UFJF surpreende e vence Funvic/Taubaté

por Luara Herédia

 Após erro de saque, UFJF vence o jogo e consegue derrubar o vice-líder da Superliga. (Foto:Lucila Bortone)

Após erro de saque, UFJF vence o jogo e consegue derrubar o vice-líder da Superliga. (Foto: Lucilia Bortone)

         A UFJF demonstrou mais uma vez, que gosta de complicar a vida dos “grandes” da Superliga. Depois de vencer o SESI  e só perder no quinto set para o Sada/Cruzeiro, os mineiros venceram, de virada, o  Funvic/Taubaté, por 3 sets a 1 (21 x 25, 25 x 21, 30, 28 e 25 x 17). Com os três pontos conquistados nesta quarta-feira, a UFJF chegou aos 20 pontos e mantém vivo o sonho de se classificar para os playoffs. Apesar da derrota, Taubaté segue em segundo lugar, com 40 pontos.

       Mesmo contando com quatro jogadores que defendem a seleção brasileira em seu elenco, o time paulista pecou pela irregularidade, como afirmou o técnico Cézar Douglas após o confronto. “Oscilamos muito dentro da partida. Conseguíamos recuperar o placar adverso, mas em seguida passávamos pela mesma dificuldade. Agora é analisar o jogo friamente e tentar se recuperar já no próximo jogo”, analisou.

 Jogadores de Taubaté lamentam erros durante a partida. ( Foto:Lucila Bortone


Jogadores de Taubaté lamentam erros durante a partida. ( Foto:Lucilia Bortone)

        Já pelo lado mineiro, o técnico da Federal, Alessandro Fadul, era só elogios a sua equipe: “Nesse nível de competição, os jogos são sempre equilibrados e decididos nos detalhes. E hoje fomos muito bem nos detalhes. Aproveitamos cada chance que criamos e jogamos muito bem, apesar do início do primeiro set, que foi ruim. Depois encontramos nosso ritmo e conseguimos dar sequência até o final do jogo. A vitória veio para coroar tudo o que o grupo fez ao longo da partida”.

      O ponteiro Manius, que jogou com limitações físicas devido a uma virose, ganhou o Troféu Viva Vôlei. Já o maior pontuador da UFJF foi o ponteiro Sérgio, que marcou 26 vezes e teve seu nome gritado pela torcida no fim do jogo. O ponteiro agradeceu os torcedores e comentou sobre a emoção de ter seu nome gritado pela torcida:”. É um privilégio jogar pela UFJF e contribuir para a alegria da torcida”.  Continuar lendo