UFJF vence, mas não consegue se classificar o para os playoffs

por Luara Herédia

 

    Em jogo disputado neste sábado,28, no ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos(FAEFID), a UFJF fez seu dever de casa e derrotou São Bernardo por 3 sets a o (25/19, 25/22 e 25/14), conquistando os três pontos que precisava para ainda sonhar com uma classificação para a próxima fase. O problema era que os mineiros dependiam de dois outros resultados: uma derrota da Voleisul para o Minas (o que acabou acontecendo, o time gaúcho perdeu por  1 x 3) e uma derrota, sem pontos, do Montes Claros diante  de Campinas. Porém, o time do norte de Minas foi superior e levou o jogo por 3 sets a 1, conquistando a última vaga e eliminando as chances do time de Juiz de Fora seguir na Superliga 2014/2015. Mesmo fora, a UFJF  tem motivos para comemorar, o time fez sua melhor campanha na competição nacional, terminando em 9º lugar, com 26 pontos conquistados, três atrás do 8º colocado.

 O JOGO

Torcida foi um dos destaques da noite (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Torcida foi um dos destaques da noite (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

      Apenas cumprindo tabela, São Bernardo começou melhor a partida e abriu vantagem (1 x 4). Após o primeiro tempo técnico obrigatório, a UFJF voltou melhor e virou o set (11×9). Impulsionados pela torcida que lotou o ginásio, os donos da casa ampliaram o marcador e foram para a parada técnica com seis pontos à frente (16×10). Com folga no marcador, Juiz de Fora fechou o primeiro set (25 x 19).

     2º set

      Assim como no set anterior, a equipe paulista começou melhor (3 x6).  Ansiosa, a UFJF cometia muitos erros de recepção, e viu o adversário ampliar (6 x 12).  Novamente o torcedor da Federal fez a diferença impulsionando o time em uma reação espetacular, os mineiros perdiam por 5 pontos (14 x 19), empataram o set (20 x 20) , e passaram à frente após um contra- ataque (21 x 20).  Com moral, Juiz de Fora levou o set (25 x 22) abrindo 2 sets a 0 no jogo.

 3º set

      O início do terceiro set foi o mais equilibrado, com os times se alternando à frente do marcador (7×8). Com o central Victor Hugo comandando o bloqueio, a equipe da casa abriu vantagem (12×9). Mesmo precisando do resultado positivo, a Federal jogava mais solta e foi ampliando o marcador, fechando  o terceiro  set com o placar mais largo da partida (25 x 14) .  O Troféu Viva Vôlei ficou com o central Victor Hugo.

CLASSIFICADOS

 Seguem para  a próxima fase: Sada/Cruzeiro, Taubaté/ Funvic, Sesi- SP, Minas Tênis Clube, Brasil Kirin/Campinas, Ziober/Maringá, Vôlei Canoas e Montes Claros Vôlei. Confira a Classificação (clique na tabela para ampliar):

 Equipes classificadas para os playoffs da Superliga 2014/2015. ( Fonte: CBV)

Equipes classificadas para os playoffs da Superliga 2014/2015.
( Fonte: CBV)

Anúncios

CBV divulga seleção do 1º turno da Superliga

por Luara Herédia

 

          Após 11 rodadas, neste domingo, 14, chegou ao fim o primeiro turno da Superliga Masculina 2014/2015. Com 12 times na disputa, o atual campeão Sada/Cruzeiro mesmo perdendo a invencibilidade para o SESI na  última rodada, se manteve no topo. Porém, a equipe de Taubaté segue na cola do líder com 29 pontos, um a menos que os mineiros.

       Com o fim da primeira fase da competição, a Confederação Brasileira de Vôlei(CBV) divulgou nesta segunda- feira, 15, a seleção do campeonato.  Confira abaixo:

Levantador: William – Sada/ Cruzeiro

Oposto: Wallace – Sada/ Cruzeiro

Centrais: Riad – SESI e Victor Hugo – UFJF

Ponteiros: Lipe -Taubaté e Leal- Sada/Cruzeiro

Líbero: Lucianinho- Minas Tênis Clube

 _ Foto: (Reprodução Confederação Brasileira de Vôlei - CBV)


_ Foto: (Reprodução Confederação Brasileira de Vôlei – CBV)

Confira a classificação após o fim do 1º turno

 ( Foto: Reprodução Confederação Brasileira de Vôlei- CBV)

( Foto: Reprodução Confederação Brasileira de Vôlei- CBV)

 

UFJF conquista a segunda vitória e entra no G8 da Superliga

por Luara Herédia

Os jogadores e comissão técnica demonstram união após a vitória diante da equipe de Maringá.

