[Superliga] Confira os resultados da rodada de abertura

A primeira partida da Superliga 2016/17 foi realizada em Juiz de Fora (MG), com a equipe da casa, JF Vôlei(MG), sendo superado, de virada, pelos atuais vice-campeões, o Vôlei Brasil Kirin(SP).Com 21 pontos, o oposto campineiro Rivaldo foi o maior pontuador e eleito, pela comissão técnica, o melhor jogador em quadra, recebendo o Troféu Viva Vôlei.

O Sesi(SP) estreou com uma vitória importante por 3 a 0(25/18, 25/16, 25/20), fora de casa, diante do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR). A partida marcou a reestreia do levantador Bruno e do central Lucão na competição nacional, depois que ambos atuaram pelo Modena, da Itália, na última temporada. Em votação pela internet, Bruninho foi eleito o melhor jogador em quadra e recebeu o troféu de melhor da partida.

Em Belo Horizonte, Minas Tênis Clube (MG) e Bento Vôlei Isabela (RS) fizeram um jogo equilibrado e quem levou melhor foram os mineiros, 3 a 1, parciais de (23/25, 25/18, 25/18 e 25/23).  Mesmo com a derrota, o ponteiro Deivid foi o maior pontuador do confronto, com 21 acertos. Mão, ponteiro minastenista, foi eleito o melhor jogador da partida, em votação popular realizada no site da CBV(Confederação Brasileira de Vôlei).

Em outro duelo envolvendo equipes mineiras e gaúchas, o Montes Claros Vôlei(MG) recebeu no Ginásio Tancredo Neves a equipe do Lebes Gedore Canoas (RS) e levou a melhor por 3 a 1, parciais de (25×22,22×25,25×20 e 25×23). O central Thiago Salsa recebeu o troféu Vila Vôlei como o melhor em quadra, indicação da comissão técnica.

O time paranaense do Caramuru Vôlei Castro estreou na Superliga B recebendo o Funvic Taubaté (SP). E a equipe paulista levou a melhor em sets diretos, 3 a 0, parciais de (25/20, 25/21 e 25/22), em 1h15. O oposto Wallace foi eleito o melhor da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei. O ponteiro Robinho, do Castro, foi o maior pontuador com 12 acertos.

A rodada inicial da Superliga só irá se completar no dia 17 de novembro,  quando o São Bernardo Vôlei (SP) receberá o Sada Cruzeiro Vôlei (MG), às 21h45, no Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP). A partida foi adiada  pois o Sada Cruzeiro estava disputando o Mundial de Clubes e , logo em seguida, disputou a final da Supercopa, vale ressaltar que os cruzeirenses saíram vitoriosas nas duas competições.

Foto de capa: Washington Alves/Inovafoto/CBV

Anúncios

[Superliga] Fora de casa, Sesi-SP vence Maringá

Neste sábado (21), Copel/Telecom Maringá e Sesi- SP se enfrentaram no ginásio Chico Neto, em Maringá, em partida válida pela 4ª rodada da Superliga Masculina de vôlei.  A partida foi a estreia do levantador de Maringá, Ricardinho, na competição. O jogador de 40 anos, completados nesta semana, se recuperou de uma contusão no ligamento do dedo da mão direita.  Porém, mesmo com esse importante reforço, os donos da casa não conseguiram sair com a vitória. De virada, a equipe do Sesi conquistou a vitória por 3 sets a 1, parciais de (23 x 25, 25 x 13, 25 x 12 e 25 x 19).

O JOGO:

A equipe do Sesi começou melhor e abriu vantagem (2×5). No primeiro tempo técnico, os paulistas tinham o dobro de pontos do adversário (4×8). Na volta à quadra os donos da casa voltaram mais regular e diminuíram a diferença para dois pontos (12x 14). Com o bloqueio de Maringá parando o ataque do Sesi, Maringá deixou tudo igual (15 x 15) e passou à frente no placar após uma recepção ruim do Sesi, que permitiu uma bola de xeque dos paranaenses (16×15). O set seguiu equilibrado (20×20). Sesi abriu dois pontos, mas, novamente, Maringá deixou tudo igual (22×22). No erro de recepção de Murilo, Maringá teve seu primeiro set point (24 x 23) e, no contra-ataque, fecharam o primeiro set (25×23), em 30 minutos.

