[Superliga] Canoas derrota Montes Claros e conquista a primeira vitória em casa

Na noite desta quinta-feira (17), Lebes/Gedore/Canoas e Montes Claros Vôlei se enfrentaram no ginásio La Salle, em Canoas (RS). Em partida que abriu a 10ª e penúltima rodada do turno da Superliga Masculina. Os donos da casa venceram 3 sets a 1, parciais de (25 x 15, 25 x 21, 22×25 e 25×22), concretizando a primeira vitória diante de sua torcida. Além disso, os gaúchos interromperam a sequência de quatro vitórias de MOC.

 Com o resultado positivo, o Canoas somou três pontos e chegou aos 15 pontos, mesma pontuação do Minas, 6º colocado, mas que ainda joga nessa rodada. Já o time mineiro manteve os 18 pontos, em 3º lugar, mas poderá ser ultrapassado por Sesi e Campinas, que têm a mesma pontuação e que ainda entram em quadra nesta rodada.

O jogo

A equipe da casa começou mais agressiva, com ótimo aproveitamento nos contra-ataques (8×3). Com saques forçados do adversário, Montes Claros encontrava dificuldades para recepcionar. No segundo tempo técnico, os donos da casa tinham ótima vantagem (16×9). Com o bloqueio funcionando muito bem, Canoas abriu dez pontos e fechou o set em (25 x 15), em 24 minutos, com destaque para Dennis, o oposto da equipe gaúcha, que marcou 9 vezes.

2º set

O início de set foi mais equilibrado do que a parcial anterior. No primeiro tempo técnico, a vantagem era mínima a favor dos visitantes (7 x 8). MOC voltou à quadra vibrando mais e, na sequência, com bloqueio de Rafael, os visitantes abriram dois pontos (7×9). Na segunda parada técnica, a equipe mineira tinha um ponto à frente (16X15). O set seguia muito igual, mas, no fim, Canoas se impôs, ampliou o marcador (22 x 19) e fechou o 2º set em (25×21), após ataque do central Victor Hugo, em 27 minutos.

3º set

Precisando da vitória para permanecer vivo na partida, Montes Claros começou agredindo mais e chegou com vantagem no primeiro tempo técnico (6×8). Aproveitando a queda de concentração da equipe de Canoas, MOC ampliou a vantagem (13 x16), com o ponteiro Kadu se destacando nos ataques.  À frente no marcador durante todo o set, os visitantes fecharam a terceira parcial por (22×25).

4º set

No embalo do set anterior, Montes Claros começou melhor e logo abriu boa vantagem (3×6). Na primeira parada obrigatória, os visitantes tinham o dobro de pontos (4×8).  Não desperdiçando os ataques, com destaque para o oposto Juninho que entrou no lugar de André Nascimento, a equipe mineira abriu sete pontos (5×12). Quando o set parecia se encaminhar facilmente para os mineiros, Canoas conseguiu uma boa sequência e diminuiu a desvantagem (13×15).

Depois de uma marcação da arbitragem, o levantador Rodriguinho de Montes Claros fez um comentário polêmico e a árbitra Ângela Grass aplicou cartão vermelho para o jogador, o que deu mais um ponto para Canoas. Na sequência do jogo, MOC perdeu a paciência e o set ficou empatado (15×15). O final do set foi polêmico, com mais dois cartões vermelhos aplicados para o time mineiro, o primeiro para o jogador Bob e o segundo para o auxiliar técnico, por reclamação e ofensa à arbitragem (24 x21). Após muito tempo de paralisação, Canoas conseguiu uma reação incrível, fechou o set em (25×22) e o set por 3 sets a 1. O troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador da partida ficou com o oposto Dennis, da equipe gaúcha.

Equipes:

MONTES CLAROS: Rodriguinho, André Nascimento, Bob, Kadu, Salsa, Rafael e Kachel

Entraram: Índio, Juninho, Gean, Purificação

Técnico: Marcelinho Ramos

CANOAS: Sandro, Dennis, Tarcísio, Victor Hugo, Leo Caldeira, Bozko, Jeff

Entraram: Wanderson, Evandro, Mateus, Alison, Batagim

Técnico: Marcelo Fronckowiak

Anúncios

[Superliga] Na briga pela recuperação, Voleisul recebe o Sesi

Apenas um ponto separa a oitava colocada Voleisul/Paquetá Esportes do São José e do Bento Vôlei/Isabela, em nono e décimo lugares, respectivamente. Para subir na tabela e ampliar a vantagem diante dos adversários, a Voleisul não pensa em nada além de vencer a forte equipe do Sesi, hoje (17), às 20h, diante da torcida gaúcha.

