[Mineiro] Sada Cruzeiro vence na estreia do Estadual 2018

O frio no feriado de 7 de setembro não espantou a torcida na abertura do Campeonato Mineiro 2018. No ginásio da Faculdade de Educação Física da UFJF, o JF Vôlei foi superado pelo Sada Cruzeiro por 3×0 (25/21, 25/16, 25/17). O levantador Cachopa, que começou como titular pela primeira vez, foi escolhido o melhor da partida.

Mineiro 2018 - JF Volei 0 x 3 Sada Cruzeiro - 07.09.2018

O oposto Luan foi o maior pontuador na vitória cruzeirense [Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei]

Donos de oito títulos estaduais, os cruzeirenses não forçaram muito o ritmo da partida e o técnico Marcelo Mendez fez poucas alterações na formação da equipe. “Foi uma boa estreia, temos que seguir trabalhando, fazendo o time crescer, para que, quando cheguem os outros jogadores, o time esteja mais entrosado ainda”, disse o treinador cruzeirense, que espera as chegadas do central francês Le Roux, do ponteiro norte-americano Taylor Sander, do oposto Evandro e do central Isac – os quatro estão com suas seleções para a disputa do Mundial da categoria que começa amanhã (9).

Com um time muito jovem, a equipe do JF Vôlei teve boa atuação diante do Sada Cruzeiro.  “O time deles tem mais experiência e a nossa equipe é mais jovem. A gente entrou firme, com determinação – que foi o que o professor [o técnico Marcos] pediu, independente do nome, ir pra cima deles, mas, infelizmente, não deu”, disse o ponteiro Thiago, um dos destaques da partida pelo JF Vôlei ao lado do também ponteiro Antony.

Retornando ao Sada Cruzeiro após oito anos, o levantador Sandro entrou durante a partida e falou sobre a reestreia. “A gente fica treinando e treinando, não vê a hora de jogar. É a hora que a gente pode mostrar tudo o que a gente vem trabalhando ao longo desses dois meses de treinamento forte. A gente vem muito forte pra brigar por muitos títulos; além do Mineiro, temos muitas competições: Superliga, Sul-americano, Mundial. Espero fazer uma grande temporada no Sada”, comentou o jogador.

O JF Vôlei volta às quadras amanhã (9) quando recebe o Minas Tênis Clube, que no próximo dia 15 enfrenta o Sada Cruzeiro, em Três Corações.

Sistema de videocheck auxilia arbitragem
Além da estreia de ambas equipes no Estadual, a partida também marcou a estreia de uma novidade: o sistema de desafio. O sistema utilizado no Mineiro 2018 foi adquirido pelo Cruzeiro no ano passado e será testado durante toda a competição. Na noite de ontem, o sistema foi acionado uma vez, corrigindo a marcação da arbitragem.

Sada Cruzeiro
Fernando Cachopa, Luan, Filipe e Rodriguinho, Éder Levi, Álvaro. Líbero: Serginho.
Entraram: Sandro, Welinton e Leozinho.
Técnico: Marcelo Mendez

JF Vôlei
Léo, Antony, Thiago, Symon, Gabriel, Lucas. Líbero: Athos.
Entraram: Tarik e Vitão.
Técnico: Marcos Nascimento

 

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

[Superliga] Em jogo eletrizante, JF vôlei supera Canoas e conquista a quarta vitória consecutiva

2 horas e 38 minutos de pura adrenalina. Neste sábado(26), no ginásio da UFJF, JF Vôle(MG) e Canoas(RS) fizeram um jogo emocionante do início ao fim, repleto de viradas e que só foi definido no 5º set para os mineiros, 3 a 2, parciais de (25×20, 23 x25, 17×25, 27 x 25 e 15×12). Renan,oposto do time mineiro, foi o maior pontuador da aprtica, com 26 pontos.  O troféu para o melhor jogador  em quadra ficou com o ponteiro da equipe da casa, Raphael, que jogou a partida após a lesão de Ricardo, que vinha sendo o titular da posição.

 O resultado positivo foi o quarto consecutivo de Juiz de Fora , que somou dez pontos na tabela e subiu para a quinta posição da tabela. Já Canoas segue sem vencer, são seis derrotas em seis jogos,  mas os gaúchos têm três pontos e ocupam o 10º lugar da classificação.

O JOGO

 O JF Vôlei começou fazendo valer o mando de campo (3×0). Com o oposto Renan virando todas as bolas que recebia, Juiz de Fora  logo abriu vantagem (6×2) fazendo o técnico Fronckowiak pedir tempo no início do jogo. A equipe gaúcha seguiu errando muitos ataques e não conseguia diminuir a desvantagem conquistada pelos mineiros (18×10). Após a inversão de levantador e oposto, Canoas reagiu e, na ótima sequencia de saques do oposto Thomaz e nos bons ataques do central Maicon, diminuiu o placar para quatro pontos (24×20), mas não foi suficiente para impedir a vitória dos donos da casa (25×20).

 2º set

O início da segunda parcial foi mais equilibrada (5×5). Liderados pelo central Ialisson, o bloqueio da equipe do Sul começou a aparecer e o time foi se distanciando à frente do marcador (10×14). O  aproveitamento de ataque e saque do JF Vôlei caíram e o técnico Henrique Furtado promoveu mudanças em sua equipe para mudar o ritmo do set. As trocas tiveram resultado e o time encostou no placar (19×20). Porém, liderando o set todo, Canoas freou a reação adversária e fechou o set (23×25).

 3º set

 Embalados pela vitória no set anterior, Lebes/Gedore continuou ditando o ritmo da partida (7×10). Com Renan muito  marcado, Juiz de Fora fez a troca de oposto, saindo Renan e entrando Moreno (15×19). Porém, Canoas seguiu dominando o set e ampliando a vantagem (16×23). Com boa margem à frente, os visitantes fecharam mais um set após belo ataque do ponteiro Gabriel(17×25).

