[Copa dos Campeões] Além do título com a seleção, Lucarelli é eleito MVP

Após comemorar o título da Copa dos Campeões, o ponteiro Lucarelli foi eleito o melhor jogador do torneio em 2017 e um dos melhores na posição. Além de Lucarelli, o Brasil teve o central Lucão na seleção do campeonato.

Objetivamente, a seleção do campeonato pode render muita discussão e na Copa dos Campeões não foi diferente. O italiano Gianelli foi o melhor levantador, o norte-americano Anderson entrou como melhor oposto e Ide Satoshi, do Japão, foi o melhor líbero. Completam a seleção do torneio o central Piano (Itália) e o ponteiro Ebadipour (Irã).

Seleção do campeonato – Copa dos Campeões 2017

selecao-copadoscampeoes2017.jpg

Lucão e Piano (centrais), Anderson (oposto), Gianelli (levantador), Ebadipour (ponteiro), Lucarelli (ponteiro e MVP), Satoshi (líbero)

Fotos: FIVb

Anúncios

[Mundial] Sada vence Zenit e avança em primeiro no grupo

Já classificado para as semifinais do Mundial de Clubes de Vôlei Masculino, o Sada Cruzeiro confirmou nesta quinta-feira (20), a primeira colocação do Grupo A. Diante de sua torcida, os cruzeirenses levaram a melhor no confronto mais esperado da primeira fase diante do atual bicampeão europeu Zenit Kazan (RUS) por 3 sets a 1, parciais de (25×20, 20×25, 26×24 e 25×20).

No jogo contra os russos – uma reedição da final do ano passado, vencida pelos brasileiros, o ponteiro Leal foi o principal pontuador, com 18 pontos. Do lado da equipe russa, o cubano León marcou 17 vezes.

Na semifinal, que será disputada no próximo sábado(22), a equipe enfrentará o segundo colocado do grupo B, que poderá ser o Trentino (ITA) ou os argentinos do UPCN ou Bolívar.

[Mundial] Sada Cruzeiro estreia com vitória; Minas é derrotado

Em menos de uma hora, o Sada Cruzeiro, atual campeão do Mundial de Clubes fez o dever de casa e venceu o Taichunk Banco, do Taipé Chinês, por 3-0 (25×10, 25×16, 25×13), em partida disputada no ginásio Divino Braga, em Betim (MG).

A superioridade cruzeirense era visível, o que foi demonstrado nos números da partida. Foram 11 pontos de saque dos brasileiros contra apenas um dos asiáticos. No ataque a diferença fica ainda mais evidente, foram 44 pontos nesse fundamento para o Sada e apenas 18 do adversário. O maior pontuador da partida foi o ponteiro Leal, com 16 acertos e 80% de aproveitamento de ataque.

taichungbankschienchenchenspikesagainsttheblock

_ Leal foi o destaque do confronto. (Foto: FIVB/Divulgação)

Com a partida longe de ser complicada, o técnico Marcelo Mendez aproveitou para mexer bastante em sua equipe, dando a chance para o ponteiro Rodriguinho, o levantador Cachopa e o oposto Renan atuarem mais na partida.  Nesta quarta-feira (19), às 19h, o Cruzeiro volta à quadra, desta vez diante do Tala’ea El-Gaish, do Egito.

Minas estreia com derrota para argentinos

 O time minas-tenista foi superado pelo UPCN da Argentina por 3 sets a 0(25×22, 25x 18 e 25x 18).

Com dificuldades em parar os ataques do oposto búlgaro Nikolay Uchikov e do meio de rede Martin Ramos, que marcaram 12 e 11 pontos, respectivamente, o time brasileiro

yordanbissetofminastenisclubefacesthedoubleblock-1

_Bisset foi o maior pontuador, mas não impediu a derrota do Minas. (Foto: FIVB/Divulgação)

pareceu nervoso em quadra e cometeu muitos erros. Mesmo com a derrota, o oposto cubano Yordan Bisset foi o maior pontuador do jogo, com 13 pontos de ataque.

A derrota dificultou o caminho do Minas na competição, para continuar sonhando com uma classificação, os mineiros precisam vencer nesta quarta-feira (19), o Trentino, sendo que a equipe italiana é um dos favoritos a conquistar o Mundial. A partida será às 16h30, com transmissão do Sportv e Espn +.

Zenit Kazan vence com facilidade

No jogo de abertura do Mundial de Clubes, o time russo do Zenit Kazan, atual campeão europeu e um dos favoritos ao título, não encontrou dificuldades para vencer o Tala’ea El-Geish do Egito por 3 a 0 (25×14,25×19 e 25×15).

maximmikhaylovofzenitkazanspikesovertheblock

_ O oposto Mikhaylov  ataca por cima do bloqueio egípcio para marcar mais um ponto. (Foto: FIVB/Divulgação)

Recheados de astros do voleibol mundial, como o cubano naturalizado polonês Wilfredo Leon, o americano MattAnderson, além do russo Maxim Mikhaylov, que foi o maior pontuador do confronto com 11 pontos, o Zenit foi superior em todos os fundamentos, com destaque para o bloqueio, 10 pontos contra zero dos adversários.

Com o resultado, Zenit e Sada Cruzeiro lideram o grupo A, com três pontos conquistados. Os russos folgam na quarta-feira (19) e na quinta-feira (21), às 20h, têm um duelo direto pela liderança com o Sada Cruzeiro, atual campeão mundial.

[Olimpíadas] Pela sobrevivência, Estados Unidos calam o Maracanãzinho na primeira derrota brasileira

A última partida da noite de ontem (11) já prometia antes mesmo dos Jogos Olímpicos começarem. Brasil e Estados Unidos protagonizam uma das maiores e mais interessantes rivalidades do voleibol, e o confronto válido pela 3ª rodada da fase de grupos não poderia ter sido melhor.