Os paulistas vivem um bom momento na competição e chegam a Novo Hamburgo com uma vitória importante para cima do Sada/Cruzeiro na última rodada. Apesar da boa fase, o técnico do Sesi, Marcos Pacheco, acredita que a equipe não terá vida fácil no confronto de logo mais. “Eles têm um time experiente e muito grande. É uma equipe com um bloqueio forte também. Se não conseguirmos encaixar a recepção e distribuir bem a bola, teremos dificuldades nesse aspecto. É um jogo perigoso, que precisaremos estar focados o tempo todo”, analisou o treinador.

Do lado dos donos da casa o momento é de colocar a cabeça no lugar e buscar a recuperação, apesar dos desfalques de Lukianetz, Samuel e Franco. A equipe do téncio Paulo Roese vem de três derrotas seguidas que tiraram a equipe gaúcha da terceira colocação. “O Sesi tem uma grande equipe, é uma das potencias da Superliga. Mesmo assim, acreditamos que se fizermos uma boa partida podemos vencer”, disse Roese.

Confira abaixo todos os confrontos da 10ª rodada do turno

17 de dezembro (quinta-feira)
18h30 – Lebes/Gedore/Canoas (RS) x Montes Claros Vôlei (MG) – SPORTV
20h – Voleisul/Paquetá Esportes (RS) x Sesi-SP
21h – Bento Vôlei/Isabela (RS) x Brasil Kirin (SP) – SPORTV

19 de dezembro (sábado)
11h30 – Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) x Minas Tênis Clube (MG) – SPORTV
18h – JF Vôlei (MG) x São José Vôlei (SP)
19h30 – Sada Cruzeiro (MG) x Funvic/Taubaté (SP) – SPORTV

Foto destaque: Daniel Nunes

[Superliga] Em partida adiada, Minas bate Bento Vôlei em Belo Horizonte

Na noite de ontem (14), o Minas Tênis Clube conquistou sua terceira vitória seguida na Superliga ao bater o Bento Vôlei/Isabela por 3×2 (28×26, 21×25, 25×14, 24×26 e 15×12), na Arena Minas. Eleito melhor da partida, o levantador Everaldo falou sobre o triunfo diante da equipe gaúcha. “Demos um pouco de azar no quarto set, mas aquela parcial foi importante para entramos vem no tie break. Crescemos naquele momento, os jogadores mais novos entraram no quarto set, com uma alegria enorme e isso nos ajudou muito. Ainda temos muitos jogos pela frente e temos que evoluir cada vez mais”, disse.

Para o Bento Vôlei, décimo colocado na tabela, resta concentrar os treinamentos no confronto de quinta-feira (17) contra o Brasil Kirin, em Bento Golçalves. Já o Minas viaja para o sul do país e enfrenta o Copel Telecom Maringá no sábado (19).

 

Foto e informações da Confederação Brasileira de Voleibol – CBV

[Superliga] Voleisul cai diante do Minas em Belo Horizonte; confira os outros resultados

O Minas Tênis Clube engatou sua terceira vitória seguida e chegou à 6ª posição na tabela da Superliga Masculina. Os três pontos vieram do triunfo sobre a Voleisul por 3×1 (25/17, 25/17, 21/25 e 25/22), na noite de ontem (12). Ainda sofrendo com desfalques importantes, como o do oposto Franco, a equipe de Paulo Roese estacionou nos 11 pontos.

O grande destaque do Minas foi o central Flávio, eleito melhor em quadra. Os cubanos Raidel e Escobar dividiram o posto de maior pontuador, com 15 acertos cada.

Amanhã (14), o Minas volta ao seu ginásio para enfrentar o Bento Vôlei/Isabela em partida adiada da 8ª rodada. O confronto será às 20h e terá transmissão do Sportv.

