[Mundial] Itália e Bulgária estreiam com vitória; Brasil entra em quadra dia 12

GetImage (1)O Campeonato Mundial Masculino começou ontem (9) na Itália e na Bulgária, com as duas seleções anfitriãs vencendo seus desafios da estreia. No Foro Itálico de Roma lotado, os italianos superaram o Japão do 3×0 (25×20, 25×21, 25×23). O oposto Ivan Zaytsev terminou a partida com 13 pontos, comandando o ataque italiano.

No mesmo horário, em Varna, a Bulgária entrava em quadra contra a Finlândia. Os donos da casa levaram a melhor e venceram por 3×0, com parciais de 25×21, 25×19, 25×22. Do lado búlgaro, destaque para o atacante Valentin Bratoev, com 14 pontos na estreia.

Na próxima quarta-feira (12), a competição engata com as estreias das demais seleções. Confira abaixo a tabela completa da 1ª rodada do Mundial 2018.

Grupo A – Sedes: Roma e Florença (ITA)
09.09.18 – Itália 3 x 0 Japão (25×20, 25×21, 25×23)
12.09.18 – República Dominicana x Eslovênia (12h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Bélgica x Argentina (15h30 – Horário de Brasília)

Grupo B – Sede: Ruse (BUL)
12.09.18 – França x China (8h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Holanda x Canadá (11h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Brasil x Egito (14h30Horário de Brasília)

Grupo C – Sede: Bari (ITA)
12.09.18 – Camarões x Tunísia (9h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Austrália x Rússia (12h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Estados Unidos x Sérvia (15h30 – Horário de Brasília)

Grupo D – Sede: Varna (BUL)
09.09.18 – Bulgária 3 x 0 Finlândia (25×21, 25×18, 25×22)
12.09.18 – Irã x Porto Rico (11h – Horário de Brasília)
12.09.18 – Cuba x Polônia (14h30 – Horário de Brasília)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

Anúncios

[Pré-mundial] Argentina não decepciona e garante vaga no Mundial 2018

Após cair na semifinal do Sul-americano, a Argentina se recuperou e venceu o Pré-mundial disputado em Delmi de Salta no último fim de semana. A seleção comandada por Julio Velasco venceu, no sábado (2), a Venezuela por 3×0 (25×19, 25×16, 25×12). Esta era a última oportunidade para as seleções da América do Sul de conquistar uma vaga para o Campeonato Mundial de 2018 que será disputado na Itália e Bulgária.

ARG-VEN-(4).jpgO Pré-mundial contou com Argentina, Chile e Venezuela, sendo disputado como um triangular. Os argentinos venceram seus dois confrontos, enquanto os chilenos, que terminaram em 2º lugar, triunfaram diante dos venezuelanos.

Além da Argentina, já estão com vaga garantida: Brasil (campeão Sul-americano); China, Irã, Japão e Austrália (qualificatória asiática); Itália e Bulgária, países sede; Polônia (campeã Mundial 2014); França, Holanda, Eslovênia, Rússia, Sérvia, Finlândia e Bélgica (qualificatória europeia). As cinco vagas da Norceca serão definidas no Pré-mundial da região que será realizado entre os dias 24 de setembro e 2 de outubro. Não há informações sobre os critérios de classificação para as três vagas para as seleções africanas.

O Campeonato Mundial Itália-Bulgária está programado para começar no dia 10 de setembro de 2018 e a final está prevista para o dia 30 do mesmo mês.

Com informações da Feva e FIVb.
Fotos: Feva

[Liga Mundial] Itália termina como lanterna e Bulgária perde vaga na última partida; confira os resultados

Após França e Sérvia garantirem antecipadamente suas vagas na Fase Final da Liga Mundial 2017, o último fim de semana da fase de classificação foi cheio de emoção. Com Bélgica, Polônia, Rússia, Estados Unidos, Bulgária e Canadá brigando pelas últimas vagas. Russos, canadenses e norte-americanos ficaram com as últimas três vagas e vão às finais em Curitiba.

