[JF Vôlei] Emerson Rodriguez é apresentado e demonstra confiança: “Tenho capacidade para crescer e prometo dar o melhor de mim”

Antes mesmo de pisar em Juiz de Fora (MG), o oposto venezuelano Emerson Rodriguez estreou com a camisa do JF Vôlei, nas duas derrotas diante do Sada Cruzeiro pelo Campeonato Mineiro. Nesta-segunda-feira (11), em ritmo do bom e quase sempre eficiente “portunhol, o atleta foi apresentado oficialmente a imprensa, em coletiva realizada no Ginásio da Escola Móvel SESI SENAI, e se mostrou bastante animado com o novo desafio.

Emerson já jogou na posição de central, atuou na Eslováquia, Líbano, defende a sua seleção desde os 17 anos e recentemente foi vice-campeão Sul-americano, perdendo a final para o Brasil. O atleta chega para suprir a falta de um oposto no elenco, já que outros jogadores estavam sendo revezados na posição. Apesar dos seus 25 anos, o oposto será o jogador mais velho do time mineiro. “Fiquei surpreso que a equipe é muito jovem e eu sou o mais velho, mas a equipe tem uma qualidade de jogo impressionante. Apesar de serem jovens, eles têm um potencial muito grande e o melhor é que são boas pessoas e me abriram as portas.”

O treinador Henrique Furtado elogiou Rodriguez e comentou como foi o processo até a contratação. ” É um prazer contar com Emerson aqui no elenco, ele é um jogador que já acompanho há dois anos. Ele me foi indicado pelo ex-capitão da Venezuela para Superliga 2016/2017, mas nós acabamos trabalhando com outro oposto. Nesta temporada retornamos a conversa e as coisas se concretizaram. Emerson é um atleta jovem de muito potencial em alguns fundamentos e que pode crescer muito em outros. Tenho certeza que ele vai acrescentar muito o nosso time e sem dúvida nenhuma vai ser uma peça importante”.

DSC05559

_ Antes do treino, Emerson ouve as instruções do Diretor Técnico, Maurício Bara. [Foto; Lucilia Bortone/Sacandoovôlei.com]

O atleta retribuiu agradecendo a confiança e a oportunidade de jogar no Brasil. “Na Venezuela nós não temos uma boa Liga e estamos há quilômetros de chegar no Brasil, por isso me sinto muito feliz de estar aqui, agradeço a oportunidade do professor Henrique que é muito competente e sempre esteve falando comigo sobre essa oportunidade até que se cumpriu. Tenho capacidade para crescer e prometo dar o melhor de mim”.

Campeonato Mineiro

O JF Vôlei ainda não venceu no Campeonato Estadual, mas o treinador Henrique Furtado fez uma análise em relação aos dois jogos diante do Sada Cruzeiro. “Foram jogos interessantes, porque é sempre muito importante estrear com um adversário de alto nível, como é o Sada Cruzeiro, que é uma referência para nós. Eles foram agressivos o tempo inteiro no saque e nos colocaram em dificuldades, então foi um aprendizado jogar contra esse bloqueio e saque tão eficientes e espero que esse aprendizado sirva para as outras partidas. ”

O técnico do JF Vôlei também falou sobre o crescimento do time  comentou sobre o pouco tempo de treinamento com sua equipe completa. “A equipe tem muito o que evoluir, não dá para mensurar exatamente a evolução, mas acho que nós evoluímos muito no passe e estamos tendo um crescimento no levantamento. Nós tivemos pouco tempo para treinar com a equipe inteira, o Leozinho já chegou e foi para os dois amistosos contra o SESC RJ e agora o Emerson que já chegou e foi direto para um jogo oficial, mas tenho certeza que dentro de um tempo nós vamos estar jogando um voleibol de muita qualidade”.

A equipe da Zona da Mata terá mais um desafio pelo Mineiro nesta quarta (13). O time está Montes Claros para enfrentar o Pequi Atômico. Na sexta (15), os times voltam à quadra para mais uma rodada do Estadual. As duas partidas serão às 20h e terão transmissão online do Jornal O Tempo.

Anúncios

JF Vôlei lança novo escudo e anuncia a contratação de um oposto venezuelano

Nesta manhã de quinta-feira (17) o JF Vôlei recebeu no Salão Nobre do Hospital Santa Casa, jornalistas e patrocinadores e apresentou novidades dentro e fora de quadra.  A primeiro foi a alteração da identidade visual da equipe para a temporada 2017 e o segundo anúncio foi a contratação de um oposto, o venezuelano Emerson Rodriguez, de 25 anos, que recentemente foi vice-campeão Sul-americano por sua seleção.

