[Superliga] Sesc RJ confirma favoritismo e vence JF Vôlei fora de casa

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 0 x 3 Sesc-RJ - 19.11.2017

Destaque do JF Vôlei na temporada passada, Renan reencontrou a torcida local (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O JF Vôlei recebeu o SESC RJ, neste domingo (19), em confronto válido pela 7ª rodada do turno da Superliga 2017/2018. Sem o seu principal jogador, Leozinho, que sentiu dores antes da partida, os donos da casa viram o time carioca – que é comandado pelo juiz-forano Giovane Gávio -, mesmo desfalcados do central Tiago Barth, e do ponteiro João Rafael, confirmarem o favoritismo e vencerem por 3 a 0 (25×17, 25×18 e 25×22).

O jogo também marcou o reencontro do oposto Renan com a torcida, já que o atleta foi o destaque do JF na última temporada. Japa, ponteiro do time carioca, que também já defendeu as cores de Juiz de Fora, foi eleito, por votação popular, o melhor jogador e levou o troféu Viva Vôlei.

Com o resultado, o SESC chegou aos 19 pontos, em terceiro lugar, com a mesma pontuação que o vice-líder. Os cariocas voltam à quadra na quinta-feira (23), às 19h, contra o Minas, em Belo Horizonte. Já o JF Vôlei segue sem pontuar em penúltimo lugar. No domingo (26), às 21h, os mineiros vão enfrentar o Maringá, último colocado.

O jogo

O início foi equilibrado (3×3), com os atacantes do time visitante com alto rendimento, o Sesc abriu três pontos (6×9). O JF reagiu e chegou a empatar a parcial(12×12), mas viram o adversário voltar a se impor e comandar o placar com certa margem(14×18). O levantador Thiaguinho seguiu distribuindo muito bem as jogadas, e o eficiente ataque carioca, com destaque para Japa e Renan, seguiu fazendo estrago no lado adversário(15×20). Após ataque indefensável de Maurício Borges, o time carioca fechou o set (17×25).

DSC08752.jpgAssim como no primeiro set, as equipes começaram trocando pontos (6×6) e os comandados de Giovane Gávio abriram pontos, mas viram Juiz de Fora, com pontos consecutivos do central Rômulo, diminuírem a desvantagem (10×11). O passe carioca se manteve regular, o que facilitava a armação das jogadas pelos levantadores, tanto com Thiaguinho quanto com Everaldo, que entrou no decorrer do set (12×19). Juiz de Fora modificou o oposto e o levantador, mas seguiu com dificuldades no ataque (13×21). O time da casa diminuiu os erros no final do set, mas não dava tempo para reagir no set (18×25).

O JF Vôlei voltou à quadra melhor e abriu (3×0).  Vendo o adversário jogar melhor, Giovane parou a partida (6×2). O set seguiu com os donos da casa comandando o marcador (15×10), enquanto os visitantes erravam mais do que o normal (17×11).  O Sesc sofreu algumas mudanças na equipe, mas o jogo parecia não se encaixar no set (20×13).

Quando parecia que Juiz de Fora iria levar o set, o time do Rio de Janeiro cresceu, Maurício Borges, Japa e Renan chamaram a responsabilidade de virar às bolas e ainda viram a ansiedade da jovem equipe mineira para fechar o set se transformam em erros consecutivos. O resultado foi sete pontos seguidos para o RJ que empataram a parcial (20×20). A sequência desestabilizou o adversário, que não soube voltar a jogar bem no set. Após mais uma falha do JF, os visitantes definiram por (22×25) e o jogo por 3 a 0.

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

Anúncios