[Mundial de Clubes] Em jogo eletrizante, Sada/Cruzeiro derruba o poderoso Zenit Kazan e se consagra bicampeão mundial

  O Sada/Cruzeiro demostrou que jogo se ganha dentro de quadra. Neste sábado(31), a equipe cruzeirense jogou de forma impecável, para derrubar o favorito time russo do Zenit Kazan e se consagrar bicampeão Mundial de Clubes, competição disputada no Ginásio Divino Braga, Em Betim(MG).  Apostando na força do grupo, com uma dose extra de  competência de Leal, e empurrados pela torcida que lotou as arquibancadas, a equipe brasileira devolveu a derrota sofrida na fase classificatória e levou a melhor por 3 sets a 1, parciais de(25 x 20, 21x 25, 27x 25 e 25 x 21), conquistando mais uma vez um título mundial. Mais cedo, a equipe do UPCN (ARG) venceu, de virada, o time iraniano do Paykan Tehran por 3 a 2( 21-25, 22-25, 25-20, 25-23 e 16-14) e conquistou o terceiro lugar.

 A  partida decisiva foi marcada por equilíbrio e pelo duelo de cubanos.Pelo lado europeu, Leon, já no lado sul-americano ,Leal. Melhor para o atacante da equipe brasileira, que foi o maior pontuador, com 15 acertos e ainda foi eleito o MVP da competição, seu compatriota fez 12 pontos no jogo. Outro destaque da final foi o jovem oposto reserva cruzeirense Alan, de 19 anos, que em determinados momentos entrou com muita personalidade no lugar de Wallace e foi determinante, terminando a partida com seis pontos, segundo maior pontuador do Sada/Cruzeiro.

O jogo

O jogo começou com as equipes se alternando na liderança do marcador (5X5). Após erro de saque do central Éder, o Zenit Kazan chegou à frente no primeiro tempo técnico (7×8). O set seguiu com muito equilíbrio, com destaque para o duelo de cubanos: Leal, do Cruzeiro, e Leon, do Zenit (13 x 13). Após belo rally, a equipe russa chegou a parada obrigatória com um ponto de vantagem (15x 16). Na volta à quadra, dois pontos seguidos de bloqueio de Mikhaylov e Gutsauyuk respectivamente, ampliaram a vantagem dos russos (16 x 18).

Valentes, os cruzeirenses foram buscar o marcador, e o jovem oposto Alan (que entrou no lugar de Wallace), virou o set a favor da equipe brasileira (20 x 19).  Com três erros consecutivos do Zenit, o Sada/Cruzeiro abriu uma ótima margem no final do set (23 x 19), que se ampliou após Alan, no bloqueio, parar o ataque de Leon (24 x 19). E no ataque de Filipe, os cruzeirenses venceram o 1º set (25 x 20), em 27 minutos.

2º set

Determinante na virada no set anterior, o oposto Alan começou como titular na segunda parcial.  Com ótimos saques de Leon, que dificultaram a recepção cruzeirense, o adversário abriu quatro pontos logo no início (2 x 6), vantagem que continuou até o tempo técnico (4 x8).  Aproveitando os contra-ataques, o Sada diminuiu a desvantagem para apenas um ponto (7 x 8). Muito marcado e sem conseguir pontuar, o oposto Mikhaylov foi substituído por Poletaev. O oposto russo já entrou no jogo fazendo um estrago no saque e os russos abriram seis pontos (10 x 16). Com excelente aproveitamento no ataque, o Zenit Kazan abriu cinco pontos (17 x 22), e se encaminharam para fechar o 2º set (21 x 25).

3º set

Após muito equilíbrio, Wallace, que voltou à quadra, colocou os cruzeirenses em vantagem (8 x 7).   No segundo tempo técnico, o Zenit liderava por três pontos (13 x 16). Na volta à quadra, os cruzeirenses voltaram mais ligados e diminuíram o marcador (15 x 16).  No saque balanceado do oposto celeste, a equipe brasileira deixou tudo igual (18 x18) e no contra-ataque virou o set (19 x 18).  O Cruzeiro abriu dois pontos (21 x 19), mas os russos foram buscar (21 x 21). Daí por diante, o equilíbrio no set se restabeleceu (25 x 25). No contra-ataque, Filipe explorou o bloqueio adversário para vencer o 3º set por (27 x 25).