Emerson tem 2,02m e chega para suprir a carência da posição, já que o time mineiro tinha 10 atletas que vieram da base do Sada Cruzeiro, além do levantador Felipe Hernandez, até então único jogador contratado por Juiz de Fora, porém não tinha um oposto de origem e vinha improvisando os atletas do elenco.  O diretor técnico do JF Vôlei, Maurício Bara contou como o time chegou até o oposto.

escudo

Essa é a nova identidade visual da equipe de Juiz de Fora.

“Foi uma soma de fatores. Primeiro o trabalho do Henrique de observar jogadores da nossa característica, que não impactassem tanto financeiramente no orçamento da equipe. Todos sabem que vivemos um processo muito limitado. O Henrique buscou, o procurador do jogador é brasileiro, e conversamos. Outro fator importante foi que ele jogou com o Manius, um importante atleta que passou aqui na temporada 2014/2015, veterano, e que manteve uma relação muito próxima com a gente, e nos disse que o Emerson tem muito potencial e precisava de mais treinamentos de qualidade. Então isso corroborou. Ele entendeu nossa limitação, quer entrar em um mercado diferente e abrir portas”, explicou Maurício.

O treinador Henrique Furtado também comentou sobre o seu novo jogador: “Já o conheço há dois anos. É um jogador jovem, ex-central, e tem muitos anos de categorias de base da Venezuela e, depois, no time adulto. Tornou-se oposto por volta de dois anos e meio atrás. Foi indicado por um ex-jogador da Seleção da Venezuela, no ano passado, mas apareceu a possibilidade de contar com o Renan. Mantivemos conversas com o Emerson, que sempre se mostrou muito disposto a vir trabalhar conosco e enxerga no vôlei brasileiro uma grande oportunidade em sua carreira. É um jogador de muita força, bons saques e ataques, com muito potencial para trabalhar bem os outros fundamentos também”, exaltou o treinador.

max montecinos emerson rodriguez

– Emerson Rodriguez( nº5), nova contratação do JF Vôlei. [Foto: Max Montecinos]

O atleta ainda não chegou à Juiz de Fora (MG) pois tem compromissos a cumprir com a Venezuela, a disputa do Classificatório para o Campeonato Mundial, que será na Argentina entre os dias 20 de agosto a 4 de setembro, na Argentina.  O plano é que Emerson chegue em juiz de Fora no dia posterior ao fim da competição, para que o jogador já possa estar disponível para estrear com o JF Vôlei no dia 08 de setembro diante do Sada Cruzeiro, em Contagem (MG), em partida válida pelo Campeonato Mineiro.

 

[Sul-americano] Para manter a hegemonia, Brasil encara a Venezuela na final

Jogando com apoio da torcida que lotou o Centro de Treinamento Olímpico CEO2 localizado na na capital Santiago, a equipe chilena dificultou a vida dos brasileiros no início do jogo, ficando à frente do placar em muitos minutos, mas, após chamada do técnico Renan dal Zotto, o Brasil se impôs em quadra e venceu mais uma partida por 3 a 0, parciais de (25×20,25×12 e 25×14), em uma hora e nove minutos e se classificou para a final do Sul-americano.

O saque brasileiro foi um fundamento chave para, como destacou o levantador e capitão brasileiro Bruno Rezende. “ Nós jogamos uma boa partida. Eles jogaram muito bem o primeiro set, mas começamos a sacar muito forte e deu resultado. Queremos ganhar esse Sul-americano e cumprir nosso objetivo. ” Vale ressaltar que o campeão do Sul-americano conquista uma vaga para o Mundial 2018.

Na outra semifinal, a Argentina não confirmou seu favoritismo e está fora da final. Em uma partida emocionante e só decidida no tie-break, a Venezuela venceu por 3 sets a 2, parciais de (26/24, 15/25, 24/26, 26/25 e 15/13), em duas horas e três minutos.

Brasil e Venezuela já se enfrentaram na primeira fase dessa edição. Essa será a oitava vez em que Brasil e Venezuela disputam a finalíssima da competição. Enquanto o Brasil tem 30 títulos, os venezuelanos têm nove medalhas de prata.  O Sul-americano está em sua 32ª edição e tem uma hegemonia da seleção brasileira, que venceu todas as edições, exceto em 1964, da qual não participou. A final do campeonato será às 21h30 (horário de Brasilia) e terá transmissão do Sportv e online.

