[Superliga] Fora de casa, Funvic Taubaté se impõe, vence JF Vôlei e sai na frente nos playoffs

O JF Vôlei recebeu, neste sábado (18), em Juiz de Fora (MG), a equipe do Funvic Taubaté (SP), na primeira partida da série melhor de cinco jogos dos playoffs. Ao contrário do jogo da semana anterior, quando os mineiros venceram por 3 a 2, desta vez, a experiente equipe de Taubaté, que conta com três campeões olímpicos: Wallace, Lucarelli e Éder, venceram por 3 a 0, parciais de (29×27, 25x 23 e 25×18), em 1h45minutos.

Agora, os paulistas irão realizar as duas próximas partidas em casa, no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP). O próximo jogo entre as equipes será na quinta-feira (23), às 21h55, com transmissão da RedeTV e do SporTV.com.

O JOGO

A partida começou muito equilibrada. Com os ataques de ambas as equipes muito bem, nenhuma equipe conseguia abrir (8×8).  O set seguiu com os times se revezando à frente do marcador (16×17). Em um set tão equilibrado, o oposto Wallace fez a diferença e, no contra-ataque, colocou o time paulista com vantagem de dois pontos (18×20). A diferença a favor dos visitantes permaneceu e a equipe chegou a ter duas chances de fechar o set (22×24), mas foi a vez do oposto de Juiz de Fora, Renan, chamar a responsabilidade e deixar tudo igual (24×24), para delírio da torcida presente. Porém, na sequência, a experiência de Taubaté pesou e depois de um saque de Lucarelli que dificultou a recepção mineira, a equipe do Funvic Taubaté fechou o set (27×29), em 33minutos.

2º set

No bloqueio de Diego, os donos da casa abriram o placar (1×0), mas, rapidamente, com boa sequência de saques de Wallace, que proporcionou contra-ataques para os paulistas, o Funvic abriu ótima vantagem (4×10). Juiz de Fora sentiu o ritmo adversário e acumulou erros, fazendo o treinador promover a troca de seu oposto e levantador, entraram Moreno e Adami, nos lugares de Rodrigo e Renan, respectivamente. A mexida deu resultado e o time mineiro foi tirando a desvantagem no set pouco a pouco, com o bloqueio do JF Vôlei crescendo, sobretudo com o central Bruno (13×15). A equipe da Zona da Mata até teve a bola na mão para deixar tudo igual (20×21), mas a jovem equipe desperdiçou ataque e o time taubateano seguiu à frente (23×24). O ponteiro de Juiz de Fora, Ricardo foi tentar uma deixadinha e o bloqueio de Taubaté botou a bola no chão no lado adversário (23×25), dando números finais ao segundo set, em 33 minutos.

3º set

Assim como aconteceu no set anterior, o time paulista começou ditando o ritmo do set (2×7), com Otávio bloqueando muito bem e recebendo muitas bolas do levantador Rapha (3×12). A torcida tentava jogar junto com o time e tentava empurrar a equipe mineira que, mais uma vez, tentava fazer um set de recuperação (10×16). Com Rapha fazendo uma distribuição perfeita, o bloqueio adversário encontrava dificuldades para parar o ataque de Taubaté (12×19). Determinados a não cometer o erro do set anterior, quando deixaram Juiz de Fora crescer na parcial, Wallace botava no chão todas as bolas que recebia (15×22), encaminhando a vitória no set (18×25), em 27 minutos, e no jogo por 3 a 0. Em votação popular, o oposto Wallace foi escolhido o melhor jogador da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Rodrigo, Ricardo, Rammé, Renan, Bruno Diego e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Franco, Raphael, Moreno e Adami,

Técnico: Henrique Furtado

FUNVIC TAUBATÉ:  Raphael, Lucas Lóh, Lucarelli, Otávio, Éder, Wallace e Mário Jr.

