[Superliga] CBV divulga tabela da competição e anuncia mudanças no regulamento

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou, nesta segunda-feira (3), a tabela da Superliga Masculina 2016/2017. No dia 26 de outubro, quarta-feira, a bola irá subir para a primeira partida da competição, que será no duelo entre JF Vôlei(MG) e  Vôlei Brasil Kirin(SP).  Além dessas, outras 10 equipes disputam o principal campeonato nacional da modalidade:  São Bernardo(SP), Minas Tênis Clube(MG), Copel Telecom Maringá Vôlei(PR), SESI(SP), Montes Claros Vôlei(MG),  Caramuru Castro(PR), Bento Volei(RS), Funvic Taubaté (SP),  Lebes Gedore Canoas(RS) e o Sada Cruzeiro(MG), atual tetracampeão brasileiro.

sada

_  Atual tetracampeão, Sada Cruzeiro é o time a ser batido. (Foto: Alexandre Arruda/CBV)    

Algumas novidades foram divulgadas, uma delas é o fim do tempo técnico nos oitavos e 16º pontos, com objetivo de dar mais agilidade a partida, regra que já foi utilizada durante os Jogos Olímpicos. Outra mudança será na fase do playoff, as quartas e semifinais passam a ser melhor de cinco jogos, diferente dos últimos anos que eram melhor de três partidas. Quanto a transmissão, Sportv e Rede TV vão passar alguns jogos ao longo da competição  e a final, marcada para  07 de maio, será transmitida na Rede  Globo.

Confira a tabela completa da Superliga masculina 2016/2017.

Anúncios

[Italiano] Na primeira rodada da SuperLega, recorde de público em Monza não assusta o Civitanova

A temporada 2016/2017 da SuperLega italiana foi aberta ontem (2) com rodada cheia e recorde de público em Monza. O Cucine Lube Civitanova visitou o Gi Group Monza e seus 3363 torcedores (recorde para a equipe na competição), e saiu com vitória tranquila por 0x3 (14×25, 23×25 e 15×25). Juantorena foi o MVP e ajudou o Civitanova a manter a sequência de vitórias da equipe diante do Monza.

O Azimut Modena, campeão da Supercopa 2016 e da SuperLega 2015/2016, também venceu e garantiu três pontos. O triunfo veio diante do Biosì Indexa Sora por 3×0, parciais de 25×22, 25×23 e 25×14. Reformulado após perder seu patrocinador, o Modena conta agora com os ataques dos polêmicos irmãos Ngapeth, Earvin e Swan.

Brasileiros estreiam com derrota

A primeira rodada do Campeonato Italiano 2016/2017 começou com derrota para os brasileiros. O Exprivia Molfetta, de João Rafael e Thiaguinho – que não jogou em decorrência de lesão –, foi superado em casa pelo Revivre Milano por 1×3 (22×25, 24×26, 25×12 e 30×32). O oposto Sabbi (Molfetta) foi eleito MVP do confronto.

Titulares do Vibo Valentia, Deivid, Kadu e Thiago Alves amarguraram uma derrota por 3×0 para o Trentino, parciais de 26×24, 25×21 e 25×22. Apesar do revés, o central Deivid foi um dos destaques do Valentia.

Confira todos os resultados

Azimut Modena 3-0 Biosì Indexa Sora (25-22, 25-23, 25-14)
Diatec Trentino 3-0 Tonno Callipo Calabria Vibo Valentia (26-24, 25-21, 25-22)
Exprivia Molfetta 1-3 Revivre Milano (22-25, 24-26, 25-12, 30-32);
Top Volley Latina 0-3 Calzedonia Verona (19-25, 20-25, 22-25);
Kioene Padova 3-0 Bunge Ravenna (25-20, 31-29, 25-22);
Gi Group Monza 0-3 Cucine Lube Civitanova (14-25, 23-25, 15-25);
LPR Piacenza 1-3 Sir Safety Conad Perugia (18-25, 25-23, 16-25, 21-25)

Com informações da LegaVolley

[Mineiro] Jogando fora da casa, Montes Claros vence o JF Vôlei por 3 a 0

Pelo Campeonato Mineiro, o JF Vôlei recebeu o Montes Claros Vôlei na noite desta quinta-feira, no ginásio da UFJF e foi superado pelo placar de 3 sets a 0, parciais de (23×25, 21×25 e 23×25). Com o resultado, o time da Zona da Mata terminou a primeira fase do estadual sem vencer e na quarta e última colocação com dois pontos conquistados e aguarda definições da data e de quem enfrentará da semifinal.

