[Superliga] JF Vôlei vence Maringá por 3 a 0 e conquista a primeira vitória diante de seu torcedor

Neste sábado (24), jogando no Ginásio da UFJF pela 8ª rodada do returno da Superliga 2017/18, o JF Vôlei enfrentou o Copel/Telecom/Maringá, do experiente levantador Ricardinho, e derrotou o adversário por 3 a 0 (25/22, 25/16, 25/20), conquistando sua primeira vitória dentro de casa. Diante de uma apresentação convincente e agressiva de toda equipe mineira, o prêmio de melhor e quadra ficou com o levantador Henrique Adami, de 21 anos, responsável por armar as jogadas.

Henrique Furtado, técnico de Juiz de Fora, que já vinha aprovando a atuação de sua

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 3 x 0 Copel Telecom Maringa 24.0

– O levantador Adami, 21 anos, que ganhou a titularidade no início do segundo turno, fez uma partida excelente e foi premiado com o prêmio de melhor jogador  da partida. [Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei.com]

equipe nos últimos confrontos, não poupou elogios aos seus jogadores. “O resultado veio com muita luta, com todos jogando bem e com um grande trabalho coletivo”, elogiou. “Não nos deixamos abalar pelas derrotas. É um grupo jovem, que não desiste e que precisa jogar para mostrar todo o potencial.”

Do outro lado, o técnico Alessandro Fadul, que já comandou  o JF Vôlei por duas temporadas, não escondeu a insatisfação com o resultado. “Fizemos um jogo ruim, com muitos erros de saque e recepção que comprometeram nosso jogo”, analisou. “Não tiramos os méritos do JF Vôlei, que fez uma grande partida, mas é decepcionante porque tivemos duas vitórias muito boas e esperávamos manter esse ritmo”, revelou.

Brigando contra o rebaixamento, os três pontos foram fundamentais para o JF Vôlei continuar sonhando com a chance de escapar, faltando ainda três partidas para o encerramento da fase de classificação.  Com o resultado, os mineiros chegaram aos oito pontos e estão em 11º lugar, ultrapassando justamente Maringá, que com sete pontos voltaram para a lanterna da competição.

O jogo

As equipes entraram em quadra demonstrando um ótimo aproveitamento no ataque. Do lado mineiro, Leozinho e Emerson se destacavam nesse fundamento. Do outro, um lado, Ricardinho acionava bastante Alison e Alê, e Maringá se manteve com um ponto de vantagem até a metade da parcial (12×13). Porém, os donos da casa não diminuíram o ritmo e não deixavam o adversário desgarrar no marcador (16×17).  Na reta final do set, os paranaenses cometeram mais erros e viram o bloqueio de Juiz de Fora aparecer para passar à frente do marcador, abrir vantagem e se encaminhar para definir (25×22).

O Copel Telecom não se abateu com a derrota e voltou à quadra ditando o ritmo (6×9), mas essa vantagem não durou muito. Com bloqueios de Rômulo e um saque balanceado de Bruno, que fez estrago na recepção adversária, o JF Vôlei se ajustou e virou o placar (16×12). Maringá voltou a acumular erros e viu os donos da casa abrirem ótima margem (22×14) e se encaminharem para fechar mais um set (25×16), desta vez com maior tranquilidade.

Precisando somar pontos, os paranaenses não se entregaram e, assim como foi no set anterior, comandavam o marcador (3×5), após dois bloqueios seguidos de Wennder. Esse fundamento também foi o destaque de Juiz de Fora, e o time mineiro marcou cinco vezes consecutivas, três vezes com o bloqueio, virando o placar (14×11).  Fadul pediu tempo e modificou algumas vezes sua equipe. A parada fez bem para os visitantes, que voltaram mais ligados e igualaram o set (16×16). Porém, o JF Vôlei permaneceu sólido, não permitiu que o adversário crescesse na reta final e voltou a se impor, abrindo vantagem (23×20) até fechar o set (25×20).

