Com Sesi já garantido nas finais, Copa Brasil 2018 tem tabela divulgada

Com o término do turno da Superliga 2017/2018, já temos as equipes classificadas para a edição 2018 da Copa Brasil. Além do Sesi-SP – que sediará a fase final da competição –, estarão na disputa: Sada Cruzeiro, Sesc-RJ, EMS Taubaté Funvic (atual campeão), Minas Tênis Clube, Corinthians-Guarulhos e Vôlei Renata.

A fase classificatória da Copa Brasil terá três partidas no dia 9 de janeiro de 2018 que definirão os semifinalistas que se juntarão ao Sesi na reta final na Vila Leopoldina. Voltando da folga de fim de ano e da conquista do bronze no Mundial de Clubes, o Sada Cruzeiro enfrenta o Vôlei Renata, em Minas Gerais, e o Sesc-RJ recebe o Corinthians-Guarulhos. Defendendo o título conquistado em 2017, o EMS Taubaté terá o Minas Tênis Clube como adversário. Semifinais e final estão marcadas para os dias 25 e 27 de janeiro, respectivamente.

Parte do calendário desde 2014, apenas Sada Cruzeiro e Taubaté conquistaram o título da Copa Brasil neste formato. Em 2007 a competição foi em caráter amistoso e teve a extinta equipe da Cimed conquistando o título.

Copa Brasil 2018 – Masculino

Fase classificatória – partida única

09.01 (TERÇA-FEIRA) – Sada Cruzeiro (MG) x Vôlei Renata (SP), às 20h, no Riacho, em Contagem (MG)
09.01 (TERÇA-FEIRA) – Sesc RJ x Corinthians-Guarulhos (SP), às 17h, no Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ)
09.01 (TERÇA-FEIRA) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Minas Tênis Clube (MG), às 20h, no Abaeté, em Taubaté (SP)

Semifinais

25.01 (QUINTA-FEIRA) – Vencedor do jogo 1º x 6º x Vencedor de 2º x 5º, às 20h, no Sesi da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP)
25.01 (QUINTA-FEIRA) – Sesi-SP x Vencedor do jogo 3o x 4º, às 17h30, no Sesi da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP)

Final
27.01 (SÁBADO) – Vencedor do jogo 4 x Vencedor do jogo 5, às 21h30, no Sesi da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – SPORTV

 

[Copa Brasil] Depois de estar perdendo por 2 sets a 0, Sesi leva o jogo para o tie break e conquista uma vitória eletrizante

Nesta quinta-feira à noite (19), Sesi (SP) e Sada Cruzeiro (MG) entraram no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP), para a disputa da segunda partida da semifinal da Copa do Brasil. Em jogo eletrizante, com direito a viradas espetaculares, o Sesi SP  venceu o jogo no tie break, após estar perdendo por  2 sets a 0. Resultado final: 3 sets a 2 para os paulistas, parciais de (23×25,23×25, 25×23, 25×20 17×15) e agora vai enfrentar o Funvic Taubaté na grande decisão de sábado (21), às 15h0, com transmissão do Sportv 2.

 O jogo

As equipes iniciaram a partida forçando o saque e com isso cometeram muitos erros.  Após

mendez

_ O técnico Marcelo Mendez cobrou muito dos seus jogadores, que responderam dentro de quadra no 1º set. [Foto: Bruno Miani/ Inovafoto/CBV]

invasão por baixo da rede do levantador William, o time paulista abriu dois pontos (9×7). Com Bruninho distribuindo bem as bolas, o Sesi foi ampliando o marcador (16×12). Quando parecia que os paulistas iriam se encaminhar para fechar o set com facilidade, o técnico Marcelo Mendez parou o jogo e cobrou atitude de seus jogadores (21×14). O puxão de orelha fez bem aos cruzeirenses que, na ótima sequência de saques do ponteiro Filipe que proporcionou muitos contra-ataques e bolas de xeque, buscaram uma reação que parecia impossível (21×20). A atitude celeste assustou o Sesi, foi a vez de Marcos Pacheco pedir tempo, mas os seus comandados sentiram o momento e, sem agressividade, viram o adversário virar a parcial (22×23) e sair na frente na semifinal (23×25), em 24 minutos.

 2º set

Os erros voltaram a se acumular, sobretudo no fundamento de saque, e o início foi equilibrado (10×10). No ataque de Théo, a bola pegou na antena e com isso o Cruzeiro abriu dois pontos (14×16).  Sabendo da importância de se manter agressivo para não deixar o Sada se impor, o Sesi aproveitou o contra-ataque para diminuir a desvantagem para apenas um ponto (19×18). Os paulistas não baixaram a guarda, mas, do outro lado, William distribuía bem as jogadas, dificultando o bloqueio adversário que ainda não tinha pontuado na partida. Após ataque de Leal, os mineiros repetiram o placar do set inicial (23×25), abrindo 2 sets a 0, em 48 minutos de partida.

