{Campeonato MIneiro} UFJF não consegue superar o Vivo/ Minas

Foto: Skylo- Melhor do Vôlei

                                       Foto: Skylo- Melhor do Vôlei

A  UFJF  não conseguiu superar a  equipe do Vivo/ Minas em partida realizada  ontem à noite pelo Campeonato Mineiro no ginásio do Minas Tênis Clube,  em Belo Horizonte. A equipe de Juiz de Fora começou melhor, mas não impediu a reação do time da casa, que venceu de virada por 3 sets a 1, parciais de (15-21, 21-16, 21-18 e 21-16),

Os destaques da UFJF foram o central Jardel e o ponteiro Reffatti, que marcaram 11 pontos cada um. O próximo jogo da equipe será  contra o Olympico, na quarta- feira, 16, em Juiz de Fora.

O JOGO

No primeiro set, o time da casa começou abrindo vantagem, mas a equipe minastenista sentiu a falta de ritmo de jogo, cometeu muitos erros e permitiu a reação da UFJF, que aproveitou as chances e fechou o set em 21 x 15. Assim como no primeiro set, o time do  Minas abriu vantagem logo no início, mas ao contrário do set anterior, foi mais regular e se manteve à frente do marcador até o fim do set, fechando em 21 x 16 e empatou o jogo em 1 set a 1.

A terceira parcial do jogo foi o mais equilibrado, e as equipes alternavam pontos, no fim, o time da capital se impôs e fechou em 21 x 18, virando o placar da partida para 2 sets a 1.No quarto set a UFJF começou melhor, disposta à levar o jogo para o quinto set, mas o Minas reagiu, virou o set e fechou a parcial por 21 x 16 e o jogo por 3 sets a 1.

 

Vice-líder do Campeonato Mineiro, UFJF tem novo desafio

Foto: Lucilia Bortone

Foto: Lucilia Bortone

A equipe de vôlei da UFJF faz, nesta terça- feira, 1º de outubro,  o terceiro jogo pelo Campeonato Mineiro de Vôlei. A Federal enfrenta o Minas, às 19h30, na Arena do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte.

   Depois de disputar dois amistosos contra a equipe argentina do UPCN,  o time de Juiz de Fora, vice- líder do Campeonato, entra embalada em quadra.  No entanto, o  técnico Carlos Augusto “Chiquita” alerta para os problemas que pode encontrar na capital mineira. “O Minas tem jogadores experientes, internacionalmente bem cotados e que sabem jogar voleibol. Estamos indo para confrontar, mas temos que ser fortes, porque eles têm um grupo forte. Apesar de não terem jogado muito ainda nessa temporada, todo mundo lá sabe jogar muito bem e tem um bom espírito mental para aguentar a pressão durante toda a partida”, explica.

 Discurso em alta

   O equilíbrio mental durante as partidas tem sido o principal discurso de Chiquita neste início de temporada. Ele afirma que, se a equipe mantiver esse equilíbrio durante todo o jogo, pode fazer um grande torneio. “O maior desafio é nos manter mentalmente focado no jogo, o tempo inteiro. Na abertura da Superliga, contra o Sesi, que é uma grande equipe, tivemos força mental e não técnica, porque ainda precisamos melhorar muito. Porém, se estivermos bem mentalmente, a equipe ficará forte”.

Parciais

O Vivo/Minas vem de uma derrota por 3 sets a 0 para o Sada/Cruzeiro em sua estreia na competição, no último sábado, 28. Sem nenhum ponto, o time da capital mineira ocupa a penúltima colocação na tabela, na frente apenas do Olympico/Martminas, que ainda não jogou. A UFJF é o vice-líder do Campeonato Mineiro, com dois pontos.

SUPERLIGA 2012/ 2013 ( SEMIFINAL)- VIVO/ MINAS provoca o terceiro jogo no duelo contra RJX

por Luara Herédia

           

                O SADA/ CRUZEIRO já está na final da SUPERLIGA, mas o time mineiro vai precisar esperar o terceiro jogo das semifinais entre RJX x VIVO/ MINAS, para saber quem será seu adversário. No primeiro jogo entre essas duas equipes, a vitória foi para o RJX por 3 sets a 2, um dos melhores jogos dessa edição da competição. No segundo confronto, em Belo Horizonte, o time mineiro venceu pela primeira vez o RJX nessa temporada.  Para a equipe minastenista era vencer e continuar na competição e foi isso que aconteceu, impulsionada pela torcida que lotou o ginásio do Minas Tênis Clube. Dentro de quadra o time apresentou   muito volume de jogo e não  deu chances para o adversário. Vitória por 3 x 0. Parcias de 25 x 21, 27 x 25 e 25 x20.

