MUNDIAL DE CLUBES: SADA/CRUZEIRO NÃO CONSEGUE SUPERAR A EQUIPE DO TRENTINO

A equipe do Sada/Cruzeiro jogou de igual para igual contra a equipe italiana do Trentino, atual tricampeão do Mundial de Clubes.  O time brasileiro lutou até o fim , mas sofreu sua primeira derrota na competição diante do time liderado pelos jodadores:  Juantorena, pelo búlgaro Kaziyski e pelo  levantador brasileiro Raphael.  A partida só foi decidida no tie-breaks. Parciais de 25 x 23, 23 x 25, 26 x 24, 19 x 25 e 21 x19. As duas equipes estão classificadas para a próxima fase ( Trentino na liderança e o Cruzeiro em segundo lugar) e esperam a definição do Grupo B para saber quem serão os seus adversários na semifinal do Mundial de Clubes.

O JOGO:

A equipe do Sada Cruzeiro começou o jogo com uma novidade. O ponteiro Maurício, titular da equipe, sentiu o joelho e foi poupado. Em seu lugar entrou o  cubando Yoandy  Leal .

O jogo teve um início equilibrado, 3 x 3.Porém, quando o ponteiro cubando Juantorena, do Trentino foi para o saque, conseguiu desequilibrar a recepção do time brasileiro, fazendo o time italiano abrir vantagem no placar e obrigando o técnico Marcelo Mendez parar o jogo no 6 x 3 para o Trentino. A equipe brasileira com dificuldades no passe chegou em desvantagem para a parada técnica: 8 x 4. O oposto Wallace foi para o saque e conseguiu dois aces seguidos, ajudando o Cruzeiro a entrar na partida: 8 x 7. A equipe italiana com pontos consecutivos no contra-ataque, aumentou a diferença para quatro pontos: 16 x 12.

Quando o placar estava 17 X13 para o adversário, o técnico do Sada fez a inversão do 5-1. (Sanchez e Daniel entraram no lugar de William e Wallace).Muito forte no bloqueio, a equipe italiana seguia com muito volume de jogo,  fez 19 x 14 e o técnico Marcelo Mendez pediu o seu segundo tempo na partida. No 21 x 16, Wallace e William voltaram para a quadra.Um erro de ataque do time italiano provocou o pedido de tempo: 22 x19. Kaziyski no contra ataque deu o set point para o Trentino 24 x 20. E com uma bola de xeque, a equipe desperdiçou a chance de fechar e o Sada encostou no set 24 x 23, forçando o técnico da equipe italiana parar novamente. Na volta, o Trentino colocou a bola no chão e fechou o set: 25 x 23

2º SET

O set começou com as equipes trocando pontos  4 x 4. Em um erro de ataque do Kaziyski, a equipe italiana pediu o recurso das imagens para tirar a dúvida da jogada. O juiz manteve a marcação e o ponto foi para o Sada : 6 x 4.Com erros consecutivos da equipe brasileira, o Trentino virou o set e foi na frente na parada técnica: 8 x 7.Na jogada de meio, Douglas Cordeiro empatou a partida: 10 x 10. Com Wallace no saque, os cruzeirenses passaram no placar: 14 x 13, mas cometeram erros na seqüência e permitiram a virada do Trentino: 16 x 15.

No bloqueio de Douglas Cordeiro o jogo seguiu empatado: 17 a 17. Depois de um erro de ataque da equipe italiana o Cruzeiro retomou o placar 19 x 18. O brasileiro Raphael, levantador do Trentino encaixou um ace, fazendo 20 x 19. O técnico do Sada parou a partida para ajustar a equipe. Na volta, em um bloqueio  duplo, os italianos abriram dois pontos 21 x 19. Mas a equipe brasileira não se entregou, e com a ajuda do cubano Juantorena que errou a recepção, permitiu o empate da equipe brasileira 22 x 22. Quando Wallace foi para o saque, o técnico russo do Trentino parou a partida, tentando desestabilizar o jogador. Em um contra-ataque a equipe brasileira conseguiu o seu primeiro set point 24x 23. E com o cubano Leal, em mais um contra ataque fechou  o set em 25 x 23

