Brasil volta a vencer a Rússia em amistoso

por Luara Herédia

 Foto: Divulgação CBV

Foto: Divulgação CBV 

A seleção brasileira masculina de vôlei voltou à quadra para a disputa do segundo jogo amistoso contra a Rússia, novamente o Brasil saiu com a vitória por 3 x1. Parciais de  25-20,25-20, 19-25 e 25-17. Assim como ontem, um quinto set foi disputado e os russos venceram por 25 x 22.

Para os jogos amistosos, a seleção viajou com os seguintes jogadores: os levantadores Bruno e William Arjona, os opostos Leandro Vissotto, Wallace e Renan, os centrais Lucão, Eder, Maurício Souza e Isac, os ponteiros Dante, Thiago Alves, Lipe, Maurício Borges e Lucarelli e os líberos Mário Jr. e Alan. 

As partidas serviram como teste final  para o Brasil, que estreia na  Liga Mundial na próxima sexta- feira(7) contra a Polônia, atual campeã da competição. O canal Sportv transmite a partida a partir de 12h35min.

Bernardinho escalou o mesmo time que iniciou a partida ontem: Bruninho( levantador) Leandro Vissotto( oposto), Éder e  Maurício( centrais), Lucarelli e  Dante( ponteiros) e Mário Júnior ( líbero). Porém, ao contrário do primeiro jogo, poucas mudanças ocorreram, entraram apenas o central Isac, o ponteiro Lipe, o levantador William e o oposto Wallace.

Confira a lista dos 22 jogadores convocados para a Liga Mundial:

Levantadores: Bruno Rezende, William Arjona, Raphael e  Murilo Radke

Ponteiros: Dante, Lucarelli,Lipe, Maurício Borges e Thiago Alves e Ary

Opostos: Leandro Vissotto, Wallace, Renan , Thèo, João Paulo Bravo

Centrais: Éder, Lucas Saatkamp, Isac e Maurício Souza, Sidão

Líberos: Mário Júnior e Alan

Anúncios

Se preparando para a Liga Mundial, Brasil vence Rússia em amistoso

 por Luara Herédia

A seleção brasileira de vôlei  embarcou para a Europa na quarta-feira(29) para início da disputa da Liga Mundial, a estreia do Brasil será na próxima sexta- feira (7) contra os poloneses, atuais campeões. Porém, antes de um jogo oficial, a seleção de Bernardinho fez uma escala na cidade de Moscou para disputar 2 amistosos contra os russos, algozes dos brasileiros na última final olímpica.

A seleção voltou às quadras com mudanças importantes, sem Giba , Rodrigão e Serginho(que se aposentaram da seleção)  e Murilo e Sidão( que se recuperam de lesões), Bernadinho escalou o time com:  Bruno( levantador), Leandro Vissotto( oposto), Éder e Maurício (centrais), Lucarelli  e Dante(ponteiros) e o líbero Mário Júnior. O placar da partida foi  3 sets a 1 para o Brasil. Parciais de  25-17, 25-17, 23-25 e 25-23.

Depois da vitória brasileira, as equipes disputaram mais um set mas  por se tratar de uma partida amistosa, o quinto set foi disputado em 25 pontos, a vitória foi da Rússia por 25 x 22.Amanhã as equipes voltam a se enfrentar ao meio dia ( horário de Brasília).

8406cfb594b839b1b4c465e59869d613_XL

Foto: Divulgação CBV

O jogo serviu para a comissão técnica mexer bastante no time. No decorrer da partida o oposto  Wallace e o levantador William, que fez sua estreia na seleção entraram e ajudaram  o Brasil a fazer 25 x 17 e abrir 2 sets a 0 no placar.

No início do 3º set, o central Isac e os ponteiros Lipe e Thiago Alves se juntaram a Bruno, Wallace, Éder e Mário Jr, mas a vitória no set foi dos anfitriões: 25 x 23.No quarto set, William, Maurício e o líbero Alan começaram como titular no lugar de Bruninho, Éder e Mário Junior. A vitória da parcial foi brasileira que fecharam o set em 25 x 23.

Um quinto set foi disputado, e o oposto Renan e  o ponteiro Maurício Borges ao lado de William,Maurício, Isac , Thiago Alves e Alan formaram uma seleção totalmente renovado em relação ao início do jogo. A Rússia voltou a vencer um set do Brasil  por 25 x 22.