Os jogadores e comissão técnica demonstram união após a vitória diante da equipe de Maringá.

 

A UFJF conquistou sua segunda vitória na Superliga Masculina. Jogando diante de sua torcida que marcou presença e incentivou o time do início ao fim, a Federal derrotou na noite de sábado, 23, o Moda/ Maringá por 3 x 1. Parciais de 21 x19, 10 x21, 21 x18 e 25 x23. Com a vitória, o time de Juiz de Fora chegou aos sete pontos na competição, e entrou no G8, posição que classifica os mineiros para a próxima etapa da competição.

A partida marcou o reencontro dentro das quadras de dois irmãos. Do lado dos donos da casa, o levantador titular da Federal, Danilo Gelinski  enfrentou a equipe do irmão mais velho, Thiago Gelinski, que atua na mesma posição do caçula.

Os maiores pontuadores do jogo foram o oposto Lorena e o ponteiro Renato, ambos jogadores de Maringá, que marcaram 15 pontos. Já o Troféu Viva Vôlei, dado ao melhor jogador da partida ficou com o  central Jardel da UFJF. O próprio jogador ficou surpreso com a escolha  e brincou com a situação: “O troféu não é para mim (risos), é do Victor Hugo (central), ele jogou muito hoje e vou passar para ele no vestiário”, explicou.

 

O JOGO

O oposto De Paula abriu o placar do jogo, 1×0. Em início equilibrado, as equipes trocavam pontos, no primeiro tempo técnico, os donos da casa tinham um ponto de vantagem 7 x 6. A UFJF abriu dois pontos , mas com erro de ataque permitiu os paranaenses empatarem o set. Na segunda parada obrigatória, a Federal tinha vantagem mínima de um ponto em relação ao adversário 14 x 13. O técnico Carlos Augusto “Chiquita” fez a inversão de 5 x 1 em sua equipe, o levantador Xuxa e o oposto Daniel entraram na partida. Na sequência, Jardel recolocou a UFJF à frente, 17 x 16, em lance em que os jogadores de Maringá ficaram pedindo bola fora o árbitro Anderson Caçador advertiu as duas equipes com cartão amarelo. No final do set os visitantes cometeram erros e permitiram a UFJF abrir vantagem e fechar o set com três pontos de vantagem, 21 x 18.

2º set

 Após perder o set anterior, o Moda/ Maringá retornou à quadra imprimindo um ritmo forte e abriu 3 X 0. O ponteiro Reffatti marcou o primeiro ponto dos donos da casa 3 x 1. Com bloqueio, os visitantes abriram 6 x 1, forçando o técnico Chiquita  parar o jogo. No tempo técnico, o placar era 7 x 1.  Com ótima vantagem no placar, o Maringá não deixava a UFJF reagir e aproveitou os erros do adversário para aumentar a diferença no set. Na maringasegunda parada técnica, os paranaenses tinham o dobro de pontos do adversário, 14 x7.De novo, o bloqueio do Moda fez a diferença e  técnico Chiquita colocou Hugo no  lugar de Reffatti para tentar reajustar o passe de sua equipe. Após mais um erro dos mineiros, o Moda/ Maringá fechou o set  com incríveis onze pontos d evantagem,21 x 10, em apenas 22 minutos.

3º set

 O set começou no erro de saque do ponteiro Quiroga. Com dois erros seguidos do central Victor Hugo, Maringá abriu 3 x 1. No bloqueio duplo de Quiroga e Renato os visitantes fizeram 4 x 1, fazendo a UFJF parar o jogo. Na volta, os donos da casa buscaram o placar e  em ataque do ponteiro Reffatti empataram o set 4 x 4. Com erro do levantador  Ricardinho, a Federal passou à frente  5 x 4.    No tempo técnico, o placar era 7 x 5 para os donos da casa.

Foto: Lucilia Bortone

Foto: Lucilia Bortone

 O jogo seguiu disputado, dois lances marcados por lances polêmicos com a arbitragem recolocaram o Maringá à frente 10 x 9. Os mineiros voltaram a liderar o set, com bons saques de Jardel. No segundo tempo técnico, o placar era 14 x 12 para  a UFJF. No bloqueio simples do ponteiro Hugo, a UFJF ampliou  a vantagem para quatro pontos, No bloqueio simples de Hugo os donos da casa abriram quatro pontos 17 x 12. Depois da inversão de 5 x 1 feita na UFJF, o oposto Daniel fechou o set  em 21 x 18, fazendo 2 sets a 1.