3º SET:

O jogo seguia equilibrado, Wallace foi para o saque e pela primeira vez no set as equipes se distanciaram por dois pontos: 5 X 3 Cruzeiro. Raphael, levantador do time italiano com uma bola de segunda empatou a partida em 6 x 6. E Com erro de ataque do Sada, a equipe do Trentino foi com vantagem mínima na parada técnica 8 x 7. Com marcação forte sobre o ataque brasileiro,a equipe italiana abriu vantagem : 11x 8, mas na seqüência com uma deixadinha e um bloqueio, ambos do oposto Wallace, a equipe brasileira encostou no marcador 11 x 10.  Na seqüência, Filipe marcou um ace e o set ficou empatado: 11X11.

   Na  segunda parada técnica o placar era 16 x 14 para o Trentino . Com ace do Acácio, a  partida ficou novamente empatado 16×16.  No bloqueio simples, o cubano do cruzeiro Sanchez virou a partida: 17 x 16, mas na sequência desperdiçou um contra- atque e a partida seguiu empatada 17 x 17. Em bonita jogada do fundo- meio, Filipe sem bloqueio colocou a bola no chão para o Brasil: 20 x 19. No contra –ataque , Acácio fez o 23x 21 para o Sada.  Wallace, deu o set pointo para o Cruzeiro: 24 x 22.  Mas no bloqueio o Trentino voltou a empatar o set: 24 x 24. O técnico Marcelo Mendez parou a partida.  Na volta, Juantorena pontuou e deu o  set point para a eqipe italiana e com mais um bloqueio em cima de Filipe, o Trentino fechou o set em 26 x 24.

4º SET

Com William no saque tático , o Sada/ Cruzeiro trabalhou os contra-ataques e abriu 5 a 0 no quarto set. No primeiro tempo técnico o time brasileiro estava com 8 x 2 no marcador. Wallace com dois aces na seqüência ampliou a vantagem cruzeirense para 11 x 4. Com muito volume de jogo, o Cruzeiro  abriu nove pontos e foi para o tempo técnico com 16 x 7 . O ponteiro Leal explorou  o bloqueio e fez 18 a 10. A equipe italiana se recuperou no set e diminuiu a vantagem  dos cruzeirenses para quatro pontos: 21 x 17.  O cubano Sanchez sacou bem e deu set point para o Sada: 24 x 18 . NA sequência,o Trentino cometeu erro de saque e a equipe do Sada fechou o set 25 x 19. Levando a partida para o tie- break.

5º SET

A equipe italiana começou o set decisivo marcando 2 pontos seguidos.  Em uma jogada de recuperação da equipe brasileira ,Leal empatou a partida 6 x 6. No conta -ataque e na jogada de velocidade, Filipe, virou a partida: 7 x 6. Em erro de saque doTrentino, o Sada ficou com um ponto de vantagem na virada de quadra:8 x 7

O oposto Wallace marcou 32 pontos na partida, mas não conseguiu evitar a derrota do time do Sada/Cruzeiro

 

Depois de um rally, o búlgaro Kaziyski errou o ataque e a equipe brasileira passou na frente: 10 x 9. As equipes erravam muitos saques e a partida seguia equilibrada: 13 x 13. Com um bloqueio simples de Douglas Cordeiro, a equipe brasileira teve o match point, mas o central Acácio errou o saque e o jogo seguiu empatado. Ultrapassando os 15 pontos do tie -break , o jogo seguia igual, com as duas equipes alternando oportunidades de fechar o jogo: 19 x 19. No ataque do Trentino, o juiz deu o ponto para a equipe brasileira, mas com o recurso das imagens, a equipe italiana conquistou o ponto e mais um match point: 20 x 19. E com um bloqueio em cima do Wallace, o Trentino fechou o set e o jogo.