EQUIPES:

JF Vôlei: Adami, Bruno, Rômulo,Leozinho, Raphael,  Emerson. Líbero: Juan Mendez

Entraram: Felipe, Rammé, Wellinton

Técnico: Henrique Furtado

Copel  Telecom Maringá Vôlei: Ricardinho,Ialisson, Wennder, Secco, Alison, Alê, Líbero: Dani

Entraram: Gian, Kaio, Bruno, Matheus, Johan

Técnico: Alessandro Fadul

Anúncios

[Superliga] Taubaté Funvic se impõe e vence JF Volei por 3 sets a 1

Nesta quinta- feira(8), o  JF Vôlei  voltou à quadra para mais uma rodada da Superliga  e fez uma boa partida, mas não o suficiente para vencer o EMS Taubaté Funvic (SP), um dos favoritos ao título da competição. Com destaque para ponteiro Madalóz, que jogou como titular no lugar do veterano Dante, e levou o Troféu Viva Vôlei, Taubaté venceu por 3 sets a 1 , com parciais de 21×25, 19×25, 25×20 e 22×25).

Com o resultado,   Funvic somou três pontos e,  com a vitória do Minas diante do Sesi SP, o time paulista voltou para o terceiro lugar na classificação, com 36 pontos. Já  JF Vôlei segue na vice-lanterna da Superliga Masculina, com apenas quatro.

 O jogo

A partida começou com o time visitante demonstrando seu forte poder ofensivo e, com fortes ataques de Madalóz e Wallace, foram abrindo vantagem no marcador (10×15).  Com Leozinho aparecendo mais, Juiz de Fora tentou reagir e diminuiu a desvantagem para dois pontos (20×22). Porém, com a recepção de Taubaté funcionando muito bem, o levantador Rapha distribuía com facilidade. No bloqueio de Solé, o time fechou a primeira parcial (21x 25).

Os donos da casa equilibraram o início da segunda parcial (10×10).  Após o bloqueio de Rammé, o JF Vôlei liderou o placar (13×12), mas dois erros consecutivos dos mineiros recolocaram Taubaté à frente do marcador (17×19). O bloqueio e o saque paulista fizeram a diferença e Funvic conseguiu se distanciar no marcador, após bloqueio de Madalóz(19×25).

O JF Vôlei voltou com três alterações para a quadra: Rammé, Emerson e Bruno foram substituídos por Raphael, Wellinton e Matheus, respectivamente. As mudanças deram

IMG-20180209-WA0044

JF Vôlei não s eentregou e consegiu conquistar o terceiro set.(Fot: Mari- angela Herédia)

um novo gás para Juiz de Fora, que abriu uma boa margem pela primeira vez no jogo (8×4). A vantagem mineira se estabeleceu até a metade do set (15×10), quando o oposto Wallace foi para o saque e emendou uma boa sequência com pontos diretos no fundamento e outros que atrapalharam a recepção adversária e deixou tudo igual (15×15). Diferente dos outros sets, o JF Vôlei não baixou a guarda e seguiu muito regular, com dois bloqueios seguidos conseguiu retornar à liderança (20×18). Após ace de Drago, que havia entrado para sacar, o time da casa ganhou o terceiro set (25×20), para a alegria do seu torcedor.

 

Parecia que o time da Zona da Mata mineira iria continuar ditando o ritmo (10×8), com boa marcação em Wallace, o oposto tinha dificuldades em rodar a bola e foi substituído por Renan. Depois do pedido de tempo, o time do Vale da Paraíba voltou mais ligado e, aproveitando os erros de Juiz de Fora, abriram quatro pontos (15×19).  O técnico Henrique Furtado incentivava sua equipe todo tempo e os seus jogadores foram buscar o set (19×20), mas viram o adversário utilizar da sua experiência e se encaminhar para fechar o set (22×25) e o jogo por 3 a 1.

