[Liga Mundial] Festival de erros e muito frio na vitória do Brasil diante do Canadá

O inverno curitibano não decepcionou no primeiro dia da Fase Final da Liga Mundial 2017 nesta terça-feira (4). Com o auxílio de aquecedores e bicicletas, os jogadores tentaram se manter aquecidos entre intervalos e a longa espera dos pedidos de desafio. Testada desde o início, a seleção brasileira começou sua campanha com vitória na Arena da Baixada: 3×1 para cima do Canadá (25×21, 17×25, 25×19, 25×19).

GeneralviewofArenadaBaixadaduringthematchbetweenBrazilandCanada.jpg

Casa do Atlético Paranaense foi adaptada para as finais da Liga Mundial (Foto: FIVb)

O oposto Wallace foi o destaque do Brasil e da partida: acionado em momentos importantes, o brasileiro marcou 18 vezes (15 pontos de ataque, 2 de bloqueio e um de saque). Além dos problemas com os vídeos dos desafios, as equipes erraram bastante durante o confronto: ao todo, 61 pontos transformados em erros.

Com dificuldade de rodar no início do jogo, a seleção brasileira passou o 1º set correndo atrás do prejuízo. Após sequência de erros do Canadá, o Brasil conseguiu passar à frente e manter vantagem para fechar a primeira parcial em 25×21.

A falta de concentração e as falhas na recepção atrapalharam os brasileiros no 2º set. Enquanto isso, do outro lado o jovem oposto Vernon apareceu bastante. No fim, o alto número de erros dos donos da casa pesou, dando a vitória no set para o Canadá (25×17).

A partir do 3º set, o ponteiro Lucarelli e o oposto Wallace ditaram o ritmo do Brasil que conseguiu encontrar o equilíbrio na recepção e encaixou a marcação de bloqueio. Mais soltos em quadra, apesar do frio, os brasileiros aproveitaram a queda de rendimento canadense e fecharam a partida com um duplo 25×19.

Amanhã (5), o Brasil e o Canadá pega a Rússia às 15h05, e, pelo Grupo K1, a Sérvia estreia contra os Estados Unidos, às 17h40. Todas as partidas têm transmissão do Sportv e FIVb. A Rede Globo transmite os jogos do Brasil.

Brasil
Bruno, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli, Maurício Borges. Líbero: Thales
Entraram: Renan, Lucas Lóh
Técnico: Renan dal Zotto

Canadá
Sanders, Vernon, Vandoorn, Vigrass, Perrin, Maar. Líbero: Bann
Entraram: Barnes, Hoag, Derocco
Técnico: Stephane Antiga

 

Fotos: FIVb

Anúncios

[Liga Mundial] Disputa do título em horário ingrato; confira a tabela da Fase Final

lm_tabela_fasefinal_gruposNão é Game of Thrones, mas o inverno chegou e junto as finais da Liga Mundial 2017. O frio do sul do Brasil será o anfitrião do Final Six do Grupo 1 da competição intercontinental na próxima semana, na Arena da Baixada casa do Atlético Paranaense. Entre os dias 4 e 8 de julho, Curitiba recebe as seleções do Brasil, Canadá, Rússia, França, Estados Unidos e a atual campeã Sérvia.

Já que hoje em dia podemos esperar qualquer coisa da Federação Internacional, teremos quatro dias com partidas às 15h05 e 17h40, e as finais em horários no mínimo não usuais: ao contrário de outras edições no Brasil, a disputa do bronze será às 20h, enquanto a final será às 23h05 – ambas no sábado (8).

Brasil, Canadá e Rússia estão no Grupo J1, cujas partidas serão às 15h05. O outro grupo (K1) é formado por França, Estados Unidos e Sérvia, que farão suas partidas classificatórias às 17h40. Os dois melhores colocados de cada grupo avançam às semifinais de sexta (7).

A seleção da Sérvia defende o título conquistado no ano passado diante do Brasil, em Cracóvia (Polônia). A seleção brasileira segue como maior campeã da Liga Mundial com nove títulos, o último conquistado em 2010.

