[Copa dos Campeões] Jogando com calma, Brasil supera a França na estreia

A seleção brasileira começou a Copa dos Campeões com vitória no Japão. Na madrugada de hoje (12), o Brasil superou a França por 3×0, parciais de 27×25, 27×25 e 25×22. Lucarelli foi um dos destaques do Brasil na partida, terminando o confronto com 15 pontos marcados, o outro foi a tranquilidade dos brasileiros em quadra.

“Antes do jogo, pensamos que não seria fácil, então estávamos um pouco nervosos. Mas resolvemos ser positivos e isso foi visível no nosso jogo. A França é muito forte, tanto fisicamente quanto mentalmente, e isso é o que os torna difíceis de jogar contra”, avaliou o levantador e capitão do Brasil, Bruninho.

Sem o central Le Roux e o ponteiro Ngapeth, os franceses deram trabalho na reta final das duas primeiras parciais e equilibraram o confronto em vários momentos no último set, mesmo assim cederam muitos pontos em erros – 23 ao todo. Uma das novidades na equipe francesa foi a atuação de Kevin Tillie – ponteiro de origem – como líbero, no lugar do titular Grebennikov. “Perdemos de 3×0 e é decepcionante, mas existem pontos positivos. Considerando que chegamos com jogadores lesionados, nosso bloqueio e defesa foram bem. Esperamos levar os aspectos positivos para as próximas partidas”, comentou o treinador Laurent Tillie.

Irã e Estados Unidos também vencem
FarhadGhaemicelebratesafterscoringapoint
A segunda partida do dia foi bastante disputada e terminou com vitória do Irã diante da Itália no tie-break. “Jogamos contra um grande oponente, uma das melhores equipes da Europa. No início da temporada, fomos derrotados por 3×0 perdendo oportunidades. Hoje perdemos a oportunidade de vencer por 3×1, mas estou feliz com a vitória. Chegamos aqui com muitas esperanças e queremos surpreender os times mais fortes. Hoje, já conseguimos a primeira surpresa e teremos mais oportunidades nos próximos dias contra Estados Unidos, Brasil, França e Japão”, disse o montenegrino Igor Kolakovic que assumiu a seleção iraniana neste ano.

No encerramento do primeiro dia, os donos da casa foram superados pelos Estados Unidos com certa facilidade: 3×0, parciais de 21×25, 18×25 e 13×25.

Confira abaixo a tabela da madrugada desta quarta-feira (13):

Copa dos Campeões 2017 – 13.09
0h40 (horário de Brasília) – Brasil x Itália
3h40 (horário de Brasília) – Estados Unidos x Irã
7h15 (horário de Brasília) – Japão x França

Com informações da FIVb
Fotos: FIVb

Copa dos Campeões começa com reencontro entre Brasil e França

A época de fazer o café mais tarde e virar a noite com muito voleibol chegou. Na madrugada desta terça-feira (12) começa a Copa dos Campeões no Japão. De cara o Brasil pega a França, desfalcada de Ngapeth, às 0h40 (horário de Brasília).

A competição, que ocorre de quatro em quatro anos, reúne, além de Brasil e França, os anfitriões (Japão), o Irã, Itália e Estados Unidos. Todas as equipes, exceto Japão e Itália (wild card), qualificaram-se para a disputa do torneio pelo ranking da Federação Internacional.

O Brasil é o atual campão da Copa dos Campeões e participou de todas as edições do torneio, sendo campeão em quatro oportunidades. Para o treinador da seleção brasileira, Renan dal Zotto, a competição é muito importante para o início do ciclo olímpico. “É uma competição importante e a de maior importância desde a Rio 2016. Temos sete jogadores do time olímpico, mas é um novo ciclo e temos também novos membros na comissão técnica. É um novo desafio com uma nova geração de jogadores, uma competição importante para alcançar o nosso próximo objetivo que é uma vaga em Tóquio 2020”, disse Renan.