A polêmica escalação dos reservas na derrota para o Brasil custou a classificação da Bulgária para o Final Six. Precisando superar a Argentina e, assim, eliminar os Estados Unidos, a Bulgária foi com força máxima para sua partida derradeira nesta edição. Confiantes após o triunfo diante dos campeões olímpicos, os argentinos acabaram com os sonhos dos europeus e venceram por 3×1, em Córdoba.

Surpresa das primeiras semanas, a Bélgica não conseguiu manter a sequência de vitórias e terminou sua campanha na 7ª colocação, perdendo a última vaga para os americanos no saldo de sets. Enquanto isso, a Itália foi a grande decepção pós-olimpíada. Com uma campanha irregular, a seleção de Gianlorenzo Blengini terminou como lanterna da competição (duas vitórias e sete derrotas) e aguarda mudanças no regulamento da próxima edição para saber se será rebaixada para o Grupo 2.

Confira todos os resultados da terceira semana do Grupo 1 da Liga Mundial 2017:

Grupo H1 – Katowice e Lodz, Polônia
15.06 – Irã 0 x 3 Estados Unidos (17×25, 22×25, 28×30)
15.06 – Polônia 0 x 3 Rússia (22×25, 17×25, 21×25)
17.06 – Estados Unidos 2 x 3 Rússia (29×31, 25×17, 19×25, 29×27, 13×15)
17.06 – Polônia 3 x 0 Irã (25×17, 25×18, 25×22)
18.06 – Rússia 3 x 0 Irã (26×24, 25×18, 25×18)
18.06 – Polônia 1 x 3 Estados Unidos (31×29, 17×25, 25×27, 20×25)

Grupo I1 – Antuérpia, Bélgica
16.06 – Itália 3 x 2 França (20×25, 25×21, 24×26, 25×20, 16×14)
16.06 – Bélgica 2 x 3 Canadá (23×25, 13×25, 26×24, 25×22, 10×15)
17.06 – França 3 x 0 Canadá (25×16, 25×15, 25×21)
17.06 – Itália 1 x 3 Bélgica (22×25, 24×26, 27×25, 16×25)
18.06 – Canadá 3 x 1 Itália (20×25, 25×22, 25×14, 25×22)
18.06 – Bélgica 0 x 3 França (21×25, 16×25, 16×25)

Grupo G1 – Córdoba, Argentina

16.06 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25×15, 25×19, 25×22)
16.06 – Argentina 2 x 3 Sérvia (22×25, 25×19, 22×25, 30×28, 12×15)
17.06 – Bulgária 3 x 2 Sérvia (25×18, 20×25, 25×23, 24×26, 15×12)
17.06 – Argentina 3 x 1 Brasil (19×25, 25×21, 25×22, 25×19)
18.06 – Sérvia 1 x 3 Brasil (22×25, 16×25, 25×17, 23×25)
18.06 – Argentina 3 x 1 Bulgária (25×16, 25×21, 23×25, 25×19)

Com informações da FIVb

[Liga Mundial] Em partida sonolenta, Brasil dá o troco na Bulgária em sets diretos

Com a equipe completa, a seleção brasileira abriu o último fim de semana da fase classificatória da Liga Mundial com boa vitória diante da Bulgária, em Córdoba (Argentina), nesta sexta-feira (16). Partida morna e um rápido 3×0 para o Brasil, parciais de 25×15, 25×19 e 25×22 em 1h19.

Os búlgaros, que tinham vencido no último domingo (11), passaram longe de uma boa atuação e entraram em quadra com o time reserva, apesar de precisarem de um resultado positivo para manter suas chances de classificação para as finais em Curitiba. A boa notícia para a Bulgária foi a atuação do oposto Jeliazkov que terminou como maior pontuador do time (11 pontos). O também oposto Wallace terminou o confronto com 15 acertos e o posto de maior pontuador da partida.

Amanhã (17), o Brasil pega a Argentina, às 19h10 (Sportv2 e FIVb), enquanto a Bulgária enfrenta a Sérvia, às 16h10 (Sportv3 e FIVb).