Com informações da FIVb.
Imagem destaque: FIVb.

[Liga Mundial] Itália termina como lanterna e Bulgária perde vaga na última partida; confira os resultados

Após França e Sérvia garantirem antecipadamente suas vagas na Fase Final da Liga Mundial 2017, o último fim de semana da fase de classificação foi cheio de emoção. Com Bélgica, Polônia, Rússia, Estados Unidos, Bulgária e Canadá brigando pelas últimas vagas. Russos, canadenses e norte-americanos ficaram com as últimas três vagas e vão às finais em Curitiba.

A polêmica escalação dos reservas na derrota para o Brasil custou a classificação da Bulgária para o Final Six. Precisando superar a Argentina e, assim, eliminar os Estados Unidos, a Bulgária foi com força máxima para sua partida derradeira nesta edição. Confiantes após o triunfo diante dos campeões olímpicos, os argentinos acabaram com os sonhos dos europeus e venceram por 3×1, em Córdoba.

Surpresa das primeiras semanas, a Bélgica não conseguiu manter a sequência de vitórias e terminou sua campanha na 7ª colocação, perdendo a última vaga para os americanos no saldo de sets. Enquanto isso, a Itália foi a grande decepção pós-olimpíada. Com uma campanha irregular, a seleção de Gianlorenzo Blengini terminou como lanterna da competição (duas vitórias e sete derrotas) e aguarda mudanças no regulamento da próxima edição para saber se será rebaixada para o Grupo 2.

Confira todos os resultados da terceira semana do Grupo 1 da Liga Mundial 2017:

Grupo H1 – Katowice e Lodz, Polônia
15.06 – Irã 0 x 3 Estados Unidos (17×25, 22×25, 28×30)
15.06 – Polônia 0 x 3 Rússia (22×25, 17×25, 21×25)
17.06 – Estados Unidos 2 x 3 Rússia (29×31, 25×17, 19×25, 29×27, 13×15)
17.06 – Polônia 3 x 0 Irã (25×17, 25×18, 25×22)
18.06 – Rússia 3 x 0 Irã (26×24, 25×18, 25×18)
18.06 – Polônia 1 x 3 Estados Unidos (31×29, 17×25, 25×27, 20×25)

Grupo I1 – Antuérpia, Bélgica
16.06 – Itália 3 x 2 França (20×25, 25×21, 24×26, 25×20, 16×14)
16.06 – Bélgica 2 x 3 Canadá (23×25, 13×25, 26×24, 25×22, 10×15)
17.06 – França 3 x 0 Canadá (25×16, 25×15, 25×21)
17.06 – Itália 1 x 3 Bélgica (22×25, 24×26, 27×25, 16×25)
18.06 – Canadá 3 x 1 Itália (20×25, 25×22, 25×14, 25×22)
18.06 – Bélgica 0 x 3 França (21×25, 16×25, 16×25)

Grupo G1 – Córdoba, Argentina

16.06 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25×15, 25×19, 25×22)
16.06 – Argentina 2 x 3 Sérvia (22×25, 25×19, 22×25, 30×28, 12×15)
17.06 – Bulgária 3 x 2 Sérvia (25×18, 20×25, 25×23, 24×26, 15×12)
17.06 – Argentina 3 x 1 Brasil (19×25, 25×21, 25×22, 25×19)
18.06 – Sérvia 1 x 3 Brasil (22×25, 16×25, 25×17, 23×25)
18.06 – Argentina 3 x 1 Bulgária (25×16, 25×21, 23×25, 25×19)

Com informações da FIVb

[Liga Mundial] Brasil encerra fase de classificação com vitória sobre a Sérvia, mas ainda não convence

Já classificados para a Fase Final da Liga Mundial, Brasil e Sérvia fizeram, neste domingo (18), em Córdoba (Argentina), um jogo bem morno, muito diferente dos últimos confrontos entre as duas seleções.  Com uma atuação mais regular, mas ainda bem distante das melhores apresentações, novamente com muitas oscilações, a seleção de Renan dal Zotto saiu com uma vitória por 3 sets a 1, parciais de (25×22, 25 x 16, 17×25  e 25×23).