           Pelo lado do RJX, insatisfeito com o seu time, o técnico Marcelo Fronckowiak tirou no decorrer da partida o central Lucão, um dos responsáveis pela vitória no primeiro duelo. As duas equipes voltam a se enfrentar, no ginásio do Maracanãzinho na próxima sexta- feira.

Imagem

                                         FOTO: CBV

 

O JOGO:

                O Minas foi para o jogo com o levantador Marcelinho e o oposto Filip contundidos( Marcelinho não treinou durante a semana). Filip fez o primeiro ponto do jogo. No erro de jogada do Minas, o jogo ficou empatado: 1 x 1. O oposto Théo cometeu os dois toques e o juiz parou a jogada e deu ponto para o time mineiro: 3 x 2. Após saque forçado de Filip, o ponteiro Lucarelli marcou : 5 x 3, Minas. No primeiro tempo técnico a equipe do VIVO/ MINAS tinha o dobro de pontos do adversário: 8 x 4. As duas equipes forçavam muito o saque e com isso cometiam muitos erros.  Após rally, o RJX diminuiu a diferença do placar com Dante: 9 x 7.  O ponteiro do RJX foi para o saque e conseguiu um ace: 10 x 9, Minas. Lucarelli, pelo meio fundo  fez: 12 x 10 para o time da casa. Théo, no ponto de saque deixou tudo igual no set: 12 x 12. Filip, com um ace deu a vantagem de dois pontos para a equipe minastenista: 14 x 12. Lucarelli, pela entrada de rede ampliou a vantagem do placar para três pontos: 15 x 12, o técnico do RJX, Marcelo Fronckowiak, parou a partida. Na bola de segunda  de Marcelinho, o placar era  16 x 13 a favor do time mineiro.

                Henrique, no bloqueio aumentou para quatro pontos a vantagem mineira : 17 x 13. Após erro de jogada da equipe carioca, Fronckowiak parou novamente o jogo: 19 x 14, Minas. Thiago Alves , na jogada fundo- meio diminuiu a desvantagem no placar:  19 x 16, Minas.  Horacio Dileo pediu tempo.  Após erro de recepção, o  levantador Bruninho  cometeu infração, dando um ponto de graça para o adversário: 21 x 16.  Guilherme e Da Silva entraram no time carioca no lugar de Théo e Bruno. O bloqueio triplo do RJX , parou o ataque de Filip: 23 x 20, Minas. Lucarelli fez o Minas voltar a pontuar: 24 x 20. Da Silva marcou para o RJX: 24 x 21.  NO erro de saque do adversário, o Minas fechou o primeiro set: 25 x 21.

 2º set

                O RJX marcou o primeiro ponto do set no erro de saque do adversário. O Minas passou na frente no erro do oposto Théo: 2 x 1. No bloqueio com Dante , o RJX assumiu o placar: 3 x 2. Quiroga abriu dois pontos de vantagem para o time da casa : 5 x 3. O  time do RJ empatou o set  no erro da equipe mineira: 5 x 5. Thiago Alves, explorando o bloqueio colocou a equipe carioca na frente: 7 x 6. No primeiro tempo técnico o placar era: 8 x 7 para o o RJX.  Théo, marcou o décimo ponto do time carioca: 10 x 9. Maurício colocou o Minas na frente do placar: 11 x 10. No erro do central Lucão, o  VIVO/ MINAS abriu dois pontos :13 x 11, provocando um pedido de tempo do técnico do RJX.  Na largadinha, Quiroga  marcou mais um ponto para o Minas  14 x 12. Na segunda parada técnica o placar era 16 x 14 para o time da casa.