Mesmo sem nenhuma vitória, o técnico de Juiz de Fora, Henrique Furtado  está satisfeito com a evolução que seus jovens comandados vem mostrando em um campeonato tão disputado e de alto nível.”Foi um jogo duríssimo e tivemos melhorias em relação ao jogo passado. Fizemos um saque tático e conseguimos 11 pontos de bloqueio, uma média muito interessante. O ataque trabalhou com um percentual bom, errando menos. Infelizmente, nos momentos decisivos, não concluímos bolas importantes”.  Os nossos fundamentos foram crescendo ao longo da primeira fase, fizemos partidas boas. Infelizmente, ainda não foi suficiente para que cravássemos uma vitória. Mas vamos chegar lá”.

Já Montes Claros chegou a segunda vitória na competição (as duas contra o JF Vôlei) em três partidas, a derrota foi justamente para o Sada/Cruzeiro, adversário que o time do Norte de Minas volta a enfrentar neste sábado (17), às 17h, em Contagem.  O segundo triunfo consecutivo deu ao MOC o segundo lugar na tabela com seis pontos, à frente do Minas terceiro colocado com 5 pontos. Com onze pontos, o Sada Cruzeiro  lidera o Mineiro.

Marcelinho Ramos, técnico de MOC comemorou o resultado,   já pensando no duelo  contra os cruzeirenses e na fase final do campeonato. “É início do Mineiro, foi só nosso terceiro jogo, ainda temos muitas coisas para melhorar, mas é bom para dar continuidade ao nosso trabalho,a  vitória nos dá confiança para gente levar para o restante da temporada. Sábado nós temos um grande jogo, com a melhor equipe do ´país, e nós sabemos que é difícil, mas a gente trabalha para vencer sempre. Vamos entrar em quadra em busca de um resultado positivo e lutar para no mínimo levar a semifinal para a nossa casa em Montes Claros”, enfatizou o técnico.

O Jogo

Juiz de Fora começou a partida com dificuldades na recepção do saque balanceado de Robinho e Salsa, centrais de Montes Claros (5×9). Depois do tempo técnico os donos da casa até diminuíram a desvantagem (9×11), porém voltaram a cometer erros bobos no passe e viram o adversário ampliar o marcador (12×18). Mais concentrados e com bloqueios de Rômulo e Rodrigo, o JF Vôlei reagiu no fim (18×20), mas à frente durante todo set, MOC fechou a primeira parcial (23×25).

2º set

O volume de jogo do time da Zona da Mata melhorou, mas MOC seguiu comandando o placar (4X8). Com o levantador Murilo distribuindo bem as jogadas e seus atacantes botando a bola no chão, a equipe do Norte de Minas ampliava a diferença (17×22). Com o oposto Renan, Juiz de Fora tentava correr atrás do prejuízo, mas viu o adversário fechar mais um set (21×25).

3º set

 O início do set foi mais equilibrado, com as equipes trocando pontos. Após erro de ataque do ponteiro Bob, Juiz de Fora chegou ao tempo técnico à frente do placar pela primeira vez na partida (8×6).  O JF Vôlei segiu na liderança até a segunda parada obrigatória (16×15), mas MOC já demonstrava mais ritmo e nos ataques certeiros de Luan, a equipe visitante passou a comandar o marcador (22×23) e deu números finais ao set(23×25) e ao jogo após toque na rede do bloqueio da equipe da casa.

Equipes:

JF VÔLEI: Rodrigo, Bruno, Ricardo, Renan, Raphael, Rômulo e Fábio Paes

Entraram: Juan, Franco

Técnico: Henrique Furtado

MONTES CLAROS VÔLEI: Murilo, Luan, Robinho, Salsa, Jonatas, Bob e Kachel.

 Entraram: Gianzinho, Rafael, Índio, Alê, Wanderson

Técnico: Marcelinho Ramos

 

 

 

 

[Mineiro] JF Vôlei fecha primeira fase contra o Montes Claros hoje (15)

Na noite desta quinta-feira (15), o JF Vôlei faz sua última partida válida pela primeira fase do Campeonato Mineiro de 2016, às 19h30. O adversário da vez é o Montes Claros Vôlei. Na última semana as equipes se enfrentaram no Norte de Minas e os juiz-foranos foram superados por 3×0 (25×15, 25×19 e 25×17).

Juiz de Fora acumula cinco derrotas em cinco partidas disputadas e Montes Claros conquistou seus primeiros pontos na competição no confronto do último fim de semana. O Sada Cruzeiro segue como líder da competição e venceu o Minas na noite de ontem (14), em Sete Lagoas, por 3×0. O jogo marcou a estreia do oposto Evandro e o retorno de William ao time cruzeirense após a conquista do ouro nos Jogos Olímpicos do Rio.

A fase de classificação termina no dia 30 de setembro com o clássico entre Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube. As semifinais e final ainda não têm data definida.