Entraram: Matheus, Gelinski e Renan

Técnico: Cézar Douglas

 

Anúncios

[Superliga] Em casa, Sesi vence JF Vôlei e segue na briga pela vice-liderança

Sem poder contar com Serginho, Aracaju e Vaccari, o Sesi-SP recebeu ontem (9), na Vila Leopoldina, o JF Vôlei em confronto válido pela 10ª rodada do returno da Superliga 2016/2017. A equipe paulista saiu com a vitória por 3×1 (25×16, 21×25, 25×21, 25×18), em quase duas horas de partida, e teve o ponteiro Murilo na lista dos relacionados, apesar de ainda não ter condições totais de jogo.

Errando mais, Juiz de Fora sentiu o forte saque do Sesi, porém se destacou no bloqueio: foram 10 pontos dos mineiros no fundamento contra três dos paulistas. O troféu VivaVôlei ficou com o ponteiro Douglas Souza que saiu de quadra com 17 pontos e o posto de maior pontuador da partida.

As duas equipes encerram sua participação na primeira fase da competição no próximo sábado (11) e, dependendo de seus resultados, podem voltar a se enfrentar na fase quartas-de-final. O JF Vôlei já assegurou a sétima posição na tabela, não podendo ser superado pelo oitavo colocado Lebes Gedore Canoas.

Sada poupa titulares e é superado por Taubaté

De olho nos playoffs, o Sada Cruzeiro foi ao Vale do Paraíba enfrentar o vice-líder Funvic Taubaté, na última quarta-feira (8), e poupou parte de seu elenco titular – o levantador William, o ponteiro Leal, o central Simon e o líbero Serginho não viajaram. Taubaté, que não tem nada com isso, aproveitou e fez uma bela partida, vencendo por 3×0, parciais de 25×20, 25×21 e 26×24. Esta foi a primeira derrota cruzeirense na competição.

Confira os resultados da 10ª rodada do returno da Superliga 2016/2017

08.03.2017
Montes Claros Vôlei 3 x 1 Caramuru Vôlei Castro (26×24, 25×17, 22×25, 25×19)
Copel Telecom Maringá Vôlei 3 x 0 Bento Vôlei Isabela (25×23, 25×23, 25×21)
Vôlei Brasil Kirin 3 x 1 São Bernardo Vôlei (14×25, 25×23, 25×19, 25×21)
Funvic Taubaté 3 x 0 Sada Cruzeiro (25×20, 25×21, 26×24)
Minas Tênis Clube 3 x 2 Lebes Gedore Canoas (25×20, 25×22, 26×28, 21×25, 15×11)

09.03.2017
Sesi-SP 3 x 1 JF Vôlei (25×16, 21×25, 25×21, 25×18)

Foto destaque: Karen Griz/Divulgação Sesi-SP

[Superliga] Em jogo de viradas e cinco sets, Maringá derrota o JF Vôlei em Minas Gerais

Em sexto lugar na tabela e tentando se consolidar no G8 da tabela, o JF Vôlei recebeu, na noite de quarta-feira(8), o Copel Telecom Maringá, vice-lanterna da Superliga. Mesmo jogando fora de casa e começando perdendo, em um jogo cheio de viradas e emoção do início ao fim, os visitantes demonstraram poder de reação e venceram por 3 sets a 2, parciais de (25×17,21×25, 23×25, 33×31 e 10×15). O oposto Marcílio foi eleito o melhor em quadra e recebeu o troféu VivaVôlei.

Com o resultado, Maringá  conquistou a terceira vitória, chegou aos oito pontos, mas ainda ocupa a 11ª posição da tabela. Na próxima rodada, o time paranaense faz um confronto estadual contra o Caramuru Vôlei Castro, lanterna da Superliga, mas que conseguiu sua primeira vitória na competição nesta rodada, diante de São Bernardo(SP). Já o JF Vôlei chegou aos 22 pontos e se manteve na 6ª posição, porém, tem a  mesma pontuação do Minas Tênis Clube, que está em sétimo. Na próxima rodada Juiz de Fora vai até o Sul enfrentar o Lebes Gedore Canoas, oitavo colocado.

