[Superliga] Paulo Roese não é mais o treinador da Voleisul

Dois dias após a derrota para o lanterna JF Vôlei, a Voleisul/Paquetá Esportes não terá Paulo Roese como treinador para o restante da temporada. A decisão pelo desligamento foi tomada em conjunto entre Roese e a diretoria da equipe. Reinaldo Bacilieri, até então auxiliar de Roese, assumirá o comando da Voleisul.

Na próxima quarta-feira (13), a equipe tem confronto decisivo pela Copa Brasil contra o Funvic/Taubaté e no sábado (16) pega o Sada/Cruzeiro, fora de casa, pela Superliga.

Com informações da Assessoria de Impresa da Voleisul/Paquetá Esportes

Anúncios

[Superliga] Derrota para JF Vôlei chega como lição para a Voleisul

DSC05922

Roese chegou a se irritar com a equipe após perder o 4º set (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

A derrota para o JF Vôlei na 1ª rodada do returno da Superliga 2015/2016 serviu de lição para a equipe da Voleisul/Paquetá Esportes. Para o treinador da equipe, Paulo Roese, o grupo entrou em quadra pensando que seria fácil vencer um time que amargurava 19 derrotas seguidas. “Eles estão numa crescente, nós temos que respeitá-los e acho que nós falhamos um pouco nisso. Achamos que, por eles terem perdido 19 partidas seguidas, nós viríamos aqui e iríamos ganhar na camisa. Na Voleisul/Paquetá isso não existe, nós não temos bola para isso”, analisou Roese após o confronto do último sábado.

Na próxima quarta-feira (13) a equipe de Novo Hamburgo pega o Funvic/Taubaté pela Copa Brasil, no Vale do Paraíba, e no sábado (16) volta a Minas Gerais para enfrentar o Sada/Cruzeiro pela 2ª rodada do returno da Superliga. Com o retorno gradual de atletas lesionados, a sequência corrida de jogos pode atrapalhar ainda mais o planejamento da equipe que briga para entrar no grupo dos oito classificados para os playoffs. “Todo o nosso planejamento vem dando errado. Fomos para o Natal e Ano Novo esperando retornar com os jogadores recuperados e nada disso aconteceu. Estamos pagando caro pelos erros”, disse Roese.

Confira abaixo a entrevista com Paulo Roese.

[Superliga] No tie-break, JF Vôlei vence Voleisul e conquista a primeira vitória na competição

O ano não poderia ter começado de forma melhor para o JF Vôlei. A equipe, que ainda não tinha vencido na Superliga (11 jogos e 11 derrotas), começou 2016 conquistando a primeira vitória na competição e diante do seu torcedor, que lotou o ginásio da Universidade Federal de Juiz de Fora, na noite de sábado (9).  E o resultado positivo não poderia ter vindo de maneira mais dramática: jogadas polêmicas, confusão, viradas e emoção do início ao fim, que terminou com a vitória mineira por 3 sets a 2, parciais de (25×23, 20×25, 25 x 27,25 x 23 e 15 x11), diante do Voleisul/Paquetá (RS), em partida válida pela abertura do returno da Superliga 2015/2016.

A torcida, que lotou o ginásio, apoiou a equipe do início ao fim (Foto: Lucilia Bortone/Sacandoovolei)

Com a vitória, os mineiros somaram dois pontos e chegaram a 5 na tabela. E mesmo com o resultado positivo, Juiz de Fora ainda é o lanterna da competição, já o Voleisul somou um ponto e tem 14, ocupando a 9ª posição. Na próxima rodada, os mineiros recebem o Bento Vôlei, sábado (16), às 18h. No mesmo dia, às 19h, os gaúchos vão a Belo Horizonte encarar o líder Sada Cruzeiro.