                 No contra-ataque, Riad marcou para a equipe carioca: 16 x 15, Minas. No erro de recepção de Lucareli, o ponto foi do RJX 17 x 16. No bloqueio de Dante, o set ficou empatado: 17 x 17, o técnico Horacio Dileo, gastou o tempo técnico. No ace de Bruninho, o RJX passou na frente do placar: 19 x 18. O Minas errou o ataque e na sequência foi parado pelo bloqueio carioca, com isso os visitantes abriram três pontos: 21 x 18.  Empurrado pela torcida, o VIVO/ MINAS  empatou o set: 21 x 21. No saque de Lucarelli,  o Minas passou na frente 22 x 21.  O levantador Bruninho cometeu os dois toques e o Minas  e abriu dois pontos: 23 x 21. O líbero do Minas errou o levantamento  23 x 22, Minas.  Após saque de Lucão, o jogo ficou novamente empatado: 24 x 24. Quiroga desperdiçou a bola do set e o jogo seguiu empatado 25 x 25. Filip deu a vantagem para o Minas: 26 x 25. Lucarelli no contra-ataque  fechou o set em 27 x 25.

         3º set

                     O set começou no erro de saque de Lucão: 1  x0. O central Maurício cometeu os dois toques e o jogo ficou empatado: 1 x 1. As duas equipes erravam muitos saques e o set seguia empatado: 4 x 4. Filip, colocou o time mineiro na frente de novo: 6 x 5. Thiago Alves, errou o ataque e o time da casa abriu dois pontos: 7 x 5. No tempo técnico o placar era:  8 x 6 para o VIVO/ MINAS. O técnico Marcelo Fronckowiak, tirou o central Lucão e colocou UAllas.  O central Henrique no ace ampliou a vantagem mineira:  10 x 6. O técnico da equipe carioca parou o jogo. Após erro de jogada do Minas, o RJX encostou no marcador: 11 x 9. Henrique, no bloqueio simples parou o ataque carioca: 14 x 10. No  segundo tempo técnico o placar era 16 x 13, VIVO/ MINAS.

                Lucarelli, no contra-ataque marcou mais um ponto para o time mineiro: 17 x 13. O ponteiro argentino Quiroga caiu na quadra sentindo dores  e deixou a partida. O ponteiro Samuel Fuchs entrou no lugar.  Lucarelli, na paralela fez 19 x 15, Minas. Da Silva, na bola de xeque marcou para o time carioca: 19 x 16. Na bola de segunda, Marcelinho fez 22 x 19.  Dante, diminuiu o placar: 23 x 20.  No ace de Henrique o Minas fechou o set em 25 x 20 e o jogo por 3 sets a 0. O troféu Viva Vôlei de melhor da partida foi para o ponteiro de 21 anos, Ricardo Lucarelli.

   VIVO/ MINAS:  Henrique e Mauricio( centrais), Lukinha (líbero) Marcelinho( levantador), Filip( oposto) , Quiroga e Lucarelli (ponteiros) .Técnico: Horacio Dileo

ENTRARAM: Evandro

RJX: Riad e Lucão( centrais), Mário Júnior(líbero),Bruno( levantador), Théo( oposto)  Thiago Alves e  Dante ( ponteiros). Técnico: Marcelo Fronckowiak

ENTRARAM:  Guilherme, Da Silva, Uallas

     

SUPERLIGA 2012/ 2013- MELHORES JOGADORES DA SEMIFINAL

por Luara Herédia

A primeira rodada dos jogos da semifinal da Superliga 2012/ 2013 acabou. No primeiro confronto o RJX venceu o MINAS por 3 x 2. Na outra semifinal, o CRUZEIRO venceu o SESI por 3 x 0 e também deu um passo para a final da competição. OS quatro times da semifinal tiveram jogadores como melhores da rodada. Confira os jogadores que se destacaram na rodada:
O cubano Leal foi o melhor jogador da rodada. O ponteiro da equipe do SADA/ CRUZEIRO aparece nas estao 2º no saque, 3º na recepção, o 4º na defesa e 10º melhor ataque.

 Yoandry Leal, eleito o melhor jogador da rodada.FOTO: MELHOR DO VÔLEI

      Yoandry Leal, eleito o melhor jogador da rodada.
                                     FOTO: MELHOR DO VÔLEI

O oposto tcheco do VIVO/MINAS, Filip, foi o maior pontuador da rodada. O jogador da equipe mineira fez 26 pontos na partida contra o RJX, mas não conseguiu evitar a derrota da sua equipe.