O jogo

O JF Vôlei iniciou a partida demonstrando mais ritmo, com o sistema defensivo bastante eficiente e o saque balanceado, dificultando a recepção do adversário (6×4). Após sequencia de saques do ponteiro Rammé, os donos da casa abriram margem (12×8). Maringá continuou não conseguindo colocar a bola em boas condições para o levantador Ricardinho e Juiz de Fora continuou dominando o set (21×12). O técnico Renato promoveu algumas mudanças na equipe, mas não modificou o andar do set. O JF Vôlei fechou o set em 25×17, após 22 minutos de disputa.

2º set

Como se tivessem anulado o set anterior, Maringá começou a segunda parcial jogando muito melhor do que o set anterior (5×7). Com a recepção ajustada, o levantador Ricardinho pôde distribuir melhor as jogadas, dificultando o trabalho do bloqueio adversário, com destaque para os ataques de Sérgio Félix, Aureliano e Marcílio, esse último que entrou no primeiro set e não saiu mais de quadra(14×20). O JF Vôlei até diminuiu a desvantagem para três pontos (20×23), mas não teve mais tempo para reagir (21×25).

3º set

Os paranaenses começaram comandando o marcador com vantagem de dois pontos (3×5), mas após ataque de Renan, o time mineiro passou à frente e levantou a torcida (7×6).O lance deu um gás a mais para Juiz de Fora que foi abrindo (17×14). Porém, o Copel Telecom Maringá conseguiu se recuperar e deixou tudo igual (18×18). Mais agressivos, os visitantes pontuaram no contra-ataque e no bloqueio, em sequência, para passar à frente no placar e abrir dois pontos (18×20), vantagem que o time visitante manteve até o fim do set para virar o jogo em 2 sets a 1 (23×25).

4º set

Embalados, Maringá ditava o ritmo do jogo e abriu cinco pontos logo no início da parcial (2×7). Neste momento, o técnico Henrique Furtado já havia gastado os seus dois pedidos de tempo. Parecia que o set se encaminharia facilmente para o time do Paraná (15×20), mas JF não desistiu, mesmo com o placar desfavorável. Com bons ataques de Renan e saques de Bruno e Rodrigo, o JF Vôlei diminuiu o placar para dois pontos (21×23). Parecia que a reação mineira tinha começado tarde, pois Maringá teve o primeiro ponto para dar números finais à partida (22×24). Mas Juiz de Fora foi buscar o empate (24×24), para a alegria dos torcedores, que, a partir desse ponto, não conseguiram mais assistir à partida sentados. Os donos da casa salvaram mais sete bolas decisivas de Maringá, viraram a parcial e, quando tiveram o primeiro set point, fecharam o set (33×31), após 39 minutos, com dois pontos consecutivos do central Diego, levando a decisão para o tie break.

5º set

Com o ginásio incentivando o time de Juiz de Fora após a virada memorável, o que se esperava era um JF Vôlei entrando em quadra se impondo, mas o que se viu foram erros de Juiz de Fora, foram seis ao longo do set mais curto. Do lado dos visitantes, com a recepção funcionando, o experiente levantador Ricardinho explorou bastante as bolas rápidas com os centrais Aureliano e Ualas  além de poder contar com uma noite inspirada do oposto Marcilio e do ponteiro Sérgio Félix. Resultado: o Copel Telecom Maringá não deu chances para Juiz de Fora(2×9). Com um ritmo alucinante, a equipe minou o adversário, aproveitou os erros dos mineiros e levou o quinto set, em 16 minutos, conquistando a terceira vitória na Superliga.

Equipes:

JF Vôlei: Rodrigo,  Ricardo, Rammé, Renan,Diego, Bruno  e Fábio Paes.

Entraram: Juan Mendez, Franco, Moreno, Adami

Técnico: Henrique Furtado

Copel Telecom Maringá: Ricardinho, Renato, Aranha,  Sérgio Félix,Mudo, Aureliano, e Felipe.