Confira os resultados da 9ª rodada do turno

Brasil Kirin 3×1 JF Vôlei (25/10, 25/19, 22/25 e 25/18)
Sesi-SP 3×2 Sada Cruzeiro (22/25, 25/19, 25/23, 15/25 e 15/12)
Montes Claros Vôlei 3×2 Bento Vôlei /Isabela (20/25, 25/23, 25/17, 17/25 e 15/6)
Funvic/Taubaté 3×2 Copel Telecom Maringá Vôlei (25/23, 25/15, 16/25, 22/25, 15/8)
São José Vôlei 2×3 Lebes/Gedore/Canoas (23/25, 25/18, 25/22, 24/26 e 12/15)
Minas Tênis Clube 3×1 Voleisul/Paquetá Esportes (25/17, 25/17, 21/25 e 22/25)

[Superliga] Derrota para o Sesi no tie-break tira Cruzeiro da liderança

O Sesi-SP suou para vencer o Sada/Cruzeiro na noite deste sábado. A equipe de Marcos Pacheco venceu o então líder Sada/Cruzeiro no tie-break, parciais de 22×25, 25×19, 25×23, 15×25 e 15×12. Com a derrota na Vila Leopoldina, o Sada perdeu a liderança já que o Funvic/Taubaté bateu Maringá também por 3×2 e leva vantagem nos critérios de desempate.

Eleito melhor do jogo, o ponteiro Murilo terminou a partida com 15 pontos. O maior pontuador foi o oposto do Sesi, Theo, com 18 acertos.

O jogo

Longos rallys e alto volume de jogo em ambos os lados mostraram que a partida seria equilibrada. Aproveitando erro na recepção do Sesi, William armou o contra-ataque com Filipe e o Sada chegou à primeira parada obrigatória com 6×8 no marcador. Com eficiência nos contra-ataques e aproveitando erros do Sesi, os cruzeirenses conseguiram abrir vantagem (7×10). Buscando encostar no placar, o técnico do Sesi, Marcos Pacheco, fez a inversão do 5-1 colocando Vinhedo e Rafael em quadra. A mudança surtiu efeito e, em dois bloqueios seguidos, os donos da casa empataram em 16×16. Na reta final do set, o Sesi voltou a errar e o Cruzeiro voltou a ter dois pontos de vantagem. Com o central Isac inspirado no ataque, o Sada manteve a boa atuação e fechou a parcial em 22×25.

Oposto Theo foi o maior pontuador do confronto. (Foto: Sesi-SP/Reprodução Facebook)

2º set

O início do 2º set não foi diferente do primeiro, as duas equipes foram trocando pontos até o bloqueio do Sesi pegar Wallace na saída de rede e, na sequência, pontuar no contra-ataque (7×4). Os erros mudaram de lado e o Sesi aproveitou para ampliar a vantagem (12×8). Na segunda parada técnica, o Sesi vencia por 16×11. Após erro de ataque do ponteiro Douglas Souza, Marcos Pacheco pediu tempo para tentar parar a reação cruzeirense (16×13). Em uma sequência de dois erros do ataque cruzeirense (Isac e Leal), o Sesi abriu seis pontos e Marcelo Mendez pediu tempo (19×13). Atentos na defesa, os paulistas pararam ataque adversário, ampliando a vantagem para sete pontos (21×14). Com o apoio da torcida, o Sesi fechou o set em 25×19 e empatou a partida.

3º set

Vibrante em quadra, o Sesi chegou embalado pela vitória no set anterior e, no contra-ataque do oposto Theo, chegou à primeira parada técnica com dois pontos na frente do Cruzeiro (8×6). Em um dos raros pontos do bloqueio cruzeirense, Leal, Isac e Wallace fecharam a porta para Theo e empataram o set em 9×9. A parcial continuou equilibrada e ninguém conseguia abrir vantagem considerável. No fim do set, prevaleceu o volume de jogo paulista que deu a vitória por 25×23 aos donos da casa.

4º set

Logo no início do set, Marcelo Mendez colocou Winters em quadra no lugar de Filipe. No bloqueio simples em cima do oposto Wallace, Murilo marcou o 5º ponto do Sesi (5×4) e levantou a torcida na Vila Leopoldina. Porém, o Cruzeiro passou à frente em erro de ataque da equipe paulista (6×8). Precisando da vitória para manter a liderança no campeonato, o Sada/Cruzeiro se manteve equilibrado e abriu quatro pontos (11×15). Após pedido de tempo de Marcos Pacheco, o Sesi voltou a errar e deu mais um ponto de graça aos cruzeirenses (11×16). Com Winters no saque, o Cruzeiro continuou a abrir no marcador (11×20). Marcos Pacheco colocou Thaigo Alves em quadra no lugar de Douglas Souza, mas os visitantes estavam inspirados e levaram o set (15×25), empatando o jogo em 2×2.