4º set

A conversa com o treinador fez bem ao time mineiro, que voltou mais ligada para a partida (9×6). Juiz de Fora abriu cinco pontos(11×6), mas viu os jogadores de Canoas lutando e buscando o placar (11×10).  O set se equilibrou (14×14) e no erro dos donos da casa, os visitantes passaram a liderar o marcador (15×16) e abrir dois pontos no final do set (19×21) . Quando parecia que o jogo estava se encaminhando para os números finais, dois bloqueios seguidos do JF Vôlei, Renan e Raphael, deram um gás a mais para os donos da casa que empataram  a parcial (21×21). Com a torcida jogando junto com o time, o final do set foi nervoso e  Juiz de Fora precisou salvar dois match points do adversário. Após o susto, a equipe virou a parcial e venceu o set (27×25), levando o confronto para o tie-break.

 5º set

O JF Volei continuou intenso e marcou três vezes seguidas (3×0). Na troca de lado de quadra, situação que ocorre no oitavo ponto do quinto set, a equipe da casa manteve a vantagem adquirida no início (8×5). Na sequência do jogo, Canoas se reequilibrou e foi diminuindo a desvantagem (12×11) até deixar tudo igual (12×12), após um contra- ataque. Novamente a tensão voltou a tomar quadra no ginásio da UFJF, mas os mineiros voltaram a marcar três vezes seguidas e definiram o set decisivo (15×12) e o jogo por 3 a 2.

 Foto: Vítor Bara/ assessoria JF Vôlei

[Mineiro] Minas se impõe e volta a vencer o JF Vôlei

JF Vôlei e Minas voltaram a se enfrentar na tarde deste sábado (4), no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora, na segunda partida seguida entre as equipes pelo Campeonato Mineiro. E, assim como no primeiro confronto, a vitória foi para o time de Belo Horizonte, só que desta vez por 3 a 0, parciais de (25/23, 25/17 e 25/21).

 O Minas saiu de Juiz de Fora muito satisfeito com o rendimento e com cinco dos sei pontos que poderia conquistar. O técnico interino Guilherme Novaes fez questão de reforçar que o Mineiro é uma competição muito forte. “São quatro equipes que disputam a Superliga. Para mim é o melhor estadual, o mais disputado. Além disso, para nós serve como preparação para o Mundial de Clubes, que acontece em outubro”.

 Mesmo com a terceira derrota do JF Vôlei em três partidas, o técnico Henrique Furtado comemorou a evolução da sua jovem equipe.  “Nosso oposto hoje trabalhou muito bem, foi agressivo, como se espera de um oposto. Também fez um bom trabalho no saque, assim como o Rômulo. Estamos conseguindo melhorar o passe, o Juan teve grande atuação. O aprendizado vem acontecendo dentro das partidas, por não termos feito amistosos. Vamos crescendo e buscando a evolução como um grupo, procurando fazer com que todos joguem bem em sintonia”.

 O JOGO

O JF Vôlei começou a partida apresentando muito volume de jogo. Após excelente sequência de saque do oposto Renan, os donos da casa abriram no placar, obrigando o técnico do Minas pedir tempo técnico logo no início (5×1). A parada fez bem ao time de Belo Horizonte que voltou mais ligado e equilibrou o set (11×11), com destaque para os ataques do central Flávio. Juiz de Fora voltou a apresentar mais ritmo de jogo e a comandar o set (14×11), depois de outra sequência de saque, desta vez do central Rômulo. A vantagem de três pontos permanecia (21×18), mas o Minas cresceu no momento final e empatou a parcial (21×21) e no bloqueio de Pétrus passou à frente (21×22).  Com ace de Tiago Mão, o Minas fechou a parcial (23×25).

2º set

Os jogadores de Juiz de Fora sentiram a virada no set anterior e começaram mais lentos (2×5). Do outro lado, embalado pela reação, o Minas seguiu impondo o ritmo (8×12).  A equipe visitante seguiu dominando o placar e ampliando a diferença (10×18). O técnico Henrique Furtado fez três modificações no JF Vôlei, o que deu mais gás ao time que até esboçou uma reação (13×19), mas que foi rapidamente freada pelo adversário (15×22), que se encaminhou tranquilamente para fechar o set (17×25).

flavio

_ o central Flávio teve um excelente aproveitamento. (Foto: Lucilia Bortone/sacandoovolei.com).

3º set

 O bloqueio foi o fundamento em destaque no início do set, principalmente a favor dos minastenistas (2×5). Não querendo cometer o erro do jogo anterior, em que vencia por dois a zero e perderam os dois sets seguintes, o Minas ditava o ritmo da parcial (5×11).  Mesmo com grande diferença no marcador, o jogo seguiu nervoso, com muita discussão na rede, o que gerou dois cartões vermelhos, um para o levantador Gelinski que comemorou de forma provocativa na direção do adversário (19×21) e outro para o capitão Renan, que reclamou de forma efusiva (19×22). Após a paralisação, o time de Belo Horizonte seguiu melhor e fechou o jogo no ataque de Abou que explorou o bloqueio adversário (21×25).

JF Vôlei: Rodrigo, Renan, Raphael, Ricardo, Rômulo, Bruno e Juan Mendez

 Entraram:  Franco, Victor, Adami

Técnico: Henrique Furtado

Minas Tênis Clube: Gelinski, Bisset, Mão, Thiago Vanole, Flavio, Pétrus e Rogério

Entraram: Willian, Eduardo, Abou, Adami, Bruno

Técnico: Guilherme Novaes