Entraram: Secco,  Marcilio,Pedro, Michael, Gentil, Ualas

Técnico – Renato Lúcio

[Superliga] JF Vôlei sofre para vencer São Bernardo em cinco sets

Sete pontos separavam JF Vôlei e São Bernardo na classificação da Superliga Masculina, distância que poderia ter chegado a quatro pontos não fosse a incrível reação mineira no confronto do início da noite de ontem (28). Após perder os dois primeiros sets, Juiz de Fora conseguiu a virada e garantiu mais dois pontos, recuperando a sexta colocação.

Assim como na partida no turno, o confronto terminou em vitória por 3×2 para o JF Vôlei, parciais de 19×25, 22×25, 25×20, 25×23 e 15×9. Apesar da derrota, a jovem equipe de São Bernardo fez uma partida consistente e o oposto Gabriel saiu de quadra como maior pontuador (26 pontos). O troféu VivaVôlei ficou com o ponteiro Ricardo (JF Vôlei).

Na próxima rodada, o JF Vôlei viaja para enfrentar o Caramuru/Castro, e o São Bernardo vai ao Norte de Minas Gerais onde pega o Montes Claros Vôlei. Ambas partidas serão no dia 4 de fevereiro.

O jogo

Superliga 2016/2017 - JF Volei 3 x 2 São Bernardo - 28.01.2017

JF Vôlei venceu a sétima partida na Superliga (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Na primeira parcial, São Bernardo minou a recepção do JF Vôlei com saques balanceados e abriu cinco pontos no erro de ataque do ponteiro Ricardo (2×7). Confiantes, os paulistas montaram o bloqueio forte pra cima do oposto Renan e contaram com os erros de ataque dos mineiros para administrar a vantagem no placar. Madaloz e Ademar comandaram o ataque dos visitantes, que fecharam o set com facilidade em 19×25.

O 2º set começou melhor para o JF Vôlei: com a recepção mais estável, o levantador Rodrigo pôde acionar seus centrais Bruno e Rômulo. Porém, o volume de jogo e a marcação defensiva de São Bernardo se mostraram determinantes mais uma vez, e os visitantes equilibraram o set (11×11). Na reta final do set, São Bernado acertou a marcação em Moreno – que havia entrado na função de ponteiro –, e com um ace fez 2×0 na partida (22×25).

Mais vibrantes o jogo inteiro, os jovens de São Bernardo viam o sonho dos três pontos mais perto. Porém, Juiz de Fora reencontrou o caminho do ataque e passou a explorar o bloqueio adversário em seus ataques. Com os centrais de volta no jogo, os donos da casa abriram dois pontos no ace de Bruno e no bloqueio de Rômulo em cima de Gabriel (10×8). Forçando o saque pra cima de Ademar, Juiz de Fora conseguiu se manter à frente no placar e em outro bloqueio de Rômulo fechou o set em 25×20.

Correndo atrás da vitória, São Bernardo voltou ligado no 4º set e abriu quatro pontos com um ponto de bloqueio do levantador Brasília (3×7). Em desvantagem no marcador, o treinador Henrique Furtado colocou o central Diego no lugar de Rômulo. Precisando salvar pontos na classificação, Juiz de Fora contou com a torcida, inflamada pela chamada de Henrique Furtado em seu pedido de tempo, para buscar forças e levar o jogo para o tie-break. Após trocas em erros de saque, dois ataques de São Bernardo para fora deram o empate em 23×23. Com o ponteiro Rammé no serviço, os mineiros venceram a parcial pela vantagem mínima (25×23).

Renan e Ricardo atenderam às provocações e ao apoio do torcedor, e comandaram a atuação avassaladora no set desempate. O bloqueio do JF Vôlei cresceu e engoliu a confiança do ataque de São Bernardo (4×1). Com a sorte mudando de lado, São Bernardo pouco conseguiu fazer para diminuir os erros (10×5). No erro de saque do central Babu, Juiz de Fora fez 15×9 e venceu a partida.