4º set

Com o ponteiro Matt Anderson se destacando no início de set, a equipe russa chegou à frente no primeiro tempo técnico (6 x 8). Precisando do resultado positivo no set para continuar no jogo, o Zenit forçava o ataque e cometia mais erros, o que deu uma vantagem para os cruzeirenses (12 x 10). Confiantes e embalados pela torcida, os cruzeirenses lideravam (16 x 13).  Com ritmo alucinante, o Sada/ Cruzeiro não dava chances para reação da equipe russa (21 x 17). Com a torcida fazendo sua parte nas arquibancadas, os jogadores retribuíram em quadra, e fecharam o set (25 x 21), o jogo por 3 sets a 1, e o Sada/Cruzeiro se consagrou bicampeão mundial.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William Arjona, Wallace De Souza, Yoandy Leal , Isac Santos, Eder Carbonera, Filipe Ferraz e Sergio Nogueira

Entraram: Alan Souza, Fernando Kreling, Rodrigo Leão

Técnico: Marcelo Mendez

Zenit Kazan: Matthew Anderson, Alexey Kuleshov, Teodor Salparov, Wilfredo Leon, Igor Kobzar, Alexander Gutsalyuk, Maxim Mikhaylov

 Entraram: Nikolay Apalikov, Evgeny Sivozhelez, Victor Poletaev, Sergey Bagrey

Técnico: Vladimir Alekno

[Mundial de Clubes] – Em sua estreia, Zenit Kazan vence a equipe do Sada/Cruzeiro

Sada/Cruzeiro e Zenit Kazan (Rússia), fizeram nesta quarta-feira (28), no Ginásio Divino Braga em Betim (MG), o jogo mais esperado da fase classificatória do Mundial de Clubes. Em uma partida repleta de belos bloqueios e ataques de tirarem o fôlego, melhor para a equipe russa, que venceu por 3 sets a 1, parciais de (25 x 20, 18 x 25, 25 x 19 e 25 x 20). O destaque da partida  foi  o ponteiro cubano (naturalizado polonês), Leon, que marcou 22 vezes.

Com um jogo recheado de estrelas dos dois lados da quadra, os cruzeirenses Wallace, William, Leal e cia, tiveram pela frente nada mais que o  time campeão europeu, que tem no seu elenco o oposto americano Matt Anderson e nomes conhecidos da seleção russa, como, Mikhaylov, Spiridonov, Apalikov, Saparov, além do técnico Vladimir Alekno, campeão olímpico em 2012.

Agora, como já realizou os seus dois jogos nesta fase, a equipe brasileira aguarda o último jogo do seu grupo entre Zenit Kazan e Capitanes de Arecibo (Porto Rico), para saber o seu futuro no Mundial. O jogo será na quinta-feira (29), às 17h. O outro jogo do dia será entre UPCN (Argentina) x Paykan Tehran (Irã), às 20h.

O JOGO

As equipes começaram a partida em um ritmo eletrizante e forçando muito o saque (3 x 3). Com a recepção perfeita, o levantador William abusava das jogadas pelo meio de rede com o central Éder (8 x6).  O set seguiu muito equilibrado, com Leon, atacante cubano/polonês, se destacando pelo lado da equipe russa (12x 12).  No tempo técnico, o Zenit tinha a vantagem mínima (15×16). Na volta à quadra, o bloqueio dos visitantes fez a diferença, e com um ataque belíssimo de Leon, os russos abriram vantagem de três pontos (16 x19). Empurrados pela torcida, e com o saque voltando a fazer efeito, os brasileiros encostaram no marcador (20x 21), e tiveram a chance de empatar o set, mas num erro infantil, desperdiçaram o contra-ataque, provocando o pedido de tempo do técnico Marcelo Mendez (19 x22).  Com vantagem construída no fim do set, o Zenit Kazan fechou o parcial em 20 x 25, em 26 minutos.

