[Superliga] Minas estreia com vitória sobre o JF Vôlei

Apesar da luta dos donos da casa, o Minas Tênis Clube impôs seu jogo e não deu muitas chances ao JF Vôlei na noite de ontem (14) na primeira rodada da Superliga 2017/2018. Diante de bom público (que incluiu jovens do projeto de vôlei do Sesi-MG), os juiz-foranos foram superados pelos minastenistas por 1×3 (11×25, 22×25, 26×24 e 21×25) no ginásio da UFJF.

DSC07169.jpg

Felipe Roque foi, mais uma vez, o grande destaque do Minas. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O troféu Viva Vôlei foi para o oposto do Minas, Felipe Roque, e o maior pontuador foi o ponteiro do JF Vôlei, Leozinho, que terminou o jogo com 32 pontos (27 de ataque, 4 de bloqueio e 1 de saque).

Este foi o terceiro encontro entre JF Vôlei e Minas Tênis clube em menos de um mês: no fim de setembro, as duas equipes se enfrentaram em Juiz de Fora na fase de classificação do Campeonato Mineiro. No próximo sábado (21), o JF Vôlei vai ao Norte de Minas enfrentar o Montes Claros, que desligou Chico dos Santos do comando após derrota na 1ª rodada. Já Minas Tênis Clube segue na estrada e vai a Guarulhos jogar contra o Corinthians no dia 22.

O jogo

Ligado no jogo desde o início e com o saque bagunçando o passe do jovem time de Juiz de Fora, o Minas logo abriu cinco pontos no placar, forçando pedido de tempo de Henrique Furtado (1×6). Com o passe na mão, o experiente levantador Marlon pôde acionar todos os seus atacantes sem ser incomodado pelo bloqueio juiz-forano. Errando muito, o JF Vôlei viu o Minas desgarrar placar (8×22). Tranquilos em quadra, os minastenistas fecharam a parcial em 11×25.

Ajustando a recepção e contando com os erros de saque do Minas, o JF Vôlei foi crescendo durante o 2 set, puxado pelo ponteiro Leozinho (11×14). Com um primeiro set para se esquecer, o JF Vôlei conseguiu aproveitar a queda no rendimento do saque adversário e equilibrou o confronto, chegando a passar à frente no placar no final do 2º set (20×19). Porém, o saque balanceado do Minas voltou a funcionar no momento certo, e, apesar da reclamação do JF Vôlei, o time da capital fechou o set em 22×25, abrindo 2×0 no jogo.

DSC07198.jpg

Consistência do Minas e boa distribuição de Marlon marcaram a vitória da equipe. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Promovendo mudanças na equipe – como a saída de Felipe e Emerson para a entrada de Adami e Raphael, e a troca dos centrais –, o JF Vôlei foi se encontrando em quadra no 3º set, ainda que forçando o jogo nas extremidades (11×12). Trocando pontos a partir da metade do set, as duas equipes protagonizaram bons rallys e, um contra-ataque de Leozinho, Juiz de Fora respirou na partida e venceu a parcial em 26×24.

A derrota no 3º set promoveu uma mudança de atitude no Minas que voltou a forçar o saque (7×10). Mesmo atrás no placar, o JF Vôlei estava alegre em quadra, contagiando a torcida, principalmente após o ponto de bloqueio de Leozinho e Matheusão em cima do oposto Felipe Roque (12×14). Após pedido de tempo de Nery Tambeiro, o Minas voltou a abrir vantagem com boa marcação de bloqueio e bom aproveitamento de ataque pela saída de rede. No erro de saque de Leozinho, o Minas fechou o set em 21×25 e o jogo em 1×3.

JF Vôlei
Felipe Hernandez, Emerson, Franco, Bruno, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Adami, Raphael, Rômulo, Matheusão
Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube
Marlon, Felipe Roque, Flávio, Pétrus, Bob, Bisset. Líberos: Rogerinho e Maique.
Entraram: Carísio, Davy.
Técnico: Nery Tambeiro

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

 

Anúncios

[Mineiro] Minas vence JF Vôlei por 3 a 0 fora de casa e garante o terceiro lugar na fase de classificação

O JF Vôlei fez, nesta terça(26), seu primeiro jogo oficial no ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos(FAEFID) da temporada 2017/2018. Em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Mineiro, o time recebeu o Minas Tênis Clube e foi derrotado por 3 sets a 0, parciais (25×20, 22×25 e 12×25). O grande nome da partida foi o oposto canhoto minastenista Felipe Roque, que curiosamente nasceu e foi revelado nas categorias de base de Juiz de Fora.