Ter os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 como alvo é unanimidade entre os treinadores. Adversários do Brasil na final dos Jogos em 2016, a seleção italiana vem mudada. “O time da Itália mudou desde as Olimpíadas do Rio, mas temos uma grande oportunidade de jogar contra os melhores times do mundo. Será a primeira vez para muitos jogadores, não só neste torneio, mas com a seleção”, comentou o Gianlorenzo Blengini, que continua à frente da Azurrar.

Confira a tabela do primeiro dia da Copa dos Campeões 2017:

12.09 – Terça-feira (HORÁRIO DE BRASÍLIA)
0h40 – Brasil x França
3h40 – Itália x Irã
7h15 – Japão x Estados Unidos

Com informações da FIVb
Foto: FIVb

[Liga Mundial] Mudanças e um respiro para o Brasil na vitória contra o Irã

Após estreia apática diante da Polônia, a seleção brasileira mudou de atitude em quadra e conseguiu superar o Irã por 3×1 (20×25, 25×19, 25×22 e 25×22), em Pesaro. A equipe de Renan Dal Zotto entrou para a partida também com mudanças no elenco: o central Otávio e o líbero Thales vieram como titulares nos lugares de Lucão e Tiago Brendle, respectivamente. O líbero do Lebes Gedore Canoas foi um dos destaques brasileiros ao lado do oposto Evandro que terminou a partida com 27 pontos e o posto de maior pontuador.

Para o Irã, esta é a segunda derrota na competição. Ontem (2), os comandados de Igor Kolakovic foram superados pela Itália por 3×0. Amanhã (4), os iranianos fecham o primeiro fim de semana da Liga Mundial enfrentando a Polônia, às 12h, enquanto o Brasil pega a Itália, às 9h (horário de Brasília).

O líbero Thales foi titular na vitória contra o Irã. (Foto: Fivb)

O jogo

Os iranianos começaram bem o confronto, com bastante volume de jogo e boa leitura de bloqueio. O saque brasileiro não foi suficiente para afetar a recepção adversária, facilitando o trabalho do levantador Marouf que abusou das bolas de meio-fundo. Após a parada do 16º ponto, os iranianos aproveitaram os erros do Brasil e abriram cinco pontos (15×20). A vantagem se manteve e o Irã fechou a primeira parcial em 20×25.

Com dificuldades para virar as bolas de primeiro tempo, o levantador Bruninho acionou bastante o oposto Evandro nos contra-ataques. A confiança foi aumentando e, com a melhora na virada de bola, o Brasil conseguiu tomar o controle do placar aproveitando ainda a queda na potência dos ataques adversários. Com tranquilidade na reta final, o Brasil conseguiu empatar o confronto ao vencer a segunda parcial por 25×19.

A terceira parcial foi marcada pelo equilíbrio do início ao fim. O volume de jogo foi um dos pontos altos do sets, com três pontos do oposto Evandro após belas defesas do líbero Thales incendiando a equipe. Mesmo com os ataques de Gharfour e os saques de Ghaemi, a seleção brasileira conseguiu conter a reação iraniana e levar o set em 25×22.

Enquanto o bloqueio iraniano continuou forte, o saque foi um dos pontos fortes da seleção brasileira no quarto set. Mais tranquilos, os brasileiros conseguiram abrir cinco pontos (15×10) e administrar a vantagem apesar da arrancada do Irã após a segunda parada obrigatória. O alívio veio após a boa passagem de Otávio no saque devolver a vantagem para o Brasil e o ponteiro Lucarelli marcar o último ponto da partida (25×22).

Irã

Ebadipour, Ghaemi, Marouf, Adel Gholami, Ghafour, Masoud Gholami. Líberos: Marandi e Heydari

Entraram: Salafzoon, Mirzajanpour, Manavinezhad, Ghara.

Técnico: Igor Kolakovic

Brasil

Bruninho, Evandro, Otávio, Maurício Souza, Lucarelli, Maurício Borges. Líbero: Thales

Entraram: Renan, Murilo Radke, Rodriguinho, Éder

Técnico: Renan Dal Zotto

Fotos: FIVb