4º set

Precisando da vitória para continuar a partida, o Moda/ Maringá abriu 2 x 0. Porém, empolgados com a conquista do terceiro set  e contando com o apoio das arquibancadas, a UFJF  logo empatou o set e virou o placar após erro de Maringá. No primeiro tempo técnico o placar era 7 x 5 para os donos da casa. No bloqueio de Orestes, o set ficou empatado 8 x 8. Na largadinha Maringá  passou à frente, forçando o técnico da Federal parar a partida. No segundo tempo técnico, Moda/ Maringá liderava por dois pontos de vantagem, 14 x 12.  O técnico da UFJF promoveu mudanças na sua equipe, Gelinski e De Paula voltaram para o jogo no lugar de Daniel e Xuxa. Após erro de ataque do adversário, os mineiros ficaram a apenas um ponto atrás do placar, 17 x 16, foi à vez do técnico de Maringá pedir tempo. Na sequência o set seguiu muito equilibrado, com as duas equipes tendo chances de  vencer o set. Após o segundo match point, a UFJF fechou o set por 25 x 23 , e o jogo por 3 sets a 1, conquistando três pontos importantes para a sequência da competição e interrompendo uma série de três vitórias consecutivas de Maringá.

foto 2

Fotos: Lucilia Bortone

EQUIPES

UFJF – Danilo Gelinski( levantador), De Paula(oposto), Japa e Reffatti (ponteiros), Jardel e Victor Hugo( centrais) e Thales (libero). Entraram: Daniel, Xuxa, Hugo e Ninão. Técnico: Chiquita

 MODA MARINGÁ- Ricardinho( levantador), Lorena( oposto), Quiroga e Renato( ponteiros), Acácio e  Rafael( centrais) e Dustin (líbero). Entraram: Thiago Gelinski, Najari, Renan, Cléber e Orestes.Técnico: Douglas Chiarotti

SUPERLIGA 2012/2013 – UFJF encerra a sua participação na competição

por Luara Herédia

O último jogo da UFJF na Superliga 2012/2013 foi pura emoção. A equipe de Juiz de Fora chegou na última rodada do returno com chances de ser rebaixada e por isso, uma vitória era fundamental para o time não precisar “fazer contas”, mas do outro lado, a equipe de Canoas lutava pelo 4º lugar na classificação e não estava disposta a facilitar o jogo para os mineiros.

Imagem

A luz do ginásio da UFJF acabou e os jogadores fizeram aquecimento no escuro.                           foto: Lucilia Bortone

Como se já não tivesse “ingredientes” demais para essa partida, na hora do Hino Nacional faltou luz no ginásio e  o jogo que estava marcado para começar às 21h30min começou com meia hora de atraso.

Diante da sua torcida, a UFJF se despediu da competição com mais uma derrota, mas para a torcida  que lotou as arquibancadas do ginásio da FAEFID até 1 hora da manhã e empurrou os jogadores até o fim, o prêmio foi a permanência do time na próxima temporada da Superliga. O time de Juiz de Fora encerrou sua participação na Superliga em 11º lugar com 15 pontos( acumulou 19 vitórias e venceu apenas 3 vezes). A equipe de Pindamonhangaba foi a a lanterna da competição e está automaticamente rebaixada para a Superliga B.

O JOGO:

Aureliano fez o primeiro ponto do jogo em ataque pelo meio: 1 x 0. O central  , Gustavo empatou a partida: 2 x 2.O levantador Geinski fez  3 x 2, UFJF. No erro do central Gustavo, a UFJF abriu dois pontos: 4 x 2. Dentinho pela entrada de rede diminuiu : 5 x 4. Hugo explorou o bloqueio adversário: 7 x 5. No primeiro tempo técnico a UFJF tinha 3 pontos de vantagem: 8 x 5. As duas equipes exploravam bastante os ataques pelo meio. Victor Hugo, marcou o décimo ponto da Federal: 10 x 7. Luan, fez um ponto de saque: 11  x 7. Gelinski marcou seu segundo ponto no jogo e a UFJF abriu cinco pontos: 12 x 7. Em ótima sequência no saque do oposto da equipe de Juiz de Fora, o time mineiro chegou a ter o dobro de pontos do adversário: 14 x 7. Pela saída de rede, o oposto Bergamo parou a sequência da UFJF: 14 x 8.  No erro de jogada de Canoas, no segundo tempo o placar era pontos: 16 x 8, UFJF.