[Mineiro] Minas se impõe e volta a vencer o JF Vôlei

JF Vôlei e Minas voltaram a se enfrentar na tarde deste sábado (4), no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora, na segunda partida seguida entre as equipes pelo Campeonato Mineiro. E, assim como no primeiro confronto, a vitória foi para o time de Belo Horizonte, só que desta vez por 3 a 0, parciais de (25/23, 25/17 e 25/21).

 O Minas saiu de Juiz de Fora muito satisfeito com o rendimento e com cinco dos sei pontos que poderia conquistar. O técnico interino Guilherme Novaes fez questão de reforçar que o Mineiro é uma competição muito forte. “São quatro equipes que disputam a Superliga. Para mim é o melhor estadual, o mais disputado. Além disso, para nós serve como preparação para o Mundial de Clubes, que acontece em outubro”.

 Mesmo com a terceira derrota do JF Vôlei em três partidas, o técnico Henrique Furtado comemorou a evolução da sua jovem equipe.  “Nosso oposto hoje trabalhou muito bem, foi agressivo, como se espera de um oposto. Também fez um bom trabalho no saque, assim como o Rômulo. Estamos conseguindo melhorar o passe, o Juan teve grande atuação. O aprendizado vem acontecendo dentro das partidas, por não termos feito amistosos. Vamos crescendo e buscando a evolução como um grupo, procurando fazer com que todos joguem bem em sintonia”.

 O JOGO

O JF Vôlei começou a partida apresentando muito volume de jogo. Após excelente sequência de saque do oposto Renan, os donos da casa abriram no placar, obrigando o técnico do Minas pedir tempo técnico logo no início (5×1). A parada fez bem ao time de Belo Horizonte que voltou mais ligado e equilibrou o set (11×11), com destaque para os ataques do central Flávio. Juiz de Fora voltou a apresentar mais ritmo de jogo e a comandar o set (14×11), depois de outra sequência de saque, desta vez do central Rômulo. A vantagem de três pontos permanecia (21×18), mas o Minas cresceu no momento final e empatou a parcial (21×21) e no bloqueio de Pétrus passou à frente (21×22).  Com ace de Tiago Mão, o Minas fechou a parcial (23×25).

2º set

Os jogadores de Juiz de Fora sentiram a virada no set anterior e começaram mais lentos (2×5). Do outro lado, embalado pela reação, o Minas seguiu impondo o ritmo (8×12).  A equipe visitante seguiu dominando o placar e ampliando a diferença (10×18). O técnico Henrique Furtado fez três modificações no JF Vôlei, o que deu mais gás ao time que até esboçou uma reação (13×19), mas que foi rapidamente freada pelo adversário (15×22), que se encaminhou tranquilamente para fechar o set (17×25).

flavio

_ o central Flávio teve um excelente aproveitamento. (Foto: Lucilia Bortone/sacandoovolei.com).

3º set

 O bloqueio foi o fundamento em destaque no início do set, principalmente a favor dos minastenistas (2×5). Não querendo cometer o erro do jogo anterior, em que vencia por dois a zero e perderam os dois sets seguintes, o Minas ditava o ritmo da parcial (5×11).  Mesmo com grande diferença no marcador, o jogo seguiu nervoso, com muita discussão na rede, o que gerou dois cartões vermelhos, um para o levantador Gelinski que comemorou de forma provocativa na direção do adversário (19×21) e outro para o capitão Renan, que reclamou de forma efusiva (19×22). Após a paralisação, o time de Belo Horizonte seguiu melhor e fechou o jogo no ataque de Abou que explorou o bloqueio adversário (21×25).

JF Vôlei: Rodrigo, Renan, Raphael, Ricardo, Rômulo, Bruno e Juan Mendez

 Entraram:  Franco, Victor, Adami

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Gelinski, Bisset, Mão, Thiago Vanole, Flavio, Pétrus e Rogério

Entraram: Willian, Eduardo, Abou, Adami, Bruno

Técnico: Guilherme Novaes

[Mineiro] No tie break, Minas vence o JF Vôlei

Pelo Campeonato Mineiro, JF Vôlei e Minas Tênis Clube se enfrentaram nesta sexta-feira (2), no ginásio da UFJF. A partida marcou a estreia do Minas na temporada 2016/2017, e o início não poderia ter sido melhor: vitória por 3 sets a 2, fora de casa, parciais de 14×25,23×25, 28×26, 25 x 20 e 10×15.  Já Juiz de Fora acumulou a sua segunda derrota na competição, pois perdeu para o o Sada Cruzeiro na semana passada.

