado (2), às 18h, no ginásio da UFJF.

O jogo

Com a tensão para buscar a primeira vitória na competição, as duas equipes começaram a partida segurando um pouco na potência dos ataques. Errando muitos saques, Juiz de Fora compensou as falhas nos ataques e contra-ataques pelas extremidades (12×12). Quando teve a oportunidade, Maringá assumiu a vantagem no placar com a boa atuação de oposto Alisson e do ponteiro Kaio (18×15). A variação de saques do Maringá foi minando a recepção de Juiz de Fora, dificultando a utilização dos centrais mineiros (23×19). Com folga no marcador, Maringá acabou com o ataque adversário no bloqueio e levou o 1º set em 25×21.

No 2º set, a diminuição nos erros de saque deu aos visitantes maiores possibilidades de recuperação e, ao contrário do set anterior, conseguiu segurar a vantagem aberta no placar (8×12). Mesmo com a melhora no passe, o levantador Felipe continuou acionando o ponteiro Leozinho e a equipe foi se aproveitando dos erros de Maringá em todos os fundamentos (18×22). Após a entrada de Adami e Raphael na inversão 5-1, Juiz de Fora venceu o set em 20×25.

Vencer o 3º set significava conquistar o primeiro ponto na competição, e a parcial começou equilibrada (7×7). Maringá continuou errando saques e tendo dificuldades na recepção, principalmente com o ponteiro Alê – alvo preferido dos visitantes durante toda a partida.

Renato Lúcio promoveu mudanças no Maringá, porém Juiz de Fora continuou com boa tática no saque, forçando Ricardinho a explorar os atacantes nas extremidades (10×12). Os donos da casa conseguiram manter a vantagem de dois pontos na passagem do oposto Emerson no saque e, com o bloqueio ajudando a defesa, Juiz de Fora aproveitou os contra-ataques para ampliar no marcador. No bloqueio de Emerson e Bruno em cima de Thiago Alves, o JF Vôlei fez 21×25 e 1×2 no jogo.

A maior estabilidade na recepção deu ao levantador Felipe a oportunidade de acionar os centrais Rômulo e Bruno, que já faziam bom trabalho no bloqueio (8×9). Após abrir dois pontos de vantagem, Juiz de Fora viu Maringá ressurgir no set com o líbero Gian defendendo bastante e com o restante da equipe mudando a tática no saque (20×20). No contra-ataque, os visitantes tiveram dois match-points, porém o bloqueio de Maringá fechou a porta (24×24). Depois de longa troca de pontos, Maringá levou o set em 33×31, garantindo também seu primeiro ponto na Superliga.

Se o 4º set terminou de maneira emocionante, a disputa no tie-break não foi diferente. Com as equipes se alternando no comando do placar, qualquer erro era perigoso (7×8). Assumindo a ponta no momento certo, Maringá teve a chance de matar a partida, mas Juiz de Fora conseguiu marcar bem o ataque do oposto Alisson Bastos (14×14). Assim como aconteceu no empate do set anterior, as duas equipes trocaram pontos e vantagens até que, em dois erros de ataque de Alê, Juiz de Fora venceu o tie-break em 21×23, conquistando sua primeira vitória na Superliga 2017/2018.

Copel Telecom Maringá Vôlei
Ricardinho, Alisson Bastos, Ialisson, Wennder Kaio, Alê. Líbero: Gian
Entraram: Jean Carlos, Brasília, Johan, Leitzke, Bruno, Thiago Alves
Técnico: Renato Lúcio

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Bruno, Rômulo, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Raphael, Adami, Franco
Técnico: Henrique Furtado

Foto destaque: Rodrigo Araújo/Copel Telecom Maringá Vôlei
Foto interna: Lucilia Bortone/Sacandoovolei