Em jogada que contou com a sorte, a UFJF marcou mais um: 17 x 8.  O ponteiro Enoch que entrou na substituição marcou mais um ponto para o time do Rio Grande do Sul: 17 x 11. No bloqueio duplo Canoas diminuiu a desvantagem para cinco pontos: 18 x 13. Luan explorou o bloqueio e fez: 20 x 13. Em erro de ataque, Canoas diminuiu a desvantagem do placar para Imagemquatro pontos. O técnico Maurício Bara parou a partida e na sequência promoveu a  inversão do 5 x 1, o oposto Wanderson entrou no lugar do levantador  Gelinski  e Ricardinho no lugar de Luan. Wanderson virou para a UFJF e o time da casa teve o set point: 24 x18. Em outro ataque de Wanderson a UFJF fechou o set 25 x 18.

2 º set

Imagem

O jogador Gustavo foi o alvo dos gritos da torcida mineira.
foto: Lucilia Bortone

Japa marcou o primeiro ponto do set: 1 x 0, UFJF. No bloqueio o time mineiro fez 2 x 0.  Por reclamação, Gustavo tomou o cartão amarelo e a UFJF abriu 4 x 0, o técnico Paulão parou a partida para acalmar o ânimo de sua equipe. No bloqueio simples de Japa: 5 x 1, UFJF. Na bola de segunda de Gelinski: 6 x 2. No erro de jogada da UFJF, Canoas diminuiu para dois pontos: 6 x 4. No primeiro tempo técnico o placar era: 8 x 6 para a UFJF. Mais equilibrada, a equipe de Canoas empatou o set: 12 x 12. Em mais um erro do time de Juiz de Fora, Canoas passou no placar 13x 12, Bara parou a partida. NA sequência em outro erro da UFJF o adversário abriu dois pontos 14 x 12. No segundo tempo técnico o placar era: 16 x 14, Canoas.

Japa diminuiu para apenas um ponto a vantagem de Canoas: 17 x 16. O central Lucão entrou no jogo no lugar de Victor Hugo. O técnico de Juiz de Fora mexeu de novo na sua equipe, Wanderson no lugar de Gelinski e o oposto empatou a partida: 19 x 19. O central Gustavo deu dois pontos de vantagem para a equipe do Canoas: 21 x 19. No contra-ataque Hugo empatou o jogo :21 x 21. Aureliano no bloqueio virou o set: 22 x 21, o técnico Paulão parou o jogo. Wanderson virou mais um ataque: 23 X 22, UFJF. Luan desperdiçou o contra-ataque e o set voltou a ficar empatado: 23 x 23. O bloqueio de Canoas parou o oposto da UFJF e o time gaúcho virou :24 x 23 e fechou o set em 25  x 23 na bola de xeque.

3º set

Luan marcou o primeiro ponto 1 x 0. No erro  de saque de Xanxa: 3 x 3. O ponteiro Hugo em jogada fundo meio empatou:  6 x 6. No primeiro tempo técnico o placar era:8 x 7 para Canoas. Lucão no bloqueio  simples  parou o ataque de Gustavo: 9 x 8,UFJF. No bloqueio duplo, Lucão e Japa marcaram mais um ponto para a UFJF: 11 x 10.  O levantador Gelinski na “ mão de ferro” colocou a UFJF na frente de novo: 12 x 11. No erro de Canoas, o time de Juiz de Fora abriu dois pontos: 14 x 12, o técnico Paulão parou o jogo. O ponteiro Hugo pontuou e a UFJF abriu 3 pontos no segundo tempo técnico:16 x 13.

Imagem

O técnico Maurício Bara conversa com sua equipe.

Luan, pela saída de rede fez: 19 x 16, UFJF. Na largadinha, Japa marcou mais um ponto para a equipe da casa: 21 x 17 , forçando o técnico Paulão parar o jogo. Jotinha na bola de segunda marcou mais um ponto para o adversário 21 x 18. A UFJF cometia erros e Canoas encostou no set: 21 x 19 e Maurício Bara pediu tempo técnico. O oposto Luan marcou mais um ponto para a UFJF pela entrada de rede: 22 x 19. Enoch, no contra-ataque fez 22 x 21. Canoas empatou a partida: 22 x22, Bara parou de novo o jogo. Erro de saque de Dentinho, UFJF 23 x 22.A UFJF virou mais uma bola e teve o set point: 24 x 23. Gustavo, no bloqueio, deixou tudo igual: 24 x 24. Na largadinha, a UFJF teve outro set point 25 x 24. Lucão , marcou mais um ponto para a UFJF: 26 x 25. O ponteiro Japa saiu para a entrada de Juninho. No bloqueio do levantador Gelinski, a UFJF levou o 3º set: 27 x 25.

