[Europeu] Em campanha histórica, Alemanha disputa o ouro contra a Rússia

Andrea Giani conseguiu de novo. O italiano levou mais uma seleção à disputa inédita do título europeu: em 2015, levou a Eslovênia ao vice-campeonato, e, em 2017, foi a vez de conduzir a Alemanha a seu primeiro pódio no torneio. A conquista veio ao bater a favorita Sérvia na semifinal, ontem (2), em Cracóvia, por 3×2 (24×26, 15×25, 25×18, 27×25, 15×13).

202133_CEV_EUROVOLLEY_M_20170902-200539Após abrir 2×0 na partida, a Sérvia perdeu dois match points no quarto set, viu a Alemanha ressurgir nos erros adversários para levar o jogo para o tie-break. Bem disputado do início ao fim, o quinto set terminou com vitória alemã na vantagem mínima. “Foi uma partida incrível, especialmente depois de perdermos dois sets no início. É importante que nossos jogadores acreditem que poderiam vencer, e é igualmente importante lutar até o fim. Vencemos vários jogos antes deste torneio, porque trabalhamos muito e melhoramos nosso sistema de jogo. Quando voltamos à quadra depois da pausa [do 2º para o 3º set], fizemos um bom trabalho com nossos atacantes e bloqueadores. Nosso jogo defensivo foi muito importante nessa partida também”, avaliou Andrea Giani, treinador da seleção alemã.

Do lado sérvio, algumas críticas ao sistema de desafio e à parada de dez minutos entre o 2º e 3º sets – algo comum em competições no Japão, por exemplo, e “regra” do torneio que vai de encontro às tentativas estranhas da Federação Internacional para diminuir o tempo de jogo e atrair visibilidade na TV, como o teste realizado no Mundial Sub-23 –, porém sem diminuir o mérito adversário. “Após essa longa parada entre os sets, a Alemanha melhorou bastante seu jogo, enquanto nós cometemos alguns erros. Ficamos surpresos que começamos a perder o controle, mas agora temos que nos preparar para a próxima partida e lutar com todas as forças pela medalha de bronze”, disse o oposto Atanasijevic.

Rússia atropela Bélgica
Na outra semifinal, os russos venceram a Bélgica em tranquilos 3×0, parciais de 25×14, 25×17 e 25×17. A Rússia segue sem perder sets nessa Fase Final do Europeu e briga pelo 14º título na competição hoje (3) contra a Alemanha.

A final entre Alemanha e Rússia começa às 15h30 (horário de Brasília) e terá transmissão da ESPN Extra.

Com informações da CEV.
Fotos: CEV.lu

 

Anúncios

[Europeu] Rússia, Sérvia, Alemanha e Bélgica na briga pelo ouro

A edição 2017 do Europeu Masculino de Seleções tem sido cheia de surpresas com as eliminações da anfitriã Polônia, da atual campeã França e da atual vice-campeã olímpica Itália na fase mata-mata. Hoje (2), as quatro seleções restantes brigam pela vaga na final do torneio. Às 12h30 (horário de Brasília), Sérvia e Alemanha fazem a primeira semifinal, na sequência, Rússia e Bélgica decidem a segunda vaga.

Após levar a Eslovênia ao vice-campeonato em 2015, o treinador Andrea Giani chega mais uma vez às semifinais, agora com a seleção alemã e tentará mais uma campanha histórica: a Alemanha nunca conseguiu terminar o Europeu com um pódio, sendo seu melhor resultado um quarto lugar em 1967 e 1971. Enquanto isso, seus adversários chegam ao Top 4 pela décima vez em 12 edições. “Todos na Sérvia já falam em uma medalha de ouro, mas temos que nos concentrar apenas na Alemanha. Temos que tentar e superar isso, e então podemos pensar em algo além”, disse o capitão da Sérvia Stankovic.

A Rússia é a única seleção entre as semifinalistas a chegar a esta etapa sem perder um set, o que a coloca como grande favorita. “Sabemos que a Bélgica é um bom time e não seria justo entrar em detalhes, já que só acompanhamos a última partida contra a Itália”, comentou o treinador russo Sergey Shylapnikov.

Os canais ESPN transmitem as semifinais do Europeu 2017.

Com informações da CEV.
Foto: CEV.lu

[Europeu] Diante de público recorde, Sérvia cala torcida na Polônia

O primeiro dia da Fase Final do Europeu 2017 viu o recorde de público em uma partida de vôlei ser quebrado na Polônia. Foram 65.407 torcedores presentes ontem (24) no Estádio Nacional de Varsóvia para o duelo entre os donos da casa e a Sérvia, porém, os torcedores poloneses saíram da arena com um gosto amargo. Após 1h30 de jogo, a Sérvia, com boa combinação de saque-bloqueio, superou a Polônia por 3×0 (25×22, 25×22, 25×20).