Equipes:

JF Vôlei: Adami, Émerson Rodriguez, Rammé, Leozinho, Rômulo, Bruno. Líbero: Juan Mendez

Entraram: Matheus, Felipe, Raphael, Wellinton, Franco

Técnico: Henrique Furtado

Taubaté Funvic: Rapha, Wallace, Madalóz, Ivovic, Solé, Otávio. Líbero: Thales

Entraram: Nicolas, Renan

Técnico: Daniel Castellani

[Superliga] SESI SP confirma favoritismo, vence JF Vôlei e mantém o terceiro lugar na classificação

Na noite de sábado (3), o JF Vôlei recebeu o Sesi SP, no Ginásio da UFJF, em partida válida pela quarta rodada do returno da Superliga Masculina 2017/18. Com um elenco estrelado, composto pelos campeões olímpicos Lipe,Lucão, Douglas Souza e William, além do agora líbero Murilo Endres, os paulistas  venceram por 3 sets a 1, com parciais de 25×16, 25×16, 23×25 e 17×25). Apesar da experiência de seus jogadores, o destaque da partida foi o jovem oposto do Sesi, Alan, que recebeu o Troféu Viva Vôlei como o melhor em quadra.

DSC01032.jpgA quinta vitória seguida mantém a equipe do técnico Rubinho em terceiro lugar, com 35 pontos. Já o time mineiro segue sem vencer diante do seu torcedor e,  com apenas quatro pontos, amargura a vice-lanterna da competição. As duas equipes voltam à quadra nesta quinta-feira(8). O Sesi-SP recebe o Minas, às 19h, na Vila Leopoldina. Já o JF Vôlei encara o Taubaté, às 19h30, na Arena UFJF.

O jogo

O início foi equilibrado (5×5), mas com Lucão no saque, os visitantes começaram a abrir uma vantagem (7×12).  Com  o passe “ A” chegando nas mãos de William, o levantador distribuía as bolas para seus jogadores e dificultava o trabalho do bloqueio adversário(11×18). O treinador Henrique Furtado pediu tempo técnico e promoveu a troca do levantador e oposto. Porém, as mudanças não surtiram muito efeito e o SESI fechou a parcial, sem dificuldades em 16×25, após erro de saque de Juiz de Fora.

O segundo set estava apenas no início e após uma marcação da arbitragem a JF Vôlei a favor do JF Vôlei gerou muita reclamação por parte do Sesi, que acabou resultando em um cartão amarelo para Lipe (4×4). Assim como no set anterior, a jovem equipe mineira equilibrou nos momentos iniciais, mas abusou dos erros de saque, fundamento que funcionou muito bem para os paulistas, sobretudo com Aracaju e Alan (15×21), que se encaminharam para repetir o placar da parcial anterior: 16×25.

DSC01727.jpgJuiz de Fora voltou à quadra com uma postura mais agressiva e com o ataque funcionando muito bem, sobretudo com o ponteiro Leozinho (9X9). Foi o início de parcial mais equilibrado, com os times se alternando à frente do marcador. Só que, ao contrário do que havia acontecido nos dois sets anteriores, a equipe da casa não deixou o adversário desgarrar no placar e manteve a liderança na reta final do set (23×20). Com o saque forçado os paulistas buscaram uma reação (24×23), mas no ataque de Emerson Rodriguez pela saída de rede, JF deu números finais ao set: 25×23.

Animados com o resultado e incentivados a todo tempo pelo técnico Henrique, Juiz de Fora tentou repetir a boa atuação do set anterior. Do outro lado, dispostos a não perderem mais um set e consequentemente um ponto, o Sesi voltou a se impor, com dois pontos seguidos de Vaccari, que entrou no lugar de Douglas no terceiro set e não saiu mais (5×7).  Com muito volume de jogo, os paulistas ditavam o ritmo da parcial e foram abrido no placar(12×17). Com uma boa margem o time foi administrando a vantagem construída até darem números finais ao set (17×25) e a partida.

Equipes:

JF VÔLEI: Adami, Emerson Rodriguez, Rômulo, Bruno, Rammé, Leozinho e líbero Juan Mendez

Entraram: Felipe, Franco, Wellinton, Raphael

Técnico: Henrique Furtado

SESI SP: William, Alan, Lucão, Leandro Aracaju, Lipe, Douglas Souza e líbero Murilo

Entraram: Evandro, Franco, Vaccari

Técnico: Rubinho

 

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Returno começa hoje (21) e promete mais equilíbrio

Sem chance de respirar, a Superliga 2017/2018 já inicia a segunda metade da fase de classificação. Hoje (21), cinco partidas abrem a disputa do returno da competição nacional: Sesi-SP x Copel Telecom Maringá Vôlei; Montes Claros x Lebes Canoas; Minas Tênis Clube x JF Vôlei; Vôlei Renata x Ponta Grossa Caramuru Vôlei; e EMS Taubaté Funvic x Sesc-RJ.