4º set:

No ataque de Japa 1 x 1. Na bola de segunda de Gelinski: 2 x 1. Luan empatou o set: 3  x3. Rafinha bloqueou Japa e Canoas abriu dois pontos: 5 x 3. No erro de ataque de Japa: 6 x 3, Canoas. No primeiro tempo técnico o placar era: 8 x 5 para os visitantes. No bloqueio, o central  Gustavo deu quatro pontos de vantagem para Canoas: 11 x 7, O técnico de Juiz de Fora parou o jogo e promoveu a inversão de 5 x 1. Canoas seguiu melhor no set e com dois aces de Bergamo fez: 14 x 8. No segundo tempo técnico o placar era 16 x 9 a favor dos visitantes. O central Aureliano pontuou: 20 x 14, UFJF. o time da casa desperdiçou o contra-ataque e Canos  fez 24 x 16, na sequência Bergamo fechou o set em 25 x 17.

5º set

Imagem

As equipes reclamaram contra a marcação do juiz.
FOTO: Lucilia Bortone

Aureliano marcou o 1º ponto do set decisivo. A UFJF virou mais um ataque e empatou o set: 2 x 2. No ace de Luan, a UFJF passou na frente no set: 3 x 2. Bergamo fez ponto de saque e Canoas virou o set: 4 x 3. Em jogada polêmica, o juiz errou na marcação e deu o ponto para Canoas. O time da UFJF reclamou e o juiz advertiu a equipe mineira, com isso, Canoas abriu três pontos: 7 x 4. O central Gustavo fez 8 x 5, Canoas.

Imagem

A equipe de Canoas comemora mais um ponto.
                              foto: Lucilia Bortone

Depois da troca de lado, Dentinho foi advertido com cartão amarelo: 6 x 8, No erro infantil da Federal Canoas abriu três pontos: 10 x 7. Luan diminuiu a diferença para dois pontos: 11 x 9. O oposto Wanderson entrou no lugar de Gelinski e o técnico Paulão parou o jogo. O oposto Luan pontuou e a UFJF ficou apenas um ponto atrás do adversário: 11 x 10, 12 x O oposto Luan saiu para a entrada do levantador Ricardinho. No erro de saque de Bergamo :12 x 11, Canoas. Novamente em outra marcação polêmica do juiz, Canoas fez: 13 x 12. O ponteiro Japa saiu para a entrada de Clinty. Canoas teve o primeiro ponto do jogo e o técnico da Federal parou o jogo: 14 x 12 e no erro de ataque da UFJF,Canoas fechou o set por 15 x 12 e o jogo por 3 x 2. O troféu viva vôlei foi para o jogador de Canoas: Bergamo.

UFJF: Victor Hugo e  Aureliano ( centrais), Gelinski (levantador), Hugo e Japa ( ponteiros) Luan( oposto), Fabio Paes( líbero). Técnico Maurício Bara.

ENTRARAM:  Clinty, Juninho, Wanderson, Ricardinho, Lucão

CANOAS: Bergamo( oposto), Jotinha (levantador), Bozko e Dentinho ( ponteiros) Salsa e Gustavo ( centrais) e o líbero Jeff (líbero). Técnico Paulão

ENTRARAM: Enoch, Xanxa, Diego, Rafinha

CONFIRAM outras foto da partida em:  http://www.flickr.com/photos/luciliabortone/sets/72157632910222514/

SUPERLIGA 2012/ 2013 – Com mais 2 derrotas, UFJF não tem mais chances de chegar aos playoffs

Por Luara Herédia
ufjx x minas

Depois da pausa por causa do Carnaval, a Superliga voltou. Na quinta- feira, 21/02, a competição voltou com os jogos válidos pela 8ª rodada. A equipe da UFJF viajou para Contagem/MG para enfrentar o atual campeão da competição Sada/ Cruzeiro, a equipe do interior até fez um jogo disputado, mas não conseguiu parar a força do ataque cruzeirense que venceu por 3 x 1. Parciais de 25 x 19, 25 x 23, 18 x 25 e 25 x 19. Com a derrota, a equipe da UFJF não tem mais chances de se classificar para os playoffs (apenas os oito primeiros colocados avançam para a próxima fase).