 

SUPERLIGA 2012/ 2013- SADA/ CRUZEIRO É O PRIMEIRO FINALISTA

por Luara Herédia

O time do SADA/ CRUZEIRO  está na final da SUPERLIGA 2012/ 2013, o time mineiro não deu chances para o SESI  e venceu as duas partidas da semifinal por 3 sets a 0. A equipe do oposto Wallace já havia vencido a partida em seu ginásio e precisava vencer na casa do adversário para alcançar a terceira final consecutiva da competição. E foi isso que aconteceu, com muito volume de jogo e liderados pelo “ el mago”, o  levantador  William o Cruzeiro venceu a partida com parciais de 25 x 22, 25 x 23 e 36 x 34. Agora, o time mineiro espera o seu adversário que sai do confronto entre RJX x VIVO/ MINAS.

Imagem

FOTO: DIVULGAÇÃO CBV – ALEXANDRE ARRUDA

O JOGO:

A grande novidade nas escalações das equipes ficou por conta de Sidão, o central do SESI se recuperou das dores das costas que o afastaram das partidas das quartas- de- final. O primeiro ponto do jogo foi do time mineiro. No contra- ataque, os cruzeirense abriram  2 x 0. O saque de Leal atrapalhou a recepção do adversário e na bola de xeque , Felipe pontuou: 5 x 2. Na sequência, Leal fez um ponto de saque: 6 x 2. Dois pontos seguidos do SESI diminuiu a desvantagem do marcador: 6 x 4.  O oposto Lorena forçou o saque e na bola de xeque , Cléber marcou mais um ponto para o time paulista: 7 x 6. No primeiro tempo técnico o placar era: 8 x 6, para os visitantes. Após erro de recepção de Murilo, o SADA abriu três pontos: 9 x 6. As duas equipes forçavam muito saque e com isso cometiam muitos erros.  No contra-ataque, Lorena atacou na diagonal e marcou mais um ponto para o SESI: 10 x 9. As duas equipes trocavam pontos, o central Rogério foi para o saque e fez um ponto de saque: 14 x 12.  A partida ficou paralisada por alguns minutos por causa da rede que furou. NA sequência do jogo, Lorena marcou mais um ponto de saque e equilibrou o jogo  14 x  15 . Na segunda parada técnica, o placar era 16 x 14 para o SADA/ CRUZEIRO.

No contra- ataque, Leal errou o ataque e deu ponto de graça para o SESI:  16 x 5.  Após rally, Rogério pontuou para o time mineiro que abriu três pontos no set:1 9 x 16. No bloqueio duplo, o CRUZEIRO fez 20 x 6, fazendo o técnico Giovane Gávio parar o jogo. Na volta da partida o juiz deu erro de rotação, mas voltou atrás na marcação e voltou o ponto. O oposto Wallace pontuou na saída de rede: 21 x 16.  O SESI tentava uma reação no set, mas o bloqueio cruzeirense parava os ataques do adversário: 22 x 17.  Usando também o  bloqueio, o central Éder, do SESI, parou o ataque do SADA: 23 X 20. Sandro saiu para a técnico do SADA/ CRUZEIRO, Marcelo Mendez, parou o jogo. No erro de saque de Lorena, o set terminou em 25 x 22.

2º set

O  líbero Serginho sentiu a região lombar no fim do primeiro set e permaneceu em quadra jogando com muitas dores. O set começou equilibrado com as duas equipes trocando pontos. Murilo fez 2 x1. O oposto Wallace, pela saída de rede empatou o jogo: 3 x 3. Ace do CRUZEIRO: 5 x 3. Lorena, pela paralela pontuou e deu a vantagem do placar para o time paulista: 6 x 5. Erro de ataque de Douglas e a equipe da casa abriu dois pontos: 7 x 5. No tempo técnico o placar era 8 x 6, SESI. O time da casa era mais equilibrada no segundo set e liderava o placar: 13×11. Éder, no bloqueio parou o ataque do Felipe, o técnico Marcelo Mendez gastou o primeiro tempo técnico. No erro de recepção do líbero Serginho, do SESI, o time mineiro encostou no marcador:16×15,  Giovane Gávio parou o jogo.

O SADA/ CRUZEIRO se recuperou e empatou o set:1 7 x 17. No ‘bloqueio, o time mineiro passou no placar:  18x 17.  Invasão por cima do levantador William e o SESI retomou o placar 19×18. O ponteiro Cléber cometeu uma condução e com isso o CRUZEIRO abriu três pontos: 23 x20. Lorena pontuou novamente no saque 23 x 21, o técnico do SADA parou o jogo.  Wallace, pela saída de rede fechou o set em 25 x 23 e abriu 2 sets a 0.

