[Superliga] Veja os resultados da sétima rodada

Na abertura da 7ª rodada, o Montes Claros (MG) venceu o Brasil Kirin (SP), de virada, por 3 sets a 1(21×25, 25×17, 25×18 e 25×22), em 2h2min, quebrando a invencibilidade de outra equipe, já que na rodada anterior, o time mineiro havia derrotado o Funvic Taubaté (SP), que também estava invicto até enfrentar MOC. Em ótima fase, o oposto Luan Weber foi o maior pontuador, com 22 pontos, porém, o troféu VivaVôlei ficou com o líbero Gian, que fez defesas espetaculares ao longo do confronto.

Fora de casa, o Sada Cruzeiro (MG) bateu o Bento Vôlei Isabela (RS) por 3 sets a 0, parciais de (14×25,25x27e18x25), em 1h21minutos. Essa foi a sétima vitória dos cruzeirenses, que se isolaram na liderança da competição, e agora é a única equipe invicta na Superliga Masculina. O central cubano Simón foi eleito o melhor jogador da partida.

No confronto de mineiros da rodada, o Minas Tênis Clube recebeu o JF Vôlei na Arena JF, em Belo Horizonte, e foi superado pelos visitantes por 3 a o, parciais de (24×26,25×27 e 20×25), em 1h41minutos de partida. O central Bruno recebeu o troféu Viva Vôlei.  Com mais esse resultado positivo, Juiz de Fora chegou à quinta vitória consecutiva, superando a melhor sequência da equipe em seis anos disputando a Superliga.

Fora de casa, o São Bernardo (SP) venceu a segunda na competição e entrou na zona de classificação para os playoffs. O time paulista venceu o Copel Telecom Maringá (PR) por 3 sets a 1 (25×23, 25×22, 19×25 e 25×18), entrando no G8, zona de classificação para a próxima fase da competição.  O central Wennder saiu do banco de reservas para ajudar sua equipe, somou 17 pontos, sendo sete de bloqueio, e ganhou o VivaVôlei.

No duelo entre equipes que ainda não tinham conquistando vitórias, o Lebes Gedore Canoas (RS) saiu de quadra com o primeiro triunfo ao superar o Caramuru Castro (PR), de virada, por 3 sets a 1, parciais de (21×25, 25×20, 25×20 e 25×21), em 2horas e 01 minuto. Com nove pontos, sendo quatro em saques, o central Giovanni foi eleito o melhor jogador da partida.

No último jogo da rodada, o confronto SESI (SP) e Funvic Taubaté (SP) reuniu sete campeões olímpicos em quadra no ginásio da Vila Leopoldina e era o duelo mais esperado da rodada. Porém, com um saque arrasador, o time do Sesi não deu chances ao adversário e venceu por 3 a 0, parciais de (25×23,25×18 e 25×18), em 1he 30minutos. Com 14 pontos, o ponteiro Douglas Souza saiu de quadra como o melhor jogador da partida.

[Foto: Reprodução Facebook  Sesi SP)

 

[Superliga] Os visitantes levaram a melhor em todos os confrontos da 5ª rodada; confira os resultados

O mando de campo não foi um ponto diferencial nesta quinta rodada, em todos os seis jogos da quinta rodada da Superliga Masculina os visitantes levaram a melhor sobre os anfitriões. O Sada Cruzeiro (MG), atual campeão, segue invicto e na liderança isolada da competição; Brasil Kirin (SP) e Funvic Taubaté (SP) também ainda não perderam e seguem a caça ao líder; em jogo conturbado, o São Bernardo (SP) venceu o Caramuru Castro (PR) no tie break e conseguiu o primeiro triunfo na competição. Confira como foi a rodada:

Na partida que abriu a rodada, o Montes Claros (MG) recebeu o SESI (SP) no seu ginásio Tancredo Neves, que teve cinco mil pessoas presentes, recorde de público nesta edição.  Porém, a presença da torcida mineira não impediu que os paulistas saíssem com a vitória por 3 a 1, parciais de (23×25,25×21, 24×26 e 20×25) em 2h05min de jogo. O ponteiro Douglas Souza foi eleito o melhor do confronto.