[Superliga] Fora de casa, Sesi SP se recupera e vence JF Vôlei

Com casa cheia e jogando pela última vez no ano em seu ginásio, o JF Vôlei foi superado pelo Sesi- SP por 3 sets a 1, parciais de (27/25, 25/15, 24/26 e 25/17), em 2 horas e 3 minutos de partida. O central Lucão fez 18 pontos e foi escolhido o melhor jogador em quadra.

O Sesi chegou aos 23 pontos e pulou para o segundo lugar da tabela, mas dependendo do resultado do jogo entre Taubaté e Sada Cruzeiro, poderá ser ultrapassado novamente pelos paulistas. Juiz de Fora segue em sexto, com 16 pontos.

Na décima primeira e última rodada do turno, o JF Vôlei irá ao Vale do Paraíba enfrentar o Funvic Taubaté (SP) na próxima quinta-feira (22), às 21h55, com transmissão da Rede TV. Já o Sesi-SP voltará para casa e receberá o Caramuru Vôlei/Castro (PR), na quarta-feira (21) às 19h.

Superliga 2016/2017 - JF Volei 1 x 3 Sesi-SP - 17.12.2016

O oposto Renan (14) marcou 16 pontos na partida, ficando atrás de Ricardo (JF Vôlei) e Lucão (Sesi). [Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei]

O JOGO

Mesmo com desfalque de Murilo e Serginho, mas contando com os campeões olímpicos Bruninho, Douglas Souza e Lucão, o Sesi-SP começou impondo o ritmo (1×3) mas com ajuda do bloqueio, Juiz de Fora foi buscar o placar e deixou tudo igual (6×6).  A equipe da casa entrou no jogo e no contra-ataque conseguiu passar à frente do placar (11×8) e na sequência manter uma boa margem com ataques de Renan (17×14).  O técnico Marcos Pacheco colocou Vaccari no lugar de Fábio, o que melhorou a recepção e a virada de bola da equipe paulista (22×20), que foi buscar a desvantagem e igualou a parcial (22×22). No ótimo saque do oposto Théo, os visitantes tiveram o primeiro set point (24×25). O final foi eletrizante, com ambas equipes tendo chances de definir, mas no erro de ataque do ponteiro Ricardo, o Sesi fechou o set (25×27), em 30 minutos.

Parecia que o JF Vôlei não ia deixas se abater com a derrota na parcial anterior (4×1), mas a equipe não manteve o ritmo e o que se viu foram os paulistas abrindo boa margem (10×15). Com o saque do Sesi dificultando a recepção e consequentemente a virada de bola de Juiz de Fora, o técnico Henrique Furtado promoveu algumas mudanças, como a entrada de Raphael no lugar de Rammé e a entrada do levantador Adami e do oposto Moreno nos lugares de Renan e Rodrigo, respectivamente. Porém, o time mineiro seguiu apático e viu os visitantes abrirem dez pontos e fecharam o set (15×25), em 23 minutos.

3º set

Precisando vencer o set para manter viva a partida, o JF Vôlei começou comandando o marcador (8×5), o que provocou o pedido de tempo do técnico Marcos Pacheco. Na volta à quadra o Sesi estava reequilibrando a parcial, quando o central Aracaju, ao voltar do bloqueio, esbarrou no levantador Bruno e torceu o tornozelo direito. Gritando muito, o jogador foi retirado de quadra e deu lugar a Riad. Os paulistas cresceram na parcial e nos ataques de Douglas Souza e Théo, abriram três (16×19). Quando parecia que o jogo ia para os números finais, o ponteiro Ricardo e o oposto Renan chamaram a responsabilidade, o resto do time o acompanhou e cresceu no jogo, o que resultou na virada mineira (26×24), para a alegria da torcida que lotava o ginásio da UFJF.