5º set

O canadense Winters continuou em quadra pelo Cruzeiro, enquanto Pacheco colocou em quadra o time que começou a partida. Após erro da arbitragem e bloqueio em cima de Wallace, o Sesi abriu dois pontos importantes (4×2). Na sequência, Thiaguinho acionou Gustavão no contra-ataque e Marcelo Mendez pediu tempo (5×2). O Sada conseguiu encostar num ponto de bloqueio em cima de Douglas Souza (6×5), mas desperdiçou o saque com o central Éder (7×5). Na troca de lados, o Sesi tinha a vantagem no placar (8×7). Mais uma vez o Sesi abriu vantagem após bloqueio de Aracaju pra cima de Wallace (10×7). Buscando a recuperação, Marcelo Mendez colocou Filipe de volta em quadra no lugar de Winters. O Cruzeiro conseguiu diminuir a vantagem, mas o ponteiro Murilo fechou o set em 15×12 e a partida em 3×2.

Sesi-SP

Thiaguinho, Theo, Aracaju, Gustavão, Murilo, Douglas. Líbero: Serginho (Escadinha)
Entraram: Vinhedo, Rafael, Johan, Thiago Alves
Técnico: Marcos Pacheco

Sada/Cruzeiro

William, Wallace, Isac, Éder, Filipe, Leal. Líbero: Serginho
Entraram: Cachopa, Alan, Vanderson, Winters
Técnico: Marcelo Mendez

Foto destaque: Sesi-SP/Divulgação

[Superliga] Juiz de Fora amarga mais uma derrota

Em busca da recuperação, o Vôlei Brasil Kirin recebeu o JF Vôlei, no Ginásio do Taquaral, e venceu por 3×1 (25×10, 25×19, 22×25 e 25×18), na tarde deste sábado (12). Esta foi a nona derrota da equipe mineira que permanece na lanterna da competição, com dois pontos ganhos e nenhum triunfo.

Com tranquilidade em quadra, o levantador Gonzalez pôde distribuir bem as jogadas. O ponteiro Lucas Lóh foi o destaque da partida e foi eleito o melhor em quadra. Apesar da derrota, o ponteiro do JF Vôlei, Renato, foi o maior pontuador com 19 acertos.

O Jogo

Na passagem de Lucas Lóh pelo saque, o Brasil Kirin abriu 5×1, forçando pedido de tempo de Alessandro Fadul. JF Vôlei diminuiu a diferenaça com ataque de renato explorando o bloqueio pela entrada de rede (6×3). Aproveitando contra-ataque, os donos da casa voltaram a abrir e chegaram à primeira parada técnica com quatro pontos de vantagem (8×4). Com baixo rendimento da equipe, Fadul gastou seu segundo pedido de tempo quando o time de Campinas abriu 7 pontos (11×4). A sequência de erros de Juiz de Fora fez com que o Brasil Kirin abrisse 11 pontos de frente (16×5). Na tentativa de equilibrar a recepção, Fadul colocou o líbero Tatinho no lugar de Djalma. Apesar de melhorar o passe, a equipe voltou a cometer erros no ataque e o Brasil Kirin fechou o set em 25×10.

2º set

O equilíbrio marcou o início do 2º set com as duas equipes com bom volume de jogo. Logo no primeiro ponto, Juiz de Fora marcou seu primeiro ponto de bloqueio com Leandrão e Igor. Na primeria parada técnica, Campinas tinha apenas um ponto de vantagem (8×7). Com o saque em um bom dia, o Brasil Kirin abriu quatro pontos (12×8). Igor achou Luizinho no bloqueio e diminuiu a vantagem adversária para um ponto (13×12). A resposta campineira veio logo, no bloqueio duplo abriram três pontos (15×12). Na reta decisiva, os ponteiros do Brasil Kirin, Lucas Lóh e Piá, ajudaram a equipe a ampliar a vantagem no placar. Com Leandrão no saque, os mineiros conseguiram se recuperar no set (23×19), mas, no contra-ataque do central Luizinho, Campinas fechou a parcial em 25×19.