2º set

A equipe cruzeirense começou o segundo set com uma alteração, o canadense Winters entrou no lugar do Filipe. Na volta do jogo, o Zenit começou avassalador, impulsionado pelo saque de Matt Anderson (2 x 6).  Os cruzeirenses não se entregaram e, ponto a ponto, iam buscando a reação (7 x 9). Após erro de ataque da equipe russa, o Sada encostou e vez no marcador (10 x11). Porém, com um ritmo alucinante de saque e muita regularidade, o Zenit Kazan voltou a abrir, indo com vantagem para o tempo técnico (13 x 16).  O bloqueio do time russo pressionava os atacantes da equipe brasileira o tempo todo, provocando erros dos atacantes cruzeirenses (15 x 18). Ansiosos em quadra, o Cruzeiro acumulava erros, permitindo que o adversário abrisse boa margem (16 x 23), e fechasse o set em (18 x 25), em 30 minutos, depois de um ataque indefensável do ponteiro Leon.

3º set

No erro do Zenit, Sada abriu o marcador (1 x 0). No contra-ataque, os cruzeirenses ampliaram (2 x0). Mais agressivos, os cruzeirenses pontuaram quatro vezes consecutivas (4 x 0), provocando o pedido de tempo precoce do técnico Vladimir Alekno. A parada fez efeito e o experiente time russo reagiu (4 x3), porém, com obrigação de vencer para se manterem vivos no jogo, os jogadores cruzeirenses impediram a reação russa (9 x 5). Com uma bola de segunda do levantador William, os donos da casa chegaram ao tempo técnico com uma ótima vantagem (16 x 11). Mais confiantes e concentrados, o Sada/Cruzeiro segurou a vantagem (21 x 17), e, administrando o marcador, fechou o set (25 x 19) em 32 minutos, e se manteve vivo na partida.

4º set

Assim como no set anterior, os cruzeirenses começaram melhor (2 x0). O Zenit equilibrou o set, e as equipes trocavam pontos (5 x 5). O ponteiro Leal explorou o bloqueio do adversário e o Cruzeiro chegou à frente no tempo técnico (8 x 5). Com uma sequência de três pontos a equipe da Rússia deixou tudo igual (8×8), mas voltaram a cometer erros e permitiram que os donos da casa abrissem dois pontos (10 x 8). A equipe russa buscou o placar para deixar tudo igual (12 x 12). No ataque de Leon, o Zenit passou à frente pela primeira vez no set (12 x 13). Com um jogo nervoso, os times se alternavam na liderança do marcador (16 x 17). Após erros consecutivos dos cruzeirenses, a equipe do Zenit Kazan construiu uma importante vantagem (21 x 18).  Com Leon sobrando no ataque, os visitantes administravam o placar ( 23 x 19) e no saque de Leon, o Zenit Kazan fechou o set (25 x 20), e o jogo em 3 sets a 1.

Equipes:

Sada/Cruzeiro (Brasil)

William, Filipe, Leal, Wallace, Isac, Éder e Serginho

Entraram: Winters, Fernando, Alan

Técnico: Marcelo Mendez

Zenit Kazan( Rússia)

 Matt Anderson, Kuleshow, Apalikov, Kobzar, Leon, Mikhaylov e Salparov

Entraram:  Sivozhelez, Bagrey, Poletaev

Definida a tabela do Mundial de Clubes

A Federação Internacional de Voleibol (FIVb) divulgou a tabela oficial do Mundial Masculino de Clubes que será realizado entre os dias 27 e 31 de outubro em Betim.

O Sada/Cruzeiro será mais uma vez anfitrião da competição internacional que ainda conta com a participação do Zenit Kazan (Rússia), Arecibo Capitanes Club (Porto Rico), Paykan Tehran VC (Irã), Ahly Sporting Club (Egito) e UPCN San Juan (Argentina).
As seis equipes foram divididas em dois grupos onde os dois primeiros se classificam para as semifinais.

Em 2014, o Belgorie Belgorod, da Rússia, levou o título ao vencer o Al-Rayyan, do Qatar.

mundial