4º set

O Sesi voltou para o set disposto a não cometer outro deslize e foi impondo o ritmo do jogo desde o início do set (10×13). Com a recepção funcionando, o levantador Bruno insistia com as jogadas rápidas com o central Lucão, jogada que o bloqueio adversário pouco conseguiu parar durante a partida. Juiz de Fora não conseguia reagir e errava muitos ataques. No ataque de Douglas Souza, o Sesi SP venceu o set por (17×25), em 23 minutos, e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Rodrigo, Bruno, Rômulo, Ricardo, Rammé Renan e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Franco, Adami, Moreno, Raphael

Técnico: Henrique Furtado

SESI SP: Bruno, Lucão, Aracaju, Fábio, Douglas Souza, Théo e Pureza

Entraram: Vaccari, Rafa, Alan

Técnico: Marcos Pacheco

[Superliga] Confira os resultados da 9ª rodada

No clássico  recheado de campeões olímpicos, o Sada Cruzeiro (MG) levou a melhor sobre o SESI -SP, na casa dos paulistas. Em um jogo extremamente disputado, a equipe mineira superou o Sesi por 3 sets a 2 (25×23, 18×25, 29×27, 16×25 e 15×11), em 2h15 de jogo, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). Com 22 pontos, o ponteiro Leal foi eleito o melhor atleta em quadra.Foi a nona vitória consecutiva da equipe cruzeirense que se manteve na liderança de forma invicta e agora com 26 pontos. O Sesi-SP aparece em segundo lugar, com 20 pontos (seis resultados positivos e dois negativos).

O Minas Tênis Clube recebeu em seu ginásio na Arena KF, em Belo Horizonte, a equipe do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) e fez valer o mando de campo, vitória de virada dos donos da casa por 3 sets a 1, parciais de 24×26, 25×20, 25×14 e 2×22), em 1h48 minutos.  O oposto Bisset ficou com o troféu VivaVôlei.Essa foi a segunda vitória consecutiva do Minas, que chegou aos 10 pontos e ocupa a sétima colocação da tabela. Já os paranaenses perderam a oitava partida e com quatro pontos ocupam o 11º lugar.

 O São Bernardo Vôlei visitou o Lebes Gedore Canoas, e saiu do Sul com três pontos importantes para a briga de uma das vagas entre os oito primeiros colocados.  Vitória por 3 sets a 1, parciais de (23×25, 16×25 ,25×14 e 23-25), em 2horas de jogo. Com 23 pontos, Gabriel Cândido foi o melhor em quadra.  São Bernardo e Canoas têm a mesma pontuação, nove, porém, os paulistas ocupam a oitava colocação (três vitórias e seis derrotas) e Canoas é o décimo colocado (2 vitórias e sete derrotas).

No clássico mineiro da rodada, os embalados Montes Claros e JF Vôlei se enfrentaram no norte do estado.  Em um duelo equilibrado, os donos da casa superaram os visitantes por 3 sets a 1, parciais de (2×22, 25×15, 18×25 e 25×20), em 2h e14 minutos, e acabaram com a invencibilidade de Juiz de Fora que já durava seis rodadas.  O levantador de MOC, Murilo Radke, foi escolhido o melhor jogador em quadra. Com os três pontos, o Pequi Atômico subiu na tabela e ocupa o 4º lugar, com 18 pontos. O JF Vôlei tem 16 pontos, e a sexta posição da tabela.

Após duas derrotas seguidas, o Funvic Taubaté (SP) reencontrou o caminho das vitórias. A equipe derrotou o Brasil Kirin (SP) por 3 a 1, parciais de (25×17, 22×25, 25×19 e 25×20), em 2horas e 8minutos. Com 26 pontos, o oposto Wallace foi o maior pontuador, mas o levantador Rapha recebeu o troféu de melhor jogador.  Com o triunfo, Taubaté chegou aos 20 pontos, mesma pontuação do vice-líder Sesi, porém, eles têm a vantagem no número de vitórias.  Já o Campinas fica com 17 pontos e caiu para a quinta colocação no campeonato.