O JOGO

O set foi muito equilibrado do início ao fim. No primeiro tempo técnico o placar era (8 x 7). Na volta à quadra, a boa sequência de saques do ponteiro Renato colocou o JF Vôlei três pontos à frente (10×7), provocando o pedido de tempo técnico da equipe visitante. Na sequência, os gaúchos voltaram com um ótimo volume de jogo, reequilibraram o set (12×12) e chegaram ao segundo tempo técnico em vantagem (15×16). Com bons saques balanceados do central do Voleisul, a equipe abriu dois pontos (16 x 18) e o técnico de Juiz de Fora, Fadul, parou a partida. O tempo fez bem para a equipe que empatou a parcial, após bloqueio do central Igor. Após jogada mais bonita do 1º set, com longa troca de bola, o oposto Leandrão colocou a bola no chão e o JF retomou a liderança do marcador (23 x22). O ataque do ponteiro Tiago Mão bateu na rede e os donos da casa chegaram ao set point (24×22). Após 32 minutos, o set foi definido após o árbitro marcar dois toques no levantamento de Rafinha, levantador da equipe do Sul (25×23).

2º set

O set começou com cartão amarelo para o levantador do Voleisul, Rafinha, que reclamou muito ao fim do set com o juiz por não concordar com a marcação que determinou o fim do 1º set. No reinício da partida, com bons saques balanceado do central Robinho e no bloqueio de Acácio, os visitantes abriram (1×4). Já os donos da casa se desconcentraram e não conseguiam marcar pontos. Na primeira parada do set, os gaúchos venciam por 5 pontos, a maior vantagem do jogo (3×8). Apresentando um ótimo volume de jogo, o Paquetá chegou ao segundo tempo técnico com ótima vantagem (10×16). Com a equipe com dificuldade em pontuar, Alessandro Fadul promoveu a inversão do 5×1, retirou Leandrão e Maurício e promoveu a entrada de Felipe e Thiago Maciel, o que marcou a estreia do oposto na equipe. As mudanças fizeram efeito e a equipe encostou no placar (19×20), porém, a reação mineira foi freada, os gaúchos se acertaram no set e fecharam (20×25), em 28 minutos, após erro de saque do levantador Mauricio.

3º set

Assim como no primeiro set, o início da terceira parcial foi bastante equilibrado. Após dois bloqueios seguidos, Voleisul chegou à frente na parada obrigatória (6 x 8). No mesmo ritmo que terminaram o set anterior, os gaúchos abriram (9×12), mas Juiz de Fora foi buscar o placar (14 x 14). Na volta do tempo técnico, Paquetá voltou a abrir três pontos, depois de um bloqueio simples de Robinho (15×18), insatisfeito com o rendimento da sua equipe no momento, o técnico do JF Vôlei parou a partida. A parada fez bem aos seus comandados, que voltaram mais ligados e diminuíram a desvantagem (19×21). No bloqueio do central Ninão, o jogo estava novamente empatado (23×23) e, na sequência, Juiz de Fora teve a chance de fechar o set (24×23), mas Leandrão não conseguiu pontuar e, no contra-ataque, Franco recolocou Paquetá à frente (25x 26) e no erro de ataque dos mineiros, Voleisul fechou em (25×27), em 36 minutos.

 4º set

Querendo fechar logo a partida, os visitantes começaram melhor (2×4), mas, buscando a primeira vitória na competição, o JF Vôlei lutou e chegou ao tempo técnico (8×7), após ataque do ponteiro Renato. Com muito equilíbrio, as equipes ficaram alternando na liderança, sem ninguém conseguir abrir a vantagem mínima de dois pontos (15×16). Apenas no fim do set, os donos da casa abriram dois pontos (22×20), mas que rapidamente foi recuperado pelo Voleisul que deixou tudo igual (22×22) e passou à frente no vacilo da defesa mineira, que não defendeu o saque balanceado de Mão (22×23). Quando o set estava empatado (23×23), o oposto Franco atacou na rede e os mineiros tiveram a oportunidade de vencer o set (24×23), fato que se confirmou após 29 minutos (25 x23), levando a partida para o quinto e decisivo set.

5º set

O JF Vôlei começou na frente no tie break antes mesmo da bola rolar, após o Paquetá ser punido com cartão vermelho, depois de uma confusão envolvendo o técnico Paulo Roese, que supostamente teria chutado uma placa de substituição no final do quarto set, que foi parar na torcida de Juiz de Fora. Quando o set decisivo começou, Juiz de Fora começou melhor (3×1), mas viu o adversário passar à frente (5×6).  O Voleisul cometeu erro de ataque e os mineiros contaram com um bom saque do ponteiro Djalma para chegarem a troca de lados em vantagem (8×6).  Dentro de quadra, os jogadores de Juiz de Fora estavam focados e, nas arquibancadas, o torcedor torcia em pé, jogando junto com o time e secando o adversário.  Com Ninão bloqueando nas horas decisivas, Juiz de Fora abriu quatro pontos (12×8) e se encaminhou para a tão sonhada primeira vitória. Após 16 minutos de pura emoção, o JF Vôlei fechou o quinto set (15×11) e o jogo por 3 sets a 2. O ponteiro Renato recebeu o troféu Viva Vôlei como melhor jogador em quadra.