Hoje( sábado) a UFJF  enfrentou o Vivo/ Minas, em Belo Horizonte, jogo válido pela 9ª rodada da Superliga 2013/ 2013 e voltou a perder. A UFJF até equilibrou os jogo, mas a equipe da capital no fim dos sets usou da experiência e da tradição, se impôs e fechou o jogo em 3 x 1. Parciais de  25 x 19, 25 x 20, 21 x 25 e 25 x 18. Com isso a equipe segue com 14 pontos e décimo lugar na tabela.

A UFJF retorna para Juiz de Fora e na próxima quinta- feira ( 28/ 02)  faz o penúltimo jogo da competição contra o time de Florianópolis. No sábado (02/ 03), a UFJF encerra sua  participação contra o Canoas.

O JOGO

Em 25 minutos, a equipe do Vivo/ Minas derrotou a UFJF no 1º set ( 25 x 19). O ponteiro Ricardo Lucarelli, foi o maior pontuador do set com sete pontos( seis de ataque e um de saque). Pelo lado da UFJF, o central Victor Hugo foi o destaque com quatro pontos ( três de ataque e um de bloqueio).

2º set

No segundo set, a UFJF começou melhor. Na primeira parada técnica, o time de Juiz de Fora tinha vantagem de quatro pontos: 8 x 4. Na volta do set a equipe de Belo Horizonte voltou melhor e empatou a partida: 11 x11. Na segunda para técnica a UFJF estava com vantagem de dois pontos: 16 x 14. A equipe do interior chegou a abrir três pontos, mas o Vivo/ Minas foi em busca do placar, pontuou três vezes consecutivas e passou no placar: 19 x 17. Usando da sua experiência, o time de BH cresceu no fim da partida , abriu vantagem no placar  e fechou o set em 25 x 20, em 25 minutos. O central Maurício, do Minas foi o maior pontuador do set com seis pontos( três de ataque e três de bloqueio). No time de Juiz de Fora, o ponteiro Hugo pontuou cinco vezes, sendo todos eles de ataque.

       

 foto: Lucilia Bortone

foto: Lucilia Bortone

3º set

O terceiro set começou equilibrado. Na primeira parada técnica a vantagem era mínima para o time do Minas: 8 x 7. O jogo seguiu empatado nos dez pontos. Na segunda parada técnica a UFJF foi com vantagem de dois pontos: 16 x 14.  Disposto a vencer um set, a UFJF cresceu no jogo e abriu cinco pontos: 19 x 14. O Minas diminuiu a desvantagem para dois pontos: 19 x 17, mas a UFJF voltou a se impor e abriu quatro pontos: 22 x 18. Com margem no placar, a UFJF venceu o 3º set por 25 x 21, em 27 minutos. O maior pontuador do set foi  novamente Lucarelli, com sete pontos .Pelo lado da UFJF, o oposto Luan foi o destaque com seis pontos de ataque.

4º set

      A equipe da UFJF continuou embalada e equilibrou o set com o adversário. Na primeira parada técnica, a UFJF tinha 8 x 7 no placar, mas o Minas não estava disposto a  ceder pontos para o adversário, depois do tempo técnico  voltou mais equilibrado e assumiu o placar: 13 x 11. Na segunda parada técnica, a equipe da casa tinha a liderança: 16 x 13. Na frente do placar, a equipe minastenista foi se encaminhando para fechar o jogo: 19 x 14. Em 26 minutos, o Minas venceu o 4º set  por 25 x 18 e o jogo por 3 x 1, em 27 minutos.

O maior pontuador do set foi o oposto tcheco, Filip , com seis pontos ( cinco de ataque e um de bloqueio). Na UFJF, Victor Hugo pontuou três vezes( todos de ataque). O  ponteiro  Ricardo Lucarelli foi o maior pontuador, com 24 acertos e  recebeu o Troféu VivaVôlei de melhor em quadra.

SUPERLIGA 2012/2013- No confronto mineiro, UFJF é superada pelo Vivo/Minas

 

            O histórico de  confronto entre as equipes da UFJF  e do Vivo/Minas  é recentes, mas sempre  são sinônimos de rivalidade, polêmicas com a arbitragem e incentivo da torcida. No jogo válido pela nona rodada da Superliga 2012/2013 não foi diferente. Jogando em casa, a UFJF buscava sua segunda vitória na Superliga e até começou melhor no jogo, mas no fim, a equipe do ponteiro Lucarelli usou a força do seu bloqueio, liderados pelos centrais Henrique e Mauricio , a equipe do Minas  levou os três pontos para Belo Horizonte. Vitória por 3 sets a 1 ( 25 x 23, 19 x 25, 14 x 25 e 25 x 23).

