[Superliga] No reencontro com William, Sada vence o Sesi por 3 sets a 1

Nesta quinta-feira(26), em confronto adiantado da 10ª rodada do turno, o Sada Cruzeiro Vôlei recebeu o Sesi SP e venceu no ginásio do Riacho, em Contagem(MG) por 3 seta a 1(26×24, 25×23, 21×25 e 25×21). Esta foi uma das partidas que o Sada solicitou mudança de data devido à participação da equipe mineira no Mundial de Clubes, que será realizado na Polônia, no mês de dezembro.

Um  fato marcante do jogo foi o  reencontro de dois jogadores com o ex- time. O  levantador William, que defendeu o time mineiro por sete temporadas, e o oposto Alan, revelado nas categorias de base do time celeste, hoje defendem as cores do time paulista,  enfrentaram  torcida celeste.  O levantador Nico Uriarte, que chegou ao Cruzeiro para substituir o William, marcou oito pontos e foi eleito, por votação popular online, o melhor jogador da partida.

No próximo sábado(28), em duelo da terceira rodada. O invicto e líder Cruzeiro vai à Maringá enfrentar os paranaenses, às 18h30, no Ginásio Chico Neto. Já o Sesi viaja para Canoas, para jogar diante dos gaúchos, que ainda estão invictos na competição.

O jogo

Os times entraram em quadra com o intuito de forçar o saque, mas cometiam mais erros que acertos nesse fundamento, o que não deixava ninguém se deslanchar no placar. No bloqueio de Simón, o Cruzeiro abriu dois pontos (12×10), porém, com uma defesa ligada e contando com a maestria do levantador William, a equipe paulista foi buscar reverter a desvantagem e até passou à frente (16×17), após ace de Lipe. Os visitantes fizeram (22×23), quando Uriarte acionou o central Simón duas vezes e o cubano deu a vantagem para o Sada(24×23). Após 26 minutos, Filipe marcou ponto direto no saque e definiu o primeiro set (26×24)

O Sesi voltou à quadra mais agressivo e dominando o placar (4×7). Com ótimo aproveitamento de ataque de seus ponteiros Douglas e Lipe, o time paulista não dava chances para reação do adversário (9×13), além disso, os cruzeirenses cometiam muitos erros no saque, na metade do set, já eram sete erros dos mineiros no fundamento. Porém, quando parecia que o Sesi se encaminhava para empatar o jogo, a equipe começou a cometer muitos erros e viu os donos da casa tirarem a desvantagem ponto a ponto, empatar a parcial (19×19) e virar o set, após erro do time paulista(20×19). Em uma pipe incrível, Leal deu a vitória para o Sada (25×23), que abriu 2 sets a 0.

nico

–  Com oito pontos e excelente atuação, o levantador Nicolás Uriarte foi eleito o melhor jogador da partida. [Foto: Reprodução Twitter  Sada Cruzeiro]

A partida era quente, após um bate-boca na rede entre Lipe e Isac, ambos levaram cartão amarelo. Sem pontuar no bloqueio, o técnico Rubinho tirou Aracaju e colocou Gustavão, que entrou muito bem no jogo marcando dois pontos seguidos nesse fundamento (8×10). O jogo seguiu nervoso, dessa vez com uma discussão na própria equipe, o oposto Evandro e o técnico Marcelo Mendez se desentenderam e o jogador acabou sendo substituído. Os nervos à flor da pele do time mineiro se refletiram dentro de quadra e os jogadores estavam apáticos dentro de quadra. Sem ter nada com os problemas do outro lado da quadra e jogando melhor(15×21), o Sesi se encaminhou para fechar o set (21×25), no ataque de Lucão.

O duelo seguiu quente e com muita falação dos jogadores de Sesi e Cruzeiro, que mostravam insatisfação com algumas marcações da arbitragem. Quando a bola voltou a rolar, o equilíbrio permaneceu na primeira parte do set (14×14).  Com grande atuação no saque do levantador cruzeirense Uriarte, a equipe celeste abriu quatro pontos (21×17).  Os mandantes mantiveram a vantagem e, após ataque de Isac, definiram o set (25×21) e o jogo por 3 a 1. Com oito pontos e excelente atuação, Uriarte recebeu o troféu de melhor jogador do confronto.

Equipes:

SADA CRUZEIRO:  Uriarte, Evandro, Leal, Filipe, Simón e Isac. Líbero: Serginho

Entraram: Éder Levi, Rodriguinho, Evandro

Técnico: Marcelo Mendez

SESI SP – William, Alan, Douglas Souza, Lipe, Aracaju e Lucão. Líbero: Pureza

Entraram: Franco, Evandro, Piá, Gustavão

Técnico: Rubinho

 

Anúncios

[Superliga] Sada Cruzeiro não dá chances ao Taubaté e vence clássico recheado de estrelas

No jogo mais esperado da 10ª rodada, recheado de estrelas e que fez com que o oposto Wallace enfrentasse pela primeira vez o ex-time que defendeu por sete temporadas, o líder Sada Cruzeiro recebeu no ginásio em Contagem, o vice-líder Funvic Taubaté, e não encontrou dificuldades para vencer por 3 sets a 0, parciais de (25×17, 25×18 e 30×28).  O melhor jogador em quadra foi o oposto Evandro.

 Com o resultado, os cruzeirenses chegaram aos 29 pontos e abriram seis pontos em relação ao segundo colocado, que agora é o time do Sesi SP, que venceu o JF Vôlei nesta rodada. Com a derrota, Taubaté permaneceu com 20 pontos e caiu de segundo para o quarto lugar, Campinas agora é o terceiro colocado, com dois pontos a mais.

Na próxima rodada, a 11ª e última do primeiro turno, o Sada Cruzeiro vai para Campinas enfrentar o Brasil Kirin. O jogo será na quarta-feira (21), às 19h30, com transmissão do Sportv. Já o Taubaté recebe o JF Vôlei na quinta-feira (22), às 21h55, com transmissão da Rede TV.

O JOGO:

O Sada Cruzeiro começou melhor e logo abriu vantagem com ajuda da boa passagem do central Simón no saque (4×1). Com Evandro virando todas as bolas, o técnico de Taubaté, Cézar Douglas, parou a partida (9×6), porém, os cruzeirenses seguiram abrindo vantagem (15×10). Os paulistas seguiram sendo dominados pelo Sada (19×11) e não conseguiam buscar uma reação. Com ampla vantagem e no ataque fundo meio do ponteiro Filipe, o Cruzeiro fechou a primeira parcial (25×17), em 22minutos.

2º set

 Os donos da casa mantiveram o ritmo no início do set (6×3), mas o Funvic voltou melhor para a quadra e, após longa troca de bolas, o oposto Wallace colocou a bola no chão e diminuiu a desvantagem e deixou tudo igual (8×8). Porém a igualdade não durou muito e o time mineiro se impôs no bloqueio e voltou a abrir (14×10).  Se os ponteiros d Taubaté, Lóh e Lucarelli, estavam apagados, do outro lado, Leal e Filipe colocavam todas bolas na quadra adversária (22×16).  Apáticos, os jogadores do time paulista viram o Sada fechar mais um set (25×18).

3º set

Assim como nos sets anteriores, o time da casa começou melhor (3×1).  Vendo seu time com a mesma apatia, Cézar Douglas parou a partida e cobrou sua equipe. A conversa fez bem ao time que voltou com uma postura melhor e equilibrou o set (12×12), após excelente passagem de saque do ponteiro Lucarelli. A igualdade permaneceu, sendo o set mais equilibrado do confronto. Funvic passou à frente, forçando o tempo técnico de Marcelo Mendez (20×21). Na sequência ambas as equipes tiveram chances de fechar o set, que foi definido após erro de ataque de Lucas Lóh, o que deu o set (30×28) e o jogo para o Sada Cruzeiro.

 EQUIPES:

SADA CRUZEIRO: William, Evandro, Isac, Simón, Filipe, Leal e Serginho

Entraram: Cachopa, Alan,

Técnico: Marcelo Mendez

FUNVIC TAUBATÉ: Raphael, Wallace, Otávio, Éder, Lucas Lóh, Lucarelli e Mário Júnior

Entraram:  Renan, Gelinski, Kaio

Técnico: Cézar Douglas

 Foto: Washigton Alves/Inovafoto/ CBV

[Superliga] Estreando na competição, Sada Cruzeiro vence o JF Vôlei por 3 a 0

 

Em Juiz de Fora, diante de um ginásio lotado, o Sada Cruzeiro começou com o pé direito a briga por mais um título na temporada. Atual campeão, a equipe cruzeirense venceu o JF Vôlei em sets diretos em 1h30, mas a partida não foi tão fácil assim como o placar demonstra. Com parciais de (25×23, 25×23 e 25×17), a jovem equipe da Zona da Mata, que é formada em sua maioria por jogadores da base do Cruzeiro, equilibraram a partida, mas nos momentos decisivos, a experiência fez a diferença a favor dos visitantes. Com 13 pontos, o oposto Evandro foi eleito o melhor jogador do confronto.

Foi a segunda derrota de Juiz de Fora, que na estreia perdeu para o Brasil Kirin, vice-campeão da última edição da Superliga, mas o técnico Henrique Furtado está animado com a evolução de seus comandado, sobretudo diante de um adversário fortíssimo, e afirmou que seguirá trabalhando para aperfeiçoar os erros. “Fizemos coisas boas. Seguiremos evoluindo para levar os nossos fundamentos ao melhor patamar possível, visando jogar de igual para igual contra qualquer adversário. O saque do Sada Cruzeiro é extremamente agressivo. Nós respondemos bem, em alguns momentos. Em outros, nem tanto. Além disso, em boa parte do jogo nosso ataque conseguiu um percentual próximo ao deles. Infelizmente, no terceiro set nossos erros foram mais frequentes e vimos o oponente se distanciar no placar”.

O JOGO

A partida começou equilibrada, com Rodrigo acionando bastante o oposto Renan. Após o primeiro rali da partida, o ponteiro Rodriguinho botou a bola no chão (4×5) e os cruzeirenses assumiram o marcador. O Cruzeiro abriu quatro pontos (8×12), mas o bloqueio do JF Vôlei com Rômulo e Rodriguinho diminuíram a desvantagem dos donos da casa (14×15). Em ótima passagem no saque do levantador William, os cruzeirenses voltaram a ter uma folga no placar (14×19). Novamente Juiz de Fora reagiu e com um ótimo saque do levantador Rodrigo, o time foi buscar o set (23×24). Porém, o bloqueio do Sada parou o ataque adversário para dar números finais ao set (25×23).

2º set

O equilíbrio permaneceu no início, com ambas as equipes demonstrando muito volume de jogo (7×8). O JF Vôlei começou a cometer mais erros e viu o adversário abrir três pontos (11×14), provocando um pedido de tempo do técnico Henrique Furtado. A parada fez bem aos donos da casa que voltaram mais ligados à quadra e conseguiram uma virada (17×16) para a loucura da torcida presente. Só que, assim como no set anterior, a experiência pesou e William jogou a responsabilidade para Evandro, o oposto respondeu a altura e decidiu para o Sada Cruzeiro (25×23), mesmo placar do 1º set.

3º set

A igualdade prevaleceu no início do terceiro set (10×10) com os opostos Renan, do JF Vôlei, e Evandro, Sada Cruzeiro, sendo os maiores pontuadores de suas equipes e a bola de segurança de seus levantadores (11×13). Com mais regularidade e consistência, os visitantes comandavam o marcador e ampliavam a diferença (15×19). Desta vez, diferente do que aconteceu nas parciais anteriores, Juiz de Fora não conseguiu reagir e viu os cruzeirenses ampliarem a vantagem e se encaminharem para fechar o set (25×17) e o jogo por 3 a 0.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Rodrigo, Ricardo, Rammé,Renan, Rômulo,  Bruno  e Fabio Paes

Entraram: Juan Mendez, Adami, Moreno, Franco

Técnico: Henrique Furtado

SADA CRUZEIRO: William,  Rodriguinho, Filipe, Evandro, Éder Levi, Isac e Serginho

Entraram: Alan, Cachopa

Técnico: Marcelo Mendez

 

 

 

 

 

 

Brasil se impõe e derrota Itália por 3×0

por Luara Herédia

A seleção brasileira devolveu neste domingo(21), a derrota sofrida na sexta-feira para a seleção italiana no histórico Fólico Itálico, em Roma. No segundo jogo válido pelo Grupo A da Liga Mundial, realizado no Fórum Nelson Mandela em Florença, os brasileiros venceram por 3 sets a 0.Parciais de 25 x 23, 25 x22 e 25 x 16.

Com a vaga garantida na fase final da competição, já que o Brasil é o país sede, o técnico Rubinho, substituto do técnico Bernardinho que está suspenso por 10 jogos, continuou com o rodízio de jogadores e fez duas mudanças na equipe titular em relação ao primeiro jogo. Começaram jogando:  o levantador Bruno, os ponteiros Murilo e Lucarelli, o líbero Serginho e o central Lucão. O outro meio de rede desta vez foi Isac, que entrou no lugar de Éder e o oposto Evandro, que substituiu Wallace e foi o maior pontuador da partida com 20 pontos.

_Brasil errou menos e soube aproveitar as falhas do adversário. O oposto Evandro(15) foi o maior pontuador da partida, com 20 pontos. ( Foto: FIVB)

Do outro lado, precisando somar pontos para a classificação para a próxima etapa, o técnico Mauro Berrutto entrou com sua força máxima em quadra: o levantador Travica, o ponteiros Zaytsev e Lanza, o líbero Colaci, os centrais Birarelli e Anzani e o oposto  Vettori.

No primeiro jogo os brasileiros erraram muitos saques. Em compensação, os donos da casa forçaram muito no segundo jogo e acabaram cometendo muitos erros e deram 27 pontos para o adversário, contra 24 dos brasileiros. O bloqueio foi outro fundamento em que o Brasil foi superior ao adversário- oito pontos contra somente um dos italianos.

Com a vitória, os sul-americanos chegaram aos 18 pontos e se isolaram na liderança. A Azzurra segue em segundo lugar, mas agora cinco pontos atrás do líder, com 13 pontos. Agora, os brasileiros se despedem da Europa e partem para a Austrália, para dois confrontos contra a seleção da Oceania. Já os Italianos enfrentam a Sérvia para continuar a disputa pelo segundo lugar do grupo.