2º set:

Assim como no set anterior, a equipe do Sesi começou muito bem nos contra-ataques e abriu três pontos (0x 3). Pressionando o adversário, os paulistas chegaram no tempo técnico com uma ótima vantagem (2 x 8). Com bons saques de Thiago Sens, Maringá diminuiu a desvantagem para três pontos (6×9). A boa vantagem dos visitantes se manteve, com o time sacando muito bem e com ótimo aproveitamento no ataque (10x 16).  Com um ritmo avassalador, o time visitante não deu chances para os donos da casa e abriram onze pontos à frente (12×23). Sem dificuldades, o SESI venceu a segunda parcial, empatando o jogo (13×25), em 22minutos.

3º set:

Após sofrer a derrota no set anterior, Maringá começou melhor (2 x0), mas, rapidamente, o Sesi retomou a liderança do marcador (4x 8). Desconcentrada, a equipe paranaense errava muitos ataques e via o adversário deslanchar no placar (5×12).  No segundo tempo técnico, o time paulista liderava com boa vantagem (9x 16). Com ótima sequência de saque do central Johan, o Sesi repetiu o placar da parcial anterior (13 x 25), em 23 minutos.

4º set:

Os visitantes começaram melhor (1×4), porém, querendo reagir depois de fazer dois sets muito irregulares, Maringá reequilibrou o set (5×6) e após excelente saque do ponteiro Thiago Sens, que atrapalhou a recepção adversária, a parcial ficou empatada (6×6). Na volta à quadra, mais regular, o Sesi retomou a liderança do placar (11 x 15).  Concentrados e errando pouco, o Sesi se encaminhou para fechar o set (19x 25) e o jogo por 3 sets a 1. O troféu Viva Vôlei, entregue ao melhor jogador da partida, ficou com o jovem oposto do Sesi, Douglas Souza.

[Foto: Arquivo Sesi-SP/ via facebook]

EQUIPES:

Copel/Telecom Maringá: Ricardinho, Ualas, Thiago Sens, Fukuzawa, Edinho, Aureliano e Rogerinho

 Entraram:  Thiago Gelinski, Deivid, Guilherme, Arthur, Michel

Técnico: Horácio Dileo

 Sesi -SP:  Thiaguinho, Theo, Murilo, Douglas, Gustavão, Aracaju e Serginho

Entraram: Vinhedo, Rafael Araújo, Johan

Técnico: Marcos Pacheco

[Superliga] Maringá vence Juiz de Fora no tie-break

Na noite de quita- feira (12), Juiz de Fora Vôlei e Copel Telecom Maringá se enfrentaram, no Ginásio da Faefid, em partida válida pela 2ª rodada da Superliga Masculina. Em um jogo eletrizante, e só decidido no quinto set, os mineiros foram derrotados, de virada, por 3 sets a 2 (25 x21, 24×26, 25×23, 18 x 25 e 17 x 19). Aureliano, central da equipe visitante, foi escolhido como o melhor jogador em quadra e levou o Troféu Viva Vôlei.

Apesar do resultado negativo, os jogadores e comissão técnica saíram satisfeitos com o desempenho na partida, destacando a evolução da equipe em relação ao primeiro jogo da Superliga. “Entramos em quadra motivados a reverter o cenário do primeiro jogo, quando estivemos apáticos. Evoluímos muito, já estávamos merecendo essa atuação pelo nosso dia-a-dia. Faltou um pouco mais de paciência nos momentos decisivos. Estamos tristes pela derrota, mas temos totais condições de buscar a vitória no próximo jogo”, analisou o ponteiro Renato Hermely.