 

 

 

 

 

 

 

RESUMO- 2ª ETAPA LIGA MUNDIAL 2012

A seleção brasileira  disputou nesse final de semana no  ginásio Spodek, em Katowice, na Polônia a segunda etapa da Liga Mundial 2012.   Na sexta,01 de Junho, a seleção enfrentou a Finlândia( única equipe que a seleção havia vencido na 1ª rodada) e voltou a vencer, desta vez por 3 sets a 0. Parciais de 25/13, 25/14 e 25/14. Essa partida marcou a estreia de Murilo na competição, já que o capitão brasileiro havia ficado de fora dos 3 primeiros jogos da seleção porque se recuperava de uma lesão no ombro.

O destaque do jogo foi o bloqueio e o central Sidão se destacou nesse fundamento. O jogador saiu satisfeito com a atuação: “Venho treinando muito. O Bernardo sempre me falou que sempre fui um bom jogador de ataque, mas que tinha que sacar e bloquear mais. Então, estamos focando bastante nos treinos e hoje deu certo”.

BRASIL – Ricardinho, Wallace, Rodrigão, Sidão, Dante e Murilo. Líbero – Serginho

Entraram: Theo, Bruno e Thiago Alves

FINLÂNDIA – Sinkkonen, Siltala, Hietanen, Oivanen Mi, Oivaven Ma e Lehtonen. Líbero – HyvärinenEntraram: Tuominen, Tervaportti, Sammelvuo, Palokangas e Esko

No Sábado, 02 de Junho, a seleção brasileira começou perdendo o jogo contra o Canadá mas virou o jogo e voltou a vencer. Parciais de 23/25, 25/18, 25/23 e 25/15 e 3 sets a 1. O destaque da equipe foi o oposto Wallace que marcou 20 pontos. Pelo lado canadesne Schmitt foi o destaque.

Bernardinho promoveu o rodízio de centrais. No segundo jogo Lucão e Rodrigão foram titulares. Sidão que foi o destaque do bloqueio no 1 º jogo ficou no banco.  O técnico brasileiro gostou da partida:  “Evoluímos muito. Na partida contra a Finlândia tivemos uma boa apresentação. Hoje cometemos alguns erros, mas soubemos recuperar. Em momentos importantes, vimos um Brasil mais próximo de um entrosamento melhor. Tudo isso é conquistado passo a passo”.

Equipes:

BRASIL – Ricardinho, Wallace, Rodrigão, Lucão, Murilo e Dante. Líbero – Serginho

Entraram: Bruno, Theo e Thiago Alves

CANADÁ – Howatson, Simac, Schmitt, Kaminski, Winters e Perrin. Líbero – Lewis

Entraram: Soonias e Gaumont

A seleção jogouno domingo, 03 de Junho, a seleção da casa: Polônia, líder do Grupo B. Além disso, enfrentou os 11mil torcedores apaixonados que estavam no ginásio.(na Polônia o voleibol é o 1º esporte do país ).Depois de 2h e 16min a Polônia venceu o Brasil  no tie break. Parciais de 26/24, 23/25, 25/23, 23/25 e 15/10.

O ponteiro Kurek  que sempre é o destaque da Polônia desta vez foi “apagado” por  Winiarski e  pelo oposto polonês  Bartman, o foi o destaque da partida com  26 pontos. A seleção brasileira  não soube jogar a pressão para a seleção da casa e nos momentos decisivos do set não teve calma para fechar.

EQUIPES

BRASIL – Ricardinho, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo e Dante. Líbero – Serginho Entraram: Bruno, Theo, Thiago Alves e Rodrigão

POLÔNIA – Nowakowski, Winiarski, Kurek, Bartman, Zygadlo e Mozdzonek. Líbero- Ignaczak

Entraram: Jarosz, Ruciak, Kosok e Kubiak

Agora a seleção brasileira jogará os 3 próximos jogos no Brasil, São Bernardo do Campo- SP, nos dias 08,09 e 10 de Junho.  Informações aqui.

