Não, nós não paramos de escrever…

Estamos sumidas, mas só por aqui! Nosso perfil no Instagram (@sacandoovolei) e nossa página no Facebook continuam sendo atualizados, com fotos, vídeos e muita informação sobre o vôlei masculino!

SEGUE A GENTE 🙂

Att,

Luara Herédia (luaraheredia ) e Lucilia Bortone ( lubortha)

[Superliga] SESI SP confirma favoritismo, vence JF Vôlei e mantém o terceiro lugar na classificação

Na noite de sábado (3), o JF Vôlei recebeu o Sesi SP, no Ginásio da UFJF, em partida válida pela quarta rodada do returno da Superliga Masculina 2017/18. Com um elenco estrelado, composto pelos campeões olímpicos Lipe,Lucão, Douglas Souza e William, além do agora líbero Murilo Endres, os paulistas  venceram por 3 sets a 1, com parciais de 25×16, 25×16, 23×25 e 17×25). Apesar da experiência de seus jogadores, o destaque da partida foi o jovem oposto do Sesi, Alan, que recebeu o Troféu Viva Vôlei como o melhor em quadra.

DSC01032.jpgA quinta vitória seguida mantém a equipe do técnico Rubinho em terceiro lugar, com 35 pontos. Já o time mineiro segue sem vencer diante do seu torcedor e,  com apenas quatro pontos, amargura a vice-lanterna da competição. As duas equipes voltam à quadra nesta quinta-feira(8). O Sesi-SP recebe o Minas, às 19h, na Vila Leopoldina. Já o JF Vôlei encara o Taubaté, às 19h30, na Arena UFJF.

O jogo

O início foi equilibrado (5×5), mas com Lucão no saque, os visitantes começaram a abrir uma vantagem (7×12).  Com  o passe “ A” chegando nas mãos de William, o levantador distribuía as bolas para seus jogadores e dificultava o trabalho do bloqueio adversário(11×18). O treinador Henrique Furtado pediu tempo técnico e promoveu a troca do levantador e oposto. Porém, as mudanças não surtiram muito efeito e o SESI fechou a parcial, sem dificuldades em 16×25, após erro de saque de Juiz de Fora.

O segundo set estava apenas no início e após uma marcação da arbitragem a JF Vôlei a favor do JF Vôlei gerou muita reclamação por parte do Sesi, que acabou resultando em um cartão amarelo para Lipe (4×4). Assim como no set anterior, a jovem equipe mineira equilibrou nos momentos iniciais, mas abusou dos erros de saque, fundamento que funcionou muito bem para os paulistas, sobretudo com Aracaju e Alan (15×21), que se encaminharam para repetir o placar da parcial anterior: 16×25.

DSC01727.jpgJuiz de Fora voltou à quadra com uma postura mais agressiva e com o ataque funcionando muito bem, sobretudo com o ponteiro Leozinho (9X9). Foi o início de parcial mais equilibrado, com os times se alternando à frente do marcador. Só que, ao contrário do que havia acontecido nos dois sets anteriores, a equipe da casa não deixou o adversário desgarrar no placar e manteve a liderança na reta final do set (23×20). Com o saque forçado os paulistas buscaram uma reação (24×23), mas no ataque de Emerson Rodriguez pela saída de rede, JF deu números finais ao set: 25×23.

Animados com o resultado e incentivados a todo tempo pelo técnico Henrique, Juiz de Fora tentou repetir a boa atuação do set anterior. Do outro lado, dispostos a não perderem mais um set e consequentemente um ponto, o Sesi voltou a se impor, com dois pontos seguidos de Vaccari, que entrou no lugar de Douglas no terceiro set e não saiu mais (5×7).  Com muito volume de jogo, os paulistas ditavam o ritmo da parcial e foram abrido no placar(12×17). Com uma boa margem o time foi administrando a vantagem construída até darem números finais ao set (17×25) e a partida.

Equipes:

JF VÔLEI: Adami, Emerson Rodriguez, Rômulo, Bruno, Rammé, Leozinho e líbero Juan Mendez

Entraram: Felipe, Franco, Wellinton, Raphael

Técnico: Henrique Furtado

SESI SP: William, Alan, Lucão, Leandro Aracaju, Lipe, Douglas Souza e líbero Murilo

Entraram: Evandro, Franco, Vaccari

Técnico: Rubinho

 

Fotos: Lucilia Bortone/Sacandoovolei

Mais forte e repleto de estrelas, Mundial de Clubes começa amanhã (12)

A espera acabou. O Mundial de Clubes Masculino começa amanhã (12) na Polônia e de cara já teremos confrontos diretos por uma vaga nas semifinais da competição. Defendendo o título, o Sada Cruzeiro enfrenta o Lube Civitanova, atual campeão italiano, às 17h30 (horário de Brasília), pelo Grupo A. “Estou feliz que estamos aqui para jogar contra as melhores equipes do mundo. Sabemos que temos um bom time, então esperamos fazer nosso melhor”, disse o treinador do Civitanova, Giampaolo Medei. A partida terá transmissão do Sportv2.

CoachesofparticipatingteamsofgroupAinOpoleGiampaoloMedeiLubeMarceloMendezSadaCruzeiroMostafaKarkhanehTehranAndreaGardiniZaksa.jpgTambém pelo Grupo A, o time polonês do Zaksa Kedzierzyn Kozle enfrenta o Teheran VC, às 14h30 (horário de Brasília). A equipe polonesa é comandada por um dos maiores nomes do voleibol italiano: Andrea Gardini. Para Gardini, o campeonato é uma grande oportunidade para o time, que ocupa a vice-liderança na Plus Liga e é a atual bicampeã nacional. “Estamos orgulhosos de poder fazer parte deste torneio [Mundial]. Estou feliz por ser realizado na Polônia e tenho certeza de que os espectadores nos apoiarão. Espero que possamos jogar a semifinal”, comentou Gardini durante a coletiva dos treinadores e capitães.

Enquanto o Grupo A joga em Opole, o Grupo B realiza seus jogos em Lódz e também terá boa briga pelas duas vagas nas semifinais. Assim como na outra chave, a abertura já promete ser um grande jogo. Vice-campeão em duas oportunidades, o Zenit Kazan enfrenta o Personal Bolívar, a partir das 14h30 (horário de Brasília). “É uma grande honra participar da competição. Acredito que o nível deste torneio está bem alto. Será uma grande celebração do nosso esporte e uma importante oportunidade para vencermos o Mundial de Clubes pela primeira vez”, disse Vladimir Alekno, velho conhecido dos brasileiros e técnico do Zenit.

A primeira rodada se completa com a estreia do Skra Belchatow, outra equipe polonesa classificada para o Mundial, que enfrenta o Shanghai VC, às 17h30 (horário de Brasília). No banco do Belchatow teremos ainda o ídolo polonês Michal Winiarski que encerrou a carreira como jogador na última temporada atuando pelo próprio Belchatow e agora é assistente de Roberto Piazza na equipe.

Com informações da FIVB.
Fotos: FIVB