Do lado vitorioso, o técnico Horácio Dileo também destacou a evolução de seus comandados, que, assim como Juiz de Fora, também vinha de uma derrota na estreia. “Para nós todos os jogos são muito difíceis. Tivemos uma preparação muito longa, mas não jogamos. Estamos com muitos desfalques e os jogadores têm a necessidade de mostrar que eles podem, mas essa necessidade não pode ser transformada em peso.  Hoje jogamos ponto a ponto, se não desfrutamos do jogo, não desfrutamos nada. Nós temos que jogar com responsabilidade, mas sem pressão. “

Sem muito tempo para corrigir os erros, o JF Vôlei retorna ao ginásio da UFJF no próximo sábado, às 18h, quando enfrenta o Lebes Gedore Canoas. Os ingressos estão à venda na Renavi (Rua Batista de Oliveira, 356) e nas lojas Subway São Pedro e Independência Shopping. Os valores são R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia).

O JOGO

Os visitantes começaram melhor (0x 2), mas os donos da casa logo se recuperaram e, com quatro pontos consecutivos, viraram o placar (4 x 2). Com o bloqueio funcionando, Juiz de Fora chegou ao tempo técnico com o dobro de pontos do adversário (8 x 4). Aproveitando bem os contra-ataques, os mineiros se mantiveram na liderança do marcador (16 x 12). Em desvantagem, o técnico de Maringá, Horácio Dileo, pediu tempo (17 x 13), a parada fez bem aos seus jogadores, que voltaram mais ligados em quadra e diminuíram o placar para dois pontos (18 x 16).  O setor defensivo do JF Vôlei voltou a funcionar (21x 17). À frente durante todo o set, e com o apoio do torcedor vindo das arquibancadas, a equipe da casa fechou o set em (25 x21), em 31 minutos.

2º SET

O início de set foi mais equilibrado (4 x 4). No bloqueio, os paranaenses abriram dois pontos (4×6). Errando mais, Juiz de Fora viu o adversário abrir vantagem de três pontos, que se manteve à frente segunda parada obrigatória (13 x16).  Após a volta à quadra, JF Vôlei diminuiu a desvantagem (16 x18) e buscaram a reação no set, deixando tudo igual (23 x23). Porém, após cometerem dois erros, os donos da casa perderam o set (24 x 26).

3º SET

A equipe local teve um início de set mais regular (8×5).  Juiz de Fora mantinha três pontos de vantagem (12x 9), mas, com uma incrível sequência de sete pontos, Maringá virou a parcial para (12 x 16).  Porém, quando o set parecia se encaminhar para os visitantes, os donos da casa deixaram tudo igual (20×20). Empolgados e com a torcida vibrando muito, JF Vôlei fechou o set (25 x 23).

4º SET

A empolgação com a reação no set anterior não continuou no 4º set. Juiz de Fora voltou à quadra cometendo muitos erros bobos, permitindo o adversário abrir boa margem (8×12), que se ampliou para cinco pontos (11 x 16) na segunda parada técnica. Apáticos em quadra e com a recepção com dificuldades, JF Vôlei viu o adversário se encaminhar, sem dificuldades, para fechar o set (18×25).

5º SET

No set mais curto, Maringá entrou disposto a não dar chances para Juiz de Fora (0 x 3).  Na virada de lado, a equipe visitante tinha o dobro de pontos dos mineiros (4 x 8). À frente do marcador por três pontos, os paranaenses tiveram a primeira oportunidade de fechar o jogo, mas JF Vôlei foi buscar o prejuízo no marcador e deixaram tudo igual (14 x14). Na sequência, os dois times tiveram oportunidades para vencer o jogo, que só foi decidido no (17x 19), a favor do Copel Maringá, após erro de ataque da equipe mineira.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Renato, Djalma, Ninão, Diego, Mauricio, Leandrão e Fabio

ENTRARAM:  Tatinho, Tarik, Ricardo, Felipe, Mark

TÉCNICO: Alessandro Fadul

COPEL TELECON/MARINGÁ: Gelinski, Ualas, Thiago Sens, Fukuzawa, Edinho, Aureliano e Rogerinho

ENTRARAM: Guilherme, Deivid, Elder, Michel, Arthur

TÉCNICO: Horácio Dileo

[Superliga] Na busca pela recuperação, JF Vôlei e Maringá se enfrentam em Juiz de Fora

O Juiz de Fora Vôlei recebe hoje (12), às 19h30, o Copel Telecom Maringá Vôlei pela 2ª rodada da Superliga Masculina. As duas equipes chegam de derrota na estreia e buscam a recuperação e seus primeiros pontos na competição. O duelo será no Ginásio da Faculdade de Educação Física da UFJF (Faefid-UFJF).