BrazilsLucasSaatkampspikesagainstBulgariasTeodorTodorovblockDuringamatchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017atOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaFridayJune162017.jpg

Dos 75 pontos brasileiros na partida, 41 foram de ataque. (Foto: FIVb)

O jogo

Com uma escalação surpreendente, a Bulgária começou mal a partida e o Brasil aproveitou para abrir 9×0. O primeiro ponto búlgaro, com o central Todorov, demorou a vir e foi bastante comemorado pela torcida presente no Superdomo, em Córdoba (9×1). A vantagem brasileira se manteve durante todo o primeiro set, sustentada pela boa presença do bloqueio e bom aproveitamento no ataque. Com tranquilidade, a seleção brasileira fechou o set em 25×15, no ace do ponteiro Maurício Borges.

Na segunda parcial, a Bulgária conseguiu equilibrar a disputa, chegando, inclusive, a comandar o placar (5×7). Em um belo ataque do ponteiro Skrimov, os europeus chegaram com vantagem na primeira parada técnica (6×8). A reação búlgara logo foi impedida na passagem de Maurício Borges pelo saque (10×9). Os brasileiros, apesar dos erros de ataque, conseguiram abrir quatro pontos (14×10) e administrar a vantagem para fechar o 2° set em 25×19.

Enquanto o Brasil manteve entradas pontuais de Rapha e Evandro na inversão 5-1, a Bulgária chegou para o 3° set completamente mudada: da formação inicial, só ficaram o central Todorov e o levantador Seganov. Com a mudança na equipe, os búlgaros fizeram a partida dar uma esquentada (10×10). Ignorando as provocações do experiente central Nikolov, o levantador Bruninho continuou a acionar o oposto Wallace, que fez sua primeira partida pela seleção na temporada. Após o pedido de tempo de Renan dal Zotto (17×18), o Brasil recuperou a vantagem no placar e aproveitou os contra-ataques de Maurício Borges e Evandro para fechar a conta em 25×22.

Bulgária
Seganov, Jeliazkov, Todorov, Gotsev, Skrimov, Atasanov. Líbero: Ivanov
Entraram: R. Penchev, Salparov (líbero), N. Penchev, Nikolov e Sokolov.
Técnico: Plamen Konstantinov

Brasil
Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli, Maurício Borges. Líbero: Thales
Entraram: Rapha e Evandro
Técnico: Renan dal Zotto

Fotos: FIVb

[Liga Mundial] Brasil oscila e perde para a Bulgária

A seleção brasileira encerrou o segundo final de semana de disputas da Liga Mundial com derrota. Jogando em Varna, na Bulgária, os brasileiros enfrentaram uma Arena lotada, além de um saque eficiente da seleção da casa, e viram, neste domingo (11), a invencibilidade contra os búlgaros que já durava 10 anos, cair. Vitória dos europeus por 3 sets a 1, parciais de (25×22, 25×19, 23×25 e 25×19).

LucarelliBRAsaves

– Foram 39 erros cometidos pelos jogadores brasileiros. [Foto: FIVB]

Como a equipe de Renan Dal Zotto já está classificado para a Fase Final, por ser sede da competição, o técnico seguiu modificando o time. O levantador Murilo Radke teve a chance de começar o jogo como titular, mas com o Brasil enfrentando dificuldades boa parte do tempo, o treinador promoveu a entrada do Bruno. A equipe apresentou uma melhora, mas não o suficiente para superar o adversário.

Com uma atuação irregular, 39 erros ao longo da partida, a equipe brasileira não conseguia parar o forte poder ofensivo dos anfitriões, sobretudo do oposto Sokolov, maior pontuador da partida com 19 pontos.  Outro fundamento de destaque foi o saque muito eficiente búlgaro que dificultou muito a recepção, fora os sete aces, contra quatro do Brasil. O bloqueio brasileiro, que já não havia ido muito bem no jogo anterior, voltou a demonstrar ineficiência, foram seis pontos no jogo, contra 11 do adversário.