 O oposto Filip fez 26 pontos FOTO: CBV

O oposto Filip fez 26 pontos
FOTO: CBV

 

 

 

 

 

 

 

 

O oposto do SADA / CRUZEIRO, Wallace foi o melhor ataque. A equipe mineira tabém teve o melhor levantamento, com William, a melhor defesa com Serginho e o líbero também foi eleito o melhor da sua posição.

da esquerda para a direita:
 Wallace, William e Serginho.

O melhor bloqueio foi do central RIAD, do RJX. A melhor recepção do líbero Serginho, do SESI e o ponteiro Lucarelli, do VIVO/ MINAS , o melhor saque.

Da esquerda para direita: Riad (RJX), Serginho ( SESI) e Lucarelli ( VIVO-MInas)

SUPERLIGA 2012/ 2013 – SUPERLIGA conhece os primeiros semifinalistas

 

por Luara Herédia

A segunda rodada das quartas de final da SUPERLIGA 2012/ 2013 definiu as duas primeiras equipes semifinalistas da competição : RJX E VIVO/ agora as duas equipes se enfrentam por uma vaga na semifinal.

A equipe carioca eliminou o time de SÃO BERNARDO  em duas partidas por 3 X 0.

RJAO

Já o time mineiro eliminou o MEDLEY/ CAMPINAS. No primeiro jogo o MINAS venceu na casa do adversário no quinto set. No segundo confronto, a equipe jogou em casa e venceu por 3 x 1.VIVNAS

As quartas de final continuam para quatro equipes: CANOAS, SESI, SADA/ CRUZEIRO E VOLTA REDONDA. No duelo entre CANOAS x SESI, o time com mando de campo perdeu. No primeiro jogo, no ginásio do SESI, a equipe visitante surpreendeu  e venceu a partida por 3 x 2 e o direito de conquistar a vaga em casa, mas o SESI devolveu a derrota e venceu o segundo jogo no Rio Grande do Sul no quinto set.

CANSES

O terceiro e  decisivo jogo promete muito equilíbrio. Como fez uma melhor campanha que o adversário, o SESI joga diante da sua torcida, mas nesse confronto ter a torcida a seu favor ainda não foi um critério favorável. Vale a pena conferir o duelo.

A surpresa da rodada ficou por conta do duelo VOLTA REDONDA X SADA/ CRUZEIRO. O time mineiro e atual campeão da competição entrou como favorito para ganhar a partida e a vaga para a semifinal, mas a equipe do VOLTA REDONDA usou a força da sua torcida e conquistou uma vitória no tie-break, levando a disputa para o terceiro jogo.  CRUDONDA

Os dois últimos jogos das quartas de final serão no próximo sábado, 16/03. O canal SPORTV transmite as duas partidas.

16h- SESI X CANOAS

21h30min- SADA/ CRUZEIRO X VOLTA REDONDA

SUPERLIGA 2012/2013- No confronto mineiro, UFJF é superada pelo Vivo/Minas

 

            O histórico de  confronto entre as equipes da UFJF  e do Vivo/Minas  é recentes, mas sempre  são sinônimos de rivalidade, polêmicas com a arbitragem e incentivo da torcida. No jogo válido pela nona rodada da Superliga 2012/2013 não foi diferente. Jogando em casa, a UFJF buscava sua segunda vitória na Superliga e até começou melhor no jogo, mas no fim, a equipe do ponteiro Lucarelli usou a força do seu bloqueio, liderados pelos centrais Henrique e Mauricio , a equipe do Minas  levou os três pontos para Belo Horizonte. Vitória por 3 sets a 1 ( 25 x 23, 19 x 25, 14 x 25 e 25 x 23).

            Agora, a Superliga para por alguns dias por conta das festas de fim de ano. A competição volta no dia (06/01) O próximo jogo da equipe de Juiz de Fora será em Florianópolis, no dia ( 10/01 )contra a equipe da casa.