Copel Telecom Maringá (PR) e JF Vôlei (MG) se enfrentaram no Paraná e os mineiros derrotaram os donos da casa por 3 a 1, parciais de (31×29,25×20,19×25 e 25×12) em 2h06min de partida, conquistando a terceira vitória consecutiva na Superliga. O levantador Rodrigo Ribeiro levou o troféu Viva Vôlei, prêmio entregue ao melhor jogador em quadra.

Com jogo disputado até o fim, o Caramuru (PR) enfrentou o São Bernardo (SP), em partida decidida apenas no quinto set a favor dos paulistas, que conquistaram a primeira vitória no torneio 3 a 2, parciais de (22×25,25×19,24×26,25×15 e 15×12), em 2h11min. No final do jogo houve uma confusão entre as comissões técnicas das equipes que acabou em briga. A confusão foi anotada na súmula e será avaliada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Em Canoas (RS), o Lebes Gedore recebeu o Sada Cruzeiro (MG) e foi um mais anfitrião superado pelos visitantes. Foi a quinta vitória do Cruzeiro por 3 a 0, que segue sem perder sets na competição. Parciais de (25×22, 25 x23 e 25×21), em 1h22 de jogo.  O ponteiro cruzeirense Filipe foi escolhido o melhor jogador da partida.

Bento Vôlei Isabela (RS) e Funvic Taubaté (SP) se enfrentaram em Bento, no ginásio Municipal, e os paulistas saíram vitoriosos em sets diretos, 3 a 0, parciais de (25×21,25×20 e 25×23), mantendo a invencibilidade. O central Éder recebeu o prêmio de melhor em quadra.

No último duelo da rodada, o Minas Tênis Clube (MG) enfrentou o Brasil Kirin (SP), na Arena JK, em Belo Horizonte.  Em confronto muito disputado, o time de Campinas se impôs nas horas decisivas e venceu o jogo por 3 a 1, parciais de (28×26, 21×25,25×19 e 25×21).  O líbero Tiago Brendle recebeu o troféu Viva Vôlei.

 Veja a tabela de classificação:

tabela-5

[Foto Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté]

[Superliga] Confira os resultados da rodada e veja como ficou a classificação

A quarta rodada da Superliga Masculina começou na terça-feira de feriado (15), em jogo isolado entre Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) e Sada Cruzeiro (MG), todas as outras partidas foram realizadas no sábado (19). Jogando no ginásio Chico Neto, em Maringá (PR), os visitantes levaram a melhor por 3 a 0, parciais de (25×21,25×22 e 25×23), em 1h30 de partida.  O ponteiro Leal foi o maior pontuador do confronto, com 18 pontos, mas o melhor jogador em quadra foi outro ponteiro celeste, Rodriguinho, que recebeu o troféu Viva Vôlei.

No ginásio Abid Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP), a equipe da casa recebeu o Montes Claros Vôlei (MG) e viu os visitantes levarem a melhor por 3 a 0, parciais de (25/22, 25/21 e 25/19), em 1h23 de jogo. O central da equipe mineira Robinho foi o maior pontuador da partida, com 14 acertos e eleito o melhor jogador do duelo.

 Em jogo muito equilibrado e decidido em um quinto set eletrizante, Vôlei Brasil Kirin (SP) e Lebes/Gedore/Canoas (RS), se enfrentaram no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP) e a equipe gaúcha começou melhor e abriu 2 sets a 0, mas viu o time paulista reagir e levar o jogo por 3 a 2, parciais de (21-25, 22-25, 25-17, 25-21 e 19-17). O central Maurício Souza marcou 14 pontos e ganhou o troféu Viva Vôlei.

Em Juiz de Fora, o JF Vôlei (MG) conquistou a primeira vitória em casa. Jogando diante do Caramuru Vôlei/Castro (PR), os mineiros venceram por 3 a 0, parciais de (25×19,25×15 e 25×18). Com 20 pontos, o oposto Renan Buiatti foi o maior pontuador e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

O time do Bento Vôlei/Isabela (RS) enfrentou o time do Sesi-SP, no Municipal, em Bento Gonçalves (RS) e o time paulista levou a melhor em sets diretos, 3 a 0, parciais de (25×13, 25×19 e 25×22). O oposto Théo, o ponteiro Douglas e o central Leandro Santos, conhecido como Aracaju, marcaram 12 pontos. O meio de rede foi escolhido o melhor jogador da partida.