Enquanto o Brasil contabilizava duas vitórias, os americanos entraram em quadra precisando de um triunfo sobre os brasileiros para continuarem sonhando com a classificação para as quartas de final. E a primeira vitória dos EUA nos Jogos veio por 3×1 (20×25, 23×25, 25×20, 20×25), após quase duas horas de saques potentes e um volume de jogo incrível.

Matt Anderson terminou como maior pontuador (24 pontos: 23 de ataque e 1 de saque) e também foi o grande destaque na equipe de John Speraw. “Que bela partida hoje [ontem], acho que foi bem jogada pelos dois lados. No final foi decidida no saque e recepção. Sacamos com agressividade e passamos muito bem. Também tivemos uma atuação espetacular do Matthew Anderson”, avaliou o central David Lee.

Com a derrota, o Brasil não pôde confirmar matematicamente sua classificação para a próxima fase, o que buscará diante de Itália e França nas últimas rodadas. “Os Estados Unidos jogaram com agressividade nesta partida, jogaram muito bem na linha do saque. Não temos tempo para ficarmos tristes com essa partida porque ainda temos dois confrontos importantes nos próximos dias. Precisamos vencer e melhorar nosso jogo”, disse o técnico Bernardinho.

PolandsplayerscelebratetogetherPolônia e Itália seguem sem perder

Sem conquistar um título de expressão há muito tempo, a Itália segue provando que os Jogos Olímpicos são diferentes. Os italianos seguem invictos no Rio e, com a vitória sobre o México, lideram o Grupo A.

Os poloneses também não perderam na Rio 2016 e estão na ponta no Grupo B. Após dois sets consistentes contra a Argentina (25×21 e 25×19), a Polônia suou para vencer o terceiro set que terminou em 37×35 para os europeus – a parcial foi, inclusive, a mais longa desta edição dos Jogos.

Confira os resultados da rodada

Jogos Olímpicos 2016

Fase de Grupos – 3ª rodada – Masculino – 11.08.2016

Canadá 0 x 3 França (19×25, 16×25, 19×25)
Itália 3 x 0 México (25×17, 25×13, 25×17)
Brasil 1 x 3 EUA (20×25, 23×25, 25×20, 20×25)

Grupo B

Irã 3 x 0 Cuba (25×21, 31×29, 25×16)
Rússia 3 x 0 Egito (25×11, 25×17, 25×9)
Polônia 3 x 0 (25×21, 25×19, 37×35)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

[Liga Mundial] Brasil vence Estados Unidos e termina a primeira rodada invicto

O Brasil conquistou sua terceira vitória no Grupo Mundial da Liga Mundial, depois de uma grande vitória sobre os Estados Unidos por 3 a 1(25×19, 25×15, 22×25 e 25×22), na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico. Mesmo com o horário incomum [a partida começou às 23h10], a equipe da casa contou com o apoio de mais de 9.000 torcedores, que incentivaram sua seleção do início ao fim.

Em mais uma ótima atuação da equipe brasileira, Wallace foi o maior pontuador dos donos da casa com 18 pontos, seguido de perto por Ricardo Lucarelli com 17, mas o maior pontuador do duelo foi o oposto Matt Anderson, que terminou a noite com 19 acertos.

O JOGO

 O Brasil começou a partida fazendo valer o mando de campo. Com saque forçado atrapalhando a recepção dos americanos, os brasileiros foram ampliando o marcador. Do lado brasileiro, o levantador Bruno não tinha problemas para distribuir as jogadas. Com Sander e Anderson, principais atacantes dos EUA, muito abaixo do esperado, a seleção da casa fechou o 1º set no contra-ataque de Lucarelli (25×19)

2º set

 Os jogadores brasileiros que já haviam apresentado um ótimo volume de jogo no set inicial, voltaram com um ritmo mais intenso, e o sistema defensivo tocando em todas as bolas de ataque dos norte-americanos. O central Éder marcou dois pontos consecutivos de saque e Wallace dois de bloqueio, aumentando a vantagem brasileira.  Com os Estados Unidos perdidos em quadra, o técnico John Speraw modificou sua equipe colocando o levantador Kawika Shoji e o experiente ponteiro Priddy, mas as mudanças não surtiram efeito. O Brasil manteve o serviço forte e fechou o set(25-15).

3º set

Os Estados Unidos voltaram para o terceiro set jogando melhor, enquanto o Brasil não manteve a eficiência no saque. Reid Priddy continuou em quadra e deu mais regularidade ao time. Com o saque americano começando a fazer estrago na recepção adversária e David Lee parando o ataque brasileiro com bloqueios, os EUA fecharam a terceira parcial (22×25).

4º set

Depois de ganhar o terceiro set os americanos equilibraram a partida. David Lee, Taylor Sander e Matt Anderson levaram os EUA à frente no segundo tempo técnico. Porém, quando parecia que o jogo iria se encaminhar para o set desempate, o saque brasileiro voltou a fazer a diferença. Com dois pontos nesse fundamento, o central Éder deu a vitória no set para os brasileiros (25×21), que fecharam o jogo em 3 a 0.

EQUIPES:

BRASIL: Bruno, Lucarelli, Lipe, Éder, Lucão, Wallace e Serginho

Entraram: Evandro e William

Técnico: Bernardinho

ESTADOS UNIDOS:  Christenson, Sander, Russel, Holt, Lee, Anderson e Erik Shoji

Entraram: Kawika Shoji, Smith e Priddy

Técnico: John Speraw

 

Com fotos e informações da FIVb (Federação Internacional de Vôlei)