3º set

Os times começaram se revezando à frente do marcador (9×8). Com o passe melhor, Bruno começou a arriscar as bolas de meio com seus centrais Lucão e Aracaju (14×11).  No saque de Leal, o Sada igualou o placar (16×16), provocando o pedido de tempo de Marcos Pacheco. A parada não fez efeito no saque do ponteiro cruzeirense que marcou mais um ponto direto nesse fundamento (16×17). O setor defensivo do Sesi melhorou, bloqueio e contra-ataque, e o time passou a comandar o set no final (24×22). E, no ataque indefensável do oposto Théo, os paulistas fecharam o set (25×23), em 29 minutos.

seeeee

– Após estar perdendo por 2 a 0, o Sesi levou a partida para o quinto set. [Foto: Bruno Miani/Inovafoto/CBV]

4º set

A parcial começou tensa, com os jogadores demonstrando um certo nervosismo. Em disputado ponto, com direito a excelentes defesas, Douglas Souza botou a bola no chão (7×5).Após o segundo árbitro relatar com o juiz principal um xingamento de um integrante da comissão técnica cruzeirense, os mineiros levaram um cartão vermelho, o que resultou em ponto para o adversário (11×10). O Cruzeiro voltou a cometer mais erros e os Sesi aproveitou o momento para abrir vantagem (15×11). No saque de Lucão, a bola bateu na fita e caiu no chão do lado adversário (18×15). Vibrando mais e mais soltos em quadra, os paulistas ditaram o ritmo do final do set (18×22). Apático, o Sada cometia mais erros de jogada que o normal e assistiram o Sesi fechar o set (25×20), em 25 minutos, e levar a decisão da semifinal para o tie-break.

5º set

A primeira metade do set decisivo foi disputado ponto a ponto, com Théo e Douglas se destacando no time paulista; e Evandro e Leal comandando o ataque cruzeirense. No no placar, (8×7) a favor do Sesi. Depois de mais uma longa troca de bolas, Leal botou a bola no chão e o Cruzeiro em vantagem (9×10). Após erro de ataque de Théo, Marcos Pacheco parou a partida (11×13).  Na volta à quadra, rapidamente o Sesi, no bloqueio de Lucão, deixou tudo igual (13×13), foi a vez de Mendez pedir tempo.  O Cruzeiro teve dois pontos do jogo, mas não aproveitou. Na primeira oportunidade que teve, o time paulista botou a bola no chão (17×15) e deu números finais ao jogo.

Equipes:

Sada Cruzeiro: William, Evandro, Leal, Filipe, Isac, Simón e Serginho.

Entraram:  Alan, Cachopa, Éder Levi

Técnico: Marcelo Mendez

 Sesi SP:  Bruno, Théo, Douglas Souza, Murilo, Sidão, Aracaju e Serginho.

Entraram: Fábio, Alan, Rafa, Leitzke

Técnico: Marcos Pacheco

[Foto de capa: Bruno Miani/Inovafoto/CBV]

[Copa Brasil] Taubaté vence Campinas e é o primeiro finalista

Com a presença do novo técnico da seleção masculina Renan Dal Zotto, Brasil Kirin (SP) e Funvic Taubaté (SP), fizeram a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil nesta quinta-feira (19), no ginásio Taquaral, em Campinas (SP), local da fase final da competição. Mesmo jogando em casa, o time campineiro não conseguiu superar os ataques de Wallace e companhia e foram superados por 3 sets a 0, parciais de (22×25, 22×25 e 19×25). Agora o time do Vale da Paraíba espera o vencedor de Sada Cruzeiro e Sesi SP para saber quem será seu adversário na final,  partida que será realizada no sábado (21).

O JOGO

Com apoio da torcida, a equipe de Campinas começou com um ritmo de jogo melhor e abriu três pontos, liderados pelo oposto Rivaldo (9×6). O time da casa continuou comandando o marcador, mas na metade do set, Taubaté cresceu e no contra-ataque de Wallace empatou a parcial (15×15).  Os visitantes começaram a ditar o ritmo e o saque fez a diferença, foram cinco pontos diretos nesse fundamento contra nenhum do rival, sobretudo com o central Éder, que fez com que o Funvic passasse a dominar o marcador (16×20).  Contemplados com dois erros seguidos de ataque do time da Região do Vale da Paraíba, o Brasil Kirin até tentou reagir (20×21), mas após o levantador Rapha ganhar a bola na mão de ferro contra o central Vini, Taubaté fechou o set (22×25), em 30 minutos.

2º set

Assim como no set anterior, os donos da casa começaram à frente (2×0), porém, rapidamente viram o adversário virar o marcador (5×8). Com o ataque de Taubaté afiado, sobretudo com o oposto Wallace, o Funvic abriu quatro pontos (10×14). Após o pedido de tempo, Campinas voltou mais regular e reequilibrou a parcial (14×15). Após ataque, ao tocar o chão, Lucarelli sentiu o calcanhar direito e foi substituído por Vinícius (18×19). Na sequência, Baiano, que havia entrado no time de Campinas na inversão 5 e 1, deixou tudo igual (19×19). Mas, na hora decisiva, o ataque time visitante voltou a se impor, foram 16 pontos nesse fundamento contra 11 dos campineiros, e a equipe de Taubaté repetiu o placar do 1º set (22×25), em 29 minutos

3º set

Foi o início mais equilibrado do jogo, com nenhuma das equipes conseguindo abrir vantagem mínima de dois pontos (7×7).  O saque fez a diferença mais uma vez para Taubaté, desta vez com o central Otávio, que contribuiu para o time taubateano dominar o placar (7×11), provocando o pedido de tempo do técnico Horacio Dileo.   A parada fez bem para o time da casa que diminuiu a desvantagem para dois pontos(13×15). Porém, os ataques  de Wallace, os bloqueios  dos centrais Éder e Otávio, além dos levantador Rapha inspirado, Funvic voltou a se impor e se encaminhar para dar números finais ao set (e a semifinal (19×25).

Equipes:

Vôlei Brasil Kirin: Rodriguinho, Vini , Maurício, Temponi, Diogo, Rivaldo e  Tiago Brendle.

Entraram: Ygor Ceará, Jotinha e Baiano

Ténico: Horacio Dileo

 Funvic Taubaté:  Rapha, Éder, Otávio, Lucas Lóh, Lucarelli, Wallace e Mário Jr.

Entraram: Kaio, Gelinski, Vinicius e Japa

Técnico: Cézar Douglas

[Foto de Capa: Reprodução Facebook Vôlei Brasil Kirin]