3º set

O Brasil Kirin voltou para a partida com mudanças: entraram Ceará, Jotinha e Michael no lugar de Lucas Lóh, Gonzalez e Wallace, respectivamente. No ponto de saque de Leandrão, Juiz de Fora abriu dois pontos de vantagem (2×4). Aproveitando a queda de rendimento adversário, o JF Vôlei chegou à primeira parada obrigatória com o placar marcando 6×8. Na volta, o Brasil Kirin não despediçou os contra-ataques de Michael e Ceará, e encostou (8×9). Com o saque juiz-forano começando a bagunçar a linha de recepção campineira, Alexandre Stanzioni gastou seu 1º pedido de tempo na partida (10×14). Com o placar marcando 14×19, Stanzioni parou o jogo novamente após bom saque de Maurício e o ponto de bloqueio de Juiz de Fora pra cima de Wallace na saída de rede. No contra-ataque de Leandrão, os visitantes abriram seis pontos (16×22). Stanzioni voltou com Lucas Lóh para partida e a vantagem mineira diminuiu (19×23), forçando pedido de tempo de Alessandro Fadul. Após uma boa passagem de Lucas Lóh no saque, um erro no fundamento deu o set point para o Juiz de Fora (20×24). Apesar do bom saque do central Vini, Juiz de Fora conseguiu fechar o set em 22×25, no ataque de Renato pelo fundo-meio.

4º set

Com Lucas Lóh e Piá de volta, o Brasil Kirin logo conseguiu reequilibrar a partida. No ace de Vini, os donos da casa empataram o placar (3×3). Numa combinação de erros, Campinas achou Leandrão no bloqueio e passou à frente (7×6). Recuperando a boa atuação nos dois primeiros sets, o Brasil Kirin forçou erros adversários e abriu três pontos (10×7). No ace de Maurício, Juiz de Fora voltou a encostar (16×14). Campinas abriu 21×16 e Juiz de Fora só voltou a pontuar com o líbero Tatinho, improvisado como ponteiro, em ataque pela entrada de rede. Embalado, o Brasil Kirin fechou o set em 25×18.

Vôlei Brasil Kirin
Gonzalez, Wallace, Lucas Lóh, Piá, Vini, Luizinho. Líbero: Brendle
Entraram: Jotinha, Michael, Ceará
Técnico: Alexandre Stanzioni

JF Vôlei
Maurício, Ricardo, Djalma, Renato, Diego, Igor. Líbero: Fábio Paes
Entraram: Leandrão, Tatinho, Ninão, Felipe Hernandez
Técnico: Alessandro Fadul

 

Foto destaque: Vôlei Brasil Kirin/Divulgação

[Superliga] Com a derrota de Taubaté, Sada assume a liderança

A liderança da Superliga Masculina foi definida no tie-break na noite de ontem (10). Tanto Sada/Cruzeiro quanto o Funvic/Taubaté tiveram suas partidas decididas no set desempate, porém, os mineiros conseguiram os dois pontos e ultrapassaram os paulistas na tabela. Montes Claros também venceu e assumiu a 3ª colocação.

Em casa, o Taubaté foi derrotado pelo Lebes/Gedore/Canoas por 2×3 (24×25, 25×18, 31×33, 25×19 e 9×15). O central de Canoas, Tarcísio, foi eleito melhor em quadra e o ponteiro Léo Caldeira terminou a partida como maior pontuador (28 pontos).

Pelo mesmo placar, o Sada venceu o Brasil Kirin, em Campinas, com parciais de 28×26, 22×25, 26×24, 18×25 e 12×15. Os ponteiros Leal (Sada/Cruzeiro) e Lucas Lóh (Brasil Kirin) foram os maiores pontuadores, com 20 acertos. O também ponteiro Filipe recebeu o troféu Viva Vôlei.

A 8ª rodada do turno só será encerrada no dia 14, quando Minas e Bento Vôlei se enfrentam, em Belo Horizonte, às 20h. A partida terá transmissão do Sportv.

Amanhã, as 12 equipes disputam a 9ª rodada do turno e duas partidas terão transmissão: Brasil Kirin x JF Vôlei (Rede TV – 14h45) e Sesi-SP x Sada/Cruzeiro (Sportv – 18h).

Confira os resultados de ontem

Sesi-SP 3 x 0 JF Vôlei (25/16, 25/23 e 31/29)
Brasil Kirin 2 x 3 Sada Cruzeiro (28/26, 25/22, 26/24, 18/25 e 12/15)
Funvic/Taubaté 2 x 3 Lebes/Gedore/Canoas (21/25, 25/18, 31/33, 25/19 e 9/15)
Copel Telecom Maringá Vôlei 3 x 1 São José Vôlei (22/25, 29/27, 28/26 e 25/18)
Montes Claros Vôlei 3 x 1 Voleisul/Paquetá Esportes (25/23, 25/18, 28/30 e 25/18)