07.08
20h – Venezuela 3 x 1 Colômbia (25×22, 25×18, 22×25 e 26×24
22h – Brasil 3 x 0 Paraguai (25×4, 25×14 e 25×10)
19h30 – Argentina 3×0 Uruguai (25×16, 25×18 e 25×20)
21h30 – Chile 3 x 0 Peru (25×19, 25×12 e 25×22

08.08
20h – Colômbia 3 x 0 Paraguai (25/18, 25/16, 25/17)
22h –Brasil 3 x 0 Venezuela (25×10, 25×16 e 25×14)
19h30 – Argentina 3 x 0 Peru (25×15, 25×22 e 25×12)
21h30 – Chile 3 x 0 Uruguai (25×19, 25×12 e 25×19)

09.08
13h – Venezuela 3×0 Paraguai(25×17, 25×9 e 25×14)
15h – Brasil 3×0 Colômbia(25×14,25×11 e 25×21)
19h30 – Uruguai 3×2 Peru(22×25, 27×25, 28×26 e 20×25)
21h30 – Argentina 3×0 Chile (25×18, 21×25, 25×15 e 25/21)

10.08 – Semifinais:

19h30 _ Brasil 3×0 Chile (25×20, 25 x12 e 25×14)

21h30 _ Venezuela 3×2 Argentina ( 26/24, 15/25, 24/26, 26/24 e 15/13)

11.08 – Final:

21h30 – Brasil x Venezuela

Com informações da CSV.
Foto destaque: CSV

[Pré-olímpico] Em cinco sets, Argentina confirma vaga na Rio 2016

A seleção da Argentina venceu o Pré-olímpico, realizado na Venezuela, e garantiu vaga direta para os Jogos Olímpicos de 2016. Apesar do favoritismo, De Cecco e cia precisaram de cinco sets para vencer os donos da casa (25×12, 22×25, 25×12, 25×27 e 15×12). Com o vice-campeonato, os venezuelanos conquistaram uma das vagas para as repescagens continentais.

Chilenos comemoram a vaga para o Pré-olímpico Mundial (Foto: CSV)

Além da Venezuela, a seleção chilena também conquistou um posto na repescagem e mantém o sonho olímpico vivo. Na disputa do 3º lugar, o Chile venceu a Colômbia por 3×2.

A surpresa ficou com a escolha do chileno Sebastian Gervert como MVP da competição.

 

Seleção do campeonato

Levantador: Luciano De Cecco (ARG)
Oposto: Kervin Piñerua (VEN)
Centrais: Iván Márquez (VEN) e Sebastián Solé (ARG)
Ponteiros: Ezequiel Palacios (ARG) e Facundo Conte (ARG)
Líbero: Facundo Santucci (ARG)

MVP: Sebastian Gervert (CHI)

 

Classificação geral

1 – Argentina
2 – Venezuela
3 – Chile
4 – Colômbia

 

*Com informações da Confederação Sul-americana de Voleibol (CSV)

Fotos: CSV

[Pré-olímpico] Argentina vence e decide vaga olímpica com a Venezuela

por Lucilia Bortone

A seleção da Argentina deu importante passo para a conquista da vaga nos Jogos Olímpicos de 2016 ao vencer o Chile por 3×0 (25×22, 25×17 e 25×19) no Pré-olímpico. Agora, para garantir sua presença na Rio 2016, a equipe de Julio Velasco precisa vencer a Venezuela. As duas equipes estão empatadas na 1ª colocação com 4 pontos cada, após os venezuelanos confirmarem sua segunda vitória na competição. Entretanto, uma derrota não acaba com o sonho olímpico: as seleções que terminarem em 2º e 3º lugares participarão do Pré-olímpico Mundial, realizado pela Federação Internacional.

O jogo

1º set

O Chile chegou a estar na frente no início da partida (3×6), porém a equipe comandada por Julio Velasco empatou e logo passou a comandar o placar. Apesar dos erros, os argentinos conseguiram fechar a primeira parcial em 25×22.

2º set

O início do 2º set foi equilibrado e Julio Velasco colocou os reservas em quadra. Num bloqueio em cima de Facundo Conte, o Chile passou à frente (5×6). A vantagem não durou muito: em dois erros chilenos, a Argentina chegou à primeira parada técnica na frente (8×7). Após um ace de Palacios, a Argentina abriu três pontos de vantagem (13×10) forçando um pedido de tempo do técnico chileno. Com Palacios inspirado, a seleção argentina abriu seis pontos (20×14). Administrando a vantagem, os argentinos fecharam o set em 25×17.

