Superliga: Estreia com (muita) emoção

 

por Luara Herédia 

Foto: Allison Ferrarezi

Foto: Allison Ferrarezi

A equipe de vôlei da UFJF fez ontem, 21, a sua estreia na Superliga 2013/ 2014 diante do Sesi- SP, uma das equipes favoritas ao título da competição. Porém, os mineiros não fizeram feio e perderam no detalhe ( tie- break) para o time paulitas.  Leia sobre o jogo aqui. Apesar do belo espetáculo dentro de quadra,o que marcou a partida foi o desmaio do líbero Serginho.

 Serginho começou a sentir dores abdominais antes do início do jogo, mas mesmo longe da sua melhor condição física entrou em quadra e jogou os dois primeiros sets. Porém, antes do início do 3º set o jogador passou mal e desmaiou a caminho do vestiário.

O líbero recebeu os primeiros atendimentos e foi encaminhado para um hospital de Juiz de Fora para realizar alguns exames. Hoje pela manhã, o jogador pronunciou em uma rede social que estava melhor e as dores foram causadas por causa de um cálculo renal.Boa recuperação, Escadinha!

Foto via Instagram

                                        Foto: Instagram

Dentro das quadras

 Mesmo com a regra que permite um time ter dois líberos, apenas um pode ser inscrito para a partida. Por isso, quando Serginho deixou a quadra, Luciano, o líbero reserva não pode entrar, sobrou para o ponteiro Ary que vestiu um colete e jogou como líber

O ponteiro Ary jogou com um colete improvisado e assumiu a posição de  líbero no time paulista. Foto: Allison Ferrarezi

O ponteiro Ary jogou com um colete improvisado e assumiu a posição de líbero no time paulista. Foto: Allison Ferrarezi

Ao fim da partida, Ary falou sobre seu desempenho como líbero: “ Nesta temporada foi novidade porque antes eu estava machucado e treinei bastante de líbero. Cheguei a jogar alguns jogos, mas hoje foi bem no improviso mesmo, o  Serginho estava mal e acho que tem que ser pau pra toda obra, né?”

Quem também comentou sobre o episódio sobre Serginho foi o técnico do Sesi, Marcos Pacheco:  A situação nos preocupou bastante porque ele não tinha nada, viemos para Juiz de Fora com 14  jogadores,   dois líberos  e não tinha sinal nenhum de preocupação.  Porém, antes do jogo ele sentiu  uma dor abdominal , mas  já tínhamos dado a lista( relacionados para o jogo) e aí não tinha como voltar  atrás. Ele é um guerreiro por natureza e tentou, mas chegou um limite”.

Marcos Pacheco também falou sobre o desempenho de Ary:  Entrou um jogador que tem condições de passar, mas não é o libero. Isso quebrou a sistemática, mas o Ary entrou muito bem  e a equipe soube superar essa dificuldade.

UFJF perde no tie-break na estreia da Superliga

por Luara Herédia

O time de vôlei da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) fez neste sábado, 21, sua estreia na Superliga Masculina e por quase não conseguiu uma vitória diante do SESI, uma das equipes favoritas ao título.  A vitória dos visitantes aconteceu apenas no  quinto set, o placar foi 3 x 2. Parciais de 21 x 19, 26 x 28, 21 x 16, 21 x 18 e 15 x10. O segundo jogo da UFJF na Superliga será contra o Sada/ Cruzeiro, na próxima quarta- feira, 25, em Contagem.

Durante  o jogo, o líbero  do SESI e ex jogador da seleção brasileira, Serginho sentiu dores na coluna e foi para o vestiário no intervalo do  segundo para o terceiro set. O jogador desmaiou e foi encaminhado para o hospital Monte Sina, para realizar uma ressonância. Os resultados ainda não foram divulgados.

1º set

A UFJF entrou em quadra  desfalcada de cinco jogadores, o levantador Gelinski não jogou por causa de um cartão adquirido na temporada passada, os centrais Lucão e Sequela estavam  contundidos, mesmo problema do oposto Daniel,  e o central Diego não estava com seu nome regularizado. A equipe  começou com os seguintes jogadores: o  levantador  Rivoli, oposto De Paula, os centrais Jardel e Victor Hugo, os ponteiros Japa e Reffatti  e o líbero Thales.