 O Bento Vôlei Isabela (RS) não encontrou dificuldades para vencer o Caramuru Castro (PR) por 3 a 0, parciais de (25×20, 25×23 e 25×20), em 1hora e 22minutos, no Ginásio Municipal. O levantador Sandro, de Bento, foi escolhido o melhor jogador em quadra e recebeu o troféu Viva Vôlei.  Com mais três pontos conquistados, a equipe gaúcha chegou aos nove pontos e ocupa o nono lugar, já Castro segue sem vencer e é o lanterna da competição, com quatro pontos.

9

Foto: Helcio Nagamine/Divulgação Fiesp

[Superliga] Embalado, JF Vôlei vence Bento Vôlei por 3 a 0

Nesta noite de quarta-feira(7), o JF Vôlei voltou à quadra em seu ginásio em Juiz de Fora(MG) e conquistou mais uma vitória, a sexta consecutiva, na competição. Desta vez, o time mineiro superou o Bento Vôlei Isabela(RS) por 3 a 0, parciais de(25×23, 25x 20 e 25×20), em 1h32 de partida. Como já virou rotina, o oposto Renan foi o maior pontuador, com 23 pontos, mas o troféu para o melhor jogador em quadra foi para o ponteiro Ricardo, que voltou ao time depois de sofrer uma lesão.

Com seis vitórias em oito partidas, o JF Vôlei encaminhou sua classificação para a Copa do Brasil, chega ao 16 pontos e ocupa o sexto lugar na tabela. Já o Bento Vôlei Isabela, que começou a oitava rodada em oitavo lugar,  não somou pontos, segue com seis. Os gaúchos perderam duas posições, sendo ultrapassados  pelo Lebes Gedore Canoas, com nove, e Minas Tênis Clube, com sete.

A torcida juiz-forana prestou homenagem à Chapecoense (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

A torcida juiz-forana prestou homenagem à Chapecoense (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O JOGO

 O jogo começou disputado e sem nenhuma equipe conseguir abrir vantagem mínima de dois pontos (8×8).  Com um bloqueio, os visitantes tomaram a liderança do placar (12×13), mas a parcial seguiu com os times se alternando à frente do marcador.  Depois de uma longa troca de bolas, JF explorou o bloqueio e pontuou (17×16). O equilíbrio permaneceu até o fim, após contra-ataque de Renan, os mineiros fecharam o set (25×23), em 29 minutos.

2º set

 O segundo set começou melhor para os visitantes (0x3). Mas, rapidamente, os donos da casa passaram (5×4). O time gaúcho errava muitos ataques e, do outro lado, o JF Vôlei não encontrava dificuldades para definir (14×9). Paulão, técnico de Bento, paralisou a partida para cobrar mais atitude de seus comandados, mas os mineiros seguiram dominando a parcial (20×15) e, novamente, coube ao oposto Renan dar números finais ao set (25×20), em 27 minutos.

3º set

Na virada de lado, o técnico do Bento Vôlei reuniu seus jogadores e cobrou uma postura mais aguerrida. O chamado até parecia que ia fazer bem ao time (1×3), porém, com ataques de Renan e Ricardo, Juiz de Fora abriu vantagem (7×3), porém, com o ponteiro Clinty liderando o time gaúcho deixou tudo igual (7×7).  O set seguiu nervoso e houve uma discussão na rede, que o árbitro acabou punido o líbero Daniel, do time gaúcho, com cartão vermelho, dando um ponto ao adversário (13×9). Na sequência, a torcida voltou a ser o sétimo jogador de Juiz de Fora e incentivava o time que respondeu dentro de quadra e ampliou a diferença (24×20) e se encaminhou para fechar o set (25×20), em 29 minutos, e o jogo por 3 a 0

Equipes: 

JF VÔLEI: Rodrigo, Raphael ,Rammé, Renan, Rômulo, Bruno e Fábio Paes

Entraram: Juan Mendez, Franco e Ricardo

Técnico: Henrique Furtado

BENTO VÔLEI ISABELA:  Sandro, Clinty, Bérgamo, Michel,  Zé Ricardo, Deivid e Daniel

Entraram: Guinter, Wagner, Gabriel e Rivoli

Técnico: Paulão