3º set

A Argentina começou errando bastante no início do 3º set. Os chilenos fizeram 3×5 e forçaram Julio Velasco a pedir tempo. Colecionando erros e contra-ataques desperdiçados, os argentinos chegaram à primeira parada técnica com três pontos de desvantagem (5×8). Depois da chamada de Velasco, os argentinos acertaram a marcação no bloqueio e fizeram 12×11. A partir daí nenhuma equipe conseguia vantagem maior que um ponto, até que a Argentina conseguiu abrir três pontos (19×16). Quando o placar marcava 23×19, Velasco colocou Facundo Conte e De Cecco de volta, nos lugares de Cristian Poglajen e Nicolas Uriarte. No bloqueio de Ramos em cima de Aguirre, os argentinos fecharam o set em 25×19 e conquistaram a segunda vitória na competição.

Além da partida entre Venezuela e Argentina, Chile e Colômbia decidem o 3º lugar do torneio neste domingo. Assim como nos dois primeiros dias, a Confederação Sul-americana de Voleibol transmite ao vivo as partidas do Pré-olímpico na internet.

Fotos: Confederação Sul-americana da Voleibol – CSV

Argentina e Venezuela vencem no Pré-olímpico

No primeiro dia de disputas no Pré-olímpico, Argentina e Venezuela venceram seus primeiros desafios na briga pela vaga nos Jogos Olímpicos de 2016.

Favoritos para a conquista, os argentinos não tiveram dificuldades para vencer os colombianos por 3×0 (25×13, 25×19 e 25×13).

Torcida marcou presença no ginásio na cidade de La Guaira (Foto: CSV)

Na segunda partida da noite de ontem, a Venezuela vencia o Chile por 2×0 quando caiu de rendimento e deixou os chilenos empatarem a disputa. Para a alegria da torcida local, os venezuelanos conseguiram vencer o tie-break e fechar o jogo em 3×2 (25×18, 25×21, 20×25, 25×27 e 15×11). O chileno Sebastian Gervet terminou o confronto com 32 pontos, sendo o maior pontuador da partida.

Hoje (sábado), a Argentina abre a 2ª rodada contra o Chile e, na sequência, a Venezuela enfrenta a Colômbia. O Pré-olímpico se encerra amanhã com os confrontos Chile x Colômbia e Venezuela x Argentina.

Todos os jogos estão sendo transmitidos no site da Confederação Sul-americana.

 

9 de outubro (sexta)
ARGENTINA 3 x 0 COLÔMBIA
VENEZUELA 3 x 2 CHILE

10 de outubro (sábado)
ARGENTINA x CHILE (16h – hora local)
VENEZUELA x COLÔMBIA (19h – hora local)

11 de outubro (domingo)
CHILE x COLÔMBIA (16h – hora local)
VENEZUELA x ARGENTINA (19h – hora local)

 

*Com informações da Confederação Sul-americana de Voleibol (CSV)

Fotos: CSV

Venezuela sedia Pré-olímpico; Argentina é favorita

Quatro seleções brigam por uma vaga na Rio 2016 (Foto: CSV)

Após um Campeonato Sul-americano sem surpresas, começa hoje, na Venezuela, o Pré-olímpico da América do Sul. Além da seleção venezuelana (anfitriã), Argentina, Colômbia e Chile brigam por uma vaga direta nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

Apesar de serem favoritos, o central argentino Sebastian Solé vê a Venezuela como uma força na competição. “Seria um erro pensar que já estamos classificados. A Venezuela nos mostrou na partida que fizemos na Copa do Mundo no Japão que eles vão lutar por cada bola”, disse.

A Confederação Sul-americana de Voleibol (CSV) transmitirá as partidas no site da entidade.

Confira a tabela da competição:

9 de outubro (sexta)
ARGENTINA x COLÔMBIA (16h – hora local)
VENEZUELA x CHILE (19h – hora local)

10 de outubro (sábado)
ARGENTINA x CHILE (16h – hora local)
VENEZUELA x COLÔMBIA (19h – hora local)

11 de outubro (domingo)
CHILE x COLÔMBIA (16h – hora local)
VENEZUELA x ARGENTINA (19h – hora local)

*Com informações da FIVb e CSV

Foto destaque: FIVB