SalparovandNikolovcelebrate

– _ Salparov e Nikolov  faziam questão de comemorar cada ponto búlgaro. [Foto: FIVB]

Além de enfrentar uma Bulgária determinada a derrotar o maior campeão da Liga Mundial, o Palácio de Cultura e Esportes estava lotado e foi um ingrediente a mais para a rivalidade dentro de quadra se aflorar. O central Nikolay Nikolov era um dos que a cada ponto fazia questão de fazer comemorações efusivas, o que estava incomodando os jogadores brasileiros, que não conseguiram reagir.

Porém a derrota já é passado, o Brasil já está se preparando para a terceira fase da competição, que será realizada entre os dias 16 a 18 de junho, na cidade de Córdoba, na Argentina. Os adversários da equipe brasileira serão os argentinos, a Sérvia e, novamente, a Bulgária, uma chance de devolver a derrota sofrida, desta vez em território neutro. E a expectativa é de que o ponteiro Lipe, o levantador Rapha e o oposto Wallace se juntem ao elenco .

EQUIPES

BRASIL – Murilo Radke, Renan, Otávio, Maurício Souza, Maurício Borges e Lucarelli. Líbero – Thales

Entraram – Tiago Brendle, Bruno, Rodriguinho, Éder, Lucão

Técnico: Renan Dal Zotto

BULGÁRIA – Bratoev, Penchev R., Yosifov, Penchev N., Nikolov e Sokolov Líbero – Salparov

Entraram – Skrimov, Gotsev

Técnico: Plamen Konstantinov

 

,

Rouzier é eleito MVP do Europeu e jovem italiano é o melhor levantador

Após performance espetacular na final do Europeu, o oposto francês Antonin Rouzier foi eleito MVP do campeonato. Na final deste domingo (18), Rouzier foi responsável por 21 pontos de sua equipe que venceu a competição continental pela primeira vez.

Na seleção do campeonato, a grande surpresa ficou com a escolha do melhor levantador. O italiano Simone Giannelli, de 19 anos, foi eleito o melhor da posição. Giannelli assumiu o posto na Azzurri ainda na Fase Final da Liga Mundial, após o corte do veterano Travica por indisciplina.

O troféu Fair Play ficou com a lenda búlgara Vladimir Nikolov.

Confira abaixo a lista completa dos escolhidos.

MVP: Antonin Rouzier (França)

Levantador: Simone Giannelli (Itália)
Oposto: Ivan Zaytsev (Itália)
Ponteiros: Ngapeth (França) e Urnaut (Eslovênia)
Centrais: Viktor Yosifov (Bulgária) e Teodor Todorov (Bulgária)
Líbero: Grebennikov (França)

Troféu Fair Play: Vladimir Nikolov (Bulgária)

*Com informações da Confédération Européenne de Volleyball – CEV

Foto: Confédération Européenne de Volleyball – CEV

[Europeu] Bulgária cai diante da França e dá adeus à briga pelo título em casa

Diante de mais de 12 mil torcedores na Arena Armeec, em Sófia, a Bulgária não conseguiu conter a reação francesa e teve que dizer adeus à final do Campeonato Europeu. Os búlgaros venciam por 2 sets a 0 (25×18, 25×22) quando os campeões da Liga Mundial seguraram a pressão da torcida local e empataram a partida (24×26,21×25). Embalados pela recuperação, os franceses levaram o tie-break (12×15) e a vaga na decisão contra a Eslovênia, que mais cedo havia derrotado a seleção italiana.

O oposto francês Rouzier foi o maior pontuador do confronto com 30 pontos. “A Bulgária tem um time muito forte e jogaram muito bem. Entretanto, nós estávamos extremamente fortes mentalmente hoje e continuamos acreditando que podíamos reverter o placar. Amanhã jogamos contra a Eslovênia que tem tido uma campanha sensacional até agora, mas nós temos que manter o foco no ouro e nada além disso”, disse.

Com os resultados de hoje, o Europeu terá um campeão inédito. Esta será a primeira final da Eslovênia enquanto os franceses acumulam quatro vice-campeonatos.

 

* Com informações da Confédération Européenne de Volleyball – CEV

Foto: Confédération Européenne de Volleyball – CEV