Encerrando a rodada, o Funvic Taubaté (SP) recebeu o Minas Tênis Clube (MG) no ginásio do Abaeté e venceu por 3 a 0, parciais de (25×21,25x25x25x18), em 1h22 de partida, mantendo a invencibilidade na competição. Com 14 pontos, o central taubateano Otávio foi eleito o melhor da partida.

Classificação:

Após quatro rodadas, Sada Cruzeiro(1º) e Funvic Taubaté(2º) seguem invictos, mas a equipe mineira leva vantagem pois venceu todos os jogos por 3 sets a 0. Na parte de baixo da tabela, Lebes Gedore Canoas(9º), São Bernardo(10º), Copel Telecom Maringá Vôlei(11º) e Caramuru Vôlei/ Castro(12º)  ainda não venceram na competição.

tabela-sup

 

Foto de capa: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] JF Vôlei supera Maringá Vôlei, conquista a Seletiva e carimba vaga na próxima Superliga

O JF Vôlei fez valer o mando de campo e, com apoio da torcida que lotou o Ginásio da UFJF na noite desta quarta-feira (30), a equipe venceu, de virada, o Copel Telecom Maringá por 3 sets a 1(23×25, 25×22 e 25 x 20) e conquistou a última vaga disponível na próxima edição da Superliga Masculina.  Com 100% de aproveitamento, o time mineiro conquistou a Seletiva e jogará pelo sexto ano consecutivo na elite do voleibol brasileiro. Por outro lado, o Maringá do experiente levantador Ricardinho, que deixou dúvidas se permanece jogando ou não na próxima temporada, terá que disputar a Superliga B.

 O JOGO

Os primeiros pontos já demostraram que a partida decisiva da seletiva teria emoção do início ao fim. Com a recepção funcionando bem, o levantador Ricardinho forçava as jogadas de meio com o central Uallas (6×8). O set seguiu com as equipes se alternando na liderança do placar. Após bloqueio do central da equipe mineira Igor, o JF Vôlei passou à frente (10×9) e se manteve na liderança do placar até a segunda parada técnica (16×15), após bloqueio do ponteiro Zóio.  Na sequência do jogo Maringá voltou sacando melhor e retomou o marcador (18×20). Os mineiros reagiram e empataram (22×22), mas voltaram a cometer erros nos momentos finais do set e no contra-ataque Deivid fechou o set para o clube paranaense (23×25), em 29 minutos.

2º set

Mais experiente, a equipe do Copel Telecom começou o set mais regular e abriu vantagem (1×4), fazendo o técnico de Juiz de Fora parar precocemente. A parada fez bem a equipe que voltou mais concentrada e igualou a parcial (11×11). O equilíbrio se restabeleceu e assim como no set anterior, os times se revezavam à frente do marcador (14×15). Na volta do tempo técnico os donos da casa voltaram a cometer erros e viram Maringá abrir três pontos (17×20). Quando parecia que o set estava encaminhando para o time visitante, o central Diego conseguiu uma ótima sequência de saques que dificultou a recepção adversária e Juiz de Fora empatou (21×21), virou o placar (23×21) e conseguiu vencer o set (25×22), em 32 minutos, deixando tudo igual na final.