Com atacantes que são referências no voleibol mundial, cada uma das equipes marcaram 47 pontos de ataque na partida. A Sérvia se sobressaiu no bloqueio, foram 14 contra 8, fundamento em que o Brasil vem tendo uma atuação bem abaixo.  Já os brasileiros levaram vantagem no saque: 10 pontos diretos nesse fundamento, contra apenas cinco dos sérvios. 

Wallace, com 19 pontos, foi  o maior pontuador, seguido de perto pelo ponteiro sérvio

duringthematchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017atOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaSundayJune18

Wallace foi o maior pontuador da partida com 19 pontos, sendo 17 de ataque, um de bloqueio e um de saque. (Foto: FIVB)

Marko Ivovic, que será companheiro do oposto brasileiro na equipe de Taubaté(SP), responsável por 18 acertos no jogo. 

Com o encerramento do terceiro e último final de semana de competições da primeira fase, o Brasil terminou com seis vitórias, três derrotas, 19 pontos e em segundo lugar na classificação geral, atrás somente da França.

O Brasil agora retorna ao Centro de Treinamentos em Saquarema(RJ), para se  preparar para a disputa da Fase Final da competição, que será disputada em Curitiba(PR), entre os dias 04 a 08 de julho. Além dos anfitriões, França, Sérvia, Canadá e Rússia já estão classificados; a última vaga ficará com Estados Unidos ou Bulgária.

O JOGO

Os atuais campeões olímpicos começaram melhor (6×3). Porém, com dois bloqueios e um ponto de saque de Podrascanin, os sérvios deixaram tudo igual.  O ataque do Brasil estava afiado, foram 16 pontos, com destaque para o central Lucão, que pontuou cinco vezes nesse fundamento (16×12). Mesmo à frente do marcador, os jogadores brasileiros demonstravam uma certa apatia em quadra e foram cobrados pelo levantador Bruno e o técnico Renan. Após contra-ataque de Wallace, a primeira parcial foi definida: 25 x22, em 26 minutos.

2º set

A equipe brasileira voltou com uma nova postura e viram o adversário cair de rendimento, além de demonstrarem pouco poder de reação. Logo no início, o Brasil já dominava a parcial, após bloqueio de Bruno, os brasileiros tinham o dobro de pontos da Sérvia (10×5). O ataque continuou funcionando muito bem e o bloqueio foi outro fundamento que demonstrou uma melhora nesse set, foram quatro pontos, mesmo número que os sérvios marcaram. Com uma excelente vantagem (18×7), os brasileiros se encaminharam para fechar o set com muita tranquilidade (25×16), em 24 minutos.

3º set

Se o Brasil dominou o set anterior, o terceiro foi todo da seleção europeia. O ponteiro Ivovic, novo jogador do Funvic/Taubaté, foi o principal atacante no set e um dos responsáveis pela Sérvia ficar à frente durante toda a parcial (10×15). O ataque sérvio teve um ótimo aproveitamento, foram 17 pontos, enquanto os brasileiros marcaram apenas oito. O técnico Renan fez a inversão de 5-1, tentando modificar sua equipe e reagir, mas não foi o suficiente. O adversário se impôs e venceu por 25×17, em 25 minutos.

4º set

Foi o início mais equilibrado da partida (4×4). Os times iam se revezando na liderança do marcador e ninguém conseguia se desgarrar. Na volta do tempo técnico, Maurício Souza conseguiu um ponto direto de saque e os brasileiros abriram vantagem mínima (17×15). A Sérvia foi buscar a desvantagem e deixou tudo igual (20×20), porém, Bruno voltou a comandar o time brasileiro e, no bloqueio simples, recolocou a equipe sul-americana à frente do placar (22×20). O oposto Wallace chamou a responsabilidade do para si e, com um ace e um ataque indefensável, deu números finais ao set (25×23), em 30 minutos, e ao jogo: 3 sets a 1.