Mesmo com mais uma derrota, o treinador do time da Zona da Mata, Henrique Furtado, comentou sobre a evolução do seu time, que comandou o placar por um bom período nos dois primeiros sets e elogiou o adversário.  “O Minas impôs um ritmo de saque muito agressivo e alguns jogadores tiveram uma constância muito grande na virada de bola, o que nos impediu de rodar a  bola no mesmo nível durante todo o tempo. Nós  acabamos deixando  o placar muito elástico e não conseguindo ter o mesmo rendimento dos outros dois sets, mas seguimos lutando por uma evolução no sistema ofensivo, por jogar bem por mais tempo”, afirmou Henrique.

Nesta quarta-feira (27)  Juiz de Fora e Minas voltam a se enfrentar pela última rodada do Estadual, mas as posições e os confrontos das semifinais já estão definidos. Com mais três pontos adquiridos, o Minas chegou aos seis pontos,  se garantiu no terceiro lugar na tabela e irá à Montes Claros, que terminou a fase de classificação em segundo com sete pontos, para a disputa da semifinal. Ainda sem marcar pontos, o JF Vôlei é o quarto colocado e vai enfrentar o Sada Cruzeiro, líder isolado da primeira fase com 17 pontos.

 O JOGO

O JF Vôlei iniciou a partida com muito volume de jogo, bons ataques de Emerson Rodriguez e Leozinho, além de boas defesas do líbero Juan, que proporcionaram contra-ataque para o time da Zona da Mata (12×9). Após o pedido de tempo do técnico Nery, sua equipe voltou mais ligada, errando menos e empataram a parcial (15×15). Mesclando a experiência, como a do levantador Marlon, e a juventude do oposto Felipe Roque, o Minas passou a liderar o marcador e a abrir vantagem (17×21). A combinação saque e  bloqueio dos minastenistas fizeram a diferença e o time se encaminhou para fechar a primeira parcial (20×25) em 26 minutos.

Mineiro 2017 - JF Vôlei x Minas Tenis Clube

Defendendo as cores do Minas, o juizforano Felipe Roque foi eleito o melhor jogador da partida.

Assim como no primeiro set, Juiz de Fora começou à frente do marcador (14×11) e viu o time de Belo Horizonte se ajustar, aproveitar os erros do adversário, além de contar com uma noite inspirada de Roque, que manteve um alto aproveitamento e eficiência de ataque. O treinador de Juiz de Fora, Henrique Furtado, chamou a atenção de seus comandados, mas os mandantes sacavam mal e não conseguiram parar o poder ofensivo do outro lado da quadra(22×25), em 27 minutos.

O time da Capital voltou impondo um ritmo muito forte (1×8). Abatido, o JF Vôlei não conseguia buscar uma reação. O bloqueio do Minas com Flávio e Pétrus incomodava os atacantes adversários que não conseguiam botar a bola no chão(4×11).  A parcial seguiu muito favorável para os visitantes que abriram dez pontos de vantagem(5×15). Do lado da quadra Henrique Furtado tentava incentivar seus jogadores, mas o set se encaminhava tranquilamente a favor da equipe de Belo Horizonte(12×25) em 19 minutos.

Equipes:

JF VÔLEI: Felipe, Emerson Rodríguez, Leozinho, Rammé, Bruno, Drago e líbero Juan Mendez

Entraram: Adami e Raphael

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Marlon, Felipe Roque, Bisset, Bob, Flávio, Pétrus e líbero Rogerinho

Entraram: Maique, Carísio,  Davy e Vanole

Técnico: Nery Tambeiro

[Superliga] JF Vôlei vence Minas por 3 sets a 2 e conquista vaga inédita nos playoffs

A noite de sábado (18) foi para lá de especial para o JF Vôlei e os torcedores que estiveram presentes no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG). A equipe recebeu o Minas Tênis Clube, em partida válida pela 7ª rodada do returno, e venceu por 3 sets a 2, parciais de (33×31,16×25,25×19, 19×25 e 15×10), em 2h28. Além de mais dois pontos conquistados, chegando aos 27 na tabela e permanecendo em sexto lugar, o time da Zona da Mata garantiu, com quatro rodadas de antecedência, a classificação inédita para os playoffs da Superliga Masculina, nesta que é a sexta participação consecutiva na equipe na elite do voleibol nacional. Do outro lado, com dois sets conquistados, o Minas somou um ponto e chegou aos 23, e está uma posição atrás de Juiz de Fora na tabela.

Mesmo com a derrota, um  dos destaques do confronto, com 16 pontos, foi o jovem oposto de 19 anos, Felipe Roque, que nasceu em Juiz de Fora e atua no time da capital. O maior pontuador do jogo foi, mais uma vez, o oposto Renan, com a expressiva marca de 27 pontos, e o troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador em quadra, ficou com o ponteiro Ricardo Júnior, que marcou 15 pontos e protagonizou belas jogadas durante o jogo.

Na próxima rodada, a 8ª do returno, o Juiz de Fora vai até Bento Gonçalves (RS), enfrentar o Bento Vôlei Isabela, que ocupa o penúltimo lugar, com 11 pontos conquistados. Já o Minas Tênis Clube recebe em Belo Horizonte (MG), o lanterna Caramuru Castro Vôlei, que tem apenas cinco pontos.

O jogo

O clássico mineiro começou com os donos da casa à frente do placar, com o levantador Rodrigo acionando bastante o oposto Renan (7×4). Porém, dois excelentes saques do ponteiro Mão empataram o set (8×8).  Daí por diante, o equilíbrio se estabeleceu (18×18), com os times se revezando na liderança do marcador.  O árbitro corretamente marcou invasão do levantador do Minas, Gelinski, lance que gerou muita reclamação do time de Belo Horizonte, e que deu uma vantagem mínima no placar para o JF Vôlei (23×21), mas nada estava decidido, os visitantes voltaram a buscar o placar (25×25). Abouba entrou para sacar e conseguiu um ponto direto nesse fundamento, dando o set point (25×26) para o Minas. Após chances desperdiçadas de fechar o primeiro set pelas duas equipes, o bloqueio do central Rômulo, que veio para o jogo no lugar de Diego, definiu o set (33×31), em 36 minutos.

2º set

O Minas voltou à quadra mais concentrado e comandando o placar (1×4), provocando, de forma precoce, o pedido de tempo do treinador Henrique Furtado. A equipe de Juiz de Fora cometia muitos erros de ataques, do outro lado, o oposto Felipe e o ponteiro Mão, colocavam todas as bolas no chão na quadra do adversário (11×18). Além disso, os centrais da equipe da capital, Pétrus e Flávio, além de pontuarem no bloqueio, cresceram no fundamento ataque, ampliando o placar e impedindo qualquer reação do time da casa (15×23).  Após 24 minutos, os visitantes fecharam o set com nove pontos de vantagem (16×25).

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 Minas Tenis Clube - 18.02.2

– Com a recepção funcionando, o levantador Rodrigo utilizou muito a bola rápida com o central Bruno. Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com

 3º set

 Se o set anterior foi dominado pelos visitantes, o terceiro set foi dos donos da casa, que desde o início lideraram o marcador (8×4). Os ponteiros de Juiz de Fora cresceram muito na partida, Rammé com uma recepção eficiente, e Ricardo com belas defesas e ataques certeiros (10×4). O ataque minastenista caiu de rendimento e o técnico Nery Tambeiro colocou Vanole na partida para tentar mudar algo no set. O ponteiro entrou bem, conseguiu uma boa sequência de saques, o que animou os visitantes a buscarem o placar e diminuírem a desvantagem para apenas dois pontos 19×17). Porém, o JF Vôlei voltou a marcar com o central Bruno e freou a reação adversário. Após ataque de Rammé, os donos da casa venceram o set (25×19), em 27 minutos.

4º set

Precisando da vitória no set para se manter vivo no jogo, o Minas voltou a ditar o ritmo da parcial (4×10). Sabendo da importância de fechar a partida no quarto set e somar três pontos, o técnico de JF promoveu a entrada do levantador Adami e do oposto Moreno, nos lugares de Renan e Rodrigo, respectivamente, para tentar dar um gás novo ao time, mas a equipe de Belo Horizonte seguiu superior, com o levantador Gelinski distribuindo bem as bolas entre seus atacantes (12×20).  No erro de ataque de Juiz de Fora, o Minas fechou o set (19×25) em 26 minutos, levando a decisão para o tie-break.

 5º set

Com a torcida jogando junto com o time e fazendo pressão contra o adversário, o JF Vôlei começou o set decisivo à frente (6×3), contando com excelentes saques, pontos de bloqueio e erros do adversário. Na virada de lado, o placar era (8×3) a favor do time da Zona da Mata, sendo quatro dos oito pontos, erros dos visitantes. Bisset voltou à quadra pelo time do Minas, desta vez como oposto, para tentar aumentar o poder ofensivo, porém, a equipe continuou errando em excesso (11×6) e viu Juiz de Fora se encaminhar para dar números finais ao set (15×10) e ao jogo.

 Equipes:

JF VÔLEI: Rodrigo, Renan, Ricardo, Rammé, Bruno, Diego e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Rômulo, Franco, Raphael, Moreno e Adami

Técnico: Henrique Furtado

MINAS TÊNIS CLUBE: Gelinski, Felipe, Bisset, Mão, Flávio, Pétrus e Rogerinho

Entraram: Abouba, Carísio, Willian, Vanole e Matheus

Técnico: Nery Tambeiro