205517__CGF1268.JPGA partida foi equilibrada em todas as parciais com as equipes se alternando na liderança do marcador, mas os poloneses pecaram bastante nos momentos decisivos e não conseguiram equilibrar sua linha de recepção. O ponteiro Petric (Sérvia) foi o maior pontuador com 15 pontos (12 de ataque, 2 de saque e 1 de bloqueio).

Na primeira rodada do Grupo A ainda tivemos a partida entre Finlândia e Estônia, que terminou com o triunfo dos finlandeses no tie-break. No Grupo C, a Rússia superou a Bulgária por 3×0, mesmo resultado da vitória da Eslovênia sobre a Espanha. Os grupos B e D começam seus duelos nesta sexta-feira (25).

Todas as partidas estão sendo transmitidas no Youtube e Facebook da Confederação Europeia. No Brasil, os canais ESPN são os detentores dos direitos e hoje transmitem a partida entre Alemanha e Itália a partir das 15h20.

Confira a tabela e os resultados do Europeu Masculino de Seleções 2017:

Grupo A
24.08 – Finlândia 3 x 2 Estônia (25×21, 25×22, 25×27, 22×25, 15×9)
24.08 – Polônia 0 x 3 Sérvia (22×25, 22×25, 20×25)
26.08 – Estônia x Sérvia
26.08 – Finlândia x Polônia
28.08 – Sérvia x Finlândia
28.08 – Estônia x Polônia

Grupo B
25.08 – República Tcheca x Eslováquia
25.08 – Alemanha x Itália
27.08 – Eslováquia x Itália
27.08 – República Tcheca x Alemanha
28.08 – Eslováquia x Alemanha
28.08 – Itália x República Tcheca

Grupo C
24.08 – Bulgária 0 x 3 Rússia (23×25, 20×25, 19×25)
24.08 – Espanha 0 x 3 Eslovênia (25×27, 15×25, 16×25)
26.08 – Rússia x Eslovênia
26.08 – Bulgária x Espanha
28.08 – Eslovênia x Bulgária
28.08 – Rússia x Espanha

Grupo D
25.08 – Holanda x Turquia
25.08 – França x Bélgica
27.08 – Turquia x Bélgica
27.08 – Holanda x França
28.08 – Bélgica x Holanda
28.08 – Turquia x França

Fotos: CEV.lu

 

[Liga Mundial] Brasil passa pela Rússia e pega Estados Unidos na semi

O Brasil precisava de apenas um set para confirmar a vaga da semifinal e conseguiu. A partida foi longa, mas o Brasil confirmou também o 1º lugar no Grupo J1 da Fase Final da Liga Mundial após a vitória contra Rússia, ontem (7), na Arena da Baixada. A partida, de altos e baixos das duas seleções, só foi decidida no tie-break com vitória brasileira, parciais de 25×18, 18×25, 25×19, 22×25 e 16×14.

Destaque para os 17 pontos de bloqueio da equipe russa e os 25 pontos do ponteiro Lucarelli, que chamou a responsabilidade no ataque. “Tivemos nossos apagões hoje [ontem], assim como aconteceu contra o Canadá. Sabíamos que podíamos nos recuperar durante a partida, diminuir os erros e jogar com a bola mais segura até o momento certo para reagir”, disse o levantador Bruninho.

Agora, o Brasil pega os Estados Unidos na semifinal de hoje (7), às 15h. A outra vaga na final será decidida na partida entre Canadá e França, às 17h40.

França joga para o gasto

Enquanto o Canadá chega às semifinais pela primeira vez, os franceses, campeões em 2015, estão pelo terceiro ano consecutivo disputando medalha na Liga Mundial. A equipe francesa precisava de dois sets para eliminar a Sérvia e carimbar a vaga na semifinal, e assim o fez. Após abrir 2×0, os franceses desaceleraram e, sem necessidade, deixaram os adversários levar a partida para o tie-break. No fim, vitória francesa por 3×2, parciais de 25×21, 25×20, 17×25, 18×25 e 15×11.

Confira os resultados e a tabela da fase de classificação.