O duelo entre Taubaté e Sesc, que abriu esta edição da Superliga, encerra o calendário de 2017 com muita história. Surpreendendo muita gente, a equipe do Rio de Janeiro logo mostrou a que veio vencendo os atuais vice-campeões na estreia. De certa forma, será a chance de uma revanche. “Estamos muito focados e fazendo uma preparação muito forte, pois esse jogo vai exigir nosso máximo em todos os aspectos. O Sesc-RJ está fazendo um campeonato muito regular. E a motivação é muito alta, principalmente por termos perdido a primeira partida lá no Rio”, disse o central Otávio.

DSC09447.jpgEquilíbrio de topo ao lanterna
Com apenas 3 pontos separando o Caramuru de uma posição entre os oito primeiros, a briga por uma vaga nos playoffs vai se acirrando e toda partida agora é uma final. Atualmente na nona colocação com 11 pontos, os paranaenses terão a chance de incomodar ainda mais o Vôlei Renata e o Canoas na tabela. Mesmo atrás em número de vitórias, o Ponta Grossa Caramuru vem se apresentando muito bem nessa temporada. Porém, Caramuru não pode relaxar porque, mesmo não fazendo um bom 1º turno, o Montes Claros (10º) pode recuperar a nona colocação se vencer o Canoas nesta quinta-feira.

Com apenas dois pontos conquistados, JF Vôlei e Maringá estão na luta pela recuperação na Superliga. Os mineiros vêm fazendo boas partidas, porém pecando bastante nos finais de sets. Oscilando mais, o Copel Telecom Maringá ainda não conquistou uma vitória na competição e, assim como Juiz de Fora, precisa pontuar para não ficar mais perto da Superliga B.

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 0 x 3 Corinthians-Guarulhos - 14Cruzeiro e Corinthians? Só em 2018

Devido à participação no Mundial de Clubes e a longa viagem de volta ao Brasil, o Sada Cruzeiro encerra da 1ª rodada do returno enfrentando o Corinthians-Guarulhos somente no dia 16 de janeiro. Sobre a longa folga, o técnico do Corinthians, Alexandre Stanzione, não vê só pontos negativos. “Tem os dois lados. Atrapalha um pouco porque você perde um pouco de ritmo, mas nós estamos numa tocada muito grande desde a Taça Ouro. Agradecemos um pouco o espaço para dar uma zerada na cabeça, cuidar do corpo, e voltar bem, com uma intensidade maior. Lógico que se perde um pouco de ritmo trabalho de jogo, mas acho que vamos ganhar um pouquinho na nossa consistência física”, disse Stanzione após a vitória diante do JF Vôlei na última rodada do turno.

Superliga Masculina 2017/2018 – 1ª rodada – RETURNO

21.12.17
19h – Sesi-SP x Copel Telecom Maringá Vôlei
19h – Montes Claros Vôlei x Lebes Canoas
19h30 – Minas Tênis Clube x JF Vôlei
20h – Vôlei Renata x Ponta Grossa Caramuru
21h30 – EMS Taubaté Funvic x Sesc-RJ (SPORTV)

16.01.18
20h – Sada Cruzeiro x Corinthians-Guarulhos (SPORTV)

Com informações da CBV
Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Na última rodada do turno, Corinthians vence JF Vôlei fora de casa

Pela última rodada do turno da Superliga 2017/2018, o JF Vôlei(MG) recebeu, na noite de ontem (14), no ginásio da UFJF, a equipe do Corinthians-Guarulhos (SP). Ao som de  uma bateria de escola de samba, convidada pelo time da casa para comandar a torcida, quem ditou o ritmo foi adversário, que se impôs e venceu por 3 a 0, parciais  de 25×16, 23×25 e 22×25. O ponteiro corintiano Fábio, através de votação popular, foi eleito o melhor jogador da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei.