     O JOGO:

     1º set:

     A UFJF iniciou a partida com a seguinte formação: o levantador Danilo Gelinski, os centrais Victor Hugo e Robinho, os ponteiros Hugo e Japa, o oposto Luan  o líbero Fábio Paes. O jogo começou no erro de saque de Lucarelli. No saque tático de Henrique o Minas fez: 2 x 1. O central, Victor Hugo  bloqueou duas vezes e com isso a UFJF abriu dois pontos: 4 x 2. Na bola de segunda do levantador Gelinski, a UFJF fez: 5 X 3.No contra- ataque , Hugo marcou: 7 x 4. O Minas encostou no placar após a bola de xeque do levantador  Marcelinho: 7 x 6. Na primeira parada técnica, o placar era: 8 x 6 para o time de Juiz de Fora. Na sequência do jogo o time de Belo Horizonte voltou melhor e empatou a partida: 8 x 8. O jogo seguia muito equilibrado, no erro do oposto Luan a equipe do Minas passou no placar: 13x 12. No contra-ataue pelo meio, o central Otávio deu a vantagem de dois pontos para o Minas: 14 x 12. No bloqueio de Robinho a UFJF empatou: 14 x 14. No segundo tempo técnico o placar era 16 x 15 para a UFJF.

     No erro de ataque, o Minas abriu dois pontos: 17 x 15. Impulsionada pela torcida a UFJF foi buscar o placar e empatou: 18 x 18. Pelo meio, Victor Hugo virou mais uma bola para o time da casa: 20 x 20. No bloqueio, Victor Hugo deu a frente do marcador para o time de Juiz de Fora, forçando o técnico do Minas, Horácio Diléo parar a partida: 21 x 20. Em seguida o levantador  Danilo Gelinski bloqueou  e a UFJF abriu dois pontos no momento importante: 22 x 20. No contra-ataque, Luan desperdiçou a chance de abrir três pontos: 22 x 21.  O ponteiro do Minas, Lucas Loh pisou na linha na hora do saque e deu ponto de graça para a UFJF: 23  x 21, Horácio Dileo parou novamente o jogo. O ponteiro Lucarelli, pela entrada de rede diminuiu: 23 x 22. No erro de saque do central Otávio, a UFJF ganhou o seu primeiro set point: 24  x 22 e no ataque de Hugo, a UFJF venceu o primeiro set: 25 x 23.

     2º set

     O oposto theco, Filip marcou o primeiro ponto do set. Em erro de ataque da equipe minastenista, a UFJF passou: 2 x 1. O ponteiro Japa, pela entrada de rede cravou mais um ponto: 4 x 3, UFJF. Após, ótimo saque de Luan, Gelinski pontuou na bola de xeque: 5 x 3. Após invasão da linha dos três do ponteiro Hugo, o Minas empatou: 5 x 5.  Com  dois bloqueio na sequência, o primeiro do central Henrique e o segundo do ponteiro Lucarelli, o time doo Vivo/Minas ponto foi com vantagem de dois pontos: 8 x 6. Hugo, explorando o bloqueio diminuiu: 10 x 9.  O árbitro, deu um cartão amarelo para o central da UFJF, Robinho, o que deu um ponto para o adversário que abriu três pontos: 13 x 10. Maurício no bloqueio simples aumentou a vantagem para quatro pontos: 14 x 10. O técnico da UFJF, Maurício Bara parou o jogo. O levantador do Minas, Marcelinho seguiu explorando as jogadas rápidas pelo meio: 15×12. No lado da UFJF, o técnico fez a inversão de 5 x 1, Ricardinho e Wanderson entraram no lugar de Luan e Gelinski. No ataque errado de Wanderson, o Minas foi para o tempo técnico com cinco pontos na frente: 16 x 11.

      O técnico de Juiz de Fora fez uma troca de ponteiros, Hugo saiu para a entrada de Juninho.  O oposto Wanderson pontuou pela sápida de rede: 17 x 13.No erro de ataque de Filip e na sequência o bloqueio da UFJF fizeram a diferença cair para apenas dois pontos: 17 x 15, o técnico Horácio Diléo, parou a partida. Na sequência, Bara desfez a inversão, Luan  Danilo Gelinski voltaram para o jogo. No bloqueio, Maurício fez: 20 x 18 para o Vivo/Minas. Luan, explorou o bloqueio e marcou: 20 x 18.  No bloqueio duplo de Evandro e Maurício, o Minas parou o ataque da UFJF: 22 x 18, Bara pediu tempo. O central Maurício com dois bloqueios seguidos deu o set point para o time de Belo Horizonte: 24 x 18. No ataque de Lucarelli, a equipe do Vivo/Minas fechou o set em 25 x 19 e empatou a partida em 1 set a 1.