Fase Final Liga Mundial 2017 – Curitiba, Brasil

04.07 – Brasil 3 x 1 Canadá (25×21, 17×25, 25×19, 25×19)
04.07 – França 3 x 2 Estados Unidos (27×25, 20×25, 26×24, 17×25, 15×12)

05.07 – Rússia 0 x 3 Canadá (23×25, 27×29, 17×25)
05.07 – Sérvia 1 x 3 Estados Unidos (22×25, 23×25, 25×19, 22×25)

06.07 – Brasil 3 x 2 Rússia (25×18, 18×25, 25×19, 22×25, 16×14)
06.07 – França 3 x 2 Sérvia (25×21, 25×20, 17×25, 18×25, 15×11)

07.07 – Semifinal I – 15h05 – BRASIL x Estados Unidos [Sportv e Rede Globo]
07.07 – Semifinal II – 17h40 – França x Canadá [Sportv]

08.07 – 3º lugar e Final

Com informações da FIVb.
Foto: FIVb

[Liga Mundial] Brasil encerra fase de classificação com vitória sobre a Sérvia, mas ainda não convence

Já classificados para a Fase Final da Liga Mundial, Brasil e Sérvia fizeram, neste domingo (18), em Córdoba (Argentina), um jogo bem morno, muito diferente dos últimos confrontos entre as duas seleções.  Com uma atuação mais regular, mas ainda bem distante das melhores apresentações, novamente com muitas oscilações, a seleção de Renan dal Zotto saiu com uma vitória por 3 sets a 1, parciais de (25×22, 25 x 16, 17×25  e 25×23).

Com atacantes que são referências no voleibol mundial, cada uma das equipes marcaram 47 pontos de ataque na partida. A Sérvia se sobressaiu no bloqueio, foram 14 contra 8, fundamento em que o Brasil vem tendo uma atuação bem abaixo.  Já os brasileiros levaram vantagem no saque: 10 pontos diretos nesse fundamento, contra apenas cinco dos sérvios. 

Wallace, com 19 pontos, foi  o maior pontuador, seguido de perto pelo ponteiro sérvio

duringthematchbytheFIVBWORLDLEAGUE2017atOrfeoSuperdomoStadiuminCordobaArgentinaSundayJune18

Wallace foi o maior pontuador da partida com 19 pontos, sendo 17 de ataque, um de bloqueio e um de saque. (Foto: FIVB)

Marko Ivovic, que será companheiro do oposto brasileiro na equipe de Taubaté(SP), responsável por 18 acertos no jogo. 

Com o encerramento do terceiro e último final de semana de competições da primeira fase, o Brasil terminou com seis vitórias, três derrotas, 19 pontos e em segundo lugar na classificação geral, atrás somente da França.

O Brasil agora retorna ao Centro de Treinamentos em Saquarema(RJ), para se  preparar para a disputa da Fase Final da competição, que será disputada em Curitiba(PR), entre os dias 04 a 08 de julho. Além dos anfitriões, França, Sérvia, Canadá e Rússia já estão classificados; a última vaga ficará com Estados Unidos ou Bulgária.

O JOGO

Os atuais campeões olímpicos começaram melhor (6×3). Porém, com dois bloqueios e um ponto de saque de Podrascanin, os sérvios deixaram tudo igual.  O ataque do Brasil estava afiado, foram 16 pontos, com destaque para o central Lucão, que pontuou cinco vezes nesse fundamento (16×12). Mesmo à frente do marcador, os jogadores brasileiros demonstravam uma certa apatia em quadra e foram cobrados pelo levantador Bruno e o técnico Renan. Após contra-ataque de Wallace, a primeira parcial foi definida: 25 x22, em 26 minutos.

2º set

A equipe brasileira voltou com uma nova postura e viram o adversário cair de rendimento, além de demonstrarem pouco poder de reação. Logo no início, o Brasil já dominava a parcial, após bloqueio de Bruno, os brasileiros tinham o dobro de pontos da Sérvia (10×5). O ataque continuou funcionando muito bem e o bloqueio foi outro fundamento que demonstrou uma melhora nesse set, foram quatro pontos, mesmo número que os sérvios marcaram. Com uma excelente vantagem (18×7), os brasileiros se encaminharam para fechar o set com muita tranquilidade (25×16), em 24 minutos.

3º set

Se o Brasil dominou o set anterior, o terceiro foi todo da seleção europeia. O ponteiro Ivovic, novo jogador do Funvic/Taubaté, foi o principal atacante no set e um dos responsáveis pela Sérvia ficar à frente durante toda a parcial (10×15). O ataque sérvio teve um ótimo aproveitamento, foram 17 pontos, enquanto os brasileiros marcaram apenas oito. O técnico Renan fez a inversão de 5-1, tentando modificar sua equipe e reagir, mas não foi o suficiente. O adversário se impôs e venceu por 25×17, em 25 minutos.