JF Volei 3 x 1 Copel Telecom Maringa - 30.03.2016

– O ponteiro Zóio foi um dos destaques da partida. (Foto:Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com)

 

3º set

Empolgados pela reação no 2º set e contando com o apoio massivo das arquibancadas, o JF Vôlei impôs um ritmo forte e no primeiro tempo técnico tinha o dobro de pontos do adversário (8×4). A recepção de Juiz de Fora melhorou e a bola chegava ao levantador Maurício de forma ideal, facilitando a distribuição de jogadas (16×12). Com destaque para os ponteiros da equipe da casa, Djalma e Zóio, os mineiros abriram cinco pontos (20×15), o que provocou o pedido de tempo de Horácio Dileo para tentar parar o ritmo do adversário e ao mesmo temo ajustar sua equipe. Com a entrada do levantador reserva Thiago Gelinski, Maringá conseguiu uma boa sequência, diminuindo a desvantagem para três pontos (21×18,) e depois para apenas um (24×23), com o ponto de saque de Ricardinho. Porém, na sequencia JF freou a reação do adversário e fechou o set em (25×23), em 33 minutos.

4º set

Querendo definir a partida e evitar o tie break, Juiz de Fora repetiu o bom rendimento do início do set anterior (8×4). Com a torcida cada vez mais atuando como o “sétimo jogador” e pressionando o adversário, Maringá sentiu o momento e começou a cometer mais erros de ataque. Do outro lado, os donos da casa souberam aproveitar o momento ruim do adversário e ampliaram o placar (16×10).  O técnico Horácio Dileo mudou algumas peças de sua equipe e as modificações deram um novo gás ao time paranaense que pouco a pouco foi tirando a vantagem adversário (18×16). Foi a vez de Alessandro Fadul parar a partida e pedir calma para seus comandantes. O pedido de tempo fez bem ao time que recuperou o foco e voltou a abrir boa margem (21×17). Nas arquibancadas o torcedor já fazia contagem regressiva e foi questão de tempo o JF Vôlei confirmar as expectativas das arquibancadas, fechar o set (25×20), em 30 minutos, o jogo por 3 sets a 1 e comemorar a permanência da elite do voleibol nacional.

JF Volei 3 x 1 Copel Telecom Maringa - 30.03.2016

–  Comemoração de um lado, frustração do outro.  {Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com}

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com

EQUIPES

JF VÔLEI:  Mauricio, Thiago Maciel, Zóio, Djalma, igor, Diego. Líbero: Octacílio

Entraram: Leandro, Felipe, Ninão, Fábio Paes

Técnico: Alessandro Fadul

COPEL TELECOM MARINGÁ VÔLEI: Ricardinho, Luan, Kaio, Uallas, Deivid, Exoce. Líbero Rogerinho

Entraram:Guilherme Gentil, Aureliano, Élder, Gelinski, Alemão

Técnico – Horácio Dileo

[Superliga] Maringá estreia na seletiva com vitória e vai decidir vaga contra o JF Vôlei

Nesta terça-feira (29) o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) estreou na seletiva derrotando o UPIS/ Brasília (DF) por 3 sets a 0 (25/16, 25/18 e 25/19), no Ginásio da UFJF. Com a segunda derrota, a equipe da capital está eliminada da competição, já Maringá decidirá nesta quarta-feira (30), às 19h30, contra o JF Vôlei (MG), qual equipe ficará com a última vaga disponível na próxima edição da Superliga Masculina.

 Juiz de Fora e Maringá se enfrentaram duas vezes na Superliga, com uma vitória para cada lado, mas para esse terceiro confronto, as duas equipes têm mudanças significativas. A equipe paranaense perdeu seus dois ponteiros titulares, Thiago Sens, que se transferiu para o Modena (Itália) e o japonês Fukuzawa que retornou ao Japão, mas poderá contar com o experiente levantador Ricardinho que passou a maior parte da Superliga se recuperando de uma lesão. Pelo lado mineiro, o desfalque é o ponteiro  Renato, sétimo maior pontuador da fase de classificação, que foi jogar no voleibol da Indonésia.

 

Após a estreia de sua equipe, o técnico Horácio Dileo comentou do torneio e sobre as mudanças na forma de jogar do seu time. “Para nós é uma seletiva muito difícil, porque tivemos que reajustar todo nosso esquema de recepção e ataque. Amanhã é um jogo que não vai ganhar o melhor, vai ganhar quem estiver melhor e eles têm uma vantagem sobre nós, mas bola para frente”, falou o treinador sobre o confronto decisivo.