Com os três pontos conquistados em Minas Gerais, o Corinthians chegou aos 19 pontos, sendo sete vitórias e quatro derrotas, e ocupa  quinto lugar da tabela, mas poderá cair uma posição até o fechamento da rodada. Já o JF Vôlei termina o turno com somente uma vitória e dez derrotas. Tendo apenas dois pontos ocupa a vice lanterna da competição.

Superliga 2017/2018 - JF Vôlei 0 x 3 Corinthians-Guarulhos - 14Na abertura do returno e para fechar o ano, Juiz de Fora vai enfrentar o Minas, em Belo Horizonte, no dia 21. Com o recesso do fim de ano e a disputa da Copa Brasil (confronto entre os seis primeiros colocados do turno mais o Sesi-SP, anfitrião da edição deste ano), o timo corintiano só voltará a atuar pela Superliga no dia 13 de janeiro, curiosamente também contra o time do Minas, em Belo Horizonte.

O JOGO

 Sem a presença do treinador Henrique Furtado, que está na Polônia com a comissão técnica do Sada Cruzeiro disputando o Mundial de Clubes, o JF Vôlei foi comandado pelo auxiliar Marcos Nascimento, que viu sua equipe começar muito mal na recepção e permitir que o adversário abrisse ótima vantagem (1×8).  Do lado corinthiano, com o passe funcionando, o levantador Rodrigo Ribeiro, que atuou na última temporada em Juiz de Fora, fazia ótima distribuição, acionando bastante o ponteiro Fábio e o oposto Rivaldo(12×21). O JF colocou em quadra  o ponteiro Raphael, mas que entrou como oposto, e o levantador Adami em uma tentativa de melhorar as coisas dentro de quadra, a mudança deu um gás a mais para o time que se ajustou, porém a vantagem corinthiana era grande e o time paulista fechou a primeira parcial sem dificuldades(16×25), em 19 minutos.

Os donos da casa voltaram melhor  e comandaram o placar pela primeira vez no jogo (3×0). Porém, rapidamente o  Corinthians Garulhos empatou a parcial, após boa passagem de saque do ponteiro Mineiro. O set seguiu equilibrado. mas o bloqueio fez a diferença e os paulistas abriram (11×14), provocando a parada técnica. A parada fez  bem para Juiz de Fora, que voltou mais regular e Adami pôde trabalhar com o passe na mão e distribuir melhor as jogadas, com destaque para o central Rômulo e para Raphael, e empataram o set (18×18) . O final foi disputado ponto a ponto, mas  o JF Vôlei voltou a cometer erros de ataque e desperdiçar contra-ataque, mais experiente, os corinthianos aproveitaram o momento para definir (23×25), em 30 minutos.

Com 2 sets a 0 no placar, o técnico Stanzione modificou a sua equipe e colocou Riad, no lugar de Sidão, e Ygor Ceará no lugar de Fábio. As alterações não mudaram o intenso ritmo forte dos visitantes que continuaram comandando o placar (10×13). Com  os ponteiros Leozinho e Rammé, muito bem no ataque, o JF Vôlei foi buscar o placar e virou a parcial (17×16). Só que a história do set anterior se repetiu, o Corinthians cresceu nos momentos decisivos e definiu o set (22×25) e o jogo por 3 a 0, para a alegria da sua torcida Fiel, que incentivou o time do início ao fim.

Equipes

JF VÔLEI
Felipe, Emerson, Rammé, Leozinho, Bruno, Rômulo e líbero Juan Mendez
Entraram: Raphael, Adami, Matheus
Técnico: Marcos Nascimento

CORINTHIANS GUARULHOS
Rodrigo, Rivaldo, Mineiro, Fábio, Sidão, Luizinho e líbero  Felipe
Entraram: Cesinha, Gabriel
Técnico: Alexandre Stanzione

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Enfim saindo do zero: JF Vôlei vence Maringá no tie-break

Antes mesmo de começar, a partida entre Copel Telecom Maringá Vôlei e JF Vôlei já era uma promessa de equilíbrio e importância. Acumulando derrotas na competição, as duas equipes entraram em quadra no ginásio Chico Neto com o mesmo objetivo: sair do zero. Após mais de 2h30 de duelo, o JF Vôlei saiu com a vitória por 2×3, parciais de 25×21, 20×25, 21×25, 33×31 e 21×23.