4º set

Foi o início mais equilibrado da partida (4×4). Os times iam se revezando na liderança do marcador e ninguém conseguia se desgarrar. Na volta do tempo técnico, Maurício Souza conseguiu um ponto direto de saque e os brasileiros abriram vantagem mínima (17×15). A Sérvia foi buscar a desvantagem e deixou tudo igual (20×20), porém, Bruno voltou a comandar o time brasileiro e, no bloqueio simples, recolocou a equipe sul-americana à frente do placar (22×20). O oposto Wallace chamou a responsabilidade do para si e, com um ace e um ataque indefensável, deu números finais ao set (25×23), em 30 minutos, e ao jogo: 3 sets a 1.

EQUIPES:

Brasil: Bruno, Lucarelli, Lucas, Wallace, Maurício Borges e Maurício Souza. Líbero: Thales

Entraram: Tiago Brendle, Renan, Evandro e Rapha

Técnico: Renan dal Zotto

Sérvia: Jovovic, Ivovic, Lisinac, Luburic, Kovacevic e Podrascanin. Líbero: Majstorovic

Entraram: Kátic, Kujundzic, Buculjevic e Blagojevic

Técnico: Nikola Grbic

 

[Foto: FIVB]

[Liga Mundial] França segue em boa fase e garante vaga na Fase Final; confira a classificação

Irã, Bulgária e França receberam neste fim de semana a segunda rodada da fase classificatória do Grupo 1 (1ª divisão) da Liga Mundial 2017. Sede do grupo F1, a França conquistou diante de seu torcedor uma das vagas para a Fase Final da competição. O destino, assim como no título inédito de 2015, é o Brasil, dessa vez a cidade é Curitiba. “Estamos classificados. É incrível porque será a terceira vez em três anos! Earvin Ngapeth estará conosco na Antuérpia apesar de ainda estar se recuperando. Porém, precisamos prepara-lo para Curitiba”, disse o treinador francês Laurent Tillie, cuja seleção segue invicta nesta edição da Liga Mundial.

classificacao_ligamundial2017_week2.jpgAinda em terras francesas, os italianos amargaram três derrotas e ocupam a 11ª colocação por critérios de desempate, uma vez que a Argentina, lanterna, tem a mesma campanha e saldo inferior de sets. No formato atual, a seleção pior colocada cairá para o Grupo 2.

Em Teerã, a Sérvia terminou o fim de semana com três vitórias e apenas um set perdido, assumindo a vice-liderança geral e encaminhando sua classificação para defender o título conquistado no ano passado.

Enquanto isso, a seleção brasileira teve como desfalque o oposto Evandro, lesionado. Apesar das vitórias sobre Canadá e Polônia, o Brasil segue oscilando bastante. Contra a Bulgária, sede da segunda semana, os comandados de Renan dal Zotto cometeram 39 erros e sofreram com os saques adversários.

Com a classificação francesa, quatro vagas para o Final Six ainda estão em aberto e serão definidas nesta semana quando se encerra a fase de classificação. Argentina (Córdoba), Polônia (Katowice e Lodz) e Bélgica (Antuérpia) serão as sedes da última rodada. A Fase Final acontece entre os dias 4 e 8 de julho, na Arena da Baixada, casa do Atlético Paranaense.

Confira todos os resultados da segunda semana do Grupo 1 da Liga Mundial 2017:

Grupo D1 – Teerã, Irã
09.06 – Sérvia 3 x 0 Argentina(25×18, 25×22, 25×23)
09.06 – Irã 3 x 2 Bélgica (23×25, 25×17, 25×22, 23×25, 15×12)
10.06 – Bélgica 3 x 2 Argentina (23×25, 25×20, 25×23, 24×26, 15×6)
10.06 – Irã 1 x 3 Sérvia (20×25, 23×25, 25×16, 16×25)
11.06 – Sérvia 3 x 0 Bélgica (25×22, 25×18, 25×20)
11.06 – Irã 3 x 2 Argentina (29×27, 25×20, 20×25, 23×25, 15×11)

Grupo E1 – Varna, Bulgária
09.06 – Canadá 1 x 3 Brasil (25×23, 20×25, 22×25, 23×25)
09.06 – Bulgária 3 x 2 Polônia (25×16, 20×25, 19×25, 25×23, 16×14)
10.06 – Brasil 3 x 1 Polônia (25×21, 25×20, 17×25, 25×19)
10.06 – Canadá 3 x 1 Bulgária (27×25, 30×28, 21×25, 25×23)
11.06 – Polônia 3 x 1 Canadá (25×21, 27×25, 20×25, 25×19)
11.06 – Brasil 1 x 3 Bulgária (22×25, 19×25, 25×23, 19×25)