Fora de quadra, a equipe contou  com o apoio da torcida, que lotou o ginásio e ainda recebeu o reforço dos torcedores da Tribo Carijó, uma torcida organizada do TUPI. Os torcedores foram retribuir o apoio que a equipe de vôlei deu para o time de futebol no último jogo( A UFJF entrou em quadra segurando um cartaz dando forças ao Tupi, em referência ao episódio do massagista, que impediu o gol da classificação da equipe carijó).

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes trocando ponto. No primeiro tempo técnico, o placar era 7 x 6 para o Sesi.  Na bola de segunda do levantador Rivoli, a UFJF  passou à frente no set: 10 x 9, levantado a torcida. No bloqueio duplo, a UFJF   foi com vantagem de pontos para a segunda parada técnica: 14 x 12. Lucarelli,  recolocou o Sesi na frente, 16 x 15, o técnico Chiquita parou o jogo.  O final do set estava  empatado em 19 x 19.  Com dois bloqueios seguidos, o Sesi fechou o set: 21 x19.

 2º set

O Sesi abriu dois pontos no início do set, 4 x 2. No ataque de Japa, a UFJF empatou em 4 x 4. NO primeiro tempo técnico obrigatório o placar era 7 x 6 para o Sesi. Na sequencia do jogo, Jardel ampliou a vantagem dos donos da casa, 10 x8, mas o Sesi correu atrás do placar e deixou tudo igual,11 x11. No segundo tempo técnico, o placar era 14 x 13 para o Sesi. O time paulista voltou a ficar na frente.  Como aconteceu no primeiro set, as equipes estavam empatadas  na reta final do set, 19 x 19. O Sesi teve o primeiro set point  do set 20 x 19, a UFJF empatou a partida e no contra-ataque Reffatti deu a chance da Federal fechar o set. As duas equipes seguiam trocando pontos, Japa marcou o ace e os donos da casa  retomaram à frente do placar.  O central Jardel fechou o set para a UFJF em 28 x 26, em 32 minutos.

3º set

O ponteiro do SESI, Ary entrou no jogo no lugar do líbero Serginho, que passou mal.. No primeiro tempo técnico, o placar era 7 x 6 para o Sesi.   A equipe paulista estava melhor no set, no bloqueio ampliou a vantagem para três pontos: 11 x 8 Na segunda parada obrigatória, o placar era: 14 x 11. O Sesi soube aproveitar da vantagem adquirida no set e fechou sem grandes problemas por  2 1 x 16,  em 21 minutos.

4º set

O Sesi  começou o set disposto em fechar o set e a partida, e logo abriram 3 x 1. Porém,  a UFJF não estava afim de entregar o jogo e  empatou o set: 3 x 3. Com dois bloqueios, a Federal foi para o tempo técnico com 7 x 5 no placar. A vantagem mineira se manteve até a segunda parada técnica, 14 x 12 para os mineiros.  O Sesi foi buscar o placar e empatou o set após erro do atacante Japa, o técnico Chiquita parou o jogo para conversar com sua equipe. A parada serviu para recolocar a UFJF no set, a equipe abriu vantagem de três pontos, 17 x 14. O árbitro aplicou  cartão amarelo para o Sesi, na sequencia o time paulista desperdiçou o contra- ataque, 19 x 17. Reffatti deu o set point para a UFJF que fechou o set em 21 x 18 após erro do Sesi.

 5º set

Empolgada com a vitória no set anterior, a UFJF começou melhor o set mais curto, Reffatti fez 4 x 1 para os donos da casa. Porém, a experiente equipe do Sesi  deixou tudo igual. O central Sidão foi para o saque e conseguiu uma sequência incrível , colocando o  Sesi três pontos na frente do marcado: 9 x 6.  Com a vantagem adquirida, o time paulista administrou o set  e encaminhou  rumo à  vitória. No final, o Sesi fez 15 x 10 e fechou a partida em 3×2. O central do Sesi, Sidão levou o Troféu Viva Vôlei,  prêmio para o melhor jogador em quadra.