O JOGO

Mais experiente, a equipe de Maringá começou a partida melhor, com o levantador Ricardinho distribuindo bem as jogadas (6×3). Precisando vencer o jogo, já que havia perdido o primeiro confronto, a jovem equipe brasiliense acumulava erros e não conseguia parar os ataques do oposto Luan (18×12). A equipe até buscou uma reação após a sequência de bons saques do ponteiro Fernando que atrapalhou a recepção adversária (22×15), mas com longa vantagem, o Copel Telecom não encontrou dificuldades em fechar o 1º set (25×16), em 24 minutos.

 2º set

A segunda parcial começou com a equipe do UPIS mais vibrante e mais regular, o que deu a liderança do placar para o time do Distrito Federal (3×5), mas já na primeira parada técnica, os paranaenses já haviam retomado o marcador (8×7). Com uma sequência de bloqueios, Maringá abriu três pontos (10×7). O técnico do Copel, Horácio Dileo, modificou a equipe, colocando Alemão e Gelinski para jogar nos lugares de Ricardinho e Luan, respectivamente. Aproveitando os erros do adversário e pontuando nos contra-ataques, Maringá foi aumentando a vantagem (21×15) e seguiram para fechar o segundo set (25×18), em 26 minutos.

3º set

Com o oposto Luan e o levantador Ricardinho de volta, Maringá começou a terceira parcial impondo o seu ritmo e no tempo técnico tinha o dobro de pontos do adversário (8×4). A equipe do UPIS/Brasília foi buscar o placar e com excelente saque de Perotto, a desvantagem brasiliense caiu para apenas um ponto (15×14). Após a reação do adversário Maringá voltou a sacar bem com Deivid e Alemão e a equipe voltou a abrir (20×16) e assim se encaminharam para fechar o set (25×19), em 27 minutos.

Foto: Lucilia Bortoe/Sacandoovolei.com

EQUIPES

COPEL TELECOM MARINGÁ VÔLEI: Ricardinho, Luan, Kaio, Uallas, Deivid, Exoce. Líbero Guiherme Gentil

Entraram: Alemão, Gelinski,Élder, Mudo , Aureliano, Rogerinho

Técnico – Horácio Dileo

UPIS/BRASÍLIA: Paulinho, Abuba, Jerson, Perotto, Anderson, Ceará. Líbero: Charles

Entraram: Fernando, Onérikis, Kaic, Arthur

Técnico: Flávio Thiessen

[Superliga] Jogos da segunda rodada do returno

Após a segunda fase da Copa do Brasil no meio da semana, a Superliga Masculina está de volta neste sábado(16), com os confrontos válidos pela segunda rodada do returno da competição. Devido ao mau tempo que atinge a maior parte do Brasil, dois jogos foram cancelados.

A partida entre o quarto colocado Minas Tênis Clube e o  vice-líder Funvic/Taubaté(SP), que seria realizado na Arena Minas, às 18h, na Arena Minas foi adiado pois o Aeroporto de Confins está fechado desde sexta-feira(15), e a equipe paulista não conseguiu desembarcar na capital mineira. Ainda não foi divulgado uma nova data para o jogo.

Outro duelo adiado por motivos climáticos,  foi entre o oitavo colocado  São José Vôlei (SP)  e Montes Claros Vôlei (MG) seto colocado, que seria às 19h  na quinta-feira(14) no Tênis Clube, em São José dos Campos (SP).A partida foi remarcada para o dia 21 de janeiro.

Hoje, às 18h, serão duas partidas. O quinto colocado Brasil/Kirin(SP) recebe o Lebes/Gedore/Canoas(RS), sétimo colocado,no ginásio do Taquaral, em Campinas(SP).] No mesmo horário, o JF Vôlei, lanterna da competição, recebe, no Ginásio da UFJF, o Bento Vôlei/Isabela(RS), nono colocado.

O líder Sada/ Cruzeiro(MG) enfrenta o Voleisul/Paquetá(RS), às 19h, no Riacho, em Contagem(MG). Já às 21h30,  Sesi(SP) e Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) duelam na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), com transmissão do canal Sportv.

*Com informações da CBV

Foto: Divulgação Sesi- SP