Grupo F1 – Pau, França
09.06 – Itália 0 x 3 Estados Unidos (22×25, 23×25, 23×25)
09.06 – França 3 x 1 Rússia (25×12, 22×25, 25×21, 25×18)
10.06 – Estados Unidos 3 x 0 Rússia (25×20, 25×22, 25×22)
10.06 – França 3 x 1 Itália (21×25, 25×21, 25×21, 26×24)
11.06 – Itália 2 x 3 Rússia (33×31, 23×25, 25×21, 23×25, 10×15)
11.06 – França 3 x 1 Estados Unidos (25×20, 18×25, 25×22, 25×21)

Com informações da FIVb.
Fotos: FIVb

[Liga Mundial] De virada, Brasil vence os Estados Unidos e enfrenta a França na semifinal

A seleção brasileira já entrou em quadra nesta sexta-feira (15) com a classificação para as semifinais garantidas e por isso o técnico Bernardinho usou a oportunidade para testar os reservas. Do outro lado, os Estados Unidos precisavam ganhar e somar três para avançar na competição. E os norte-americanos começaram muito bem, abrindo dois sets a zero, mas quando tudo parecia favorável, o que se viu foi uma reação da seleção brasileira, que virou a partida e venceu por 3 sets a 2, parciais de 24-26,21-25,28-26,25-21 e 15-12.  O oposto Evandro foi o maior pontuador do confronto com 25 pontos.

Com o resultado o Brasil avançou em primeiro lugar do grupo, eliminaram os Estados Unidos e classificaram a Itália. A Sérvia completa o grupo de quatro seleções classificadas. No sábado (16), serão realizadas as semifinais, às 12h30, Itália e Sérvia se enfrentam, na sequência, às 15h30, Brasil e França decidem um lugar na grande final da Liga Mundial.

O JOGO

O Brasil entrou em quadra bastante modificado com o levantador William, os ponteiros Maurício Borges e Douglas Souza, os centrais Éder e Isac, o oposto Evandro e o líbero Tiago Brendle. Já os EUA entraram com força máxima e controlando o marcador com ataques de Anderson e Sander 15- 19. Os brasileiros buscaram o placar e conseguiram reduzir a diferença ponto a ponto até igualar nos 24, mas os EUA voltaram a pontuar duas vezes seguidas e fecharam o set 24 – 26.

 2º set

 De novo os norte-americanos começaram ditando o ritmo 6- 9, mas o Brasil deixou tudo igual 10- 10, após um lance excepcional do levantador William, levantando de manchete para o central Isac. O set seguiu equilibrado, com as equipes se revezando, mas com boa sequência de saque de Anderson, bola de xeque de Holt e bloqueio de David Lee, os Estados Unidos abriram quatro pontos e fecharam a segunda parcial 21 – 25.

 3º set

bra bra baaa.jpg

_William,Lipe, Éder e Evandro comemoram mais um ponto do Brasil. (Foto: FIVB/Divulgação)

 O ponteiro Russell sofreu uma lesão na coxa e teve que se retirar de quadra, com isso, o experiente Priddy entrou em quadra e os EUA seguiram dominando o marcador 7- 10. Com Matt Anderson virando todas as bolas, parecia que a vitória estava se encaminhando para os americanos 18- 21, que chegaram a ter a bola do jogo no ace de Christenson, mas o Brasil não se entregou, virou e fechou o set em 28-26.

4º set

 Precisando da vitória para continuar vivo na competição, o técnico Speraw colocou em quadra Thomas Jaeschke e Murphy Troy, nos lugares de Anderson e Priddy para tentar dar um novo gás para sua equipe. Embalado com a vitória no set anterior, os brasileiros seguiram dominando o placar 16×13, fecharam o set 25-21, eliminando os Estados Unidos da competição antes mesmo do fim da partida.

5º set

 Já eliminados, a vitória passou a ser obrigação para os EUA, que começaram melhor o set decisivo e lideravam o placar na troca de lado de quadra 5- 8. Porém, os brasileiros não iriam desistir de buscar a vitória, com Evandro botando todos os ataques no chão e com dois bloqueios de Éder, os brasileiros viraram o placar para 13-12. Os norte-americanos sentiram o golpe e não conseguiram pontuar, resultado, 15-12 para o Brasil.

 

_Com informações e fotos da FIVB