Sem muito tempo para lamentar ou até mesmo comemorar, as duas equipes voltam a se enfrentar neste sábado (3), no mesmo local, às 17h. Ao fim da partida, o levantador do JF Vôlei, Rodrigo, falou sobre esse pouco tempo entre um um jogo e outro. “É difícil jogar dois jogos seguidos porque o corpo pede um tempo de descanso. Porém, é mais ajustar o mental mesmo e pequenos ajustes na parte tática, como no bloqueio que o Henrique [técnico] pediu e nós não fizemos tão bem, mas analisando isso nos vídeos vamos poder fazer um pouco melhor amanhã”.

Guilherme Novaes, que atuou como técnico no jogo contra Juiz de Fora, também falou que o tempo para corrigir as falhas de sua equipe é pequeno, mas o suficiente. “Precisamos de muito ajuste ainda. Vamos estudar o time deles e passar a madrugada trabalhando.  Começamos bem, abrimos 2 a 0, mas pecamos em um número elevado de erros. Então, primeiro ponto é esse, diminuir  isso o e ter lucidez na hora da finalização”.

O JOGO

A partida começou com o Minas ditando o ritmo. Após bloqueio de Renan em Pétrus, os visitantes chegaram à frente na primeira parada técnica (6×8). O JF Vôlei seguiu com dificuldades na virada de bola, o que permitiu que o time de Belo Horizonte ampliasse o marcador (10×16). A equipe da casa cometia muitos erros, aumentando a vantagem do Minas que fechou a primeira parcial com muita facilidade (14×25).

Mineiro 2016 - JF Volei 2 x 3 Minas Tenis Clube - 02.09.2016

Equipes voltam à quadra neste sábado (3). (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

2º set

O JF Vôlei voltou à quadra com uma postura mais concentrada, mas o placar mostrava um início de set equilibrado (6×6). As equipes seguiram se revezando na liderança do marcador, até Juiz de Fora pontuar duas vezes e chegar ao tempo técnico à frente pela primeira vez no jogo (16×14). Com ótima sequência de saques do ponteiro Vanole, o Minas retomou o marcador (16×18). O fim da parcial foi equilibrado (23×23), mas no contra-ataque os visitantes aproveitaram a chance e fecharam (23×25), abrindo 2×0.

3º set

A vantagem era do time de Belo Horizonte no primeiro tempo técnico (6×8). Mas, precisando vencer para continuar sonhando, Juiz de Fora tomou a liderança do placar (14×11) e aproveitando os erros do adversário, que desperdiçava muitos ataques, ampliou a vantagem (20×16). Quando parecia que os donos da casa venceriam a parcial com facilidade, o Minas reagiu usando o bloqueio e deixou tudo igual (20×20). O final do set foi eletrizante e equilibrado e só decidido no contra-ataque de Ricardo, que definiu o set para o JF Vôlei (28×26).

4º set

 Embalado com a vitória do set anterior o JF Vôlei se impôs e no tempo técnico tinha o dobro de vantagem dos visitantes (8×4).  O Minas foi buscar a parcial e passou a liderar (11×13). Querendo levar o jogo para o set decisivo, Juiz de Fora voltou a cometer menos erros e se encaminhou para igualar o jogo (25×20). Após erro de saque do adversário, a equipe da casa fechou o quarto set (25×20).

5º set

Os visitantes começaram melhor (0x3). A vantagem de três pontos permaneceu até o primeiro tempo técnico, após bloqueio doo levantador Gelinski no ponteiro Rafael.  A equipe da Zona da Mata voltou a cometer erros nos momentos decisivos e o adversário foi abrindo uma margem importante (8×12) e no erro de saque de Ricardo, o Minas fechou o tie break(10×15) e o jogo por 3 a 2.

Equipes:

JF Vôlei: Rodrigo, Franco, Renan, Raphael, Ricardo, Rômulo e Fabio Paes

Entraram: Adami e Carlos, Juan

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Gelinski, Samuel, Thiago Vanole, Bisset, Flavio, Pétrus e Rogério

Entraram: Eduardo, Abou, Mão, William

Técnico: Guilherme Novaes

Enquanto o Sada Cruzeiro busca o tri, Minas disputa o Mundial de Clubes pela primeira vez

Na manhã desta terça-feira (30), Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube oficializaram a parceria para a realização do Mundial de Clube de 2016. A competição acontece entre 19 e 23 de outubro e terá como sede a cidade de Betim (MG).

Como anfitrião, o Minas participará do Mundial pela primeira vez. Já o Sada Cruzeiro garantiu a vaga como atual campeão sul-americano e busca o terceiro título mundial.

A edição deste ano reunirá, além de Sada e Minas, mais quatro equipes: o campeão europeu Zenit Kazan (Rússia); o campeão asiático Taichung Bank (Taipé Chinesa); o campeão africano Tala’ea El Gaish (Egito); e um representante da Norceca.