            Agora, a Superliga para por alguns dias por conta das festas de fim de ano. A competição volta no dia (06/01) O próximo jogo da equipe de Juiz de Fora será em Florianópolis, no dia ( 10/01 )contra a equipe da casa.

     O JOGO:

     1º set:

     A UFJF iniciou a partida com a seguinte formação: o levantador Danilo Gelinski, os centrais Victor Hugo e Robinho, os ponteiros Hugo e Japa, o oposto Luan  o líbero Fábio Paes. O jogo começou no erro de saque de Lucarelli. No saque tático de Henrique o Minas fez: 2 x 1. O central, Victor Hugo  bloqueou duas vezes e com isso a UFJF abriu dois pontos: 4 x 2. Na bola de segunda do levantador Gelinski, a UFJF fez: 5 X 3.No contra- ataque , Hugo marcou: 7 x 4. O Minas encostou no placar após a bola de xeque do levantador  Marcelinho: 7 x 6. Na primeira parada técnica, o placar era: 8 x 6 para o time de Juiz de Fora. Na sequência do jogo o time de Belo Horizonte voltou melhor e empatou a partida: 8 x 8. O jogo seguia muito equilibrado, no erro do oposto Luan a equipe do Minas passou no placar: 13x 12. No contra-ataue pelo meio, o central Otávio deu a vantagem de dois pontos para o Minas: 14 x 12. No bloqueio de Robinho a UFJF empatou: 14 x 14. No segundo tempo técnico o placar era 16 x 15 para a UFJF.

     No erro de ataque, o Minas abriu dois pontos: 17 x 15. Impulsionada pela torcida a UFJF foi buscar o placar e empatou: 18 x 18. Pelo meio, Victor Hugo virou mais uma bola para o time da casa: 20 x 20. No bloqueio, Victor Hugo deu a frente do marcador para o time de Juiz de Fora, forçando o técnico do Minas, Horácio Diléo parar a partida: 21 x 20. Em seguida o levantador  Danilo Gelinski bloqueou  e a UFJF abriu dois pontos no momento importante: 22 x 20. No contra-ataque, Luan desperdiçou a chance de abrir três pontos: 22 x 21.  O ponteiro do Minas, Lucas Loh pisou na linha na hora do saque e deu ponto de graça para a UFJF: 23  x 21, Horácio Dileo parou novamente o jogo. O ponteiro Lucarelli, pela entrada de rede diminuiu: 23 x 22. No erro de saque do central Otávio, a UFJF ganhou o seu primeiro set point: 24  x 22 e no ataque de Hugo, a UFJF venceu o primeiro set: 25 x 23.

     2º set

     O oposto theco, Filip marcou o primeiro ponto do set. Em erro de ataque da equipe minastenista, a UFJF passou: 2 x 1. O ponteiro Japa, pela entrada de rede cravou mais um ponto: 4 x 3, UFJF. Após, ótimo saque de Luan, Gelinski pontuou na bola de xeque: 5 x 3. Após invasão da linha dos três do ponteiro Hugo, o Minas empatou: 5 x 5.  Com  dois bloqueio na sequência, o primeiro do central Henrique e o segundo do ponteiro Lucarelli, o time doo Vivo/Minas ponto foi com vantagem de dois pontos: 8 x 6. Hugo, explorando o bloqueio diminuiu: 10 x 9.  O árbitro, deu um cartão amarelo para o central da UFJF, Robinho, o que deu um ponto para o adversário que abriu três pontos: 13 x 10. Maurício no bloqueio simples aumentou a vantagem para quatro pontos: 14 x 10. O técnico da UFJF, Maurício Bara parou o jogo. O levantador do Minas, Marcelinho seguiu explorando as jogadas rápidas pelo meio: 15×12. No lado da UFJF, o técnico fez a inversão de 5 x 1, Ricardinho e Wanderson entraram no lugar de Luan e Gelinski. No ataque errado de Wanderson, o Minas foi para o tempo técnico com cinco pontos na frente: 16 x 11.

