Seleção Masculina de Volei viaja para o Canadá para dar início a Liga Mundial

A seleção brasileira masculina de volei se reuniu hoje emSão Paulo (SP) e embarcou hoje, segunda-feira( 14/5), para Toronto, Canadá,  onde jogará as três primeiras partidas da Liga Mundial 2012. A equipe jogará nos dias 18, 19 e 20, no Ricoh Coliseum, contra Polônia, Canadá e Finlândia, jogos válidos pelo Grupo B.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos de Londres, a  Liga Mundial servirá como uma preparação, como disse o líbero Serginho:
“Estamos na quarta semana de treinos e desde a primeira estamos buscando a excelência, já pensando nas Olimpíadas. A Liga Mundial é uma ótima preparação para chegar em Londres sobrando. Sabemos que temos que aprimorar cada vez mais e é preciso trabalhar para isso”.
  Dezoito atletas estavam treinando no Centro de Treinamento em Saquarema e na última terça-feira( 08/05) o técnico Bernardinho convocou o ponteiro Thiago Alves para se juntar a equipe.
 DESFALQUES:
Para essa primeira etapa da liga Mundial o Brasil não contará com Giba, Murilo que não se recuperam de lesões e de última hora o oposto Leandro Vissotto também foi cortado por contusão,  Bernardinho comentou sobre o assunto:
“São três desfalques sérios. Leandro Vissotto, Giba e Murilo ainda se recuperam e são três componentes importantes do grupo. Thiago Alves chegou depois de todo o grupo. O tempo de preparação não foi suficiente, mas constante. Trabalhamos com qualidade e temos um caminho a ser percorrido. A fase final da Liga Mundial é o nosso objetivo neste momento”.
Confira os  jogadores que embarcam nesta segunda para Toronto:
Levantadores: Ricardinho e Bruninho
Opostos: Wallace, Renan e Théo
Ponteiros: Dante, Lucarelli, Thiago Alves, João Paulo Bravo e Maurício
Centrais: Sidão, Lucão, Éder e Rodrigão
Líbero: Serginho

Parabéeens, GIBA!

Ontem, 23/12, foi aniversário do GILBERTO AMAURI GODOY FILHO, mas conhecido como GIBA, o jogador de volei mais querido do Brasil completou 35 anos.

Nosso capitão está na Seleção desde 1995 e já conquistou todos os títulos possíveis além de ter conquistado o prêmio de melhor atlteta nas seguintes competições:

Medalha de ouro nas Olimpíadas de Atenas 2004 (MVP das Olimpíadas)

Medalha de ouro na Liga Mundial 2006 (MVP da Liga Mundial)

Medalha de ouro no Campeonato Mundial 2006 (MVP do Campeonato Mundial)

Medalha de ouro na Copa do Mundo 2007 (MVP da Copa do Mundo)

GIBA já defendeu diversos clubes em sua carreira, no Brasil disputou a Superliga pelos seguintes  times :

Minas / 2000-2003

Pinheiros/  2009-2011

Cimed – 2011 (atualmente)

Fora do Brasil defendeu grandes clubes como :

Ferrara (Itália)
Piemonte Volley (Itália)

Cuneo(Itália)
Iskra Odintsovo ( Rússia)

Giba é casado com a ex jogador de volei Cristina Pirv e é pai da Nicoll e do  Patrick

Principais títulos conquistados  (a lista é grande)

fonte: wikipédia

  • Medalha de ouro no Mundial Infanto-Juvenil em 93 na Turquia
  • Mundial da Juventude 95 (seleção juvenil)
  • Copa do Mundo dos Campeões do Japão 97
  • Sul-americano 95, 97, 99, 2000 e 2001
  • Copa América 98, 99 e 2001
  • Medalha de ouro na Liga Mundial de 2001
  • Torneio Consorzio Metano di Vallecamonica 2001
  • Torneio Sei Nazioni 2002
  • Medalha de ouro no Campeonato Mundial 2002
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2003
  • Medalha de ouro na Copa do Mundo 2003
  • Medalha de ouro nas Olimpíadas de Atenas 2004 (MVP das Olimpíadas)
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2004
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2005
  • Medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano 2005
  • Medalha de ouro na Copa dos Campeões 2005
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2006 (MVP da Liga Mundial)
  • Medalha de ouro no Campeonato Mundial 2006 (MVP do Campeonato Mundial)
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2007
  • Medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro 2007
  • Medalha de ouro na Copa do Mundo 2007 (MVP da Copa do Mundo)
  • Medalha de ouro na Liga Mundial 2009
  • Copa do Mundo dos Campeões do Japão 2009
  • Medalha de ouro na Liga Mundial Cordoba-Argentina 2010
  • Medalha de ouro no Torneio Hubert Jerzeg Wagner Polônia 2010
  • Medalha de ouro no Campeonato Mundial 2010

Parabéns Giba, mais sucesso  e muitas conquistas pessoais e profissionais( ano que vem é ano olímpico) hahha

@Giba7Oficial

OBJETIVO: LONDRES 2012

A seleção brasileira foi derrotada pelo time TITULAR da Sérvia no último jogo da terceira fase da Copa do Mundo de Volei por 3 sets a 1(27/25, 20/25, 20/25 e 22/25). Não entendeu a palavra “titular” em destaque? Vou explicar…

A seleção Sérvia ocupa o 10º lugar entre as  12 equipes  que disputam  a competição, sem chances de  se classificar para as Olimpíadas através da Copa do Mundo( os três primeiros classificados já garantem vaga para os proximos Jogos Olímpicos) o objetivo da Sérvia foi alterado:  facilitar o caminho das  equipes europeias , fazer com que as 3 vagas que a Copa do Mundo distribui sejam conquistadas pelas equipes do Velho Continente. Assim, no Pré-Olímpico Europeu( outra forma de garantir a vaga para L0ndres 2012) a Sérvia não enfrentaria as principais forças do voleibol do continente e nessa competição também se classificaria para as Olimpíadas.

Na prática, a Sérvia já enfrentou a Rússia e a Itália sem seus principais jogadores, resultado: 2 derrotas e nenhuma tristeza pelos resultado negativos.  Contra o Brasil vimos uma Sérvia com suas principais forças e  jogadores como o oposto Milijkovic e um ponteiro passador Nikic em um grande dia passando facilmente pelo bloqueio brasileiro e colocando a bola na quadra brasileira.

Giba comentou a situação após a derrota brasileira:

“-A Sérvia parece que não se importa muito com o campeonato, mas, sim, em fazer com que o maior número de times europeus se classificassem, facilitando o pré-olímpico para eles. Sabemos que a nossa classificação continua dependendo só da gente. Vamos buscar os nove pontos na próxima fase para garantir a nossa vaga de qualquer jeito”, disse.

Mas não se pode colocar a culpa da derrota  da seleção brasileira apenas pelo fato da Sérvia ter entrado com o time titular contra o Brasil, nossa seleção jogou bem abaixo do esperado, ao todo foram 32 erros o que contribuiu para a terceira derrota da seleção verde e amarela.

O técnico Bernardinho também comentou sobre o desempenho de sua equipe:

“Contra a Rússia e Estados Unidos, por exemplo, erramos pouco e vencemos bem. A Sérvia jogou solta, tranquila, e o excesso de erros cometidos por nós acabou nos penalizando.”

 

A seleção brasileira no momento está em quarto lugar e ainda enfrenta Irã, Polônia(líder do campeonato) e a seleção da casa Japão para conquistar uma das vagas olímpicas.

 

 

CONFRONTO DE GIGANTES

Quando Brasil Rússia estão em quadra no vôlei, é sinônimo de um grande jogo, afinal, trata-se das duas melhores seleçoes do ranking da FIVB( Federação Internacional de Voleibol), o Brasil lidera com 220 pontos e a Rússia vem em seguida com 170 ptos.

Por isso o confronto era visto como o jogo chave da competição. A equipe do técnico Bernardinho entrou determinada em sacar muito bem e pontuar no contra- ataque para evitar que a equipe do jogador Maxim Mikhaylov complicasse o jogo brasileiro. Resultado: 3 sets a 0 ( 25 X 16, 25 X 19 e 25 x22) e  a melhor apresentação brasileira na Copa do Mundo de Volei.

O JOGO:

1 SET:

A Seleção brasileira começou muito bem no jogo, com uma boa recepção o Brasil já começou abrindo vantagem de 2 pontos. Na primeira parada técnica o placar marcava BRA 8 x 6,  na volta , a seleção cometeu erros e assim permitiu o empate russo. As seleções continuaram trocando pontos, a partir do décimo quinto ponto com um erro no contra- ataque da Rússia e em seguida com um bloqueio, o Brasil chegou na segunda parada técnica com 3 pontos de vantagem, 16 X13.

Com ótimas defesas e contando com ajuda de erros de ataques da Rússia( ao todo foram 11 erros russos, contra somente 3 brasileiros), a sel.brasileira foi abrindo no placar. Contando com ótimos saques do Central Lucão o Brasil fechou o 1 set: 25 X 16

2 SET:

A Rússia cmeçou melhor, com 2 pontos de bloqueio em cima do Giba e chegou na primeira  parada tecnica na frente:  8 X 7. O técnico russo substtuiu o gigante Dmitryi Muserskiy (2,18 m) que ainda não havia pontuado no jogo . Mas na volta da parada técnica obrigatória, Brasil retomou a liderança do placar e com uma linda defesa do líbero Serginho  o Brasil fez 11X 9.

Tetyukhin e Mikhaylov, melhores jogadores russos estavam jogando bem abaixo do que costumam jogar,  do outro lado o Brasil continuava jogando com todos os fundamentos muito bem. Bernardinho fez a inversão colocando Bruninho e Theo no jogo no lugar de Vissotto e Marlon.  A Rússia ameaçou complicar o jogo no final do set, mas o técnico brasileiro parou o jogo quebrando a sequência russa. Em seguida, foi só administrar a vantagem e com dois bloqueios seguidos( Lucão e depois com Giba), a seleção fechou o segundo set: 25 X 19 e abriu 2 sets a 0.

3 set:

As estatísticas no jogo mostravam no início do terceiro set apenas 7 erros brasileiros no jogo contra 21 do time russo. Mas  foi a Rússia que começou o set melhor com 2 aces de Tetyukhin. Na primeira parada técnica, Rússia na frente: 8 X 7.

Com um ace de Lucão o Brasil virou o placar 10 X 9, com uma sequência de excelentes saques , desta vez do ponteiro Murilo, o Brasil abriu 14 X 11  e com um lindo ataque do Vissotto, 15 X 12 pro Brasil. Na segunda parada técnica: 16 X 12.

O time russo com bloqueios e contra-ataque encostou no placar 18 X 16, mas com dois erros da Rússia a seleção voltou a ter uma folga nomarcador. Novamente com a inversão, a  equipe brasileira atuou muito bem, Bruninho fez ótimas jogadas com Giba, Murilo e Theo.    Com uma atuação impecável, Giba fez o último ponto da partida, 25 X 22, 3 sets a 0 no jogo e fim da invencibilidade da Rússia. O líbero Serginho foi eleito o melhor em quadra.


O próximo confronto do Brasil será contra a China, às 4h, GLOBO e SPORT irão transmitir.

NOVA FASE, MESMO OBJETIVO

A primeira fase da Copa do Mundo acabou e a seleção brasileira conquistou 2 vitóiras diante de Egito e Estados Unidos e sofreu uma derrota diante da seleção da Itália.  Agora  o time brasileiro se despede de Kagoshima  e desembarca em Kumamoto para a disputa da segunda fase.   E o próximo desafio não é nada fácil, a seleção brasileira enfrenta a Rússia, primeiro confronto das 2 seleções após a final da Liga Mundial( competição vencida pela Rússia no tie-break em Julho deste ano).

Giba, o  capitão brasileiro garante que a derrota na Liga Mundial já foi esquecida :  “Aquele jogo e aquela derrota ficaram para trás. Foi um  capítulo que passou e que procuramos aprender bastante com ele”. Além disso, disse que apesar de reconhecer a força do adversário,  acredita totalmente no time brasileiro.

“Temos totais condições de conseguir essa classificação. Hoje, somos o time a ser batido. Sabemos que a Rússia é um adversario muito forte e que nada vai ser fácil. Competição de pontos corridos é sempre diferente, mas estamos aqui para alcançar o objetivo e conseguir a vaga”, afirmou.

 

 

 O confronto entre Brasil X Rússia será às 4h, com transmissão da Tv Globo e do SporTV.

OBSTÁCULO NO CAMINHO BRASILEIRO…

 

A seleção Brasileira sofreu sua primeira derrota na Copa do Mundo de Volei, foi derotada pela Itália por 3 sets a 2 (25/16, 20/25, 18/25, 25/21 e 22/20) .Contando com a experiência dos jogadores Fei e Mastrangelo e com grande atuação do oposto Lasko( 27 pontos na partida), a Itália acabou com um jejum que durava 8 anos.

O central brasileiro Sidão destacou o grande equilíbrio apresentado pelas duas equipes no jogo desta terça-feira.

“Voleibol é isso. Nós deixamos de sacar um pouco, eles sacaram muito bem no primeiro set e depois caíram um pouco. Acredito que tenha sido nesses momentos de altos e baixos que eles conseguiram fechar a partida”, comentou Sidão.

O JOGO:

1 set

A Itália entrou arrasadora no jogo, com saques forçados e contando com uma boa sequencia de Zaytsev, a seleção italiana abriu vantagem logo no começo do jogo. Contando também com ótimos ataques de  Lasko, a Itália venceu sem dificuldades  25 X 16.

2 set

A seleção nao se abalou com a derrota no primeiro set e entrou confiante no segundo.  Sacando e defendendo melhor o Brasil se reorganizou , se manteve a frente do placar e fechou : 25 X 20.

3 set

O  set  começou equilibrado. Os ponteiros brasileiros ( Giba e Murilo) que estavam muito marcados  começaram a marcar pontos no ataque, bloqueio e saque e ajudaram o Brasil a vencer o 3 set. 25 X 18

4 set

Os italianos começaram melhor no set 5/2, Bernardinho pediu tempo e na volta o Brasil empatou o set. Mas com dificuldades para bloquear o oposto canhoto Lasko o Brasil voltou a ficar em desvantagem no set 16 X 12 para a Itália. Com Sidão no saque e bloqueios de Théo( que entrou na inversão de rede) o Brasil volto a empatar o set 16 X 16. Mas a Itália voltou a abrir vantagem no fim do set e fecharam: 25 X 21.

5 set

O set mais curto começou com as duas equipes trocando pontos.  No quinto ponto o Brasil tomou a liderança no placar, porém,  na troca de lado na quadra a vantagem era da Itália, 8 X6. No final do tie-break a seleção retomou a liderança do placar e chegou a ter o primeiro match point, porém a Itália empatou o set e assim o set que terminaria nos 15 pontos foi se alogando. A seleção brasileira desperdiçou mais quatro chances de fechar o jogo. A Itália virou o jogo no vigésimo primeiro ponto e terminou a partida com um ace do levantador Travica, fechando o set por 22 X 20 e assim o jogo.