EQUIPES:

Brasil: Bruno, Lucarelli, Lucas, Wallace, Maurício Borges e Maurício Souza. Líbero: Thales

Entraram: Tiago Brendle, Renan, Evandro e Rapha

Técnico: Renan dal Zotto

Sérvia: Jovovic, Ivovic, Lisinac, Luburic, Kovacevic e Podrascanin. Líbero: Majstorovic

Entraram: Kátic, Kujundzic, Buculjevic e Blagojevic

Técnico: Nikola Grbic

 

[Foto: FIVB]

[Liga Mundial] Bloqueio argentino dá show e quebra tabu contra o Brasil

Após 23 encontros na Liga Mundial e 23 vitórias brasileiras, a Argentina conseguiu superar os vizinhos na competição intercontinental. O triunfo dos Hermanos veio em casa, no Orfeo Superdomo lotado, neste sábado (17), e de virada. Após perder o primeiro set, a equipe de Julio Velasco fez 3×1 diante dos campeões olímpicos, parciais de 19×25, 25×21, 25×22 e 25×19.

DelegationsofArgentinaandBrazilduringtheintonationofnationalanthemsbeforethematchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017atOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaSaturdayJune172017.jpg

Casa cheia: o Orfeo Superdomo, em Córdoba (ARG) ficou lotado. (Foto: FIVb)

O destaque foi o bloqueio argentino que pontuou 11 vezes, seis deles no 2° set. O oposto da Funvic Taubaté, Wallace, foi o maior pontuador com 18 acertos, todos no ataque.

Amanhã (18), as duas equipes encerram sua participação na fase classificatória. Garantido nas finais, o Brasil pega a Sérvia (às 16h10), e a Argentina enfrenta a Bulgária (às 19h10). Mesmo lanterna da competição, a seleção argentina pode escapar do rebaixamento, uma vez que existe a possibilidade da próxima edição da Liga Mundial contar com 16 equipes na elite.

O jogo

A seleção brasileira começou bem a partida, equilibrada no passe aproveitando o saque balanceado da Argentina. Na primeira parada técnica, os brasileiros tinham seis pontos de vantagem (2×8). A boa distribuição do levantador Bruninho ditou o ritmo até o final da parcial vencida pelos brasileiros em 19×25.

No 2° set, o bloqueio argentino brilhou e foi responsável por seis pontos, além de ter marcado bem o ataque brasileiro proporcionando vários contra-ataques. O saque mais forçado da Argentina conseguiu desestabilizar a recepção brasileira, afetando também o ataque. Com os centrais Solé e Crer inspirados e os brasileiros errando, a Argentina conseguiu abrir vantagem com a boa leitura de jogo do levantador De Cecco (20×14) e, no saque errado de Lucão, fechou o set em 25×21.

ArgentinasLucianoDeCeccosettingtheballduringamatchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017againstBrazilatOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaSaturdayJune172017.jpg

Com o passe na mão, o levantador De Cecco deu trabalho. (Foto: FIVb)

Parecia que no 3° set o Brasil recuperaria o bom voleibol ao abrir quatro pontos de frente (7×11). Porém, os brasileiros voltaram a pecar nas definições e os argentinos cresceram na defesa (18×17). Após bloqueio no ponteiro Lipe e um belo ponto de Nicolas Bruno no contra-ataque, os donos da casa viraram o jogo (25×22).

Para o 4° set, o técnico Renan dal Zotto colocou Éder como titular no lugar de Lucão, porém a mudança não afetou o jogo brasileiro. Apática, a seleção brasileira continuava com dificuldades na virada de bola (8×5). Jogando muito bem, a Argentina minou a recepção brasileira e abriu sete pontos (21×14). E, como num roteiro perfeito, o ponto final veio no bloqueio do central Solé para fazer 25×19.