38562156271_5235207f57_b

Destaque na temporada, Leozinho marcou 38 pontos na vitória diante do Maringá. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei – arquivo)

Com incríveis 38 pontos, o ponteiro Leozinho foi o grande destaque da partida. Eleito como melhor jogador na vitória do JF Vôlei, o jogador superou a própria marca de 32 pontos feitos na derrota para o Minas na 1ª rodada da competição.

Na próxima sexta-feira (1), o Maringá vai a Belo Horizonte enfrentar o Minas Tênis Clube, às 20h30. Enquanto o JF Vôlei recebe o Ponta Grossa Caramuru Vôlei no sábado (2), às 18h, no ginásio da UFJF.

O jogo

Com a tensão para buscar a primeira vitória na competição, as duas equipes começaram a partida segurando um pouco na potência dos ataques. Errando muitos saques, Juiz de Fora compensou as falhas nos ataques e contra-ataques pelas extremidades (12×12). Quando teve a oportunidade, Maringá assumiu a vantagem no placar com a boa atuação de oposto Alisson e do ponteiro Kaio (18×15). A variação de saques do Maringá foi minando a recepção de Juiz de Fora, dificultando a utilização dos centrais mineiros (23×19). Com folga no marcador, Maringá acabou com o ataque adversário no bloqueio e levou o 1º set em 25×21.

No 2º set, a diminuição nos erros de saque deu aos visitantes maiores possibilidades de recuperação e, ao contrário do set anterior, conseguiu segurar a vantagem aberta no placar (8×12). Mesmo com a melhora no passe, o levantador Felipe continuou acionando o ponteiro Leozinho e a equipe foi se aproveitando dos erros de Maringá em todos os fundamentos (18×22). Após a entrada de Adami e Raphael na inversão 5-1, Juiz de Fora venceu o set em 20×25.

Vencer o 3º set significava conquistar o primeiro ponto na competição, e a parcial começou equilibrada (7×7). Maringá continuou errando saques e tendo dificuldades na recepção, principalmente com o ponteiro Alê – alvo preferido dos visitantes durante toda a partida.

Renato Lúcio promoveu mudanças no Maringá, porém Juiz de Fora continuou com boa tática no saque, forçando Ricardinho a explorar os atacantes nas extremidades (10×12). Os donos da casa conseguiram manter a vantagem de dois pontos na passagem do oposto Emerson no saque e, com o bloqueio ajudando a defesa, Juiz de Fora aproveitou os contra-ataques para ampliar no marcador. No bloqueio de Emerson e Bruno em cima de Thiago Alves, o JF Vôlei fez 21×25 e 1×2 no jogo.

A maior estabilidade na recepção deu ao levantador Felipe a oportunidade de acionar os centrais Rômulo e Bruno, que já faziam bom trabalho no bloqueio (8×9). Após abrir dois pontos de vantagem, Juiz de Fora viu Maringá ressurgir no set com o líbero Gian defendendo bastante e com o restante da equipe mudando a tática no saque (20×20). No contra-ataque, os visitantes tiveram dois match-points, porém o bloqueio de Maringá fechou a porta (24×24). Depois de longa troca de pontos, Maringá levou o set em 33×31, garantindo também seu primeiro ponto na Superliga.

Se o 4º set terminou de maneira emocionante, a disputa no tie-break não foi diferente. Com as equipes se alternando no comando do placar, qualquer erro era perigoso (7×8). Assumindo a ponta no momento certo, Maringá teve a chance de matar a partida, mas Juiz de Fora conseguiu marcar bem o ataque do oposto Alisson Bastos (14×14). Assim como aconteceu no empate do set anterior, as duas equipes trocaram pontos e vantagens até que, em dois erros de ataque de Alê, Juiz de Fora venceu o tie-break em 21×23, conquistando sua primeira vitória na Superliga 2017/2018.