 3º set

O ponteiro Maurício começou jogando o set no lugar do cubano Leal.  O SESI começou mais agressivo. No bloqueio, o time paulista abriu três pontos: 7 x 4.  No primeiro tempo técnico o placar era 8 x 6, SESI. O SADA voltou melhor na sequência do jogo e empatou o set: 8x 8. No erro de marcação do juiz, o CRUZEIRO virou: 9 x 8. Após erro de recepção de Maurício, o SESI retomou  placar: 10 x 9.  Lorena chamou a responsabilidade para si e no ponto de saque marcou mais um ponto para o time paulista que abriu dois pontos: 15 x 13. No primeiro tempo técnico, o placar era 16×14 para o time da casa.

Os cruzeirenses se recuperaram no set e encostaram no placar: 17 x 16, SESI. O central Sidão sentiu a coluna  e saiu do jogo sem condições de jogo. No set, o SADA empatou a partida aproveitando os erros do adversário : 21 x 21. O experiente ponteiro Murilo atacou pela entrada de rede e o time paulista abriu dois pontos importantes no fim do set: 24 x 22, o técnico do SADA parou o jogo para conversar com  sua equipe. Lorena  desperdiça o ponto que daria o set  para o time paulista e o jogo ficou novamente empatado: 24 x 24. No contra- ataque, Wallace deu o match- point para o time mineiro: 26 x 25.  Na defesa de Serginho, Mão pontuou no contra-ataque e o SESI ganhou mais um set point: 27 x 26, o técnico do SADA pediu tempo. EM mais um erro de Lorena, o CRUZEIRO teve mais um match- point: 29x 28. O jogo seguiu equilibrado e com muita tensão em quadra: 32 x 32. Murilo, explorando o bloqueio deixou tudo igual novamente 33 x 33. No erro de Mão, o set terminou em 36 x 34 e o SADA/ CRUZEIRO fechou o set em 3 x 0.

JOGOS OLÍMPICOS:ESTREIA PARA RECUPERAR A CONFIANÇA…

 

               Imagem

 O adversário não era o dos mais fortes, mas a seleção masculina de volei voltou a vencer, passo importante para recuperar a confiança após uma campanha irregular na Liga Mundial 2012. Na estreia dos Jogos Olímpicos e diante da Tunísia, a seleção brasileira venceu por 3 sets a 0 . Parciais de 25 x 17, 25 x 21 e 25 x 18.

 O técnico Bernardinho optou por começar com os seguintes jogadores: Bruninho, Dante, Murilo, Lucão, Sidão,Vissotto e o líbero Serginho. Deixando Thiago Alves, Giba, Rodrigão, Walace e Ricardinho no banco.

 O JOGO:

A seleção começou bem e logo abriu 4-0. Com saques eficientes a seleção foi para a primeira parada obrigatória com 8-2 no placar. Com o bloqueio ajustado o Brasil foi ampliando a vantagem,no segundo tempo técnico a vantagem era de nove pontos: 16 a 7. Quando o placar estava 19 a 12, o técnico brasileiro promoveu uma inversão, Wallace no lugar de Bruno, após Vissotto sair  do saque a inversão foi completada, saiu o oposto Vissotto e entrou Ricardinho, completando  a inversão do 5×1. Com vantagem no placar foi só administrar, 25 x 17 e 1 set a 0 para o Brasil.

O inicio do segundo set foi mais equilibrado, no primeiro tempo técnico a vantagem era de 2 pontos para a equipe brasileira: 8-6. Com os ponteiros Murilo e Dante eficientes no ataque e com o bloqueio parando o ataque da Turquia a vantagem aumentou, 16 a 12. Novamente com folga  no placar, Bernardinho fez novamente a inversão do 5×1. Placar: 25 a 21 e dois sets a zero.

 

No terceiro set Bernardinho promoveu mudanças: Giba, Wallace e Rodrigão começaram como titular. 8-5 era o placar na primeira parada técnica.  Promovendo mais mudanças na seleção, Bernardo promoveu a troca de levantadores Bruninho deixou a quadra para a entrada de Ricardinho.a seleção continuou a administrar  a vantagem no placar,com um ace de Wallace, o placar era 16 a 12 para o Brasil. Mexendo novamente no time  Thiago Alves entrou para jogar e ganhar ritmo. Sem sustos a seleção fechou o set e o jogo: 25 x 18.

               Imagem

 Conclusão:Estreia nunca é fácil, tem a ansiedade e esta muitas vezes atrapalha, jogando contra um adversário que está longe de ser uma potência no volei a seleção oscilou em algumas situações,mas jogando com um objetivo em mente soube retomar a concentração e assim conquistar três pontos importantes para a conquista da classificação, já que o Brasil está no grupo considerado o “Grupo da Morte”. A próxima partida será contra a forte equipe Rússia, na terça-feira, 31 de Julho, às 18horas.

 

Fotos: FIBV( FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE VOLEIBOL)