Argentina
De Cecco, Ramos, Solé, Crer, Poglajen, Toro. Líberos: González e Fernandez
Entraram: Johansen, Nicolas Bruno, Cavanna e Zanotti.
Técnico: Julio Velasco

Brasil
Bruninho, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli, Maurício Borges. Líbero: Brendle.
Entraram: Evandro, Rapha, Lipe e Éder.
Técnico: Renan dal Zotto

 

Fotos: FIVb

 

[Liga Mundial] Em partida sonolenta, Brasil dá o troco na Bulgária em sets diretos

Com a equipe completa, a seleção brasileira abriu o último fim de semana da fase classificatória da Liga Mundial com boa vitória diante da Bulgária, em Córdoba (Argentina), nesta sexta-feira (16). Partida morna e um rápido 3×0 para o Brasil, parciais de 25×15, 25×19 e 25×22 em 1h19.

Os búlgaros, que tinham vencido no último domingo (11), passaram longe de uma boa atuação e entraram em quadra com o time reserva, apesar de precisarem de um resultado positivo para manter suas chances de classificação para as finais em Curitiba. A boa notícia para a Bulgária foi a atuação do oposto Jeliazkov que terminou como maior pontuador do time (11 pontos). O também oposto Wallace terminou o confronto com 15 acertos e o posto de maior pontuador da partida.

Amanhã (17), o Brasil pega a Argentina, às 19h10 (Sportv2 e FIVb), enquanto a Bulgária enfrenta a Sérvia, às 16h10 (Sportv3 e FIVb).

BrazilsLucasSaatkampspikesagainstBulgariasTeodorTodorovblockDuringamatchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017atOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaFridayJune162017.jpg

Dos 75 pontos brasileiros na partida, 41 foram de ataque. (Foto: FIVb)

O jogo

Com uma escalação surpreendente, a Bulgária começou mal a partida e o Brasil aproveitou para abrir 9×0. O primeiro ponto búlgaro, com o central Todorov, demorou a vir e foi bastante comemorado pela torcida presente no Superdomo, em Córdoba (9×1). A vantagem brasileira se manteve durante todo o primeiro set, sustentada pela boa presença do bloqueio e bom aproveitamento no ataque. Com tranquilidade, a seleção brasileira fechou o set em 25×15, no ace do ponteiro Maurício Borges.

Na segunda parcial, a Bulgária conseguiu equilibrar a disputa, chegando, inclusive, a comandar o placar (5×7). Em um belo ataque do ponteiro Skrimov, os europeus chegaram com vantagem na primeira parada técnica (6×8). A reação búlgara logo foi impedida na passagem de Maurício Borges pelo saque (10×9). Os brasileiros, apesar dos erros de ataque, conseguiram abrir quatro pontos (14×10) e administrar a vantagem para fechar o 2° set em 25×19.

Enquanto o Brasil manteve entradas pontuais de Rapha e Evandro na inversão 5-1, a Bulgária chegou para o 3° set completamente mudada: da formação inicial, só ficaram o central Todorov e o levantador Seganov. Com a mudança na equipe, os búlgaros fizeram a partida dar uma esquentada (10×10). Ignorando as provocações do experiente central Nikolov, o levantador Bruninho continuou a acionar o oposto Wallace, que fez sua primeira partida pela seleção na temporada. Após o pedido de tempo de Renan dal Zotto (17×18), o Brasil recuperou a vantagem no placar e aproveitou os contra-ataques de Maurício Borges e Evandro para fechar a conta em 25×22.