      O técnico de Juiz de Fora fez uma troca de ponteiros, Hugo saiu para a entrada de Juninho.  O oposto Wanderson pontuou pela sápida de rede: 17 x 13.No erro de ataque de Filip e na sequência o bloqueio da UFJF fizeram a diferença cair para apenas dois pontos: 17 x 15, o técnico Horácio Diléo, parou a partida. Na sequência, Bara desfez a inversão, Luan  Danilo Gelinski voltaram para o jogo. No bloqueio, Maurício fez: 20 x 18 para o Vivo/Minas. Luan, explorou o bloqueio e marcou: 20 x 18.  No bloqueio duplo de Evandro e Maurício, o Minas parou o ataque da UFJF: 22 x 18, Bara pediu tempo. O central Maurício com dois bloqueios seguidos deu o set point para o time de Belo Horizonte: 24 x 18. No ataque de Lucarelli, a equipe do Vivo/Minas fechou o set em 25 x 19 e empatou a partida em 1 set a 1.

     3º set:

     Lucas Lóh , no bloqueio marcou o primeiro ponto do set. Luan, explorando o bloqueio empatou: 1 x 1. No contra-ataque, o Minas abriu dois pontos: 3 x 1. Victor, Hugo pelo meio marcou para a UFJF: 4 x3, Vivo/Minas.  No bloqueio do ponteiro Lucarelli, a equipe de Belo Horizonte tinha o dobro do placar no primeiro tempo técnico: 8 x 4. Na bola de xeque, Danilo marcou o sexto ponto da UFJF: 8 x 6.  No ataque de Hugo pela entrada de rede: 9 x 7, UFJF. No bloqueio simples de Lucas Lóh, o Minas abriu quatro pontos, forçando o técnico da UFJF pedir tempo técnico. A equipe de Juiz de Fora cometia muitos erros. No segundo tempo técnico, o placar era: 16 x 11 para o Minas.  

     O bloqueio da equipe do Vivo/Minas era o melhor fundamento do time, assim, a equipe abriu a vantagem do set para: 19 x11. Do outro lado, a jovem equipe da UFJF sentiu o jogo e seguiu errando muitos ataques. O time do Vivo/Minas abriu ampla vantagem de dez pontos: 22 x 12. E como foi no set inteiro, em mais um erro da UFJF, desta vez uma  invasão do central Victor Hugo, a equipe do Minas fechou o set em 25 x 14 e virou a partida para 2 sets a 1.

     4º set

      O quarto set começou com uma mudança na equip titular da UFJF, o central Lucão começou o set no lugar no lugar de Robinho. Lucas Lóh marcou pela entrada d rede: 2 x1. O oposto Luan empatou: 2 x 2.   No ataque para fora de Filip,a UFJF passou no placar: 5 x 4. Lucão no bloqueio du vantagem de dois pontos para o time da casa: 6 x 4. Na jogada pelo meio: 7 x 5, UFJF. No ace de Lucarelli, o Minas empatou o set: 7 x 7. No primeiro tempo técnico, a UFJF tinha vantagem no placar: 8 x 7. Filip, no bloqueio fez : 9 x 8, Minas. O saque do oposto Luan atrapalhou a recepção do  Minas: 10 x 9. Mais uma vez usando a força do seu bloqueio, o time do Minas UFJF passou no marcador:13 x 12. No ataque de Japa na jogada fundo meio: 15 x 14,Vivo/Minas.  No segundo tempo técnico o placar era 16 x 14 para o visitantes

.      No ataque de Lucarelli , o Minas marcou mais um ponto: 18 x 16. O oposto Luan tentou fugir do bloqueio do adversário, mas atacou para fora: 19 x 16, Minas.. O técnico da UFJF parou o jogo quando o placar era 21 x 17 para o Minas. A UFJF diminuiu a diferença do placar para dois pontos: 21 x 19, desta vez foi o técnico Horácio que parou o jogo para quebrar a sequência da UFJF. Após confusão e muita reclamação dos jogadores do Minas, o árbitro deu  cartão amarelo  para Lucas Loh: 21 x 20 UFJF. O ponteiro Lucarelli em mais um ataque eficiente marcou mais um ponto para o time de Belo Horizonte: 23 x 20. Em mais um erro de ataque  o Minas chegou ao ponto do jogo: 24 x 20. A equipe da UFJF tentou reagir, Lucão no bloqueio parou o ataque do ponteiro Lucarelli: 24 x 22, Horácio Diléo parou o jogo. O time do Minas teve mais um ataque para fechar o set  o jogo, mas o central Maurício cometeu o erro:24 x 23. Porém, a reação do time de Juiz de Fora foi interrompida após ataque eficiente  pela entrada de rede do jovem  Lucarelli  que fechou o set em 25 x 23. E o jogo por 3 sets a 1.