     3º set:

     Lucas Lóh , no bloqueio marcou o primeiro ponto do set. Luan, explorando o bloqueio empatou: 1 x 1. No contra-ataque, o Minas abriu dois pontos: 3 x 1. Victor, Hugo pelo meio marcou para a UFJF: 4 x3, Vivo/Minas.  No bloqueio do ponteiro Lucarelli, a equipe de Belo Horizonte tinha o dobro do placar no primeiro tempo técnico: 8 x 4. Na bola de xeque, Danilo marcou o sexto ponto da UFJF: 8 x 6.  No ataque de Hugo pela entrada de rede: 9 x 7, UFJF. No bloqueio simples de Lucas Lóh, o Minas abriu quatro pontos, forçando o técnico da UFJF pedir tempo técnico. A equipe de Juiz de Fora cometia muitos erros. No segundo tempo técnico, o placar era: 16 x 11 para o Minas.  

     O bloqueio da equipe do Vivo/Minas era o melhor fundamento do time, assim, a equipe abriu a vantagem do set para: 19 x11. Do outro lado, a jovem equipe da UFJF sentiu o jogo e seguiu errando muitos ataques. O time do Vivo/Minas abriu ampla vantagem de dez pontos: 22 x 12. E como foi no set inteiro, em mais um erro da UFJF, desta vez uma  invasão do central Victor Hugo, a equipe do Minas fechou o set em 25 x 14 e virou a partida para 2 sets a 1.

     4º set

      O quarto set começou com uma mudança na equip titular da UFJF, o central Lucão começou o set no lugar no lugar de Robinho. Lucas Lóh marcou pela entrada d rede: 2 x1. O oposto Luan empatou: 2 x 2.   No ataque para fora de Filip,a UFJF passou no placar: 5 x 4. Lucão no bloqueio du vantagem de dois pontos para o time da casa: 6 x 4. Na jogada pelo meio: 7 x 5, UFJF. No ace de Lucarelli, o Minas empatou o set: 7 x 7. No primeiro tempo técnico, a UFJF tinha vantagem no placar: 8 x 7. Filip, no bloqueio fez : 9 x 8, Minas. O saque do oposto Luan atrapalhou a recepção do  Minas: 10 x 9. Mais uma vez usando a força do seu bloqueio, o time do Minas UFJF passou no marcador:13 x 12. No ataque de Japa na jogada fundo meio: 15 x 14,Vivo/Minas.  No segundo tempo técnico o placar era 16 x 14 para o visitantes

.      No ataque de Lucarelli , o Minas marcou mais um ponto: 18 x 16. O oposto Luan tentou fugir do bloqueio do adversário, mas atacou para fora: 19 x 16, Minas.. O técnico da UFJF parou o jogo quando o placar era 21 x 17 para o Minas. A UFJF diminuiu a diferença do placar para dois pontos: 21 x 19, desta vez foi o técnico Horácio que parou o jogo para quebrar a sequência da UFJF. Após confusão e muita reclamação dos jogadores do Minas, o árbitro deu  cartão amarelo  para Lucas Loh: 21 x 20 UFJF. O ponteiro Lucarelli em mais um ataque eficiente marcou mais um ponto para o time de Belo Horizonte: 23 x 20. Em mais um erro de ataque  o Minas chegou ao ponto do jogo: 24 x 20. A equipe da UFJF tentou reagir, Lucão no bloqueio parou o ataque do ponteiro Lucarelli: 24 x 22, Horácio Diléo parou o jogo. O time do Minas teve mais um ataque para fechar o set  o jogo, mas o central Maurício cometeu o erro:24 x 23. Porém, a reação do time de Juiz de Fora foi interrompida após ataque eficiente  pela entrada de rede do jovem  Lucarelli  que fechou o set em 25 x 23. E o jogo por 3 sets a 1.