FOTOS: FIVB ( Federação Internacional de Volei)


NO SUFOCO MAS NO FIM DEU A LÓGICA…

Seleção ouve atenta o técnico Bernardinho na vitória sobre a China por 3 sets a 1. Fonte: FIVB

Ao contrário da tradicional equipe de  voleibol feminino, a seleção masculina da China  sem muita tradição na modalidade resolveu complicar a vida da seleção brasileira. A equipe chinesa que ainda nao tinha vencido sets, venceu o seus primeiros sets no jogo contra o Brasil, levou o jogo ao tie-break, porém, na hora decisiva deu a lógica;  vitória brasileira por 3 sets a 2 ,(23 X 25, 25  X10, 25X 18 , 19 X25 e 15X  ). Contra o time asiático,  Bernardinho escalou um time diferente em relação ao que ganhou do time da Rússia no jogo anterior.  Os jogadores que começaram  a partida foram: Bruno, Theo, Gustavo( primeiro jogo em que o experiente central  foi relacionado nessa Copa do Mundo de Volei), João Paulo Bravo, Murilo, Rodrigão e o líbero Serginho.

O JOGO

1 set:

Como é o forte das equipes asiáticas, a China começou defendendo muito bem e virando nos contra-ataques, na primeira parada obrigatória, 8 X 7 para o adversário. Com um bloqueio simples em cima do ponteiro passador João Paulo Bravo o time chinês abriu três pontos de vantagem: 12 X 9.  Bernardinho promoveu a inversão do 5X 1, saíram Murilo e Bruninho, entraram Marlon e Wallace. Mas no segundo tempo técnico, 16 X 11 para os chineses. O time brasleiro encostou no placar contando com pontos de contra-ataque o que acabou provocando o pedido de tempo do técnico chinês, 18 X 16.  Decididos a não entregar o set no fim, a seleção chinesa atuava muito bem, com belas combinações de  jogadas rápidas de meio de rede ( jogada típica brasileira), defesas e ataques eficientes, a China surpreendentemente venceu o Brasil: 25 X 23.

China surpreendentemente vence o 1º set: 25 X 23

    2 set:

Disposto a espantar a zebra a  equipe       brasileira voltou muito mais concentrada no  jogo, com 3 X 0 no placar, o técnco chinês foi obrigado a parar o jogo logo no início do set. Sacando e  bloqueando melhor e contando com bons ataques dos principais atacantes, a vantagem era de 6 pontos no primeiro tempo técnico: 8 X2. A China continuava dependente do principal atacante P. Chen e em um bloqueio simples do jogador em cima do Murilo a equipe chinesa tentava uma reação no placar, 11 X 7. Na segunda parada técnica, 16 X 7 para o Brasil, João Paulo Bravo foi o destaque da seleção no set.  Com uma postura  bem mais confiante, contra-atacando e sacando bem a equipe brasileira atropelou a chinesa :25 X 10 . 

Ataque de Ping Chen, melhor jogador chinês ( FIVB)

3 set:

O início de set mais equilibrado, as duas equipes ficaram trocando pontos.  No primeiro tempo técnico: 8 X 7 para o Brasil.  A seleção foi abrindo no placar e a vantagem era de quatro pontos no segundo tempo técnico,16 X 12. E com um ace, a equipe brasileira  sem sustos fechou o set , 25 X 18.

4 set:

Na frente do placar ( 2 sets a 1, de virada), a equipe brasileira entrou determinada a fechar o jogo no 4º set e assim evitar o tie-break. Após um lindo ataque do ponteiro passador Murilo e um ponto de vantagem, a seleção foi à frente no tempo técnico.

Porém a China queria ganhar  mais um set sobre o Brasil e assim conquistar seu primeiro ponto na competição. Na segunda parada técnica, 16 X 12 para os chineses. Com uma bela vantagem chinesa, Bernardinho promoveu a entrada do central Lucão em busca de um bloqueio para diminuir o placar em relação ao time chinês. Mas  a troca de centrais não foi eficiente, com uma atuação inconstante do Brasil, a China veneu o set por 25 X 19, levando o jogo ao quinto e decisivo set.

 5 set:

A seleção entrou no set decisivo com alterações: Lucão e Wallace começaram como titular nos lugares de Gustavo e Theo. Com um ótimo volume de jogo a seleção foi com uma folga no placar na troca de lado de quadra, 8 X 3.