EQUIPES:

JF VÔLEI: Maurício, Renato, Igor, Djalma, Diego, Leandro, Fabio

Entraram: Tatinho, Tarik, Thiago, Felipe, Ninão

Técnico: Alessandro Fadul

VOLEISUL/PAQUETÁ: Rafinha, Jonatas, Robinho, Mão, Franco, Acácio, Thales

Entraram: Bernardo, Renan, Nicolas, Composto

Técnico: Paulo Roese

[Copa Brasil] Canoas, São José e Voleisul avançam para a 2ª rodada

Três partidas abriram a disputa da edição 2016 da Copa Brasil de Vôlei na noite de ontem (6). Lebes/Gedore/Canoas, Voleisul/Paquetá Esportes e São José Vôlei venceram seus confrontos e se classificaram para a 2ª rodada da competição.

No duelo gaúcho, o Canoas venceu o Bento Vôlei no tie-break e fez a alegria da torcida no ginásio La Salle, em Canoas. Em Montes Claros, a equipe local foi superada pela Voleisul por 2×3 (23×25, 25×20, 25×23, 26×28 e 13×15). Também em Minas Gerais, os visitantes levaram a melhor: o São José passou pelo Minas Tênis Clube por 0x3 (20×25, 20×25 e 21×25).

Na próxima fase, Canoas, Voleisul e São josé se juntam a Sada/Cruzeiro, Funvic/Taubaté – atual campeão do torneio – e Sesi-SP para definir os classificados para a fase final. A segunda rodada será disputada no dia 13 de janeiro. O Brasil Kirin, anfitrião da fase final, já está classificado para as semifinais do dia 21 de janeiro.

 

Copa Banco do Brasil – 1ª rodada

Minas Tênis Clube 0 x 3 São José Vôlei (20/25, 20/25 e 21/25)
Montes Claros Vôlei 2 x 3 Voleisul/Paquetá Esportes (23/25, 25/20, 25/23, 26/28 e 13/15)
Lebes/Gedore/Canoas 3 x 2 Bento Vôlei/Isabela (24/26, 16/25, 25/21, 27/25 e 15/12)

 

Foto: Orlando Bento

[Superliga] Na briga pela recuperação, Voleisul recebe o Sesi

Apenas um ponto separa a oitava colocada Voleisul/Paquetá Esportes do São José e do Bento Vôlei/Isabela, em nono e décimo lugares, respectivamente. Para subir na tabela e ampliar a vantagem diante dos adversários, a Voleisul não pensa em nada além de vencer a forte equipe do Sesi, hoje (17), às 20h, diante da torcida gaúcha.

Os paulistas vivem um bom momento na competição e chegam a Novo Hamburgo com uma vitória importante para cima do Sada/Cruzeiro na última rodada. Apesar da boa fase, o técnico do Sesi, Marcos Pacheco, acredita que a equipe não terá vida fácil no confronto de logo mais. “Eles têm um time experiente e muito grande. É uma equipe com um bloqueio forte também. Se não conseguirmos encaixar a recepção e distribuir bem a bola, teremos dificuldades nesse aspecto. É um jogo perigoso, que precisaremos estar focados o tempo todo”, analisou o treinador.

Do lado dos donos da casa o momento é de colocar a cabeça no lugar e buscar a recuperação, apesar dos desfalques de Lukianetz, Samuel e Franco. A equipe do téncio Paulo Roese vem de três derrotas seguidas que tiraram a equipe gaúcha da terceira colocação. “O Sesi tem uma grande equipe, é uma das potencias da Superliga. Mesmo assim, acreditamos que se fizermos uma boa partida podemos vencer”, disse Roese.