TRÊS VEZES SADA CRUZEIRO…

Foto: Divulgação

 

Sada/ Cruzeiro X Vivo/ Minas se enfrentaram neste sábado (22) na cidade de Contagem (MG), em jogo válido pela final do campeonato mineiro de vôlei.  As equipes que são referências no voleibol (o Cruzeiro é o atual campeão da Superliga e campeão sul-americano. Já a equipe do Minas  é conhecida por sua tradição no vôlei e foi terceira  colocada na última Superliga) fizeram a final dos últimos três campeonatos mineiros, e pela terceira vez o Sada levou vantagem e conquistou o título em cima do seu rival. Parciais de 25 x 18, 25 x16 e 25 x 20

Cruzeiro: William, Wallace, Douglas Cordeiro e Rogério, Filipe e Maurício e o líbero Serginho.

entraram: Sanchez, Daniel

técnico: Marcelo Mendez

Minas: Marcelinho, Samuel, Lucarelli, Quiroga, Henrique, Otávio e o líbero Victor.

entraram: Evandro, Lucas Loh, Michel

técnico: Horácio Dileo

O jogo:

    A partida começou equilibrada, e com as equipes trocando pontos sem forçar o jogo.  William, levantador do Cruzeiro, apostava nas jogadas com os centrais Acácio e Douglas para pontuar. No primeiro tempo técnico o placar era de 8 x 5 para o Cruzeiro. Na volta do tempo,  a equipe cruzeirense  cometeu erros e permitiu uma reação do Minas: 11 x11. Porém, o bloqueio do Sada começou a pontuar e ajudar a criar os contra-ataques, assim, novamente a equipe abriu vantagem no marcador: 16 x 13. A equipe minastenista tentava reagir na partida, mas com Lucarelli muito marcado a equipe não conseguia pontuar. Do outro lado, o Cruzeiro mais sólido aproveitava as chances , sobretudo com o oposto Wallace e ampliava sua vantagem: 20 x 16.  Jogando melhor o set inteiro, o Cruzeiro fechou o set sem dificuldades:  25 x 18

No segundo set novamente o bloqueio foi o fundamento responsável pelo Sada ficar na frente do placar: 6 x 3. E assim como no primeiro set, o time cruzeirense foi com 8 x 5 no tempo técnico obrigatório. O Minas sem agressividade e apático no jogo permitia ao Cruzeiro ampliar sua vantagem: 10 x 5. Horácio Dileo, técnico do Minas, tentava mudanças para ajustar sua equipe, mas não dava resultado, a equipe adversária jogando solta e incentivada pela torcida fez 16 x 9. O time minastenista estava com dificuldades de pontuar no ataque, já o Cruzeiro seguia sólido no jogo: 18 x 11, com a força do ataque fez  21 x 14 e fechou o set por 25 x 16.

O Minas entrou no terceiro set com uma mudança: Lucarelli  jogando de oposto  e Lucas Loh titular jogando de ponteiro junto com o argentino Quiroga. A equipe era mas agressiva e  fez 3 x1 no placar, e pela primeira vez no jogo  foi para o tempo na frente: 8 x 5. Porém, o Cruzeiro não estava disposto a jogar mais um set, voltou melhor do tempo técnico, aproveitou dois contra-ataques e fazendo quatro pontos seguidos virou a partida para 9 x 8. Na frente do placar novamente a superioridade do Sada foi demonstrada, bem m todos os fundamentos, a equipe  foi para a segunda parada obrigatória com 16 x 11. Para o Minas era forçar o saque  e tentar reagir na partida, e assim, Henrique em uma bela sequência no fundamento equilibrou o jogo : 16 x 15 . Mas foi a última reação da equipe minastenista, errando muito a equipe não conseguiu se recuperar: 21x 18 para a equipe cruzeirense, e após um rally que terminou com um belíssimo ponto de Douglas pelo meio de rede, o Cruzeiro ao som de “É CAMPEÃO”  embalado pelos 2500 torcedores presentes no ginásio  seguiu firme rumo a mais uma conquista. Fechou o jogo por 25 x 20 e se tornou tricampeão consecutivo do campeonato mineiro de vôlei( é tetracampeão da competição),além de conquistar a “tríplice coroa” ( quando um time se torna campeão de três competições diferentes em um mesmo ano: superliga, sul-americano e campeonato mineiro.) Vale lembrar que o Sada/Cruzeiro  vai disputar esse ano em Dubai, o Mundial de Clubes.