O oposto Wallace entrou atacando e sacando muito bem  e foi determinante para a boa atuação da equipe brasileira no último set. E com um bloqueio simples de Lucão( que também entrou no último set) , o Brasil fechou o jogo: 15 X 8.

Com o jogo de 5 sets diante da China, a seleção perde a liderança da competição . Agora a seleção mudará novamente de sede para a disputa da terceira fase da competição. Após passar por Kagoshima, o Brasil deixa Kumamoto e segue rumo a Humamatsu. O primeiro confronto será um clássico sul-americano, Brasil X Argentina, madrugada de sábado para domingo, 4h da manhã. SPORTV, GLOBO e ESPORTE INTERATIVO transmitem a partida.

Segundo Passo

 

O Brasil derrotou os Estado Unidos na segunda rodada da Copa do Mundo de Volei. Em uma partida quase perfeita a seleção brasileira venceu a partida por 3 sets a 1  (25/17, 25/18, 16/25 e 25/16).

Com ótimas atuações individuais, sobretudo do  Oposto Leandro Vissoto e do  Central Lucão( maior pontuador com 16 pontos e eleito o melhor jogador da partida), o Brasil nao deu chances para a atual campeã olímpica.

-“Esse foi um dos melhores jogos que fizemos neste ano. Sacamos e bloqueamos muito bem e isso fez a diferença. Foi um bom jogo e sair como o melhor é gratificante. Acho que consegui bloquear bem e o saque do Vissotto facilitou muito para o nosso jogo. O mais importante foi ter somado mais três pontos”, disse Lucas, se referindo a pontuação conquistada pela equipe que vence por 3 sets a 0 ou 3 a 1.

O JOGO:

1 set

Com saques forçados e eficentes a seleção conseguiu desestabilizar uma forte arma americana: a defesa. Com ótimos ataques de Leandro Vissotto o Brasil consgeuiu se manter a frente do placar e abrir vantagem no set, resultado: 25 X 17.

2 set

A seleção continuou com tudo no segundo set, o conjunto o saque, ataque e defesa continuavam sendo eficientes. Os bloqueios em cima do oposto americano Stanley ( carrasco do Brasil em Pequim 2008), foram essenciais para nao deixarem o  time norte americano encostarem no placar.  Novamente vitória fácil : 25 X 18 e 2 sets a 0 no jogo.

3 set

A fim de mostrar porque são a seleção que mais venceram a seleção  brasileira na era Bernardinho( foram 10 vitórias), os Estados Unidos entraram no set focados a nao facilitar a vida do Brasil. O técnico Alan Knipe trocou de levantador, (entrou Thornton) e as jogadas americanas melhoraram. O saque, arma forte dos EUA começou a entrar, complicando a recepçao brasileira e com isso facilitando o ataque americano. David Lee, o central americano consegui bons bloqueios e ataques rápidos pelo meio e a vitória ampla no set foi conquistada pelo time norte americano: 25 X 16

4 set

De um lado Brasil estava disposto a não levar o jogo para o tie-break, porém,  a equipe americana estava disposto a prorrogar a partida e começaram o set ja abrindo no placar: 4 X 1, mas com bloqueio a equpe braseira empatou, com bons saques de Sidão, o Brasil virou o jogo. Com a liderança no placar, o coletivo e a força brasileira falaram mais alto . Daí, a diante só deu Brasil, que devolveu o placar do 4 set: 25 X 16 e fechou o jogo por 3 sets a 1.

O Técnico Bernardinho aprovou a atuação : – “Foi uma boa partida. Era um jogo tenso, pela perda do Dante, que sentiu uma contusão na estreia, contra o Egito, e estávamos um pouco restritos em relação a eventuais necessidades de mudanças, mas o time jogou colocando uma pressão forte no saque e, com isso, colocamos os Estados Unidos em dificuldades. O ritmo de jogo ainda nos preocupa, mas o time fez uma boa partida e a tendência é melhorar”, garantiu Bernardinho.