Copel Telecom Maringá Vôlei
Ricardinho, Alisson Bastos, Ialisson, Wennder Kaio, Alê. Líbero: Gian
Entraram: Jean Carlos, Brasília, Johan, Leitzke, Bruno, Thiago Alves
Técnico: Renato Lúcio

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Bruno, Rômulo, Leozinho, Rammé. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Raphael, Adami, Franco
Técnico: Henrique Furtado

Foto destaque: Rodrigo Araújo/Copel Telecom Maringá Vôlei
Foto interna: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Sada Cruzeiro não dá chances ao JF Vôlei e vence por 3 a 0

Abrindo a 6ª rodada da Superliga Masculina 2017/18, o JF Vôlei recebeu, ontem (10), no ginásio da UFJF, a equipe do Sada Cruzeiro, e foi superada por 3×0 (25×20, 25×19 e 25×16). Este foi o quarto confronto dos times nesta temporada (três encontros foram pelo estadual), e todos vencidos pelo time de Belo Horizonte.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na liderança da competição, com 21 pontos e na próxima sexta (17) faz o clássico mineiro contra o Minas, às 18h, na Arena JK. Já Juiz de Fora segue sem pontuar e é o penúltimo colocado, podendo após o término da rodada, até amargurar a lanterna da tabela A equipe da Zona da Mata mineira volta à quadra no dia 19, quando recebe o Sesc Rio de Janeiro no ginásio da UFJF, às 13h.

O JOGO

DSC07915.jpg

Alvo dos saques do JF Vôlei, o veterano Filipe foi eleito melhor da partida. (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Visando dar ritmo de jogo a todos os seus jogadores, o técnico Marcelo Mendez seguiu mexendo na escalação inicial, desta vez optando pelo ponteiro Rodriguinho no lugar de Leal. O início foi animador para os donos da casa, que conseguiram equilibrar a partida (5×6). Porém, o Cruzeiro desestabilizou a recepção de JF e abriu quatro pontos (5×9), o que provocou o pedido de tempo de Henrique Furtado. A parada fez bem a sua jovem equipe que voltou mais agressiva e diminuiu a desvantagem para apenas um ponto(15×16). Quando parecia que a equipe da Zona da Mata ia equilibrar a final da parcial, JF voltou a cometer muitos erros de ataques e viram o adversário fechar a parcial (25×20).

O segundo set começou como a parcial anterior, os cruzeirenses abriram vantagem (4×8), forçando uma parada técnica. Seus comandados voltaram mais ligados e após bela sequência de Rammé, no saque, deixaram tudo igual (9×9). Quando o jogo estava 13 a 11 para os visitantes, o oposto Evandro sacou e a arbitragem marcou ponto de saque, irritando todo o time da Zona da Mata, principalmente o técnico Henrique Furtado, que reclamou muito com a arbitragem e levou um cartão amarelo. Com a bola em jogo novamente, o levantador Uriarte distribuía bem as jogadas, acionando bastante o central Isac e o ponteiro Filipe(17×20). Sem dar chances para uma reação do adversário, o Sada fez (25×19).

O JF Vôlei começou liderando o terceiro set, o que não havia acontecido anteriormente(7×5). Rapidamente o time da capital mineira tirou o ímpeto dos meninos do JF e empatou a parcial (12×12), quando Simón foi para o saque, marcou um ponto direto nesse fundamento colocando os visitantes à frente (12×13). Alternando saques balanceados e forçados, o central cubano conseguiu uma ótima sequência(12×17) e desestabilizou o adversário. Com isso, o Cruzeiro foi administrando a partida e aproveitando os altos e baixos de Juiz de Fora para definir o set (25×16) e o jogo por 3 a 0. O ponteiro Filipe foi eleito o melhor jogador do confronto e recebeu o troféu Viva Vôlei.

Equipes:

JF Vôlei
Felipe, Emerson, Leozinho, Rammé, Rômulo, Bruno. Líbero: Juan Mendez
Entraram: Adami, Raphael e Victor
Técnico: Henrique Furtado

Sada Cruzeiro
Uriarte, Evandro, Rodriguinho, Filipe, Isac, Simón. Líbero: Serginho
Entraram: Cachopa e Alemão
Técnico: Marcelo Mendez