Confira abaixo todos os confrontos da 10ª rodada do turno

17 de dezembro (quinta-feira)
18h30 – Lebes/Gedore/Canoas (RS) x Montes Claros Vôlei (MG) – SPORTV
20h – Voleisul/Paquetá Esportes (RS) x Sesi-SP
21h – Bento Vôlei/Isabela (RS) x Brasil Kirin (SP) – SPORTV

19 de dezembro (sábado)
11h30 – Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) x Minas Tênis Clube (MG) – SPORTV
18h – JF Vôlei (MG) x São José Vôlei (SP)
19h30 – Sada Cruzeiro (MG) x Funvic/Taubaté (SP) – SPORTV

Foto destaque: Daniel Nunes

[Superliga] Voleisul recebe o Canoas em clássico gaúcho

O Voleisul/Paquetá Esportes enfrenta o Lebes/Gedore/Canoas na terça-feira (1) encerrando a 6ª rodada do turno da Superliga 2015/2016. A equipe de Novo Hamburgo joga em casa e busca a segunda vitória seguida. O Canoas, que ocupa 10ª posição na tabela, também vem de vitória na última rodada. As duas equipes entram em quadra às 20h.

Confira abaixo os outros resultados da 6ª rodada e a tabela de classificação

28.11 (sábado) – Montes Claros Vôlei 3 x 0 JF Vôlei (25/19, 25/17 e 25/15)
28.11 (sábado) – São José Vôlei 1 x 3 Brasil Kirin (17/25, 22/25, 27/25 e 26/28)
28.11 (sábado) – Bento Vôlei/Isabela 3 x 0 Copel Telecom Maringá Vôlei (25/22, 25/19 e 25/22)
28.11 (sábado) – Funvic/Taubaté 3 x 0 Sesi-SP (25/21, 25/23 e 25/22)
29.11 (domingo) – Sada Cruzeiro 3 x Minas Tênis Clube (25×21, 25×22, 25×17)
01.12 (terça-feira) – Voleisul/Paquetá Esportes x Lebes/Gedore/Canoas, às 20h, no Ginástica, em Novo Hamburgo (RS)

 

Foto destaque: Assessoria Voleisul/Paquetá

[Superliga] Minas e JF Vôlei estreiam com derrota; MOC surpreende Taubaté

Das três equipes mineiras que entraram em quadra no fim de semana, apenas o Montes Claros conseguiu pontuar na Superliga. O time do Norte de Minas recebeu o Funvic/Taubaté e venceu os paulistas no tie-break (23×25, 25×23, 20×25, 25×20 e 15×12), no domingo (8). O central do MOC, Salsa, recebeu o Troféu Viva Vôlei.

Também no domingo, o JF Vôlei foi a Novo Hamburgo e foi derrotado pelo Voleisul por 3×0 (25×13, 25×18, 25×17). A equipe de Juiz de Fora já pôde contar com o ponteiro Djalma, apresentado como reforço na última sexta-feira. O oposto da Voleisul, Franco, foi eleito melhor em quadra.

No sábado (7), o Minas perdeu, em casa, para o São José dos Campos por 3×0 (19×25, 21×25 e 23×25). A partida foi repleta de erros, com 30 pontos cedidos de graça para cada lado. O ponteiro Hugo (São José) foi eleito melhor da partida em votação pela internet.

Entre os mineiros, só o Sada/Cruzeiro ainda não fez sua estreia. Os cruzeirenses chegam à Superliga com três títulos já conquistados na temporada e estreiam, na quarta-feira (11), contra o Canoas, em partida válida pela 2ª rodada. O confronto pela 1ª rodada contra o Bento Vôlei foi adiado para o dia 18 de novembro.

Confira os resultados da 1ª rodada da Superliga 2015/2016

Vôlei Brasil Kirin 3 x 0 Copel Telecom Maringá Vôlei

Minas Tênis Clube 0 x 3 São José dos Campos

Voleisul/Paquetá Esportes 3 x 0 Juiz de Fora Vôlei

Montes Claros Vôlei 3 x 2 Funvic/Taubaté

09/11 – 18h30 – Lebes/Gedore/Canoas x Sesi-SP

18/11 – 20h – Bento Vôlei/Isabela x Sada/Cruzeiro

Foto: Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté