[Superliga] Sada Cruzeiro não dá chances ao JF Vôlei e vence por 3 a 0

Abrindo a 6ª rodada da Superliga Masculina 2017/18, o JF Vôlei recebeu, ontem (10), no ginásio da UFJF, a equipe do Sada Cruzeiro, e foi superada por 3×0 (25×20, 25×19 e 25×16). Este foi o quarto confronto dos times nesta temporada (três encontros foram pelo estadual), e todos vencidos pelo time de Belo Horizonte.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na liderança da competição, com 21 pontos e na próxima sexta (17) faz o clássico mineiro contra o Minas, às 18h, na Arena JK. Já Juiz de Fora segue sem pontuar e é o penúltimo colocado, podendo após o término da rodada, até amargurar a lanterna da tabela A equipe da Zona da Mata mineira volta à quadra no dia 19, quando recebe o Sesc Rio de Janeiro no ginásio da UFJF, às 13h.

O JOGO

DSC07915.jpg

Alvo dos saques do JF Vôlei, o veterano Filipe foi eleito melhor da partida. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Visando dar ritmo de jogo a todos os seus jogadores, o técnico Marcelo Mendez seguiu mexendo na escalação inicial, desta vez optando pelo ponteiro Rodriguinho no lugar de Leal. O início foi animador para os donos da casa, que conseguiram equilibrar a partida (5×6). Porém, o Cruzeiro desestabilizou a recepção de JF e abriu quatro pontos (5×9), o que provocou o pedido de tempo de Henrique Furtado. A parada fez bem a sua jovem equipe que voltou mais agressiva e diminuiu a desvantagem para apenas um ponto(15×16). Quando parecia que a equipe da Zona da Mata ia equilibrar a final da parcial, JF voltou a cometer muitos erros de ataques e viram o adversário fechar a parcial (25×20).

O segundo set começou como a parcial anterior, os cruzeirenses abriram vantagem (4×8), forçando uma parada técnica. Seus comandados voltaram mais ligados e após bela sequência de Rammé, no saque, deixaram tudo igual (9×9). Quando o jogo estava 13 a 11 para os visitantes, o oposto Evandro sacou e a arbitragem marcou ponto de saque, irritando todo o time da Zona da Mata, principalmente o técnico Henrique Furtado, que reclamou muito com a arbitragem e levou um cartão amarelo. Com a bola em jogo novamente, o levantador Uriarte distribuía bem as jogadas, acionando bastante o central Isac e o ponteiro Filipe(17×20). Sem dar chances para uma reação do adversário, o Sada fez (25×19).

O JF Vôlei começou liderando o terceiro set, o que não havia acontecido anteriormente(7×5). Rapidamente o time da capital mineira tirou o ímpeto dos meninos do JF e empatou a parcial (12×12), quando Simón foi para o saque, marcou um ponto direto nesse fundamento colocando os visitantes à frente (12×13). Alternando saques balanceados e forçados, o central cubano conseguiu uma ótima sequência(12×17) e desestabilizou o adversário. Com isso, o Cruzeiro foi administrando a partida e aproveitando os altos e baixos de Juiz de Fora para definir o set (25×16) e o jogo por 3 a 0. O ponteiro Filipe foi eleito o melhor jogador do confronto e recebeu o troféu Viva Vôlei.

Equipes:

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Leozinho, Rammé, Rômulo, Bruno. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Adami, Raphael e Victor
Técnico: Henrique Furtado

Sada Cruzeiro
Uriarte, Evandro, Rodriguinho, Filipe, Isac, Simón. Líbero: Serginho
Entraram: Cachopa e Alemão
Técnico: Marcelo Mendez

Anúncios

[Superliga] Treinadores de Minas e JF Vôlei destacam ansiedade da estreia

O triunfo do Minas Tênis Clube diante do JF Vôlei no último sábado (14) mostrou uma equipe segura e ciente do que precisa fazer para não deixar escapar pontos contra adversários diretos. “Estreia é difícil para qualquer um. A equipe do Minas se portou muito bem. No terceiro set, erramos muito saques e paramos de pressionar o time de Juiz de Fora. Juiz de Fora está de parabéns pela luta de montar essa equipe”, comentou o treinador do Minas, Nery Tambeiro.

DSC06959.jpgPara Tambeiro, a equipe minastenista vai crescer durante a competição. “Trocamos [jogadores] de acordo com a necessidade e hoje [sábado] não houve essa necessidade, mesmo no set em que perdemos ninguém se mostrou disperso. Foi um momento em que a gente não conseguiu mais recuperar, mas isso faz parte do jogo e nossa equipe vai crescer durante o campeonato, ganhar regularidade e, com certeza, o nosso melhor ainda está por vir”, concluiu.

Do outro lado, os altos e baixos durante a derrota para o Minas Tênis Clube na abertura da Superliga 2017/2018 não desanimam a jovem equipe do JF Vôlei.  “É uma vontade muito grande de fazer tudo muito bem feito, um tempo grande sem jogar a Superliga e não fizemos um primeiro set bom, uma certa ansiedade. Depois fomos colocando as coisas no lugar”, disse Henrique Furtado, treinador do JF Vôlei, que também ressaltou a importância da superação desses momentos difíceis. “A equipe tem muito a evoluir, só que ela precisa de tempo. O jogador mais velho nesse ano tem 8 anos a menos do que o jogador mais velho do time do ano passado. É um grupo muito jovem e vai precisar passar por essas experiências, por essas provações. Nesses momentos difíceis, eles mesmos vão ter que assumir o protagonismo e mudar o panorama do jogo – e por um momento eles conseguiram. Essas experiências dentro da Superliga são muitos valiosas. O time está, talvez, longe de jogar o seu melhor, mas fez uma partida muito digna e demonstra que está no caminho certo”, avaliou.

No próximo sábado (21), o JF Vôlei vai ao Norte de Minas enfrentar o Montes Claros, que desligou Chico dos Santos do comando após derrota na 1ª rodada. Já Minas Tênis Clube segue na estrada e vai a Guarulhos jogar contra o Corinthians no dia 22.

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Diante de sua torcida, JF Vôlei conquista a segunda vitória seguida na competição

 

Embalados pela vitória na rodada anterior , o JF Vôlei(MG) voltou à quadra neste sábado(19) e  venceu a segunda partida consecutiva na competição, 3 a 0 diante do  Caramuru Vôlei Castro(PR), parciais de (25×19, 25×15 e 25×18).  Foi a primeira vitória dos mineiros em seu ginásio, que contou com a presença de um torcedor ilustre , o técnico do Sada Cruzeiro, Marcelo Mendez, estava nas arquibancadas. Marcelo é pai do líbero Juan, do JF Vôlei.

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 0 Caramuru Castro - 19.11.201

Marcelo Mendez em dia de torcedor.  O treinador do Cruzeiro estava nas arquibancadas acompanhando JF Vôlei x Caramuru Vôlei Castro. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O oposto Renan, com 20 pontos, foi o o maior pontuador do jogo e ficou com o troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador da partida. Com atuação sólida de todo time mineiro, o técnico Henrique Furtado comemorou a postura de seus comandados. “Hoje, fomos muito bem, o tempo todo, em todos os fundamentos. Estamos ganhando constância e errando menos. Conseguimos neutralizar um saque muito agressivo do Caramuru e ir bem no ataque. A evolução vem a partir do trabalho forte. Treinamos para oscilar pouco. Ainda temos muito a melhorar, mas já estamos evoluindo”

 Após quatro rodadas, Juiz de Fora tem cinco pontos, duas vitórias em quatro jogos e ocupa a oitava posição da tabela. Na próxima quarta-feira(23), a equipe enfrenta outra equipe paranaense, o Copel Telecom Maringá, do levantador Ricardinho,  que ainda não venceu na competição e ocupa a vice lanterna. Já Castro também ainda não venceu um set na Superliga 2016/2017 , ocupa o último lugar, mas tentará reagir diante de São Bernardo(SP) na próxima rodada.

O JOGO

A partida começou muito equilibrada, com os times se alternando à frente do marcador. Os donos da casa só conseguiram uma diferença mínima após a passagem de saque do levantador Rodrigo (14×12). Na sequência do set o JF Vôlei parou de cometer erros e foi aumentando a vantagem liderados pelo oposto Renan (17×13). Pela equipe paranaense, os ponteiros Peron e Robinho se destacavam, mas a jovem equipe continuava atrás do marcador (20×14). Após erro de saque do Caramuru, JF Vôlei fechou a primeira parcial (25×19).

2º set

Os donos da casa voltaram à quadra impondo o ritmo e logo tinham o dobro de pontos do adversário (10 x 5), provocando o tempo técnico de Caramuru. O JF Vôlei seguiu dominando (11×5). Do outro lado, a jovem equipe de Casto encontrava dificuldades na recepção e cometia erros excessivos de ataque(21×13). O ponteiro Rammé conseguiu dois ótimos saques e ampliou a diferença para dez pontos(23×13) e  se encaminhou para vencer o set(25×15) sem dificuldades.

3º set

  O técnico de Caramuru promoveu algumas mudanças em sua equipe com objetivo de dar um gás novo ao seu time, mas muito sólido, Juiz de Fora não deixava o adversário reagir(8×4). Com duas bolas de segunda seguidas do levantador Rodrigo, os donos da casa seguiam construindo margem(11×5). Com folga no placar(23×13) a equipe diminuiu a intensidade, cometeu alguns erros bobos por ansiedade e ainda viu uma ótima sequência de saques de Cris diminuir a vantagem mineira(23×17), mas a reação foi freada e o JF Vôlei conseguiu fechar o set(25×18) e o jogo por 3 a 0.

Equipes:

JF Vôlei: Rodrigo, Bruno,  Rômulo Ricardo, Rammé, Renan e Fábio Paes

Entrou: Juan Mendez

Técnico: Henrique Furtado

Caramuru Vôlei Castro: Edgar, Maycon,Thales,Robinho,Peron,Caio e Matheus

Entraram: Eric, Gustavo, Bruno, Sibá, Diego, Cris

Técnico: Fábio Sampaio