Na partida de abertura da Superliga, o Maringá foi derrotado pelo Brasil Kirin. A equipe paranaense vem sofrendo com os desfalques do levantador Ricardinho, do oposto Luan e do central Mudo. No domingo, o JF Vôlei foi a Novo Hamburgo e acabou sendo derrotado pela Voleisul. Para o líbero do JF Vôlei, Fábio Paes, um dos fatores que mais pesaram na derrota foi a ansiedade. “Em Novo Hamburgo, a equipe não se portou bem. Acho que a ansiedade tomou um pouco conta da equipe por ser a estreia, por alguns jogadores não terem jogado a Superliga. Para as próximas partidas temos que entrar focados, sabendo nosso papel dentro da competição e focar no nosso objetivo maior que é estar entre os dez classificados [para o próximo ano]. Do outro lado teremos times fortes e que são nossos adversários diretos”, disse.

Os ingressos estão à venda na Renavi Sports (Rua Batista de Oliveira, 346) e no Subway (unidades São Pedro e Independência Shopping), além de estarem disponíveis na bilheteria do Ginásio da Faefid na hora do jogo. Custam R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). O JF Vôlei está fazendo uma promoção para a compra dos ingressos para a partida de hoje e a do próximo sábado contra o Canoas. Se o torcedor adquirir entradas para as duas partidas, pagará ao todo R$30 , pela inteira, e R$15, pela meia entrada.

Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Em partida de abertura da Superliga, Brasil Kirin atropela Maringá

Wallace recebeu o Troféu Viva Vôlei após ser eleito o melhor do jogo no site da CBV (Foto: Alexandre Arruda/CBV)

O confronto entre Vôlei Brasil Kirin e Copel Telecom Maringá Vôlei, na tarde deste sábado (7), marcou a abertura da Superliga 2015/2016. Melhor nos momentos decisivos, a equipe de Campinas venceu, com facilidade, por 3×0 (25/20, 25/19 e 25/16), para a alegria da torcida que esteve no ginásio do Taquaral, em Campinas.

Novidade para esta edição do campeonato, a escolha do vencedor do Troféu Viva Vôlei foi feita pelos torcedores na página da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). O escolhido como melhor da partida foi o oposto Wallace do Brasil Kirin.

Na próxima quinta-feira (12), o Maringá vai a Juiz de Fora e enfrenta o JF Vôlei. Já o Brasil Kirin recebe o Minas Tênis Clube.

O jogo

Sem poder contar com Ricardinho e Luan, o técnico de Maringá, Horacio Dileo, colocou Tiago Gelinski e Edinho como titulares. Do lado do Brasil Kirin, a equipe de Alexandre Stanzioni entrou com força máxima.

A partida começou equilibrada, até que o Brasil Kirin aproveitou contra-ataques e erros de Maringá para abrir cinco pontos (15×10). A diferença se manteve até o fim do set, quando a equipe de Campinas fechou em 25×20.

A segunda parcial também começou equilibrada com as equipes trocando pontos. A história foi se repetindo e Maringá voltou a cometer erros. O set point veio num bloqueio de Vini e Olteanu para cima do oposto Edinho (24×18). Na sequência, o bloqueio de Maringá tocou na rede e deu o set para o Brasil Kirin.

O Brasil Kirin abriu três pontos no início do 3° set (6×3) e dominou o restante da parcial, deixando Maringá sem forças para a reação. O ponteiro Olteanu explorou o bloqueio e fez o último ponto da partida, dando a vitória para o Brasil Kirin (25×16).