Bulgária
Seganov, Jeliazkov, Todorov, Gotsev, Skrimov, Atasanov. Líbero: Ivanov
Entraram: R. Penchev, Salparov (líbero), N. Penchev, Nikolov e Sokolov.
Técnico: Plamen Konstantinov

Brasil
Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli, Maurício Borges. Líbero: Thales
Entraram: Rapha e Evandro
Técnico: Renan dal Zotto

Fotos: FIVb

[Liga Mundial] França segue em boa fase e garante vaga na Fase Final; confira a classificação

Irã, Bulgária e França receberam neste fim de semana a segunda rodada da fase classificatória do Grupo 1 (1ª divisão) da Liga Mundial 2017. Sede do grupo F1, a França conquistou diante de seu torcedor uma das vagas para a Fase Final da competição. O destino, assim como no título inédito de 2015, é o Brasil, dessa vez a cidade é Curitiba. “Estamos classificados. É incrível porque será a terceira vez em três anos! Earvin Ngapeth estará conosco na Antuérpia apesar de ainda estar se recuperando. Porém, precisamos prepara-lo para Curitiba”, disse o treinador francês Laurent Tillie, cuja seleção segue invicta nesta edição da Liga Mundial.

classificacao_ligamundial2017_week2.jpgAinda em terras francesas, os italianos amargaram três derrotas e ocupam a 11ª colocação por critérios de desempate, uma vez que a Argentina, lanterna, tem a mesma campanha e saldo inferior de sets. No formato atual, a seleção pior colocada cairá para o Grupo 2.

Em Teerã, a Sérvia terminou o fim de semana com três vitórias e apenas um set perdido, assumindo a vice-liderança geral e encaminhando sua classificação para defender o título conquistado no ano passado.

Enquanto isso, a seleção brasileira teve como desfalque o oposto Evandro, lesionado. Apesar das vitórias sobre Canadá e Polônia, o Brasil segue oscilando bastante. Contra a Bulgária, sede da segunda semana, os comandados de Renan dal Zotto cometeram 39 erros e sofreram com os saques adversários.

Com a classificação francesa, quatro vagas para o Final Six ainda estão em aberto e serão definidas nesta semana quando se encerra a fase de classificação. Argentina (Córdoba), Polônia (Katowice e Lodz) e Bélgica (Antuérpia) serão as sedes da última rodada. A Fase Final acontece entre os dias 4 e 8 de julho, na Arena da Baixada, casa do Atlético Paranaense.

Confira todos os resultados da segunda semana do Grupo 1 da Liga Mundial 2017:

Grupo D1 – Teerã, Irã
09.06 – Sérvia 3 x 0 Argentina(25×18, 25×22, 25×23)
09.06 – Irã 3 x 2 Bélgica (23×25, 25×17, 25×22, 23×25, 15×12)
10.06 – Bélgica 3 x 2 Argentina (23×25, 25×20, 25×23, 24×26, 15×6)
10.06 – Irã 1 x 3 Sérvia (20×25, 23×25, 25×16, 16×25)
11.06 – Sérvia 3 x 0 Bélgica (25×22, 25×18, 25×20)
11.06 – Irã 3 x 2 Argentina (29×27, 25×20, 20×25, 23×25, 15×11)

Grupo E1 – Varna, Bulgária
09.06 – Canadá 1 x 3 Brasil (25×23, 20×25, 22×25, 23×25)
09.06 – Bulgária 3 x 2 Polônia (25×16, 20×25, 19×25, 25×23, 16×14)
10.06 – Brasil 3 x 1 Polônia (25×21, 25×20, 17×25, 25×19)
10.06 – Canadá 3 x 1 Bulgária (27×25, 30×28, 21×25, 25×23)
11.06 – Polônia 3 x 1 Canadá (25×21, 27×25, 20×25, 25×19)
11.06 – Brasil 1 x 3 Bulgária (22×25, 19×25, 25×23, 19×25)

Grupo F1 – Pau, França
09.06 – Itália 0 x 3 Estados Unidos (22×25, 23×25, 23×25)
09.06 – França 3 x 1 Rússia (25×12, 22×25, 25×21, 25×18)
10.06 – Estados Unidos 3 x 0 Rússia (25×20, 25×22, 25×22)
10.06 – França 3 x 1 Itália (21×25, 25×21, 25×21, 26×24)
11.06 – Itália 2 x 3 Rússia (33×31, 23×25, 25×21, 23×25, 10×15)
11.06 – França 3 x 1 Estados Unidos (25×20, 18×25, 25×22, 25×21)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb