[Superliga] Confira os resultados da 9ª rodada

No clássico  recheado de campeões olímpicos, o Sada Cruzeiro (MG) levou a melhor sobre o SESI -SP, na casa dos paulistas. Em um jogo extremamente disputado, a equipe mineira superou o Sesi por 3 sets a 2 (25×23, 18×25, 29×27, 16×25 e 15×11), em 2h15 de jogo, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). Com 22 pontos, o ponteiro Leal foi eleito o melhor atleta em quadra.Foi a nona vitória consecutiva da equipe cruzeirense que se manteve na liderança de forma invicta e agora com 26 pontos. O Sesi-SP aparece em segundo lugar, com 20 pontos (seis resultados positivos e dois negativos).

O Minas Tênis Clube recebeu em seu ginásio na Arena KF, em Belo Horizonte, a equipe do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) e fez valer o mando de campo, vitória de virada dos donos da casa por 3 sets a 1, parciais de 24×26, 25×20, 25×14 e 2×22), em 1h48 minutos.  O oposto Bisset ficou com o troféu VivaVôlei.Essa foi a segunda vitória consecutiva do Minas, que chegou aos 10 pontos e ocupa a sétima colocação da tabela. Já os paranaenses perderam a oitava partida e com quatro pontos ocupam o 11º lugar.

 O São Bernardo Vôlei visitou o Lebes Gedore Canoas, e saiu do Sul com três pontos importantes para a briga de uma das vagas entre os oito primeiros colocados.  Vitória por 3 sets a 1, parciais de (23×25, 16×25 ,25×14 e 23-25), em 2horas de jogo. Com 23 pontos, Gabriel Cândido foi o melhor em quadra.  São Bernardo e Canoas têm a mesma pontuação, nove, porém, os paulistas ocupam a oitava colocação (três vitórias e seis derrotas) e Canoas é o décimo colocado (2 vitórias e sete derrotas).

No clássico mineiro da rodada, os embalados Montes Claros e JF Vôlei se enfrentaram no norte do estado.  Em um duelo equilibrado, os donos da casa superaram os visitantes por 3 sets a 1, parciais de (2×22, 25×15, 18×25 e 25×20), em 2h e14 minutos, e acabaram com a invencibilidade de Juiz de Fora que já durava seis rodadas.  O levantador de MOC, Murilo Radke, foi escolhido o melhor jogador em quadra. Com os três pontos, o Pequi Atômico subiu na tabela e ocupa o 4º lugar, com 18 pontos. O JF Vôlei tem 16 pontos, e a sexta posição da tabela.

Após duas derrotas seguidas, o Funvic Taubaté (SP) reencontrou o caminho das vitórias. A equipe derrotou o Brasil Kirin (SP) por 3 a 1, parciais de (25×17, 22×25, 25×19 e 25×20), em 2horas e 8minutos. Com 26 pontos, o oposto Wallace foi o maior pontuador, mas o levantador Rapha recebeu o troféu de melhor jogador.  Com o triunfo, Taubaté chegou aos 20 pontos, mesma pontuação do vice-líder Sesi, porém, eles têm a vantagem no número de vitórias.  Já o Campinas fica com 17 pontos e caiu para a quinta colocação no campeonato.

 O Bento Vôlei Isabela (RS) não encontrou dificuldades para vencer o Caramuru Castro (PR) por 3 a 0, parciais de (25×20, 25×23 e 25×20), em 1hora e 22minutos, no Ginásio Municipal. O levantador Sandro, de Bento, foi escolhido o melhor jogador em quadra e recebeu o troféu Viva Vôlei.  Com mais três pontos conquistados, a equipe gaúcha chegou aos nove pontos e ocupa o nono lugar, já Castro segue sem vencer e é o lanterna da competição, com quatro pontos.

9

Foto: Helcio Nagamine/Divulgação Fiesp

Anúncios

[Superliga] Veja os resultados da sétima rodada

Na abertura da 7ª rodada, o Montes Claros (MG) venceu o Brasil Kirin (SP), de virada, por 3 sets a 1(21×25, 25×17, 25×18 e 25×22), em 2h2min, quebrando a invencibilidade de outra equipe, já que na rodada anterior, o time mineiro havia derrotado o Funvic Taubaté (SP), que também estava invicto até enfrentar MOC. Em ótima fase, o oposto Luan Weber foi o maior pontuador, com 22 pontos, porém, o troféu VivaVôlei ficou com o líbero Gian, que fez defesas espetaculares ao longo do confronto.

Fora de casa, o Sada Cruzeiro (MG) bateu o Bento Vôlei Isabela (RS) por 3 sets a 0, parciais de (14×25,25x27e18x25), em 1h21minutos. Essa foi a sétima vitória dos cruzeirenses, que se isolaram na liderança da competição, e agora é a única equipe invicta na Superliga Masculina. O central cubano Simón foi eleito o melhor jogador da partida.

No confronto de mineiros da rodada, o Minas Tênis Clube recebeu o JF Vôlei na Arena JF, em Belo Horizonte, e foi superado pelos visitantes por 3 a o, parciais de (24×26,25×27 e 20×25), em 1h41minutos de partida. O central Bruno recebeu o troféu Viva Vôlei.  Com mais esse resultado positivo, Juiz de Fora chegou à quinta vitória consecutiva, superando a melhor sequência da equipe em seis anos disputando a Superliga.

Fora de casa, o São Bernardo (SP) venceu a segunda na competição e entrou na zona de classificação para os playoffs. O time paulista venceu o Copel Telecom Maringá (PR) por 3 sets a 1 (25×23, 25×22, 19×25 e 25×18), entrando no G8, zona de classificação para a próxima fase da competição.  O central Wennder saiu do banco de reservas para ajudar sua equipe, somou 17 pontos, sendo sete de bloqueio, e ganhou o VivaVôlei.

No duelo entre equipes que ainda não tinham conquistando vitórias, o Lebes Gedore Canoas (RS) saiu de quadra com o primeiro triunfo ao superar o Caramuru Castro (PR), de virada, por 3 sets a 1, parciais de (21×25, 25×20, 25×20 e 25×21), em 2horas e 01 minuto. Com nove pontos, sendo quatro em saques, o central Giovanni foi eleito o melhor jogador da partida.

No último jogo da rodada, o confronto SESI (SP) e Funvic Taubaté (SP) reuniu sete campeões olímpicos em quadra no ginásio da Vila Leopoldina e era o duelo mais esperado da rodada. Porém, com um saque arrasador, o time do Sesi não deu chances ao adversário e venceu por 3 a 0, parciais de (25×23,25×18 e 25×18), em 1he 30minutos. Com 14 pontos, o ponteiro Douglas Souza saiu de quadra como o melhor jogador da partida.

[Foto: Reprodução Facebook  Sesi SP)

 

[Superliga] Os visitantes levaram a melhor em todos os confrontos da 5ª rodada; confira os resultados

O mando de campo não foi um ponto diferencial nesta quinta rodada, em todos os seis jogos da quinta rodada da Superliga Masculina os visitantes levaram a melhor sobre os anfitriões. O Sada Cruzeiro (MG), atual campeão, segue invicto e na liderança isolada da competição; Brasil Kirin (SP) e Funvic Taubaté (SP) também ainda não perderam e seguem a caça ao líder; em jogo conturbado, o São Bernardo (SP) venceu o Caramuru Castro (PR) no tie break e conseguiu o primeiro triunfo na competição. Confira como foi a rodada:

Na partida que abriu a rodada, o Montes Claros (MG) recebeu o SESI (SP) no seu ginásio Tancredo Neves, que teve cinco mil pessoas presentes, recorde de público nesta edição.  Porém, a presença da torcida mineira não impediu que os paulistas saíssem com a vitória por 3 a 1, parciais de (23×25,25×21, 24×26 e 20×25) em 2h05min de jogo. O ponteiro Douglas Souza foi eleito o melhor do confronto.

Copel Telecom Maringá (PR) e JF Vôlei (MG) se enfrentaram no Paraná e os mineiros derrotaram os donos da casa por 3 a 1, parciais de (31×29,25×20,19×25 e 25×12) em 2h06min de partida, conquistando a terceira vitória consecutiva na Superliga. O levantador Rodrigo Ribeiro levou o troféu Viva Vôlei, prêmio entregue ao melhor jogador em quadra.

Com jogo disputado até o fim, o Caramuru (PR) enfrentou o São Bernardo (SP), em partida decidida apenas no quinto set a favor dos paulistas, que conquistaram a primeira vitória no torneio 3 a 2, parciais de (22×25,25×19,24×26,25×15 e 15×12), em 2h11min. No final do jogo houve uma confusão entre as comissões técnicas das equipes que acabou em briga. A confusão foi anotada na súmula e será avaliada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Em Canoas (RS), o Lebes Gedore recebeu o Sada Cruzeiro (MG) e foi um mais anfitrião superado pelos visitantes. Foi a quinta vitória do Cruzeiro por 3 a 0, que segue sem perder sets na competição. Parciais de (25×22, 25 x23 e 25×21), em 1h22 de jogo.  O ponteiro cruzeirense Filipe foi escolhido o melhor jogador da partida.

Bento Vôlei Isabela (RS) e Funvic Taubaté (SP) se enfrentaram em Bento, no ginásio Municipal, e os paulistas saíram vitoriosos em sets diretos, 3 a 0, parciais de (25×21,25×20 e 25×23), mantendo a invencibilidade. O central Éder recebeu o prêmio de melhor em quadra.

No último duelo da rodada, o Minas Tênis Clube (MG) enfrentou o Brasil Kirin (SP), na Arena JK, em Belo Horizonte.  Em confronto muito disputado, o time de Campinas se impôs nas horas decisivas e venceu o jogo por 3 a 1, parciais de (28×26, 21×25,25×19 e 25×21).  O líbero Tiago Brendle recebeu o troféu Viva Vôlei.

 Veja a tabela de classificação:

tabela-5

[Foto Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté]

[Superliga] Brasil/Kirin volta a vencer Bento Vôlei e é o primeiro semifinalista

A Superliga Masculina conheceu na manhã deste sábado (19) o primeiro semifinalista da competição. Em partida disputada em Bento Gonçalves (RS), a equipe de Bento Vôlei/Isabela recebeu o Brasil Kirin (SP) para o segundo confronto das quartas de final e, assim como no primeiro jogo, a equipe de Campinas levou a melhor, vencendo por 3 sets a 1 (25×16 x 20×25,25×21 e 30×28) e avançou na competição.  O oposto Wallace, com 21 pontos, foi o maior pontuador do jogo e o líbero Tiago Breadle recebeu, mais uma vez, o troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador da partida.

A equipe do Brasil Kirin espera o seu adversário que sairá do confronto entre Minas Tênis Clube e Funvic/Taubaté, em partida que será disputada no domingo (20), às 13h, no ginásio do Minas em Belo Horizonte. No primeiro confronto Taubaté saiu vitorioso por 3 sets a 0(25/20, 25/18 e 25/21).

O JOGO

Campinas começou a partida com muita agressividade (2×5), fazendo com que o técnico adversário parasse a partida precocemente. A parada fez bem a equipe de Bento que voltou mais ligada e diminuiu a diferença para um ponto (4×5), após bons saques do central Giovanni. Na sequência do jogo, o time campineiro voltou a apresentar um excelente ritmo e no bloqueio aumentou a diferença para seis pontos (10×16). Aproveitando os contra-ataques, com destaque para o oposto Wallace, os visitantes ampliavam a diferença no placar (13×20) e se encaminharam para fechar com facilidade o primeiro set (16×25), em 29 minutos.

2º set

 Com outra postura em quadra, a equipe de Bento começou melhor. No excelente saque de Rivaldo, os donos da casa fizeram (5×3) e chegaram ao tempo técnico à frente, pela primeira vez na partida (8×6).  Com a recepção caindo de rendimento, Campinas viu o adversário abrir dois pontos (10×7). Após jogada muito disputada, Wallace marcou para Campinas, diminuindo a desvantagem para um ponto (12×11), mas na sequência voltou a acumular erros (18×14), provocando o pedido de tempo de Stanzioni.

Os visitantes foram buscar o marcador e diminuíram a desvantagem para um ponto, após saque de Lucas Lóh (19×18). Porém, com o oposto Rivaldo aproveitando os contra-ataques, a equipe abriu novamente ótima vantagem (22×18). Após ponto de bloqueio de Piá, os jogadores de Campinas reclamaram da comemoração do jogador. Como o ponteiro já havia recebido cartão amarelo, foi advertido com um vermelho, o que deu mais um ponto para Bento Vôlei (23×20). Com dois bloqueios seguidos de Giovanni, a equipe da casa fechou o set (25×20), em 32 minutos.

3º set

 O início do set foi mais equilibrado. Após rally com duração de 50 segundos e grandes jogadas, Bento igualou a parcial (5×5). O Brasil Kirin voltou a mostrar volume de jogo e abriu três pontos (8×11), vantagem que permaneceu até o segundo tempo técnico (13×16), após jogada rápida pelo meio com o central Luizinho. Com desvantagem no placar, o técnico Paulão pediu tempo para tentar ajustar a equipe (18×20), a parada fez bem aos gaúchos, que voltaram mais concentrados e encostaram no marcador (20×21), no ataque de Bruno Temponi, mas o saque voltou a funcionar para os visitantes, que fizeram (23×20), e no bloqueio, terceiro do set para Campinas, a equipe fechou o set (21×25), em 34 minutos.

4º set

 Precisando vencer para se manter vivo na competição, Bento começou dominando o set (5×3). Os gaúchos lideraram o placar até o décimo primeiro ponto, mas com dois pontos consecutivos, Campinas passou à frente (11×12). No bloqueio, fundamento que funcionou durante todo o jogo, o Brasil Kirin aumentou a vantagem, chegando na segunda parada obrigatória com dois pontos de margem (14×16). Tendo a obrigação de buscar o resultado positivo, Bento voltou mais concentrado, marcaram duas vezes seguidas e igualou o set (18×18). Com o setor defensivo funcionando bem, o time campineiro voltou a abrir (18×21), mas viu Bento buscar o placar (23×23), para a alegria da torcida presente. Com o final de set emocionante, as duas equipes tiveram chances de definir o set (26×26), que só foi definido em (28×30) a favor dos visitantes.

Foto: Vôlei Brasil Kirin/ Divulgação

EQUIPES:

 BENTO VÔLEI/ ISABELA: Marlon, Giovanni, Temponi, Renato, Rivaldo,
Ocampo . Líbero- Dani

Entraram:  Pedro, Rivoli, Bérgamo, Refatti

Técnico: Paulo André Jukoski (Paulão)

BRASIL KIRIN – Gonzalez, Wallace, Luizinho, Maurício, Piá, Lucas Lóh. Líbero – Tiago Brendle

 Entraram: Jotinha, Michael, Vini, Ygor Ceará

Técnico: Alexandre Stanzioni

[Superliga] Fora de casa, Bento Vôlei vence JF Vôlei e conquista três pontos importantes

Neste sábado (16), a equipe do JF Vôlei recebeu o Bento Vôlei/Isabela (RS), em confronto pela segunda rodada do returno da competição. Embalada pela primeira vitória na competição e com ginásio lotado, a equipe mineira viu a euforia se transformar em frustração. Jogando melhor a maior parte da partida, a equipe gaúcha, comandada pelo campeão olímpico Paulão, freou os donos da casa e venceram por 3 sets a 1, parciais de 25×20, 20 x 25, 19x 25 e 18 x 25. O troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador da partida, ficou com o ponteiro de Bento, Bruno Temponi, que fez 14 pontos no jogo.

JF Volei 1 x 3 Bento Volei/Isabela - 16.01.2016

Com a Arena UFJF lotada, os donos da casa não conseguiram manter o ritmo e caíram diante de Bento (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Com os três pontos conquistados, o Bento Vôlei chegou aos 17 pontos e voltou para o G8 da tabela, e agora já pensa no próximo confronto que será quinta-feira (28), contra o vice-líder Funvic/Taubaté (SP). Já Juiz de Fora, continua na lanterna da classificação, com apenas cinco pontos conquistados. O próximo jogo será fora de casa contra o Copel/ Telecom/Maringá (PR), também no dia 28 de janeiro.

O JOGO

A equipe de Bento iniciou a partida com um excelente saque, dificultando a recepção do time mineiro (3×8). Com o passe ruim, o levantador Maurício tinha dificuldades para realizar jogadas rápidas (6×11). O saque da equipe gaúcha continuava a fazer estrago na defesa do JF Vôlei (13×21). Depois de terem construído uma vantagem no set, os jogadores de Bento deram uma relaxada, com isso, Juiz de Fora tentou uma reação (18×23) e no ace de Leandrão, diminuíram a desvantagem para quatro pontos (20×24), mas na sequência, o Bento Vôlei fechou o 1º set (20×25), em 33 minutos.

2º set

O set começou com um rally de 30 segundos, que terminou com o oposto Rivaldo abrindo o marcador.  Com postura bem diferente do que a apresentada na parcial anterior, o JF Vôlei abriu margem logo no início (5×2).  Se no primeiro set o saque adversário foi o destaque, o bloqueio de Juiz de Fora foi o fundamento que mais se destacou, permitindo que os donos da casa abrissem vantagem (13×8). No ataque, o oposto do time mineiro Leandrão se destacava e ajudou a equipe a devolver o placar sofrido no set inicial (25×20), em 34 minutos.

JF Volei 1 x 3 Bento Volei/Isabela - 16.01.2016

Com a vitória, o Bento Volei/Isabela ganhou uma posição na tabela (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

3º set
Ao contrário do que demonstrou na parcial anterior, o JF Vôlei voltou à quadra de forma lenta e viu o adversário se impor logo no início (3×8). Com dificuldade de pontuar no ataque, o técnico Alessandro Fadul promoveu a troca de oposto, a mudança não fez efeito e o Bento Vôlei continuou dominando (9×16). Completamente sem reação, Juiz de Fora apenas observou a equipe gaúcha vencer o set, sem dificuldades, após ataque de Giovanni (19×25), em 30 minutos.

4º set
Precisando vencer o set para provocar o tie-break, os donos da casa fizeram um início de set equilibrado (4×4), porém, novamente com problemas na recepção, desta vez contra o saque balanceado de Bento Vôlei, a equipe mineira viu o adversário de distanciando cada vez mais na liderança do placar (8×14). Se por um lado Juiz de Fora demonstrava irregularidade, os visitantes mantiveram o equilíbrio e com uma ótima recepção, o levantador Marlon distribuía as jogadas sem dificuldades. Com ampla vantagem e facilidade, o Bento Vôlei/ Isabela fechou (18×25), em 27 minutos, após ataque do oposto Rivaldo.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Maurício, Leandrão, Djalma, Renato, Diego, Ninão e Fábio

Entraram: Octacílio, Thiago, Felipe, Dhionathan, Igor

Técnico: Alessandro Fadul

BENTO VÔLEI/ ISABELA: Marlon, Giovanni, Temponi, Zé Ricardo, Rivaldo, Ocampo e Dani

Entraram: Pedro, Bergamo, Rivolli

Técnico: Paulo André Jukoski (Paulão)