EQUIPES

Vôlei Brasil Kirin
Gonzalez, Wallace, Vini, Maurício, Lucas Lóh e Olteanu. Líbero: Tiago Brendle
Entraram: Luizinho e Ygor Ceará
Técnico: Alexandre Stanzioni

Copel Telecom Maringá Vôlei
Gelinski, Edinho, Aureliano, Ualas, Thiago Sens e Fukuzawa. Líbero: Rogerinho
Técnico: Horacio Dileo

Foto destaque: Alexandre Arruda/CBV

De virada, UFJF sofre derrota diante do Ziober/Maringá

por Luara Herédia

 

              Jogando na casa do adversário, o Vôlei UFJF foi derrotado por 1×3 pelo Ziober Maringá (25×22, 22×25, 18×25, 23×25) na noite desse sábado, 21, pela penúltima rodada do returno da Superliga 2014/2015.  Os maiores pontuadores foram o ponteiro Diogo, por Maringá, e o oposto Bergamo, pela UFJF. Ambos marcaram 19 vezes. Já o central Rodrigo Mudo, do time paranaense, foi considerado o melhor em quadra e ganhou o Troféu Viva Vôlei.

           O técnico Alessandro Fadul avaliou a partida: “Como esperávamos, foi um jogo extremamente difícil, bastante equilibrado. As duas equipes sacaram muito bem, o que foi um diferencial. Mas nos momentos decisivos dos sets, Maringá conseguiu dificultar nossa linha de passe e encaminhar a vitória. Agora precisamos vencer São Bernardo e aguardar o final da última rodada.”

  UFJF começou melhor, mas não conseguiu superar os donos da casa. (Foto:Ziober/Maringá- Divulgação)

UFJF começou melhor, mas não conseguiu superar os donos da casa.
(Foto:Ziober/Maringá- Divulgação)

O diretor técnico do Vôlei UFJF, Maurício Bara Filho, destacou que, apesar de Maringá ter feito uma partida muito consistente, ainda assim o jogo foi disputado de igual para igual. E já está convocando a torcida para o próximo compromisso da Federal: “O mais importante é que temos esperança de classificação na última rodada. Por isso convocamos a torcida para o jogo contra São Bernardo. Vamos lutar para vencer e conquistar nossa melhor campanha na Superliga até hoje, em termos de pontos e vitórias.”

 Chances de classificação

        Apesar de não ter pontuado, a Federal ainda tem chances de se classificar para os playoffs da competição. Para isso, precisa vencer a próxima partida no sábado, 28, às 21h30, contra o São Bernardo Vôlei, em Juiz de Fora. E torcer para Montes Claros e Voleisul Paquetá não pontuarem em seus jogos no mesmo dia – Montes Claros receberá o Brasil Kirin, enquanto Voleisul enfrentará, em casa, o Minas Tênis Clube.

*Texto: Assessoria de Imprensa Vôlei UFJF

Com nova postura em quadra, UFJF supera Ziober/ Maringá

por Luara Herédia

_Vibrante, a UFJF voltou a vencer diante de sua torcida. (Foto:Lucilia Bortone)

_Vibrante, a UFJF voltou a vencer diante de sua torcida.
(Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

A UFJF conquistou neste sábado, 06, no ginásio da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a sua terceira vitória na Superliga 2014/2015. Determinada a apagar a má impressão deixada nos últimos jogos em casa, os mineiros venceram a equipe paranaense Ziober/Maringá, por 3 sets a 0 (25×20, 26×24 e 25×20).

_ O ponteiro Sérgio, foi o maior pontuador do jogo, com 15 acertos. (Foto:Lucilia Bortone)

_ O ponteiro Sérgio, foi o maior pontuador do jogo, com 15 acertos. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

O time de Juiz de Fora entrou em quadra bem em todos os fundamentos e com os jogadores atuando de forma exemplar. O troféu Viva Vôlei dado ao melhor jogador da partida, ficou com  o ponteiro da UFJF, Sérgio Félix, maior pontuador do confronto, com 15 acertos. Ao fim do jogo, o atleta falou sobre sua atuação e fez questão de dividir a conquista com o grupo: “É minha função chamar a responsabilidade pra mim e rodar as bolas, mas o troféu que ganhei hoje não é só meu, ele é todos que estão todos os dias aqui trabalhando juntos, da equipe, da Comissão Técnica e também da torcida”. Continuar lendo